of 90 /90
PB-1

Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trata-se do Manual de Normas Gráficas da Identidade de uma instituição, a Biblioteca Municpal de Santo Tirso. This is the Graphic Standards Manual Identity of an institution, the Municipal Library of Santo Tirso.

Citation preview

Page 1: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

PB-1

Page 2: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 3: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 4: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 5: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

SU

RIO

Apresentação 6

Inspiração 8

Construção da Marca 10

Símbolo+Logótipo 11

Escolha Tipográfica 12

Grelha de Construção 14

Escala de redução 16

Escala de Intensidade 18

Articulações Secundárias 20

grelha de Construção 21

Escala de reduções 22

Escala de intensidade 24

Estudos da Cor 26

Alfabeto 30

Economato 34

Papel de carta 36

Papel de continuação 40

Cartão Geral e Pessoal 44

Cartão mensagem 48

Envelope 52

Sinalética 56

Pictogramas 58

Auditório 60

Sala do conto 62

Setas 64

Directório geral 66

Placa de sinalética direccional 68

Grelha de construção 70

Meios de comunicação 72

Banner Publicitário 74

Cartazes 78

Dia internacional do livro infantil 79

Site 82

Aplicação para iPhone\iPod 86

Page 6: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

AP

RE

SE

NT

ÃO

Uma Biblioteca Municipal presente numa cidade, num

concelho... Representa um ponto de cultura em que todos

têm acesso.

Baseando-se nesse facto há, como em todas as

instituições públicas ou privadas, a necessidade de ter

uma marca que seja conhecida e reconhecida pelos

leitores e público em geral.

Page 7: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

6-7

Sem cultura moral não haverá nenhuma saída para os homens.

Albert Einstein

Page 8: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

INS

PIR

ÃO

O ponto de inspiração surge no depa-

rar das janelas presentes na fachada

deste edifício. Uma marca visível e

distintiva do edifício, que para além

de cumprir a sua funcionalidade tam-

bém arquitectonicamente, dá uma

beleza inigualável, que faz com que

haja uma distinção óbvia e clara dos

restantes edifícios.

As janelas assentam numa grelha. O

facto de duas linhas verticais e hori-

zontais estarem equidistantes entre

elas, permite que resulte numa forma

quadrangular, considerada como uma

forma harmoniosa.

Com a finalidade de passar essa for-

ma para a marca institucional, foi

juntamente escolhido a letra “B”, que

sendo a primeira letra da palavra “Bi-

blioteca”, identifica claramente com a

instituição.

Concluindo, a utilização de referên-

cias visuais ao edifício permite uma

maior identificação e relação entre

Page 9: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

8-9

Page 10: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

CO

NS

TR

ÃO

DA

MA

RC

A

Como anteriormente mencionado, a

construção parte da base de uma gre-

lha originária da própria fachada com-

posta somente por janelas. Partindo

dessa grelha existiu a adequação da

grelha com o “B”, resultando assim em

três formas: quadrado, forma original,

resultado da intersecção das linhas e

as outras duas formas que ajudam a

definir as curvas do “B”.

Quando a marca é vista a grande dis-

tância, as formas “unem-se”, ou seja,

existe um perfeito contorno. Isso é

comparável à impressão dos mupis,

pequenos pontos de tinta, que à dis-

tância esses pontos são vistos como

uma mancha, e é o que se sucede

com esta marca.

Acentua-se o facto de ser uma mar-

ca bastante visível e identificadora

da instituição em causa, que mesmo

vista à distância não foge dos olhares

Page 11: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

10-11

SÍM

BO

LO+

LOG

ÓT

IPO

Page 12: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

CO

LHA

TIP

OG

FIC

A

A escolha da tipografia para o logótipo, baseou-se na fonte

Interstate, criada pelo designer tipográfico Tobias Frere-

-Jones, no período de 1993-1999.

É uma tipografia neo-grostesca, sem serifa. Esta fonte ga-

nhou popularidade na década de 90, pelo seu uso na sinali-

zação e também em texto e na sua configuração impressa

e na tela.

A razão pela escolha reflecte na geometria da própria fon-

te, que tem em conta o conceito base desta marca; fonte

sem serifa que é esteticamente mais agradável e por fim o

facto de ser uma fonte recente que é um aspecto comum

com o edifício.

Page 13: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

12-13

a b c d e f g h i j k l mn o p q r s t u v w x y z

A B C D E F G H I J K L MN O P Q R S T U V W X Y Z

0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Interstate

Page 14: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

GR

ELH

A D

E C

ON

ST

RU

ÇÃ

O

A grelha é constituida por módulos

quadrangulares, que é o resultado das

formas das janelas.

A marca é composta por quatro colu-

nas de quadrados, em que numa foi

necessario entrevir porque existe a

necessidade de criar as duas barrigas

do “B”.

Page 15: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

14-15

2x

x

x

17x

3x1 3/5x

10 3/5x

3/5x

1 6/7x

10 6/7x

6/7x

Page 16: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

CA

LA D

E R

ED

ÃO

As reduções são algo a ter em atenção. Pois a não utiliza-

ção desta norma pode comprometer a compreensão e a

legibilidade do conjunto.

Para esta marca, existem duas normas, a do conjunto

(marca tipográfica + logótipo) e a da marca tipográfica.

Para tal, o conjunto não deverá ultrapassar a máxima de

redução de 15mm. A outra norma refere-se somente à

marca tipográfica. O seu uso a menos de 3mm compro-

mete a sua legibilidade e compreensão.

Page 17: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

16-17

3mm

máxima redução do conjunto

a partir daqui só o símbolo

máxima redução da marca tipográfica

Page 18: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

CA

LA D

E IN

TE

NS

IDA

DE

Esta escala serve para ilustrar o limite

aconselhável de uso de percentagem

de cor da marca, garatido que a mesma

é impressa nas melhores condições.

A escala de intensidade nesta marca

não poderá ultrapassar o mínimo de

30% de preto, uma vez que a partir

deste valor não é possível assegurar

uma identificação clara e objectiva da

própria marca.

Page 19: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

18-19

100% K 90% K 80% K

70% K

40% K 30% K

60% K 50% K

Page 20: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

As articulações secundárias servem quando o símbolo

principal não é possivel de ser utillizado. São situações que

podem acontecer e o símbolo ser seujeito a uma articula-

ção secundária.

A articulação difere do símbolo principal, apenas no aspec-

to da sua marca tipográfica. Esta está rodada a 90°, e as-

senta no seu comprimento. Com esta articulação perde-se

na intrepretação da letra “B”, pois encontra-se na horizon-

tal, mas contráriamente ganha em ser horizontal, porque

caracteriza-se com o próprio edifício.

AR

TIC

ULA

ÇÕ

ES

SE

CU

ND

ÁR

IAS

Page 21: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

20-21

GR

ELH

A D

E C

ON

ST

RU

ÇÃ

O

2x

x

13x

17x

3x

1 3/5x

10 3/5x

3/5x

6/7x

1 6/7x

Page 22: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

CA

LA D

E R

ED

ÕE

S

Esta escala serve para ilustrar o limite

aconselhável de uso de percentagem de

cor da marca, garatido que a mesma é

impressa nas melhores condições.

A escala de intensidade nesta marca não

poderá ultrapassar o mínimo de 30% de

preto, uma vez que a partir deste valor

não é possível assegurar uma identifica-

ção clara e objectiva da própria marca.

Page 23: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

22-23

máxima redução do conjunto

a partir daqui só o símbolo

máxima redução da marca tipográfica

3mm

Page 24: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

CA

LA D

E IN

TE

NS

IDA

DE

Esta escala serve para ilustrar o limite

aconselhável de uso de percentagem de

cor da marca, garatido que a mesma é

impressa nas melhores condições.

A escala de intensidade nesta marca não

poderá ultrapassar o mínimo de 30% de

preto, uma vez que a partir deste valor

não é possível assegurar uma identifica-

ção clara e objectiva da própria marca.

Page 25: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

24-25

100% K 90% K 80% K

70% K

40% K 30% K

60% K 50% K

Page 26: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ES

TU

DO

S D

A C

OR

A cor é um elemento importante em

qualquer objecto ou forma, pois a cor

transmite sensações e apela.

É nesta norma que o símbolo desen-

volvido, adquer uma parte mais ou

menos séria. É através da cor que

contextualiza-se o ambiente, pois a

instituição cria e envolve-se em ac-

tividades mais e menos séria, dando

o exemplo, “9 semanas e 1/2” e “Dia

Internacional do Livro Infantil”.

Para esta diferenciação estabeleceu-

-se quatro paletas de cor, duas para

cada evento, mais ou menos sério.

Page 27: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

26-27

Page 28: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 29: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

28-29

CMYK: C=0 M=55 Y=22 K=0

RGB: R=244 G=133 B=156

Pantone 190C

CMYK: C=94 M=0Y=100 K=0

RGB: R=0 G=169 B=79

PANTONE 355 C

CMYK: C=94 M=0Y=100 K=0

RGB: R=0 G=169 B=79

PANTONE 355 C

CMYK: C=6 M=8 Y=7 K=0

RGB: R=236 G=229 B=227

PANTONE 5245 C

CMYK: C=0 M=46 Y=100 K=18

RGB: R=209 G=131 B=22

PANTONE 153C

CMYK: C=0 M=91 Y=100 K=23

RGB: R=192 G=49 B=26

PANTONE 1805 C

CMYK: C=0 M=11 Y=45 K=0

RGB: R=255 G=225 B=155

PANTONE 134 C

CMYK: C=0 M=11 Y=45 K=0

RGB: R=255 G=225 B=155

PANTONE 134 C

CMYK: C=60 M=0 Y=60 K=91

RGB: R=0 G=45 B=26

PANTONE Black 3 C

CMYK: C=0 M=51 Y=100 K=36

RGB: R=171 G=101 B=13

PANTONE 724 C

CMYK: C=60 M=0 Y=60 K=91

RGB: R=255 G=230 B=116

PANTONE 113 C

CMYK: C=0 M=15 Y=3 K=0

RGB: R=246 G=157 B=154

PANTONE 1775 M

CMYK: C=0 M=15 Y=3 K=0

RGB: R=246 G=157 B=154

PANTONE 1775 M

CMYK: C=0 M=45 Y=72K=0

RGB: R=248 G=158 B=89

PANTONE 1575 C

CMYK: C=0 M=90 Y=100 K=66

RGB: R=111 G=18 B=0

PANTONE 1817 C

CMYK: C=43 M=37 Y=0 K=0

RGB: R=147 G=152 B=204

PANTONE 271 C

CMYK: C=98 M=0 Y=0 K=0

RGB: R=0 G=175 B=239

PANTONE Hexachrome Cyan C

CMYK: C=59 M=0 Y=0 K=0

RGB: R=80 G=200 B=232

PANTONE 2985 C

Page 30: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

AL

FA

BE

TO

A criação deste alfabeto serve para apro-

ximar a instituição ao evento. O alfabeto

é apenas utilizado para suportes impres-

sos e digitais de eventos.

A sua construção partiu pela marca tipo-

gráfica, já com o intuito de desensevolver

as letras do resto da familia.

Claramente que é uma tipografia sem se-

rifa, não é para ser utilizada em texto cor-

rido, é mais com a finalidade de ser uza-

da em escalas maiores, a partir do 50x70

Page 31: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

30-31

Page 32: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 33: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

32-33

Page 34: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 35: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

34-35

EC

ON

OM

AT

O

O economato é a forma de expansão

da marca desenvolvida, pois a sua

constante circulação permite que o

leitor ou um determinado fornecedor,

reconheça determinada identidade.

A aplicação deste símbolo e o desen-

volvimento dos vários suportes que

constituem o econamato, permite um

claro reconhecimento da instituição.

Page 36: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

PAP

EL

DE

CA

RTA

O papel de carta é uns dos suportes

que estabelece a comunicação entre

leitor/institição.

O desenvolvimento de um layout

acessível a um público vasto, permite

uma maior eficácia na comunicação.

O layout deste papel de carta tem

uma especifídade que é importante

notar. Pois nas dobras do papel não

se encontra presente qualquer tipo de

informação, seja ela texto/imagem.

Page 37: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

36-37

Page 38: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Símbolo+Morada

Felicitações

Saudação+Assinatura

layout do papel de carta

Page 39: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

38-393

Ru

a d

e G

ros

s - U

ms

tad

t

47

80

-00

0 S

an

to T

irso

tel (+

35

1) 25

2 8

33

42

8/

29

/3

0

fax

25

2 8

59

26

7

bib

liote

ca

@c

m-s

tirso

.pt

Page 40: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

PAP

EL

DE

CO

NT

INU

ÃO

O pape de continuação é utilizado

quando a informação não cabe no pa-

pel de carta.

No desenvolvimento deste suporte,

houve a preocupação na utilização de

um marca gráfica, como um elemento

de identificação.

Page 41: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

40-41

Page 42: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Marca Tipográfica

Texto

Saudação+Assinatura

Page 43: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

42-4342

Nu

sa

do

lorib

us

do

lup

tati q

ue

pre

, qu

e p

eru

m re

rum

, qu

isiti s

cilliq

uu

nt, v

olu

pis

ad

mo

s s

an

de

l es

cim

o m

olu

pta

t ha

ritin v

en

imp

eru

nt a

s m

olla

cia

m fu

git a

rch

icie

nt

ex

ce

s a

s a

no

ns

eq

ua

tem

fac

ep

ers

pe

l et a

s m

olo

re, v

olo

toria

au

t ilitatu

r? P

ud

is

pe

rore

h e

nd

us

, cu

s v

eliq

uu

nd

i qu

e n

ullit e

os

trup

tat.

Na

m c

on

ra d

i do

lum

en

de

m re

ctu

r au

da

e. Ita

es

eq

uis

mi, in

es

t, qu

atio

ve

litius

cil e

s

arc

iam

e n

dic

iti tem

po

r atio

od

is v

olu

pta

sp

era

te c

tinc

tis u

nt la

tisit q

uia

at e

s e

icit u

t

eiu

m q

uo

qu

ate

ce

a iu

nt q

uis

ea

do

llen

de

eo

ss

imillu

m q

ue

re p

lit, vo

les

si m

us

ap

ed

itio.

Na

m, o

di v

en

t, om

mo

len

t mo

et u

t et e

se

qu

e n

ec

um

es

tem

ea

tat h

aru

m, v

elis

ci

etu

mq

uis

et la

nd

un

te la

b ip

sa

nd

i oc

cu

me

tum

nie

nd

ita c

on

se

illorib

us

.

Cu

s, s

eru

m a

licip

s a

pe

rate

stis

ap

elig

e n

de

lit do

lorp

ore

nis

vo

lum

in p

re, to

bla

bo

rum

qu

i to q

ui o

dip

su

s c

itatio

ne

eu

me

nd

uc

id q

ua

m e

t, vo

lore

su

m ra

tes

su

s d

iore

pta

tem

qu

ibu

s, q

uia

m v

en

t au

t ea

pe

ribu

sd

ae

sitio

rro c

um

qu

e v

olu

pta

tec

um

su

m n

os

mo

di d

olo

r au

tem

fac

ep

ud

an

t au

t mo

mo

qu

i de

les

sim

od

i au

t fug

a. L

up

tas

di te

in c

ulliq

ua

m c

om

mo

lec

um

ut a

ut la

bo

res

un

tis d

olo

re, o

ffi c te

m h

aru

m, n

ec

tem

lab

ore

, qu

idu

ciis

do

lute

m d

ers

pic

ia d

ollia

sitis

po

res

t lam

co

ns

ec

t ore

he

nd

is e

ste

t

fac

ia n

ec

eru

m q

ua

e la

nd

itatu

s q

ui c

on

se

ca

bo

. Cu

m, s

un

t ex

pe

si n

ob

is e

xc

ep

ud

ae

min

ve

llibu

s d

olo

rere

no

ns

ed

ea

su

ntia

qu

o q

uo

ditib

us

am

etu

m v

olu

m n

istru

m

qu

am

do

lore

p e

les

ed

es

si d

olla

bo

rem

vo

lup

tus

so

lo te

m c

um

qu

i oc

ca

e n

i tem

se

rit

es

tem

ut v

olo

r se

qu

e v

olu

pta

e v

olu

pta

e re

pu

da

nis

t, se

ca

bo

r em

pe

dis

se

ce

rum

hilla

bo

res

ciu

m q

ue

nu

m q

ui d

icie

t eo

s a

ut la

m, n

is e

xp

ers

pe

l inc

ta n

ob

is n

um

en

dit

qu

i to q

ue

om

nis

no

n c

ore

icti v

olu

pta

e q

uo

en

es

am

et e

x e

t qu

i do

lup

tat e

st la

tis

Page 44: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

CA

RT

ÃO

GE

RA

L E

PE

SS

OA

L

Os cartões, actualmente, são um

meio rápido de obter informação, de

uma determinada instituição ou em-

pressa.

O cartão geral é a caracterização da

instituição, pois é nele que contém

toda a informação relevante para o

contacto leitor e instituição.

O cartão pessoal, identifica determ-

nada pessoa que trabalha na institui-

ção. Pois a utilização do cartão pes-

soal especifíca determinada pessoa e

área que a mesma esteja inserida.

Page 45: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Rua de Gross - Umstadt

4780-000 Santo Tirso

tel (+351) 252 833 428 /29 /30

fax 252 859 267

[email protected]

Rua de Gross - Umstadt

4780-000 Santo Tirso

tel (+351) 252 833 428 /29 /30

fax 252 859 267

[email protected]

BibliotecariaMaria do CÔu Duarte

[email protected]

44-45

Page 46: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

8,5cm

0,8cm 3,5cm1 ,2cm

1,4cm

5,2cm

0,4cm

0,8cm

0,7cm

5,5cm

Page 47: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

46-47

Page 48: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

CA

RT

ÃO

ME

NS

AG

EM

O cartão mensagem é utilizado para

várias situações, tais como mensa-

gem de felicitações de aniversários, de

eventos,....

No desenvolvimento deste cartão, deu-

-se mais ênfase ao espaço disponível.

Conta apenas com a marca tipográfica

da instituição, e o resto do espaço está

disponível para a mensagem.

Page 49: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

48-49

parte de frente do cartão mensagem parte de trás do cartão mensagem

Page 50: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

3,6cm3 ,8cm 3,6cm

1cm

5,9cm

14,1cm

11cm

22cm

Page 51: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

50-5150

Page 52: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

EN

VE

LOP

E

O envelope cumpre a sua função nor-

mal de guarda a informação que con-

tém no papel de carta.

A escolha do envolope DL, permite

que apenas o papel de carta seja do-

brado duas vezes. O facto do formato

do envelope ser rectangular, identifi-

ca-se com a própria marca tipográfica

da instituição.

Page 53: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

52-53

Rua de Gross - Umstadt

4780-000 Santo Tirso

tel (+351) 252 833 428/29/30

fax 252 859 267

[email protected]

Page 54: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Rua de Gross - Umstadt

4780-000 Santo Tirso

tel (+351) 252 833 428/29/30

fax 252 859 267

[email protected]

Área reservada para

o selo

Área reservada para

o código dos CTT

Símbolo, Morada,

telefone, fax e mail

Page 55: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

54-5554

Ru

a d

e G

ros

s - U

ms

tad

t

47

80

-00

0 S

an

to T

irso

tel (+

35

1) 25

2 8

33

42

8/

29

/3

0

fax

25

2 8

59

26

7

bib

liote

ca

@c

m-s

tirso

.pt

Page 56: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 57: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

56-57

SIN

AL

ÉT

ICA

A sinalética é um meio por excelência

de informação, que indica a direção,

conforme o leitor, neste caso, queira

direccionar-se.

No desenvolvimento da sinalética,

procura-se a maior clareza de infor-

mação de espaços da instituição.

Page 58: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

PIC

TO

GR

AM

AS

Os pictogramas são símbolos, que

identificam determinado lugar ou es-

paço. Como é um símbolo que identi-

fíca um lugar ou espaço, necessita de

ser obejctivo e não subjectivo.

Pois, a necessidade de ser objectivo

remente para o ideal de ser universal,

compreensível a todos.

Page 59: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

58-59

Page 60: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

AU

DIT

ÓR

IO

O auditório é caracterizado por ser um

local de concentração de um elevado

número de pessoas, para ouvirem pa-

lestras, apresentações,...

No conceito deste pictograma, intro-

duz-se esse significado. O algumerado

de pessoas está caracterizado pelo nú-

mero excessivo de formas rectangula-

res presente neste pictograma.

Page 61: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

60-61

pictograma

pictograma + grelha

Page 62: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

SA

LA D

O C

ON

TO

A sala do conto neste edifício tem algo

particular na sua construção. É uma

forma geométrica de um cone, corta-

do no seu topo pelo tecto.

Pela forma tão particular deste espa-

ço, para ser utilizada no pictograma.

Page 63: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

62-63

Page 64: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

SE

TAS

As setas são encaradas como elemen-

tos fulcrais para chegar a um determi-

nado lugar.

No desenvolvimento de setas para a

instituição, foi-se buscar um elemto da

marca tipográfica. O elemento da mar-

ca actual eficazmente na sua função.

Page 65: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

64-65

Direcção para a direita

e indica decida de piso

Indica subida de piso Indica descida de piso

Direcção para a direita

e indica subida de piso

Page 66: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

DIR

EC

RIO

GE

RA

L

O directório geral é uma peça que

contém toda a informação da insti-

tuição, pois está presente sempre

ou quase sempre na entrada de uma

edifíco.

Neste caso particular, pretende-se

que o directório geral interfira com o

espaço e os leitores.

O directório geral tem um formato

especial, é um cubo, onde consta to-

das as informações necessárias num

directório geral.

O significado da utilização do cubo

está presente no facto deste ser a

forma em 3d do quadrado, elemento

principal da marca tipográfica.

Page 67: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

66-676

directório geral que

se encontra no átrio

Cubo de “Bem-vindo”

inserido na principal

porta de entrada

40 cm

Page 68: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

PLA

CA

DE

SIN

ALÉ

TIC

A D

IRE

CC

ION

AL

Conforme o nome, estas placas indi-

cam a direcção a seguir para chegar a

um determinado lugar.

As placas desenvolvidas contém qua-

tro elementos essenciais: seta, picto-

grama, nome do espaço e o piso da

sua localização.

São estes elementos que ajudam o

leitor a guiar-se dentro da biblioteca.

Page 69: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

68-69

SALA DO CONTOP-1

P-1

Page 70: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

GR

ELH

A D

E C

ON

ST

RU

ÇÃ

O

seta pictograma

10cm 2,5cm 4,2cm 2,5cm

1cm

0,9cm

1,4cm

1,1cm8cm

1,1cm

1cm

1,5cm

Page 71: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

70-71

P0P0P0

linha de texto

Nº do Piso

28,8cm 2cm

50cm

Page 72: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ME

IOS

DE

CO

MU

NIC

ÃO

Estamos a presenciar uma nova re-

voluação nos meios de comunicação.

Cada dia surgem novos dispositivos

que permitem estar sempre actuali-

zados.

Esses novos veículos de informação

levam a que haja novas necessidades

para que as instituições estejam a par

da modernidade.

Page 73: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

72-73

2 de abril15h00 às 17h00vem viajar ao mundo dos livros! peddy-paper na biblioteca municipal

organização: apoio:

Câmara Municipal de Santo Tirso

incrições na biblioteca municipal

Page 74: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

BA

NN

ER

PU

BLI

CIT

ÁR

IO

O banner publicitário é uma forma

muito simples e de baixo custo para

fazer publicidade a uma instituição.

Numa hipótese da biblioteca ter uma,

desenvolveu-se um banner capaz de

informar e cativar o público à cultura

e especialmente à leitura.

Page 75: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

74-75

Page 76: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 77: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

76-77

Sala MultimÔdia

Integração do símbolo + um

slogan sobre a instituição

Page 78: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

CA

RTA

ZE

S

Um meio de expansão de eventos

para o exterior é o cartaz.

Mantendo esse ideal, procura-se fixar

um determinado layout que possa

interagir e integrar todo os tipos de

eventos organizados pela instituição.

Page 79: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

78-79

DIA

INT

ER

NA

CIO

NA

L DO

LIVR

O IN

FAN

TIL

Este evento mundial, é um dos quais

cativa a leitura, que parte dos peque-

nos leitores.

Para este evento e para a adesão do

público, criou-se um cartaz e um flyer.

O flyer é um “quantos queres”, brin-

cadeira infantil, que consta todas as

informações deste evento.

Ambos, cartaz e flyer, foram conce-

bidos para chegar melhor ao público.

A nível gráfico com tons mais claros

e formas mais divertidas, como por

exemplo o flyer.

Page 80: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

ObjectivosComemoração do Dia

Internacional do Livro Infantil que se assinala no dia 2 de Abril,

dia em que nasceu o escritor dinamar-quês Hans Cristian Andersen.

Este ano, para assinalar esta data, vamos organizar o Peddy-Papper “Viagem ao Mundo dos Livros...” com vistaà descoberta dos livros e da

Biblioteca Municipal.

Monito

res:

Equipa T

écnica d

a B

iblio

teca

Destin

atário

s:

Cria

nças d

os 6

aos 10

anos

Número

de p

artic

ipante

s:

Máxim

o 2

0 p

artic

ipante

s

(por o

rdem d

e in

scriç

ão)

Organização

Câmara Municipal de Santo Tirso

apoios

2 d

e a

bril de 2

011

Page 81: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

80-81

2 de abril15h00 às 17h00vem viajar ao mundo dos livros! peddy-paper na biblioteca municipal

organização: apoio:

Câmara Municipal de Santo Tirso

incrições na biblioteca municipal

cartaz + flyer do evento “Dia Inter-

nacional do Livro Infantil

Page 82: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

SIT

E

Estando na “Era da Comunicação”, a

necessidade de ter um site é indispen-

sável. Pois numa sociedade que quer

estar informada e também quer par-

ticipar activamente nessa sociedade.

A construção deste site, parte de um

layout geométrico e bastante dinâmi-

co, permite que qualquer tipo de con-

teúdo seja lá colocado, de fácil interac-

ção entre o site e o utilizador,

Page 83: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

82-83

Bibliotca Municipal de Santo Tirso

http://www.bmsantotirso.pt/

saltar intro

http://www.bmsantotirso.pt/

Bibliotca Municipal de Santo Tirso

biblioteca

utilizadores

actividades

informações

regulamentos

pesquisa

©Biblioteca Municipal de Santo Tirso

http://www.bmsantotirso.pt/

Page 84: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

Bibliotca Municipal de Santo Tirso

biblioteca

apresentação

história

edifício

fotos

ligações

utilizadores

actividades

informações

regulamentos

pesquisa

©Biblioteca Municipal de Santo Tirso

http://www.bmsantotirso.pt/

Page 85: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

84-85

Page 86: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

AP

LIC

ÃO

PA

RA

IPH

ON

E\I

PO

D

Com o avanço da tecnologia, surgem

novos dispositivos capazes cada vez

mais aceder a conteúdos online.

Para esse efeito, e para quer passar a

ideia de biblioteca modernizada, cria-

-se uma aplicação para iPhone/iPod.

Nesta aplicação, estarão todos os

conteúdos disponivéis ao utilizador,

tais como eventos em curso, notícias,

vídeos,...

Page 87: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso

86-87

screenshots do ícone, da entrada da aplica-

ção e a utilização do menu mais

Page 88: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 89: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso
Page 90: Manual de Normas Gráficas da Biblioteca Municipal de Santo Tirso