MAIS PREZA - 27-07

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição #54 do Mais Preza

Text of MAIS PREZA - 27-07

  • 5 4#

    A partidaForam quatro tempos de 10 minutos cada

    um. Nos dois primeiros, os times (com oito com-ponentes cada) jogaram o chamado mata-mata. O que sasse com menos jogadores mortos (aqueles que levaram um tiro na cabea ou no tronco), ga-nhava. No segundo e no terceiro tempo, o objetivo era outro: o time que resgatasse primeiro a boia, que ficava no meio da pista, e conseguisse lev-la ao lado contrrio da base do seu time, vencia.

    Fabi

    ano

    do A

    mar

    al

    Time do Inter, constitudo por alguns torcedores que formam o grupo Boemia Colorada

    c o m p o r t a m e n t o m s i c a c u l t u r a i n t e r n e t c a r r e i r a c i n e m a m o d a a g i t o

    PORTO ALEGRE,SEXTA-FEIRA,27 de julhode 2012

    olmpico

    KEEP CALM na coluna do Guilherme AlfP

    G.2 HIPSTER

    tambm tem OlimpadasPG.

    3 GUIA pra voc ver os jogos no barP

    G.4

    T sentindo esse clima olmpico no ar? que a cerimnia de abertura das Olimpadas de Londres hoje, s 17h. E para entrar nessa onda esportiva, o Mais Preza convocou uma turma para par-ticipar da segunda edio do Desafio Mais Preza. Depois do kart (lembram?), agora foi a vez de os nossos parceiros mostrarem suas habilidades no paintball. Longe do clima leve, o que rolou foi um forte esprito olmpico que uma partida do esporte pede. Na lti-ma segunda-feira, os convidados se enfrentaram dentro do Game Wood, em Canoas, e, como se no bastasse a tenso no meio do mato, em plena noite, o mote da brincadeira ainda era Gre-Nal.

    J tremendo (era frio ou tenso?), antes de tocar a corneta que indicava o incio da partida, os jogadores receberam instrues do juiz. Eram dicas de segurana que todo mundo ouviu superaten-to, afinal, as bolinhas eram atiradas com uma velocidade de 300 km/h(!!!). O jornalista Andreas Mller, do time colorado, foi o que levou mais tiros na noite. Eu s joguei uma vez na vida e em um campo bem menor. Os caras tinham profissionais junto com eles, assim fica fcil, brincou ele que, mesmo tendo perdido, cur-tiu muito jogar pela companhia dos amigos e porque conseguiu perder o medo que tinha do paintball.

    O Diego Vinhas fazia parte do time azul e um dos profis-sionais citados por Andreas. Ele est em contato com o esporte h anos e, alm disso, foi militar durante muito tempo. Claro que o tempo que passei no Exrcito ajudou o time. A gente sabia se espalhar, e as estratgias eram mais bem elaboradas, conta o gre-mista.

    No placar final, 3 x 1 para o Grmio. Mas nada de rivalidade. O clima de paz prevaleceu, e os dois times selaram a parceria em um salchipo descontrado. Para o coordenador do Mais Preza, Guilherme Alf, o desafio uma das maneiras de aproximar a guri-zada e interagir com os leitores do jornal. uma oportunidade de conviver ali, ao vivo, com essa galera que, de uma forma ou outra, estamos sempre em contato e escrevendo para eles, avalia Alf.

    E a, pilhou? Quem quiser entrar no clima das Olimpadas e provar da adrenalina que os nossos convidados sentiram no paintball, o Game Wood fica pertinho do centro de Canoas (Ant-nio Loureno Rosa, 324). Alm de ter uma pista superprofissional (numa vibe filme de guerra), disponibiliza rea para churrasco e estacionamento. D uma olhada nos sites gamewood.com.br e paintballpark.com.br, junta teus amigos e te joga!

    Grmio Guilherme AlfDiego Vinhas

    Pedrinho Santarm Carlos BarataLeonel AlvimJunior Maic@juarezroth

    Tiago Parode

    InterNilton Jr.

    Andreas MllerRafael MoraesJossiano LealJonas EstevesFlvio Dietze

    @e001Joo Derly

    Desafio Mais Preza Alguns integrantes do time gremista, que venceu o Desafio e ganhou de 3 a 1

    Fabi

    ano

    do A

    mar

    al

    x

    A Record vai transmitir as Olimpadas com exclusividade. Corre l na contracapa e se liga no guia para voc ficar sabendo onde assitir aos jogos tambm nos bares da Capital.

  • 2 S e x t a - f e i r a , 2 7 d e j u l h o d e 2 0 1 2

    Prontos pra brigaCalma gente. Respirem fundo. Pensem, re-

    pensem. Se desarmem. Baixem a guarda. Se eu pudesse falar com todos os usurrios das redes sociais, famosos e simples mortais, eu daria esse recado. J no de hoje que venho assistindo (e participando involuntariamente) verdadeiras batalhas de palavras ofensivas e comentrios maldosos na Internet. A sensao que tenho de que a qualquer momento teremos a Primeira Guerra Virtual. J vi famoso falando mal de famo-so, celebridade xingando f, f xingando celebri-dade, concorrente falando mal do outro, jogador xingando torcedor, torcedor xingando dirigente, consumidor xingando marca. At onde eu li no manual da vida, as redes sociais serviam para nos aproximar de gente e assuntos que so do nosso interesse.

    A grande verdade que no estamos total-mente prontos para usar as redes sociais. Boa parte dos usurios (inclusive eu) ainda no tem a dimenso de tudo que um comentrio pode gerar. A Internet um grande telefone sem fio. Os ve-culos de comunicao so o grande filtro entre o que acontece no mundo e a nossa casa, bem ou mal, expem as coisas com um certo nvel (inclu-sive de educao). Voc no v um reprter na TV mandando um entrevistado para a &%$#$%@. Na rdio, o locutor no diz para o ouvinte: no gostou, desliga. Nos jornais, os jornalistas no es-crevem textos com respostas mal-educadas.

    Nas redes sociais, isso acontece todos os dias. Todo mundo fala o que quer e ouve o que no quer, o que quer, o que querem... Essa liberdade toda me assusta. E antes que me interpretem mal, apenas estou dizendo que ela assusta. Obviamente toda essa evoluo da comunicao e dos meios trouxe e vai continuar trazendo benefcios, mas preciso regular algumas coisas.

    Na verdade, a leitura nos d o direito de inter-pretao, e a est o problema. Cada um pode fa-zer a sua leitura de uma frase e isso muitas vezes desencadeia em discusses e agresses verbais que, em determinado ponto, no fazem nem sen-tido mais. s vezes, tenho a sensao de que tem uma galera que fica no Twitter s esperando uma brecha para xingar ou reclamar de algo/algum.

    E os que pegam carona na discusso alheia? Esses momentos de discusso, para mim, mos-tram o verdadeiro carter das pessoas. Muito se diz que na Internet todo mundo tenta passar uma imagem de felicidade, de vida tima. Mas, nesses momentos, a pessoa esquece a compostura e o que ela de verdade. Quando voc for responder ou postar algo, pense se voc tem coragem de dizer isso pessoalmente. Se sim, v em frente, se no, melhor deixar quieto.

    No difcil conviver em paz na Internet. Ela-borei cinco dicas bvias. Vamos l:

    1) No leve tudo to a srio.2) Somos todos diferentes, inclusive na

    vida on-line. Respeite as diferenas.3) Ser famoso no te d o direito de xingar

    os outros.4) Ser f no te d o direito de xingar os fa-

    mosos. 5) No diga na rede o que voc no tem co-

    ragem de dizer ao vivo. Falamos!

    Esse texto foi originalmente publicado no blog de Guilherme Alf (guilhermealf.com.br) e o seu contedo de responsabilidade do autor.

    Guilherme Alfgalf@correiodopovo.com.br

    Arq

    uivo

    Pes

    soal

    /CP

    A Parisiense, da Ines de La Fressange, porque um guia de moda e etiqueta bem realista pra qualquer moa que se preze, alm de ter timas dicas pra quem quer conhecer a capital francesa.Fernanda Grabauska, 21 anos, jornalista

    curtiO que eu

    Div

    ulga

    o/

    CP

    Arq

    uivo

    Pes

    soal

    /CP

    Vida Biografia Keith Richards. Pra quem f de Rolling Stones ou no, baita oportunidade de saber detalhes obscuros da vida de um dos maiores mitos do rock. Entre histrias sobre a vida nas estradas, groupies e fama, Keith conta o

    episdio em que cheirou as cinzas do prprio pai. Imperdvel! Jordana Laitano, 26 anos, publicitria

    Cinema e cultura pop na FabicoJ quer ir programando o prximo semestre? A Fabico,

    Faculdade de Comunicao da Ufrgs, est divulgando algumas das atividades do prximo perodo.Tm opes que abordam cinema e cultura pop para estudantes de Comunicao, Artes, Sociologia, Filosofia, Psicologia e Educao. O curso s Margens do Cinema: Audiovisual e Comunicao ir propor uma reflexo sobre o cinema contemporneo. Sero 11 sesses, sempre s sextas-feiras, das 14h s 17h, e, no dia 10 de agosto, rola o primeiro encontro no auditrio 3 da faculdade (Ramiro Barcellos, 2705). As inscries gratuitas podem ser feitas pelo e-mail gpsemiotica@gmail.com.

    Tambm na Fabico, ocorre, ao longo do semestre, o primeiro Ciclo de Debates do Clube do Pop. O Ciclo conta com a participao de graduandos, mestrandos, doutorandos e professores da Ufrgs e de outras universidades para uma discusso que vai da msica pop ao cinema, do futebol aos quadrinhos, da Internet fotografia. O debate, Mashups sonoros e audiovisuais ser dia 21 de agosto, das 19h s 21h30min. Os interessados podem se inscrever gratuitamente pelo e-mail bconter@gmail.com. Certificados de participao sero confeccionados para quem tiver 75% de presena em cada uma das atividades ao final do semestre.

    Ateno, fashionistas! Todo mundo t careca de

    saber que quem quer se dar bem na carreira profissional tem de estar atento s oportunidades que surgem, n? Ento d uma olhada nessa aqui que especial para os estudantes de Moda: a Clnica de Diagnstico por Imagem Sidi est procurando um novo talento da rea para vestir a sua equipe. O concurso Innover Sidi 25 anos vai premiar o melhor designer com R$ 2 mil e, claro, vestir os seus profissionais com a criao vencedora. So quatro designs masculino e feminino, inverno e vero que devem dar um ar mais moderno aos funcionrios da clnica. Curtiu, maior de 18 anos e est ligado (profissional ou academicamente) ao mundo da moda? Ento d uma olhada no facebook.com/sidimedicinaporimagem. As inscries podem ser feitas at o dia 18 de agosto!

    Foto, ilustrao e design de modaEssa especial para os estudantes de