Livro introducao a educacao a distancia - unidade1 -1

  • View
    332

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Transcript

  • 1. 2010Elosa Maia VidalJos Everardo Bessa MaiaIntroduo Educao a Distncia
  • 2. Unidade 1Educao a Distncia: rompendo fronteiras..........................................................................91. EAD: em busca de conceitos e definies....................................................................... 112. Educao a Distncia no Mundo..................................................................................... 133. Educao a Distncia no Brasil........................................................................................ 143.1. Os modelos de EAD adotados no Brasil..........................................................................164. A Universidade Aberta do Brasil (UAB)........................................................................... 175. Recursos pedaggicos em EAD....................................................................................... 196. O professor na EAD: a polissemia da funo................................................................... 20Sntese da Unidade............................................................................................................. 23Referncias.......................................................................................................................... 24Unidade 2Tecnologias na Educao.......................................................................................................251. As possibilidades didticas e metodolgicas a partir do uso da tecnologia ................... 272. O meio impresso............................................................................................................. 283. A educao audiovisual................................................................................................... 313.1. Retroprojetor/Data show................................................................................................333.2. Vdeo e televiso.............................................................................................................35Texto Complementar: YouTube..............................................................................................374. A tecnologia educacional e o professor ......................................................................... 38Texto complementar: Tecnicismo educacional......................................................................395. Formas de trabalhar o computador e a internet na educao ....................................... 40Sntese da Unidade............................................................................................................. 42Referncias.......................................................................................................................... 43Dados dos Autores................................................................................................................44
  • 3. UnidadeObjetivos: Identificar aspectos que estabelecem convergncias e divergncias acerca dealguns conceitos de EAD. Entender o surgimento da educao a distncia e recursos tecnolgicos utilizadospara sua viabilizao. Conhecer algumas experincias de EAD no mundo e no Brasil, nos ltimos doissculos. Contextualizar a Universidade Aberta do Brasil (UAB) e seus mecanismos defuncionamento na Universidade Estadual do Cear.1Educao a Distncia:rompendo fronteirasElosa Maia VidalJos Everardo Bessa Maia
  • 4. 11INTRODUO EDUCAO A DISTNCIAIntroduoEsta unidade procura, atravs de uma reviso de literatura, expli-citar algumas definies e conceitos que abrangem o termo educao adistncia e seu carter polissmico. A unidade tambm apresenta umbreve histrico da educao a distncia no mundo e no Brasil, procu-rando destacar sua importncia, significado e modelos adotados, espe-cialmente aqueles que se desenvolvem com os avanos no campo dastecnologias da comunicao e informao, a partir da segunda metadedo sculo XX e mais recentemente, com o advento dos computadores eda internet.A unidade tambm apresenta um breve histrico da UniversidadeAberta do Brasil e de como ela se desenvolve na Universidade Estadualdo Cear, na qual o curso de graduao que voc esta cursando se vin-cula institucionalmente. A parte final da unidade dedicada a discutirsobre os recursos pedaggicos utilizados desde o desenvolvimento dasprimeiras iniciativas em EAD at os dias atuais, ou seja, dos materiaisimpressos at as tecnologias de informao e comunicao que possibili-tam as interaes sncronas e assncronas. Introduz tambm uma refle-xo sobre o significado do professor e do tutor, e as mudanas advindasdo uso dos novos recursos tecnolgicos, que passam a demandar novasatribuies para esses profissionais.1. EAD: em busca de conceitos e definiesDesde seu surgimento, a Educao a Distncia (EAD) vem sus-citando questionamentos quanto a sua definio. Assim, ao longo dosanos, muitos estudiosos vm fazendo tentativas no sentido de conceituaresta modalidade de ensino, que vem incorporando novos mecanismos eestratgias pedaggicas e tecnolgicas no decorrer da sua histria.Entre as definies mais conhecidas podemos citar a de GustavoCirigliano (1983) que diz que a educao da distncia um ponto in-termedirio de uma linha continua em cujos extremos se situam de umlado, a relao presencial professor-aluno, e, de outro, a educao auto-didata, aberta, em que o aluno no precisa da ajuda do professor (apudLANDIM, 1997, p. 28).Garcia Llamas, por sua vez, define educao a distncia como umaestratgia educativa baseada na aplicao da tecnologia aprendizagem,sem limitao de lugar, tempo, ocupao ou idade dos alunos. Implica
  • 5. 12 INTRODUO EDUCAO A DISTNCIAnovos papis para os alunos e para os professores, novas atitudes e no-vos enfoques metodolgicos (IDEM, p. 29). Nessa mesma linha caminhaa concepo da Unesco, ao definir a educao sem fronteiras como umambiente de ensino aberto, flexvel, adaptado as diversas necessidadesde aprendizagem e facilmente acessvel para todos, em distintas situa-es (UNESCO, s/d, p. 1) e que busca superar obstculos relacionadosao espao, tempo, idade e circunstncias.A EAD pode tambm ser definida como uma relao professor-aluno ou ensino-aprendizagem mediada pedagogicamente e mediatizadapor diversos materiais instrucionais e pela orientao tutorial. Isto vlido tanto para ambientes pedaggicos tradicionais como para aquelesque usam as novas tecnologias (RIANO, 1997, p. 20).A educao a distncia apresenta caractersticas especficas, rom-pendo com a concepo da presencialidade no processo de ensino-apren-dizagem. Para a EAD, o ato pedaggico no mais centrado na figurado professor, e no parte mais do pressuposto de que a aprendizagem sacontece a partir de uma aula realizada com a presena deste e do aluno.Sua concepo se fundamenta no fato de que o processo de ensino-aprendizagem pode ser visto como a busca de uma aprendizagem au-tnoma, independente, em que o usurio se converte em sujeito de suaprpria aprendizagem e centro de todo o sistema (RIANO, 1997, p. 21).Isso naturalmente vai contribuir para formao de cidados ativos e cr-ticos que procuram solues e participam de maneira criativa nos pro-cessos sociais. Ou seja, a EAD, pelos prprios mecanismos pedaggicosadotados, favorece a formao de cidados mais engajados socialmente,conscientes de sua autonomia intelectual e capazes de se posicionaremcriticamente diante das mais diversas situaes.Ainda entre as especificidades da EAD, podemos destacar o fatodesta, na maioria das vezes, trabalhar com estudantes adultos e se uti-lizar de material autoinstrucional e estudo individualizado, em que oaluno aprende a aprender, a estudar a partir do seu esforo e por contaprpria, desenvolvendo habilidades de independncia e iniciativa. Esseesforo de aprendizagem produz uma mudana gnosiolgica1em que aautonomia e o autodidatismo2passam a nortear a aprendizagem. Permitetambm que as diferenas individuais sejam respeitadas e que as preferncias por tempo e local para estudo possam acontecer sem preju-zos para a aprendizagem.As aes de EAD so norteadas por alguns princpios, entre eles: Flexibilidade, permitindo mudanas durante o processo, no s paraos professores, mas tambm, para os alunos. Contextualizao, satisfazendo com rapidez demandas e necessidadeseducativas ditadas por situaes socioeconmicas especficas de regies ou localidades. Diversificao, gerando atividades e materiais que permitam diversasformas de aprendizagem. Abertura, permitindo que o aluno administre seu tempo e espao deforma autnoma (LEITE, 1998, p. 38).1Referente a gnosiologia,teoria geral do conheci-mento humano, voltadapara uma reflexo em tor-no da origem, natureza elimites do ato cognitivo,frequentemente apontan-do suas distores e con-dicionamentos subjetivos,em um ponto de vistatendente ao idealismo, ousua preciso e veracidadeobjetivas, em uma pers-pectiva realista. Mesmoque teoria do conheci-mento.2Ato de estudar e adqui-rir instruo por si mes-mo, dispensando a orien-tao de professores.
  • 6. 13INTRODUO EDUCAO A DISTNCIAEsses princpios representam uma ruptura de paradigma com aeducao presencial e apontam para o carter democrtico da EAD, jque esta nos remete a reflexes sobre os meios utilizados e as estratgiasde acompanhamento e avaliao a serem implementadas, uma vez quea relao ensino-aprendizagem no mais se re