Manual DNIT

Embed Size (px)

Text of Manual DNIT

DNITPublicao IPR-716 MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

2005

MINISTRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAO GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIRIAS

MINISTRO DOS TRANSPORTES Alfredo Pereira do Nascimento DIRETOR GERAL DO DNIT Alexandre Silveira de Oliveira DIRETOR DE PLANEJAMENTO E PESQUISA Luziel Reginaldo de Souza COORDENADOR-GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA Wagner de Carvalho Garcia COORDENADOR DO INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIRIAS Chequer Jabour Chequer CHEFE DE DIVISO Gabriel de Lucena Stuckert

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

EQUIPE TCNICA:Eng Ricardo Lisboa da Cunha (Coordenador - CONTCNICA / ELSAMEX) Eng Pedro Csar Adami (Consultor - CONTCNICA / ELSAMEX) Eng Jussara Martins (Auxiliar Tcnica - CONTCNICA / ELSAMEX)

COMISSO DE SUPERVISOEng Mirandir Dias da Silva (DNIT / DPP/ IPR) Eng Slvio de Figueiredo Mouro (DNIT / DPP/ IPR) Eng Gabriel de Lucena Stuckert (DNIT / DPP/ IPR)

COLABORADORESEng Regina Clia Suzano Avena (DNIT/ DPP/ IPR) Eng Raymundo Carlos de Montalvo Barretto (DNIT/ DPP/ IPR)

Brasil. Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes. Diretoria de Planejamento e Pesquisa. Coordenao Geral de Estudos e Pesquisa. Instituto de Pesquisas Rodovirias. Manual para implementao de planos de ao de emergncia para atendimento a sinistros envolvendo o transporte rodovirio de produtos perigosos. Rio de Janeiro, 2005. 142p. (IPR. Publ., 716). 1. Transporte rodovirio de carga - Medidas de segurana - Manuais. I. Srie. II. Ttulo.

Impresso no Brasil / Printed in Brazil

MINISTRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAO GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA INSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIRIAS

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

Foto: Cedida pela ABCPE

Rio de Janeiro 2005

MINISTRIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA -ESTRUTURA DE TRANSPORTES DIRETORIA DE PLANEJAMENTO E PESQUISA COORDENAO GERAL DE ESTUDOS E PESQUISA IINSTITUTO DE PESQUISAS RODOVIRIAS Rodovia Presidente Dutra, Km 163 - Vigrio Geral CEP.: 21240-000 - Rio de Janeiro - RJ Tel.: (0XX21) 3371-5888 Fax.: (0XX21) 3371-8133 e-mail.: ipr@dnit.gov.br

TTULO:

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS.

Contrato: PP-056/2004-00 (Consrcio CONTCNICA / ELSAMEX) Aprovado pela Diretoria Colegiada do DNIT em 01/11/2005.

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

APRESENTAOO DNIT por intermdio do Instituto de Pesquisas Rodovirias IPR, da Coordenao Geral de Estudos e Pesquisa, vem, nos ltimos anos estudando a questo da melhoria da segurana na rea de transporte rodovirio de produtos perigosos e agora, atravs deste documento, promove uma orientao para homogeneizar a implementao de Planos de Ao de Emergncia para atendimento a sinistros envolvendo o transporte rodovirio de produtos perigosos e suas conseqncias. O aumento do trfego de produtos perigosos nas rodovias arteriais nacionais nos ltimos anos e a conseqente necessidade de implementao de recursos para respostas em tempo hbil em eventos acidentais envolvendo esses produtos, promoveu este Manual, com a finalidade de orientar a execuo dos planos mencionados, de acordo com diretrizes tcnicas e normas do DNIT. Os acidentes envolvendo produtos perigosos ocorrem cada vez mais em nossas rodovias e afetam, no s os seus usurios, mas tambm atingem as populaes lindeiras, o comrcio, a indstria o meio ambiente e, muitas vezes alcanam outras regies levando a contaminao e a poluio, liberadas atravs dos ventos e dos rios, a regies mais distantes com conseqncias catastrficas, requerendo, portanto, medidas de alcance imediato no s corretivas por ocasio dos sinistros, mas tambm preventivas, visando todas a reduo possve l de riscos e das conseqncias impactantes. O Manual conforme previsto, se constitui em um instrumento bsico de orientao, como um guia para a execuo dos planos de ao de emergncia para respostas imediatas a eventos acidentais envolvendo produtos perigosos nas rodovias, e consubstancia alm disso, uma necessidade real de implantar nas nossas rodovias uma resposta adequada aos acidentes envolvendo produtos perigosos. Em levantamentos efetuados no decorrer dos estudos desenvolvidos no IPR, apresentou-se uma amostra bastante significativa do transporte rodovirio de produtos perigosos, que embora retrata ndo a situao no Estado de So Paulo, pode tambm ser estendida para o Corredor Mercosul, e talvez para todo o pas, onde o parmetro que mais chama ateno a freqncia muito maior do transporte no modal rodovirio do que em outros modais, conforme poder ser visualizado na figura no 1 apresentada.

M.T. / DNIT / IPR

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

Figura n .1-Situao do Transporte de Produtos Perigosos no Estado de So Paulo Perodo: 1978 - 2004 (Junho). Fonte: -CADAC-CETESB.

o

Analisando a matriz brasileira do GEIPOT (2001) para transporte de carga total, obtinha-se poca um porcentual de 60,6 % para o modal rodovirio, 20% para o modal ferrovirio, 13,9% aquavirio, 0,3% aerovirio, 4,5%, para o modal dutovirio. Com a extino do rgo, e na falta de uma estatstica mais confivel, pode-se estender pelo significativo levantamento da Cetesb, que recente e especfico para transporte de produtos perigosos, a afirmativa de que o modal rodovirio realmente o maior responsvel pelo transporte de produtos perigosos no Brasil com larga margem de quantidades, aumentando nossa responsabilidade na questo. Entretanto, verificou-se nos estudos promovidos no levantamento da situao do transporte de produtos perigosos no Brasil, includa a incidncia de acidentes ocorridos, que o trfego mais intenso nas rodovias federais das regies brasileiras - Sudeste (So Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Esprito Santo), Nordeste (Bahia) e Sul (Paran, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), que incluem tambm o denominado Corredor MERCOSUL . I so devido questo de que as s rodovias arteriais principais dessas regies suportam um trfego pesado de insumos produzidos e recebidos nas indstrias, refinarias, terminais porturios, em funo da situao de desenvolvimento socioeconmico e de incremento das exportaes e importaes nos estados produtores dessas regies. Porm, o Manual foi desenvolvido para ser aplicado a qualquer rodovia brasileira ou trecho dela, seguindo-se as recomendaes das aes e medidas adequadas para a classe da rodovia estudada, uma vez que foi preparado para atender um roteiro bsico mnimo necessrio para a confeco dos planos de ao de emergncia levando em conta os recursos pela classificao rodoviria. No caso da ocorrncia de eventos acidentais, envolvendo produtos perigosos, os impactos na via e na sua rea de influncia devem ser minimizados nas suas conseqncias com intuito de preservar a sade dos usurios, da

M.T. / DNIT / IPR

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

populao lindeira afetada, conservar o meio ambiente e manter a segurana da via e do patrimnio envolvido nos sinistros. Mais importante do que dar respostas aos acidentes com produtos perigosos evitar que os mesmos ocorram, levando em considerao a questo preventiva da segurana rodoviria especfica para produtos perigosos. Nesse ponto, o Manual prope uma srie de medidas estruturais preventivas de segurana voltadas para produtos perigosos, para serem implementadas na fase de projeto ou de melhorias nas obras rodovirias, em locais onde o trafego desses produtos se verifica mais intenso. Alm da confeco do Manual, foi testada sua aplicabilidade com sucesso, desenvolvida passo - a - passo nas recomendaes de aes do Manual, em rodovia de Classe II, aplicado ao trecho Guarant do Norte (MT) Santarm (PA), denominado Plano de Ao de Emergncia para a Rodovia BR-163, rodovia esta includa nas prioridades de melhorias de infra-estrutura rodoviria pelo Governo Federal, para atender a Regio Norte Brasileira, sendo solicitado ao IPR pelo Convnio DNIT / IME. O controle do transporte rodovirio est sob a responsabilidade do DNIT, que por sua vez, atravs do Instituto de Pesquisas Rodovirias IPR, promove a implementao deste Manual no sentido de orientar adequadamente a execuo de respostas em tempo hbil nos eventos acidentais envolvendo produtos perigosos, e contribuir para a diminuio de acidentes rodovirios e suas conseqncias. Finalmente, a todos os tcnicos envolvidos na temtica do transporte de produtos perigosos, que tomarem conhecimento deste Manual, nos dirigimos para afirmar que apreciaramos imensamente receber, ainda, futuras contribuies e comentrios tcnicos, sobre o mesmo, para que possa sofrer um aperfeioamento contnuo e ser reapresentado com correes em novas edies.

Engo Chequer Jabour Chequer Coordenador do Instituto de Pesquisas Rodovirias

Endereo para correspondncia: Instituto de Pesquisas Rodovirias Rodovia Presidente Dutra, km 163 Centro Rodovirio, Vigrio Geral Rio de Janeiro, RJ CEP: 21240.000

M.T. / DNIT / IPR

MANUAL PARA IMPLEMENTAO DE PLANOS DE AO DE EMERGNCIA PARA ATENDIMENTO A SINISTROS ENVOLVENDO O TRANSPORTE RODOVIRIO DE PRODUTOS PERIGOSOS

LISTA DE ILUSTRAES E DEFINIES FIGURASNmero O N 1 N 2.1 O