Click here to load reader

mapeamento de processos e benchmarking para o aprimoramento

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of mapeamento de processos e benchmarking para o aprimoramento

  • MAPEAMENTO DE PROCESSOS E

    BENCHMARKING PARA O

    APRIMORAMENTO DOS RESULTADOS

    DE UMA INDSTRIA CERMICA

    Anderson Rafael Melo da Silva (IFRN )

    [email protected]

    Aline dos Santos Barbosa (IFRN )

    [email protected]

    Leilton Cavalcanti da Silva (IFRN )

    [email protected]

    Delbra Katiana Andrade dos Santos (IFRN )

    [email protected]

    Rafaelli Freire Costa Gentil (IFRN )

    [email protected]

    Diante das dificuldades atuais da indstria da construo civil, se faz

    relevante a preocupao com os ndices de produtividade e com a

    reduo dos custos e dos desperdcios para conseguir manter-se no

    mercado diante da atual retrao da ecconomia. Neste contexto, o

    presente estudo objetiva propor melhorias ao processo de fabricao

    de tijolos de uma olaria do estado do Rio grande do Norte, por meio do

    mapeamento de seus processos e da atividade de benchmarking das

    prticas de fabricao de outra indstria cermica de maior porte

    localizada no mesmo municpio, a fim de identificar solues para os

    possveis gargalos a serem apontados no processo. Os dados foram

    coletados por meio da observao dos processos das duas empresas e

    entrevistas com seus gestores. Os resultados apontam para uma

    proposta de considervel aprimoramento no processo de secagem dos

    tijolos, com reduo de tempo de processo, nmero de funcionrios

    envolvidos neste processo, reduo de espao fsico necessrio para

    esta etapa da produo e maior certeza de capacidade produtiva ao

    torna-la independente das condies climticas da regio.

    Palavras-chave: Mapeamento de processos. Fluxograma.

    Benchmarking. Cermica.

    XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

    Joo Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016.

  • XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

    Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

    2

    1. Introduo

    Tendo em vista a atual desacelerao da economia e, consequentemente, da construo civil,

    salutar a preocupao com a melhoria do desempenho das indstrias do setor, reduo de

    desperdcios nos processos e reduo de custos para se manter de forma saudvel no mercado

    e sobreviver crise econmica pela qual passa o pas. Neste contexto, a funo de engenharia

    industrial torna-se primordial por proporcionar aumento de produtividade com reduo de

    custos, analisando os processos em busca de vantagens competitivas frente as presses do

    mercado.

    Segundo Schwob (2012), a produo de cermica vermelha (estrutural) contribui

    significativamente para o crescimento econmico brasileiro. No pas existem 6.903 empresas

    de cermicas e olarias espalhadas por todos os estados, que representam cerca de 0,4% do

    Produto Interno Bruto PIB brasileiro e so responsveis pela gerao de aproximadamente

    293 mil empregos diretos e 900 mil indiretos com uma produo anual de aproximadamente

    42 milhes de milheiros/ano.

    No Rio Grande do Norte, em especial, o setor de cermica composto por 186 indstrias

    distribudas em 42 municpios, gerando 5.900 empregos diretos, com uma produo estimada

    de 111.000 milheiros/ms, distribudas em 54% de telhas, 42% de tijolos (blocos de vedao)

    e 4% de outros produtos (SEBRAE-RN, 2013). Atualmente, segundo dados do Servio de

    Apoio s Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Norte (SEBRAE/RN, 2013), existem

    em atividade, 38 cermicas na grande Natal e 10 em So Gonalo do Amarante produzindo

    apenas tijolos, lajotas e blocos estruturais.

    A partir do exposto, o presente estudo tem como objetivo propor melhorias ao processo de

    fabricao de tijolos de uma olaria do estado do Rio grande do Norte, por meio do

    mapeamento de seus processos e da atividade de benchmarking das prticas de fabricao de

    outra indstria cermica de maior porte localizada no mesmo municpio, a fim de identificar

    solues para os gargalos apontados no processo.

    Assim, sero apresentados, aps esta introduo, as ferramentas utilizadas neste trabalho,

    sendo o mapeamento de processo e o benchmarking, em seguida o mtodo de pesquisa para,

    ento, apresentar o mapeamento do processo e as sugestes de melhorias por meio do

    benchmarking. Por fim esto as concluses e as referncias citadas neste artigo.

  • XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

    Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

    3

    2. Mapeamento de processos

    O processo produtivo pode ser definido como o arranjo de recursos que produzem alguma

    mistura de produtos e servios (SLACK et al., 2009). Assim, o mapeamento de processos

    envolve a descrio das atividades dos processos e a forma como estas relacionam-se umas

    com as outras dentro do processo produtivo (SLACK et al., 2009).

    O mapeamento de processos pode ser definido como uma ferramenta gerencial analtica e de

    comunicao que possui como objetivo a otimizao dos processos ou implantao de novos

    processos (HUNT, 19996; VILLELA, 2000). A anlise macro dos sistemas produtivos,

    acompanhada por uma avaliao individual das operaes geram oportunidades significativas

    de melhoria para os gestores (SLACK et al., 2009).

    De acordo com Barnes (1982), quatro pontos devem ser considerados ao desenvolver

    possveis solues de melhorias por meio do mapeamento: (1) eliminar atividades

    desnecessrias; (2) unir operaes ou elementos; (3) alterar a sequncia das operaes; (4)

    simplificar as operaes chave.

    Desse modo, mapear ajuda na identificao dos gargalos, e a priorizar aes que auxiliem no

    aprimoramento do processo.

    Na maioria das ferramentas utilizadas para se mapear processos, necessrio a utilizao de

    determinados smbolos para classificar os diferentes tipos de operaes (SLACK et al., 2009).

    2.1. Ferramentas para mapeamento de processos

    Existem vrias ferramentas que podem ser utilizadas para mapear processos, no entanto, todas

    tm como objetivo identificar os diversos tipos de atividades realizadas e apresentar os fluxos

    de materiais, pessoas ou informaes necessrias (SLACK et al, 2009).

    A seguir so descritas algumas ferramentas:

    Mapa de processo: de acordo com Pinho et al (2007, apud GOMES; 2010) o mapa de

    processo uma ferramenta utilizada para o registro do processo de maneira concisa

    por meio de alguns smbolos pr-definidos.

    Fluxograma: representao grfica do que ocorre durante uma operao ou sequncia

    de operaes (MOREIRA, 2011).

  • XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

    Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

    4

    Service Blueprint: Adiciona o consumidor e as atividades realizadas pelo mesmo

    representao das outras operaes do processo (COLAMEO, 2007).

    Ainda h outras ferramentas como o mapo-fluxograma, Linguagem de Modelo Unificada

    (UML), Diagrama de Fluxo de Dados (DFD), dentre outros. Porm, para este estudo, foi

    utilizada a ferramenta fluxograma.

    De acordo com Oliveira (2006), o fluxograma uma ferramenta de forte impacto e baixo

    custo, utilizado para examinar a sequncia das atividades que ocorrem durante o processo e

    facilitar a constatao de possveis melhorias, tendo em vista que permite uma visualizao

    mais ampla do sistema produtivo.

    3. Benchmarking

    Uma das ferramentas mais utilizadas quando o assunto qualidade e melhoria de desempenho

    de processos (CHENG; TSAI; SUTAN, 2009; CHUNG, 2011; LAI; HUANG; WANG,

    2011), o benchmarking pode ser definido como um processo contnuo de avaliao dos

    produtos, servios e mtodos de trabalho de empresas reconhecidas como portadoras das

    melhores prticas empresariais, com o objetivo de aperfeioamento organizacional

    (SPENDOLINI, 1993).

    O mercado cada vez mais exigente e competitivo, gerou a necessidade de se resolver os

    problemas organizacionais rapidamente. O tempo tornou-se um fator relevante quando se trata

    de melhoria de processos e xito empresarial. Nessa perspectiva, o benchmarking permite

    que as organizaes realizem suas atividades de forma mais eficiente e rpida, visto que no

    consome tanto tempo quanto a tcnica de tentativa e erro. A empresa tem o benefcio de poder

    aplicar processos que j se mostraram eficazes em outras organizaes e assim centralizar

    seus esforos em ajust-las ao seu perfil organizacional (ASCENSO, 2001).

    Essa ferramenta tem como objetivo indicar, por meio de comparao de desempenho, se

    possvel otimizar as atividades realizadas em uma organizao. O benchmarking pode ainda

    auxiliar na identificao de oportunidades de melhorias na eficincia e gerar economia

    (FLEURY, 2000).

    As seguintes fases devem ser consideradas para se realizar um estudo de benchmarking:

  • XXXVI ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA DE PRODUCO Contribuies da Engenharia de Produo para Melhores Prticas de Gesto e Modernizao do Brasil

    Joo_Pessoa/PB, Brasil, de 03 a 06 de outubro de 2016. .

    5

    Planejar Coletar Analisar Adaptar Melhorar

    Estas fases, incorporam o conceito do PDCA (Planejar, Executar, Verificar e Agir),

    enfatizando ainda mais o objetivo prin

Search related