LIVRO USUCAPIÃO - PDF - LEITURA

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of LIVRO USUCAPIÃO - PDF - LEITURA

  • PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    USUCAPIO

    INSTRUES PARA

    PETIO INICIAL

    PODER JUDICIRIO

    TRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

  • 2

    UMRIO

    L A espcie de Usucapio pg 3

    II. O(s) autor(es) e seus documentos pg 4

    III. O imvel usucapiendo pg 6

    IV. Antecipao de percia pg 7

    V. Os requisitos da usucapio pg 8

    VI. O plo passivo da ao de usucapio pg 11

    VII. Certido de distribuio cvel e Certido de objeto e p pg 13

    VIII. Valor da causa pg 14

    IX. Despesas processuais pg 15

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    SUMRIO

    I .

  • 3

    I. A ESPCIE DE USUCAPIO

    1. A usucapio pode ser:

    a. usucapio extraordinria (Cdigo Civil, art.

    1.238, caput); ou

    b. usucapio extraordinria com moradia ou

    produo (Cdigo Civil, art. 1.238, par. nico);

    c. usucapio especial rural (Constituio, art. 191;

    Cdigo Civil, art. 1.239);

    d. usucapio especial urbana (Constituio, art. 183;

    Cdigo Civil, art. 1.240);

    e. usucapio especial urbana por abandono de lar

    (Cdigo Civil, art. 1.240A);

    f. usucapio ordinria (Cdigo Civil, art. 1.242,

    caput);

    g. usucapio ordinria decorrente de registro

    cancelado (Cdigo Civil, art. 1.242, par. nico);

    h. usucapio coletiva (Lei 10.257, de 10 de julho de

    2001, art. 10).

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    I.

  • I. O(S) AUTOR(ES) E SEUS

    DOCUMENTOS

    1. Se o(s) autor(es) (so) pessoa(s) fsica(s):

    a. Procurao (original e recente)

    b. RG e CPF

    c. Prova do estado civil (certido de nascimento ou de

    casamento recente, original ou em cpia autenticada)

    d. Incluir o cnjuge no polo ativo (apresentar

    procurao, RG e CPF)

    e. Pode ser apresentada declarao de cnjuge ou ex-

    cnjuge, com firma reconhecida, dizendo que no se

    ope pretenso do(s) autor(es)

    f. Pode ser apresentada partilha de bens (homologada

    em juzo, ou por escritura pblica), segundo a qual o

    imvel usucapiendo ficou destinado exclusivamente

    ao(s) autor(es), com excluso do ex-cnjuge

    g. O(s) autor(es) pode(m), ainda, requerer a citao de

    cnjuge ou ex-cnjuge

    h. Em caso de viuvez, trazer certido de bito do

    cnjuge falecido

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    4

    II.

  • 5

    a. Em caso de viuvez, esclarecer, tambm, se a posse

    foi exercida durante o casamento e, no caso

    afirmativo, incluir os herdeiros do cnjuge falecido

    no polo ativo (apresentar procurao, RG e CPF)

    b. Pode ser apresentada declarao de cada herdeiro

    maior e capaz, com firma reconhecida, dizendo que

    no h interesse no imvel usucapiendo nem em

    integrar o polo ativo

    c. O(s) autor(es) pode(m), ainda, requerer a citao de

    herdeiro

    2. Se o(s) autor(es) (so) pessoa(s) jurdica(s):

    a. Procurao

    b. Contrato social ou estatutos (ltima verso, com

    indicao clara de quem seja o representante legal)

    c. No preciso trazer contrato social ou estatutos, se a

    procurao ad iudicia tiver sido passada por escritura

    pblica

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    i.

    j.

    h.

  • 6

    I. O IMVEL USUCAPIENDO

    1. Esclarecer qual seja a localizao do imvel, da

    maneira mais completa possvel, e qual seja o

    registro (matrcula ou transcrio) afetado.

    2. Trazer memorial descritivo e planta (ou croqui)

    ou desde logo concordar com a percia

    antecipada (item IV, abaixo)

    a. O memorial descritivo e a planta (ou o croqui) tm

    de conter as medidas perimetrais e o clculo da

    rea, o ponto de amarrao (distncia entre o

    imvel ao mais prximo ponto de interseco de

    vias pblicas) e a indicao dos confrontantes.

    3. Trazer fotografias (internas e externas) do

    imvel e de suas imediaes, com explicaes

    e indicaes.

    4. Esclarecer se o imvel usucapiendo tem seus

    limites e confrontaes bem descritos na

    matrcula ou em transcrio, o que

    eventualmente poder tornar desnecessria a

    realizao de percia tcnica.

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    III.

  • 7

    I. ANTECIPAO DE PERCIA

    (PERCIA ANTECIPADA)

    1. Esclarecer se h concordncia com a

    antecipao da percia.

    a. A percia antecipada tem por finalidade conferir a

    localizao e as reais medidas perimetrais do imvel

    usucapiendo, para possibilitar a futura abertura de

    matrcula com maior segurana e, eventualmente,

    para apurar os confrontantes do imvel.

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    IV.

  • I. OS REQUISITOS DA USUCAPIO

    1. necessrio:

    a. esclarecer:

    1. os requisitos legais, um a um;

    2. a data de incio da posse, objetivamente;

    a. se a posse se iniciou antes de 10 de janeiro

    de 2003, importante prestar ateno s

    regras do Cdigo Civil, arts. 2.028 e 2.028.

    3. a origem da posse (ttulo e modo de aquisio,

    como compra e venda, ocupao, locao,

    comodato);

    4. o justo ttulo (original ou cpia autenticada), se

    for o caso de usucapio ordinria (Cdigo Civil,

    art. 1.242);

    5. a destinao do imvel usucapiendo (Cdigo

    Civil, art. 1.238, par. nico; art. 1.240; art. 1.240-

    A; art. 1.242, par. nico; Lei 10.257/2001, art.

    10);

    os atos de posse, com indicao das

    pessoas ou famlias que a exerceram, descrevendo as

    acesses e benfeitorias realizadas no imvel

    8

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    V.

    6. os atos de posse, com indicao das

    pessoas ou famlias que a exerceram, descrevendo

    as acesses e benfeitorias realizadas no imvel

    2.029.

  • 1. usucapiendo e os atos de conservao praticados,

    com referncia s datas respectivas, mesmo que

    aproximadas;

    b. apresentar documentos compro batrios da posse

    como de dono, para todo o perodo (por exemplo:

    pagamento de IPTU, de luz, de gua e esgoto; despesas

    com edificao, reforma ou conservao;

    correspondncias antigas); basta apresentar dois

    documentos mais antigos e dois mais recentes;

    c. apresentar, cada autor, declarao de prprio punho e

    sob as penas da lei:

    1. de que no dono de nenhum outro imvel, e de

    que usa o imvel usucapiendo para sua moradia,

    ou para moradia de sua famlia (usucapies do

    Cdigo Civil, art. 1.240, e da Lei 10.257/2001,

    art. 10);

    2. de que utiliza o imvel para moradia, ou nele

    realiza obras ou servios de carter produtivo

    (usucapies do Cdigo Civil, art. 1.238. par.

    nico);

    de que utiliza o imvel para

    moradia, ou que no imvel foram realizados

    investimentos de interesse social e econmico; a

    9

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    comprobatrios da

    3. de que utiliza o imvel para moradia, ou que no

    imvel foram realizados investimentos de

    interesse social e econmico; a declarao tem de

  • 1. a aquisio foi onerosa e fora feita com base num

    registro que posteriormente veio a ser cancelado

    (usucapio do Cdigo Civil, art. 1.242, par.

    nico).

    10

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    estar acompanhada de documento que prove que

  • I. O POLO PASSIVO DA AO DE

    USUCAPIO

    1. Requerer as citaes e intimaes (Cd. de

    Proc. Civil, art. 282, II e VII) apresentando

    completa qualificao (nome, RG, CPF e

    endereo com CEP) dos:

    a. titulares de domnio; e

    b. confrontantes tabulares (donos dos imveis

    confrontantes, indicados pelo Registro de Imveis); e

    c. dos confrontantes de fato (ocupantes dos imveis

    confrontantes); e

    d. antecessores na posse e eventuais ocupantes do

    prprio imvel usucapiendo.

    2. importante observar as informaes

    prestadas pelo Ofcio do Registro de Imveis,

    para determinar quem deva ser citado.

    Se entre as pessoas por citar

    houver falecido, trazer certido que

    comprove (a) a existncia

    11

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    VI.

    3. Se entre as pessoas por citar houver falecido,

    trazer certido que comprove (a) a existncia

  • 1. de inventrio (ou arrolamento) e (b) quem seja

    o inventariante.

    a. Se no houver sido aberto inventrio ou

    arrolamento, indicar todos os herdeiros,

    com qualificao e endereo completo.

    2. Se o imvel usucapiendo for um apartamento

    em condomnio edilcio regularmente

    institudo, trazer apenas o nome do sndico

    (no necessrio citar confrontantes).

    3. Em qualquer caso, a citao sempre pode ser

    dispensada se o(s) autor(es) trouxer(rem)

    declarao de anuncia dada por titular de

    domnio ou confrontante, com firma

    reconhecida.

    12

    PODER JUDICIRIOTRIBUNAL DE JUSTIA DE SO PAULO

    4.

    5.

  • I. CERTIDO DE DISTRIBUIO

    CVEL E CERTIDO DE OBJETO E P

    1. Trazer certido do distribuidor cvel, com

    prazo de vinte anos (contados da data do

    ajuizamento da ao para trs), em nome:

    a. do(s) autor(es); e

    b. do(s) antecessor(es) na posse, se o(s) autor(es)

    requerer(em) que o tempo deles seja computado

    com o seu, para atingir o prazo de usucapio

    (Cdigo Civil, art. 1.243); e

    c. dos titulares de domnio.

    2. Quanto aos titulares de domnio, a certido de