Macro Eco No Mia - Secao 03 - Desigualdade de Renda e Pobreza

Embed Size (px)

Text of Macro Eco No Mia - Secao 03 - Desigualdade de Renda e Pobreza

MacroeconomiaElaborado por

Prof. Antonio Carlos Prto Gonalves

Seo 3

VERSO 2009-1

Contedo da Seo Desigualdade de Renda e Pobreza A mensurao da desigualdade. Desigualdade ao redor do mundo. A Curva de Lorenz e o coeficiente de Gini. Mobilidade social. A Taxa de pobreza. A Filosofia poltica da redistribuio de renda: Utilitarismo, Liberalismo e Libertarismo. As Polticas de reduo da pobreza: Salrio mnimo, previdncia social, imposto de renda negativo, transferncias em gnero. Influncia nos incentivos ao trabalho. Seo 3 2

Mensurao da Desigualdade Indicadores SociaisINDICADORES ECONMICOS E SOCIAIS - PASES SELECIONADOS Populao Esperana Mortalidade Matrcula escolar ndice de de vida infantil, lquida ( % do grupo desigualdade ao nascer menores etrio relevante) na dist. 1998 de 5 anos da renda US$ 1999 Homens Mulheres Primrio Secundrio (+10%/-20%) 6.317 2.439 981 7.963 14.637 7.719 8.370 11.324 30.600 22.404 63 64 70 70 69 69 72 70 74 74 71 67 75 75 76 75 78 77 80 80 40 52 33 12 11 35 12 22 6 97 99 88 100 100 100 90 100 100 100 66 56 48 64 100 66 85 77 96 95 19,04 3,79 5,06 8,42 3,24 11,89 13,17 5,86 2,89 Produto per capita

1999 Brasil Indonsia Tailndia Malsia Coria Mxico Chile Argentina Estados Unidos AlemanhaFonte: Banco Mundial.

168 207 62 23 47 97 15 37 273 82

Seo 3

3

Mensurao da Desigualdade Curva de Lorenz do BrasilMensurao da desigualdade: Curva de Lorenz do Brasil100% 80% 60% 40% 20% 0% 0% 10% 20% 30% 40% 50% PopulaoFonte: World Development Indicators 2006 - Banco Mundial.

- Os 50% mais ricos recebem 90,4% da renda. - Os 10% mais pobres recebem 0,8% da renda.

Renda

reta de 45

60%

70%

80%

90%

100%

Seo 3

4

Exerccios Propostos Num pas h duas pessoas, uma recebendo 10% da renda e a outra 90%. Trace a curva de Lorenz deste pas e determine seu coeficiente de Gini. Pesquise os coeficientes de Gini dos estados brasileiros.

Seo 3

5

Mensurao da DesigualdadeCoeficiente de Gini ao Redor do MundoDESIGUALDADE DE RENDA: COEFICIENTE DE GINI Pases com alto IDH Noruega 25,8 Austrlia 35,2 Irlanda 34,3 Sucia 25,0 Canad 32,6 Japo 24,9 EUA 40,8 Suia 33,7 Holanda 30,9 Finlndia 26,9Fonte: Banco Mundial.

Pases com mdio IDH Rssia 39,9 Brasil 58,0 Colmbia 58,6 Venezuela 44,1 Tailndia 42,0 China 44,7 Peru 54,6 Equador 43,7 Paraguai 57,8 Turquia 43,6

Pases com baixo IDH Yemen 33,4 Zimbabwe 50,1 Kenia 42,5 Haiti 59,2 Gambia 50,2 Senegal 41,3 Nigeria 43,7 Costa do Marfim 44,6 Moambique 39,6 Etipia 30,0

Seo 3

6

A Taxa de Pobreza e a Distribuio de Renda A Taxa de pobreza exprime o percentual da populao que recebe um rendimento abaixo do valor considerado como linha de pobreza. No leva em conta a distribuio de renda como um todo. O percentual da populao dita em pobreza extrema considera rendimentos dirios de US$1 (baseado na Paridade do Poder de Compra) ou menos. No Brasil este percentual se reduziu com a queda da inflao (1994 para 1995) e com as polticas redistributivas (2001 em diante).

Seo 3

7

Pobreza extrema no Brasil12 11 10 % da populao9,54 11,73 11,31

A Pobreza no Brasil

Pobreza Extrema no Brasil

9 8 7 6 5 1992 1993 1994 1995

8,69 7,77 8,04 7,5 7,58 7,75 6,63 6,15 5,32 7,92 7,36

1996

1997

1998

1999

2000

2001

2002

2003

2004

2005

Fonte:CPS/FGV(PNAD/IBGE)

Seo 3

Fonte: CPS/FGV (PNAD/IBGE).

8

Mobilidade Social como Fator de Equalizao No Brasil, como nos EUA, em cada dez ricos apenas (cerca de) dois tem pais ricos. Praticamente no h correlao estatstica entre a renda dos avs e de seus netos. O ditado popular deveria ser: Pais ricos, filhos nobres, netos ricos ou pobres, no se sabe.

Seo 3

9

Exerccio Proposto3) Num pas com alta mobilidade social entre geraes, seria conveniente aplicar um imposto sobre a herana de modo a equalizar a renda? Discuta.

Seo 3

10

A Filosofia Poltica da Redistribuio de Renda: Utilitarismo Utilitarismo (Bentham e Mill): objetivo das polticas pblicas deveria ser maximizar a soma da utilidade de todos os membros da sociedade (Utilidade = Bem Estar). Um real para um rico menos til do que um real para um pobre. Logo, o ideal utilitarista seria equalizar a renda de todos.11

Seo 3

Exerccio Proposto1) Se A trabalha e gera 100 reais de renda, e B no trabalha e recebe 50 reais de A, via redistribuio feita pelo governo, esta poltica desincentivaria o trabalho? A renda total do pas seria diminuda?

Seo 3

12

A Filosofia Poltica da Redistribuio de Renda: Liberalismo Liberalismo (Rawls): A Sociedade justa seria a escolhida pelas pessoas antes de nascerem, isto , ainda sem saber sua futura posio na vida, a qual a classe social pertencero. A concluso que as polticas pblicas redistributivas deveriam garantir um mnimo de segurana econmica para as pessoas, pois um nvel mnimo de segurana seria a escolha majoritria das pessoas antes de saber a sua posio na vida.Seo 3 13

Exerccio Proposto1) Segundo os liberais, as pessoas escolheriam um mnimo de segurana econmica. Mas seria esta mesma a escolha das pessoas? Qual seria sua escolha? Qual o mnimo de segurana econmica aceitvel?

Seo 3

14

A Filosofia Poltica da Redistribuio da Renda: Libertarismo Libertarismo (Nozick): No se deve perguntar se a desigualdade resultante do processo econmico boa ou ruim, no se deve julgar o resultado final mas o processo em si. A questo bsica seria se houve igualdade de oportunidade. Se houver, o resultado final ser justo, segundo Nozick.

Seo 3

15

Exerccio Proposto1)A ganha mais que B. Algum prope tributar A e redistribuir para B. Como um utilitarista, um liberalista e um libertarista avaliariam esta proposta?

Seo 3

16

As Polticas de Reduo de Pobreza: Salrio Mnimo O salrio mnimo efetivo aumenta o salrio dos trabalhadores pobres, de baixa qualificao, que esto empregados (de So para S1). Mas reduz o volume total de emprego formal para estes pobres (de Eo para E1).Salrio Real

Salrio Mnimo

salrio mnimo S1

OfertaS1

Oferta

Salrio de Equilbrio equilbrio

salrio de S0

DemandaDemanda

E1

E0

Mo-de-obra

Mo-de-obra

Seo 3

17

Exerccios Propostos1) Explique por que quanto menor a elasticidade-preo da demanda por trabalho, menor o efeito negativo do salrio mnimo sobre o emprego formal. 3) Mostre, num diagrama de demanda e oferta por mo de obra, porque a previdncia social financiada por contribuies patronais e do empregado pode reduzir o emprego formal. Pesquise o percentual de empregados no Brasil com emprego formal (carteira assinada), em relao fora de trabalho total.

Seo 3

18

Exerccios Propostos1) As transferncias contnuas de renda (imposto de renda negativo, por exemplo) podem reduzir o incentivo ao trabalho e, a longo prazo, tornar os pobres absolutamente dependentes de ajuda. Voc concorda? Voc acha que um programa de bolsas de estudo teria este problema? Explique.Seo 3 19

Exerccios Propostos1) Suponha que uma pessoa no tenha capacidade de ganhar uma bolsa de estudos, mesmo para a educao primria. Deveria ento existir um nvel de ajuda econmica mnima que lhe fosse garantido. E se a pessoa fosse total ou parcialmente culpada pela sua incapacidade ( preguiosa, por exemplo)? A ajuda mnima deveria ser cortada? Quem julgar se ela culpada e o quanto culpada?Seo 3 20

Exerccios Propostos Livro Texto 1 Exerccios: 3, 4 e 9 de Problemas e Aplicaes, pp. 448 e 449.

Seo 3

21

Bibliografia Bsica Livro texto 1 cap. 20, pp. 429 a 449. Livro texto 2 cap. 21, pp. 406 a 409.

Seo 3

22