LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOM‰TRICO .LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOM‰TRICO DA POPULA‡ƒO BRASILEIRA

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOM‰TRICO .LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOM‰TRICO DA...

  • LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOMTRICO DA POPULAO BRASILEIRA USURIA DO TRANSPORTE AREO NACIONAL

    PROJETO CONHECER Elaborado por Sidney Cavalcante da Silva Agncia Nacional de Aviao Civil ANAC Walace David Monteiro Agncia Nacional de Aviao Civil ANAC Universidade do Estado do Rio de Janeiro UERJ Maro 2009

    Agncia Nacional de Aviao Civil

  • 2

    SILVA, Sidney Cavalcante da

    Levantamento do perfil antropomtrico da populao brasileira usuria do

    transporte areo nacional: projeto conhecer / elaborado por Sidney Cavalcante da Silva, Walace David Monteiro. 2009. 81 p.

    Relatrio de atividades de pesquisa Agncia Nacional de Aviao Civil, Superintendncia de Segurana Operacional, Gerncia de fatores Humanos em Aviao e Medicina de Aviao, 2009.

    Relatrio Tcnico Final.

    1. Antropometria. 2. Fator humano. 3. Sade. 4. Segurana de voo. 5.

    Pitch. 6. Espaamento entre assentos. I. MONTEIRO, Walace David. II.

  • 3

    Muitas pessoas e instituies contriburam de forma direta ou indireta para a

    realizao deste trabalho. Entre elas, destacamos neste documento, aquelas que

    tiveram participao mais efetiva nas diferentes etapas que compuseram o Projeto

    Conhecer.

    Inicialmente gostaramos de realizar um agradecimento especial ao Cel Av R1 Francisco da Costa e Silva Jnior, pelo empenho, incentivo e exaustivo trabalho desenvolvido no Projeto Conhecer.

    A INFRAERO Atravs das Superintendncias dos vinte aeroportos utilizados na pesquisa no perodo de 2004 a 2006, a saber: Aeroporto Internacional de Macap; Aeroporto Internacional de Belm; Aeroporto Internacional de So Luiz; Aeroporto Internacional de Congonhas; Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro; Aeroporto Internacional de Natal; Aeroporto Internacional de Curitiba; Aeroporto Internacional de Manaus; Aeroporto Internacional de Braslia; Aeroporto Internacional de Goinia; Aeroporto Internacional de Porto Velho; Aeroporto Internacional de Porto Alegre; Aeroporto Internacional de Florianpolis; Aeroporto Internacional de Salvador; Aeroporto Internacional de Recife; Aeroporto Internacional de Fortaleza; Aeroporto Santos Dumont; Aeroporto Internacional de Pampulha; Aeroporto Internacional de Guarulhos; Aeroporto Internacional de Campo Grande.

    A Fernando Molinari Reda e equipe (EMBRAER); Gerardo Drumond Salvatierra e equipe (GOL linha Areas e VARIG); Hlio Rubens Melhem Filho e equipe (TAM), o nosso muito obrigado pela disponibilidade e gentileza em ajudar quando solicitados. A todos os membros da Gerncia de Estudos em Ergonomia na Aviao (GEEA/ANAC), que contriburam de alguma forma para a confeco deste trabalho.

  • 4

    GERNCIA DE FATORES HUMANOS EM AVIAO E MEDICINA DE AVIAO

    RELATRIO DE ATIVIDADES DE PESQUISA CLASSIFICAO DO RELATRIO: Ostensivo

    DISTRIBUIO: GFHM/SSO/ANAC

    SETOR RESPONSVEL: GFHM/SSO

    DOC. DE ORIGEM: Oficio no 056/STE/07325 de 01/08/2003

    PROTOCOLO ANAC: 60800.017349/2009-33

    ORGANIZAO (ES) FINANCIADORA (S): ANAC/OBJ-6 PROJ BRA-01/801 PCT/OACI TTULO: LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOMTRICO DA POPULAO BRASILEIRA USURIA DO TRANSPORTE AREO NACIONAL PROJETO CONHECER AUTORES: Sidney Cavalcante da Silva e Walace David Monteiro TIPO DE RELATRIO:

    Tcnico Final

    PERODO DE REALIZAO DAS ATIVIDADES:

    2004 a 2008

    DATA DO RELATRIO:

    Maro 2009

    NMERO DE PGINAS:

    81 PALAVRAS-CHAVE: Antropometria; Fator Humano; Sade; Segurana de Voo; Pitch; Espaamento entre Assentos. RESUMO:

    Fundamentos e Objetivo: A questo do espao entre assentos nos avies tem mostrado ser de ordem econmica, conduzindo as empresas a praticarem uma maior densidade de assentos, por consequncia menores espaos, maior oferta e menores preos. Contudo, fatores como sade e segurana do passageiro podem ser bem mais importantes que preos menores. O objetivo deste estudo foi o de traar um perfil da populao brasileira que utiliza a aviao como meio de transporte e verificar que parcela desta populao atualmente atendida satisfatoriamente dentro das configuraes de interior praticadas nas aeronaves.

    Mtodos: Foram coletados dados antropomtricos de massa corporal total, estatura, altura tronco-ceflica, largura de ombro, largura de quadril, comprimento glteo-joelho e altura de poplteo de 5.305 homens, entre 15 e 87 anos de idade nos 20 principais aeroportos do pas. Alm disso, foram coletadas medidas referentes largura do assento atravs da almofada da poltrona, largura do assento entre os braos, espao til e o seat pitch em aeronaves selecionadas entre as trs maiores empresas de transporte areo nacional. De posse desses dados foram gerados modelos virtuais atravs dos softwares catia 5.17 e corel draw grafics x3.13. O tratamento dos dados foi realizado por meio de estatstica descritiva e escore z. A anlise dos dados populacionais e espao til entre assentos foi feita em funo do menor pitch praticado nas aeronaves para cada um dos 22 modelos de assentos analisados em funo do perfil antropomtrico, do conforto, da sade e da segurana.

    Resultados: Os resultados evidenciaram uma estatura mdia de 173,1 cm com desvio padro de 7,3 cm. Alm disso, mostrou que apenas 1,2% da populao possuem estatura acima de 190,1 cm. Analisando os dados do ndice de Massa Corprea (IMC) possvel verificar que 72,8% os indivduos estudados apresentam excesso de peso corporal (IMC25,0 kg/m2). Atravs dos dados antropomtricos de larguras e comprimento verifica-se que apenas 8,31% dos indivduos estudados possuem um comprimento glteo-joelho acima de 65,0 cm. Quanto largura dos ombros 69,0% da amostra estudada possui mais 45,0 cm de largura. Dos vinte e dois modelos virtuais gerados a partir dos dados do perfil antropomtrico da populao estudada e modelos de assentos, apenas cinco no atendem ao P95 da populao. Outro dado importante diz respeito aos indivduos com menos de 1,60 m (3,47%) e mais de 1,90 m (1,23), em virtude de esses dados apontarem para pr-disposio da Trombose Venosa Profunda (TVP). Concluses: Apenas cinco dos vinte e dois assentos avaliados, com pitch 29, no atendem ao P95 da amostra estudada. Alm disso, independente do modelo de assento, parece que pitchs acima de 30 no interferem no espao til. No que diz respeito ao conforto parece que o mesmo est associado ao tempo de permanncia na posio sentada, s caractersticas morfolgicas da populao estudada e ergonomia do assento. Quanto ao risco de TVP observa-se que 4,7% da amostra se encontram nos extremos de estatura, o que combinado ao excesso de peso corporal e limitaes no espao til, aumenta o risco dos indivduos nessa faixa desenvolverem TVP em voos com mais de 4 horas. No que concerne segurana, verifica-se que 36,6% dos indivduos estudados possuem peso corporal acima de 85,0 kg, o que demonstra uma defasagem de 8 kg em relao ao peso utilizado na certificao do assento e cinto de segurana, equipamentos utilizados por esses indivduos. Tal fato provavelmente em uma situao de emergncia pode colocar em risco a vida de indivduos que apresentem caractersticas similares as verificadas no estudo.

  • 5

    SUMRIO I Introduo ......................................................................................................

    II Objetivos do Estudo ......................................................................................

    III Materiais e Mtodos .....................................................................................

    3.1 Seleo da amostra .................................................................................

    3.2 Procedimentos .........................................................................................

    3.2.1 Coleta de dados ....................................................................................

    3.2.2 Medidas antropomtricas ......................................................................

    3.2.3 Abordagem dos indivduos na sala de embarque .................................

    3.2.4 Medidas efetuadas nas aeronaves .......................................................

    3.2.5 Confeco do modelo virtual ................................................................

    3.2.6 Tratamento estatstico ..........................................................................

    IV Resultados e Discusso...............................................................................

    V Concluses e Recomendaes.....................................................................

    VI Referncias Bibliogrficas ...........................................................................

    ANEXO I Levantamento do espao entre assentos nas principais empresas

    do transporte areo nacional regido pelo RBHA-121 ESTUDO

    PILOTO................................................................................................................

    ANEXO II Movimento Operacional da Rede INFRAERO ................................

    ANEXO III Ficha para coleta de dados dos sujeitos do estudo........................

    ANEXO IV Ficha para coleta de dados nas aeronaves ..................................

    ANEXO V Curva de normalidade esperada .....................................................

    6

    13

    14

    14

    16

    16

    17

    18

    18

    22

    23

    23

    46

    48

    52

    75

    76

    77

    78

  • 6

    LEVANTAMENTO DO PERFIL ANTROPOMTRICO DA POPULAO BRASILEIRA USURIA DE