Linguagem do Orkut

  • View
    17

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Linguagem do Orkut. Caracterização do processamento da referenciação, na posição de sujeito. Viviane Yamane da Cunha. Introdução e justificativa. Linguagem usada na internet Recorrente Fortemente interacional Cada vez mais surgem novas ferramentas. Orientação funcionalista - PowerPoint PPT Presentation

Text of Linguagem do Orkut

  • Linguagem do Orkut. Caracterizao do processamento da referenciao, na posio de sujeito.Viviane Yamane da Cunha

  • Introduo e justificativaLinguagem usada na internetRecorrenteFortemente interacionalCada vez mais surgem novas ferramentas.

    Orientao funcionalistaAnlise com base na situao comunicativaBusca de regularidadeObservao dos gneros e da situao de interao.

  • ObjetivosObjetivo Geral:Observao e discusso das especificidades da linguagem da internet, especialmente no domnio do processo de referenciao.

  • ObjetivosObjetivos especficos:Caracterizar as estratgias de escolha da expresso dos referentes.Caracterizar o comportamento discursivo-textual dos diferentes tipos de sintagma na posio de sujeito.Relacionar a funcionalidade das conjunes com a correferencialidade do sujeito.

  • MetodologiaColeta do corpusBusca por textos no marcados;150 oraes no total;50 oraes de cada conjuno.

    Coordenao entre oraesSintagma nominalVerbos no infinitivo no flexionado

  • Metodologia

    Quantidade de oraes analisadas.

    Conj. EConj. MASConj. OUOrkut494942

  • As redes sociais - OrkutCriado 2004Finalidade: criar e manter relacionamentos reais e virtuais.Foco: comunidades forma de interao que une pessoas com interesses em comum. (MARCUSCHI, 2004)

  • Orkut Tipo textualComo ser dotado de razo e vontade, o homem constantemente avalia, julga, critica, isto , forma juzos de valor. Por outro lado, por meio do discurso ao verbal dotada de intencionalidade tenta influir sobre o comportamento do outro ou fazer com que compartilhe determinadas de suas opinies (KOCH 2004, p. 17)

  • Bases tericas - CoordenaoFuncionalA dependncia funcional e a sinttica das oraes no tm uma distino absoluta, mas trata-se de uma questo de grau, uma vez que nenhuma orao se desliga totalmente de seu contexto. (GIVN, 2001)

  • Bases tericas - CoordenaoConjuno EFunes desempenhadas (PEZATTI & LONGHIN-THOMAZI, 2008)

    Mudana de tpicoExpresso de focoIntroduo de comentriosIntroduo de modalizao epistmica

  • Bases tericas - CoordenaoConjuno MASSubtipos semntico-pragmticos (PEZATTI & LONGHIN-THOMAZI, 2008).Adversativas de contedoAdversativas de atos de falaAdversativas epistmicas

    Conjuno OUUso disjuntivo inclusivo e exclusivo (PEZATTI & LONGHIN-THOMAZI, 2008)

  • Bases tericas - Referenciao o processo de construo e de identificao de referentes.

    A avaliao da referenciao textual no consiste apenas em identificar e construir os objetos da realidade nem em substituir uma forma referencial por outra, mas trata de observar a construo do texto segundo a criao de uma rede em que os referentes so objetos de discurso. (APOTHLOZ & REICHER-BGUELIN, 1995)

  • Bases tericas - ReferenciaoHalliday & Hassan

    Referncia exofrica e endofrica

    Tipos de manifestao de coesoRefernciaSubstituio ElipseConjunoCoeso lexical

  • Bases tericas - RefernciaoHalliday & Hasan

    RefernciaPessoal realizada na categoria de pessoa (pronomes pessoais e possessivos).Demonstrativa localizador de tempo e espao (pronomes demonstrativos e advrbios indicativos de lugar)Comparativa genrica ou especfica

  • Bases tericas - RefernciaoHalliday & Hasan

    ElipseSubstituio por zero;Omisso de um item lexical, um sintagma, uma orao, etc;No implica que algo no dito algo no entendido;A lngua no funciona isoladamente, funciona com o texto e em situaes de uso.

  • Bases tericas - RefernciaoHalliday & Hasan

    Coeso lexical

    Por reiterao repetio, sinnimos, hipernimos, nomes genricos.

    Por colocao mesmo campo significativo (relao lxico-semntico).

  • AnliseFatores considerados:Se todos os sujeitos tm referenciao endofrica.

    Sujeitos correferenciais e no correferenciais.

    Conj. EConj. MASConj. OUOrkut333341

    ORKUTConj. EConj. MASConj. OUCorreferenciais251028No correferenciais82313Total de sujeitos endofricos333341

  • AnliseFatores considerados:Tipos de manifestao de coeso (Halliday & Hasan).

    Referncia e elipse.Preferncia pela elipse;A maioria dos casos ocorre em sujeitos correferenciais;A elipse pode retomar o complemento da primeira orao ou a primeira orao por completo.

  • AnliseFatores considerados:Tipos de manifestao de coeso (Halliday & Hasan).Coeso lexical.Apresenta baixo ndice de ocorrncia;

    ORKUTConj. EConj. MASConj. OUCoeso lexical por reiterao430Coeso lexical por colocao220

  • AnliseFatores considerados:Correferencialidade x Conjunes coordenativas.

    Conjuno E todas as oraes com sujeitos correferenciais apresentam expresso do foco como valor discursivo.

    A relao de adio da conjuno E indica que a segunda orao acresce a primeira.

  • AnliseFatores considerados:Correferencialidade x Conjunes coordenativas.

    Conjuno MAS - o subtipo mais recorrente em oraes com sujeitos correferenciais foi das adversativas epistmicas.

    Evidncia o carater de desigualdade.

  • AnliseFatores considerados:Correferencialidade x Conjunes coordenativas.

    Conjuno OU as oraes exclusivas so predominantes nessa conjuno

    A conjuno OU por excelncia disjuntiva.

  • Consideraes finaisSobre as conjunesAssociou-se a correferencialidade dos sujeitos com os valores discursivos da conjuno E, com os subtipos semntico-pragmticos da conjuno MAS, e com o uso disjuntivo da conjuno OU.Os resultado indicam que os valores semnticos das conjunes no so um determinante para a correferencialidade do sujeito.

  • Consideraes finaisSobre correferencialidadeA maioria das oraes correferenciais so realizadas pelo mecanismo da elipse.Apresentou-se poucos casos de referncia pessoal.Ambos os resultados so explicados pelo fato da linguagem da internet ser pouco complexa.

  • Consideraes finaisConclui-se que o processo de referenciao nos textos do orkut no complexo, pois o mecanismo mais ocorrente a elipse, e a ativao de um sintagma nominal na posio de sujeito realizada por mecanismos simples, sem correspondncia com mecanismos cognitivos complexos.No foram encontrados determinantes para a correferencialidade do sujeito.

  • Muito obrigada!

    **************************