Click here to load reader

Manual de Normalização

  • View
    3

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Manual de Normalização de monografia

Text of Manual de Normalização

2

1 INTRODUO

Para todas s reas do conhecimento (Sade, Humanas, Cincias Sociais, Tecnolgica, a normalizao tem a finalidade de estruturar e apresentar graficamente documentos como: TCC, monografias, artigos cientficos e seus elementos pr-textuais, textuais e ps-textuais). O rgo responsvel pela normalizao tcnica no pas a Associao Brasileira de Normas Tcnicas (ABNT), fundada em 1940, fornecendo a base necessria ao desenvolvimento tecnolgico brasileiro. uma entidade privada, sem fins lucrativos, reconhecida como nico Foro Nacional de Normalizao atravs da Resoluo n. 07 do CONMETRO, de 24.08.1992. membro fundador da ISO (International Organization for Standardization), da COPANT (Comisso Panamericana de Normas Tcnicas) e da AMN (Associao Mercosul de Normalizao).A ABNT a representante oficial no Brasil das seguintes entidades internacionais: ISO (International Organization for Standardization), IEC (International Eletrotechnical Comission); e das entidades de normalizao regional COPANT (Comisso Panamericana de Normas Tcnicas) e a AMN (Associao Mercosul de Normalizao).Conforme a ABNT, normalizao a atividade que estabelece, em relao a problemas existentes ou potenciais, prescries destinadas utilizao comum e repetitiva com vistas obteno do grau timo de ordem em um dado contexto (Disponvel em: http://www.abnt.org.br/m3.asp?cod_pagina=931).Este foi pensado para facilitar a vida acadmica dos discentes no perodo da monografia, pois este nos deixa muitas duvida quanto a normalizao do trabalho.Neste informativo, citamos exemplos de como normalizar os trabalhos cientficos dentro das normas da ABNT que seguem abaixo:NBR 6022 Artigo em publicao peridica cientfica impressa Apresentao.NBR 6023 - Referencia bibliogrficaNBR 6024 Numerao progressiva das seces de um documento Procedimentos.NBR 6027 Sumrio - Procedimentos.NBR 6027 Sumrio - Procedimentos.NBR 6028 Resumos - Procedimentos.NBR 6029 Apresentao de livros e folhetos - Procedimentos.NBR 6032 Abreviatura de ttulos de peridicos e publicaes seriadasNBR 6034/2005 ndice - ApresentaoNBR 10520/2002 Informao e documentao Citaes em documentos.NBR 10719 Apresentao de relatrios tcnicos cientficosNBR 12225/2004 Lombada ApresentaoNBR 14724/2011 Trabalhos Acadmicos - ApresentaoNBR 15287/2011 Projeto de Pesquisa - Apresentao

2 NOMECLATURAS

a) Trabalho de Concluso de curso TCC

O TCC definido como o documento que apresenta o resultado de estudo, devendo expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, modulo, estudo independente, curso, programa, e outros ministrados. Deve ser feito sob a coordenao de um orientador (ABNT, 2011)

b) Artigo Cientfico

a parte de uma publicao com autoria declarada que apresenta e discute ideias, mtodos, tcnicas, processos e resultados nas mais diversas reas do conhecimento. (ABNT, 2011)

c) Projeto Pesquisa

Compreende uma das fases da pesquisa. a descrio da sua estrutura. (ABNT, 2011, p.4)

d) Relatrio tcnico-cientfico

Documento que relata formalmente os resultados ou progressos obtidos em investigao de pesquisa e desenvolvimento ou que descreve a situao de uma questo tcnica ou cientfica. O relatrio tcnico-cientfico apresenta, sistematicamente, informao suficiente para um leitor qualificado, traa concluses e faz recomendaes. (ABNT, 2010)

e) MonografiaItem no seriado, isto , item completo, constitudo de uma s parte, ou que se pretende completar em um nmero preestabelecido de partes separadas.(NBR 6023, 2002)Estes so baseados nas modalidades e tipos de pesquisa cientfica que de acordo com Severino (2007, p. 117) so:

a) Pesquisa quantitativa, pesquisa qualitativa;b) Pesquisa etnogrficac) Pesquisa participanted) Pesquisa-aoe) Estudo de casof) Anlise de contedog) Pesquisa bibliogrfica, pesquisa documental, pesquisa experimental, pesquisa de campoh) Pesquisa exploratria, Pesquisa qualitativai) Tcnicas de pesquisa.

Para escrever seu trabalho monogrfico (TCC, monografia ou artigo) voc pode optar por uma destas linhas de pesquisa.

3 ESTRUTURA DE TRABALHO ACADEMICO (TCC, MONOGRAFIA, TESE, DISSERTAO)Parte externaCapa(Obrigatrio)Lombada (Opcional)

Elementos Folha de rosto (Obrigatrio) pr-textuais Errata (Opcional) Folha de aprovao (Obrigatrio) Dedicatria(Opcional) Agradecimento(Opcional)PARTE EXTERNA Epgrafe(Opcional) Resumo na lngua verncula(Obrigatrio) Resumo na lngua estrangeira(Obrigatrio) Lista de ilustraes(Opcional) Lista de tabelas(Opcional) Lista de smbolos(Opcional) Sumrio (Obrigatrio)

Introduo Elementos Desenvolvimento Textuais Concluso

Referncias(Obrigatrio) Glossrio(Opcional) Elementos Apndice(Opcional) Ps-textuais Anexo(Opcional) ndice(Opcional)

MODELO CAPA

Seguem abaixo alguns modelos padronizados para apresentao dos elementos textuais, pr-textuais e ps-textuais.

MODELO DE FOLHA ROSTO

MODELO DE FICHA CATALOGRAFICA este elementos feito pelo bibliotecrio que tem um prazo de 5 dias para entregar a ficha, por isso deve ser entregue com bastante antecedncia. Para se fazer a ficha so necessrios: a folha de rosto e o resumo.

MODELO DE ERRATA

MODELO DE FOLHA DE APROVAO

MODELO DE DEDICATRIA o autor dedica, de forma especial o seu trabalho a algum.

MODELO DE AGRADECIMENTO

MODELO DE EPGRAFE

MODELO DE RESUMO

RESUMOInvestigao sobre as memrias de leitura de pessoas idosas. Objetiva resgatar as memrias de leitura dessas pessoas, atravs dos seus relatos orais, mtodo que permite trazer tona o processo j vivido, oportunizando a desconstruo de imagens prontas, institudas socialmente. Este estudo, procura verificar como se dava a prtica da leitura no Maranho, entre os nascidos nas dcadas de 1920 a 1950? Como era a relao das pessoas com o livro? Havia facilidade de acesso biblioteca? Os materiais de leitura eram obtidos atravs de emprstimo entre amigos e familiares, ou compras? Para resgatar pontos marcantes da histria cultural da leitura, esto presentes neste trabalho os estudos de Bosi (1994); Certeau (1972); Chartier (1998;1996); Halbwachs (1990); Le Goff (1994) entre outros utilizados para a fundamentao terica desta pesquisa. Assim, os relatos orais dispostos neste estudo mostram que o processo histrico da leitura resulta do registro da memria, divulgado nas relaes sociais, atravs de um constante exerccio da leitura. O que permite inferir que se muitas pessoas no lem, porque no houve, em suas memrias, o registro da necessidade da leitura para a sua prpria vida. Palavras-chave: Leitura. Idoso. Maranho.

MODELO DE ABSTRACT

ABSTRACTThis work consists of an inquiry on the memories of reading of aged people. It has for objective to rescue the memories of reading of these people, through its verbal stories, method that in allows them to bring to emerge the lived process already, using the chance to destroy the ready images, instituted socially. With this study, we look for to answer to the following questions: How was given the practice of the reading in the Maranho, enters been born in the decades of 1920 the 1950? How was the relation of the people with the book? It had easiness of access to the library? The reading materials were gotten through loan between familiar and friends, or purchases? To rescue important points of the cultural history of the reading, we count on the abomination of the studies of Bosi (1994); Certeau (1972); Chartier (1998;1996); Halbwachs (1990); Le Goff (1994), among others that they had served for the theoretical construction of this research. Thus, with this study, in the circumstances of the verbal stories, we evidence that the historical process of the reading results of the register of the memory, divulged in the social relations, through a constant exercise of the reading. In this perspective, it is valid to say that if many people do not read, it is because it did not have in its memories the register of the necessity of the reading for its own life.Key-word: Reading. Aged people. Maranho

MODELO DE TABELA

MODELO DE SIGLAS

MODELO DE SUMRIO 1 - Este pode sofre modificaes vai depender do contedo

MODELO DE SUMRIO 2 - Este pode sofre modificaes vai depender do contedo

SUMRIO1 INTRODUO12 REFERENCIAL TERICO23 OBJETIVOS34 METODOLOGIA45 RESULTADOS56 DISCUSSO6 BIBLIOGRAFIA ................................................................................................7

MODELO SUMRIO 3 - Este pode sofre modificaes vai depender do contedo

MODELO DE INTRODUO

MODELO DE REFERENCIA

APENDICE

APENDICE

ANEXO

ANEXO

MODELO DE ARTIGO CIENTIFICO depois deste item segue normalmente o trabalho com os elementos textuais e ps-textuais.

OBSERVAO

OBS.: Inicia-se a contagem das pginas a partir da folha de rosto, sendo que a primeira folha a receber o nmero de pginas a introduo. Todas as pginas so numeradas, inclusive os apndices e anexos. Os apndices e anexos aparecem no sumrio, somente com o nome apndices e

Search related