Materiais Especiais para Administração de medicamentos injetáveis

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Materiais Especiais para Administração de medicamentos injetáveis. BURETA. Dispositivo para infusão, controle de fluxo e dosagem de soluções parenterais. Com câmara graduada de 150ml permitindo a visualização precisa do fluxo de escoamento. - PowerPoint PPT Presentation

Text of Materiais Especiais para Administração de medicamentos injetáveis

  • Materiais Especiais para Administrao de medicamentos injetveis

  • Dispositivo para infuso, controle de fluxo e dosagem de solues parenterais. Com cmara graduada de 150ml permitindo a visualizao precisa do fluxo de escoamento BURETA

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC) VANTAGENS

    Fator de risco menor Dor e desconforto menor Tem custo e tempo / BeneficioMenor risco de Infeco Oferece acesso vascular confivele maior tempo de permanncia Apropriado para Tratamento

  • DESVANTAGENS

    Grandes volumes Treinamento e profissional habilitado Protocolos de manuteno rigorosos para prevenir obstruo cateter Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)

  • Antibiticos Drogas Vasoativas Nutrio Parenteral Terapia Analgsica

    Coagulapatias Ventilao Mecnica Insuficincia Respiratria Pacientes Neurolgicos Pacientes Geritricos Trauma

    INDICAES DA PICCTipo de terapiaIndicao clnica

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Insero do Cateter:Escolha do acesso venosoVeias preferenciais para insero Baslica Ceflica ou mediana cubital

  • Veias do Membro Superior

  • Veias da Regio Ceflica e Jugular

  • Veias do Membro Inferior

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC) Localizao do cateter- considerado posicionado em nvel central, quando se localiza dentro dos limites do trax.-Posio ideal, no tero distal da veia cava superior No deve ser ministrado solues vesicantes ou irritantes e hiperosmolares

  • Caractersticas dos Frmacos pH ( normal do sangue= 7.35 - 7.45 ) Irritantes Vesicantes Fenitona (pH-10)AnfotericinaBactrim (pH-10)Aciclovir (pH-10.5)Aminofilina (pH-9.0)Soluo de PotssioDopamina (pH-2.5)Amiodarona (pH-4.5) Noradrenalina ( pH-4.5)Soluo de ClcioNitroprussiatoSoluo de Potssio

  • Osmolaridade ( 280-295 mOsm/l ) NPT ( 1500 mOsm/l )

    NPP ( 750 mOsm/l )

    Manitol ( 280 mOsm/l )

    G 50% ( 2525 mOsm/l )

    G 10% ( 500 mOsm/l )

  • Reserva de Membro para Picc

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Medidas Imediatas a Insero do PICCNo iniciar a administrao de drogas antes da confirmao da localizao da ponta do cateter pelo radiografiaFazer registros na ficha de protocolo

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Manuteno do Cateter - Tempo de permanncia (sem especificao)- Permeabilizao do cateter (diria)- Realizar flush de soluo salina 0,9% ao trmino de infuses venosas e tambm a cada turno de 8, 12, ou 24h (ficando a escolha, a critrio da rotina estabelecida pelo servio)

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Avaliao do Sitio da PunoFrequncia - diria Tcnica:Inspecionar o local da insero e o trajeto da veia, observando sinais flogisticos (dor, rubor, endurao, calor,secreo) Aferir circunferncias dos membros ( trombose ou extravasamento)

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Curativo:Primeira troca : Dever ser realizada sempre aps 24 horas aps o procedimento.Trocas Subseqentes:Curativo transparente ou convencional Dever ser trocado, apenas em casos de sujidade, umidade ou desprendimento. No h necessidade de gaze.

  • Curativos

    Benefcios:- Alta taxa de transmisso de oxignio e vapor mido- Segurana e maior tempo de permanncia- Confortvel - Facilita a visualizao e a inspeo diria do stio de insero Curativo Ideal Filme TransparentePelcula adesiva de poliuretano transparente, com alta permeabilidade ao oxignio, vapores midos e impermevel a lquidos e bactrias.

  • Cateter Central de Insero Perifrica (PICC)Equipo:Trocar equipo a cada 72h (datar a troca).

    Trocar equipo imediatamente aps infuso de NPT.

    Usar via exclusiva para infuso de NPT

  • Cateter Central de Insero perifrica (PICC)Registros :- Preencher protocolos ( caracteristicas do cateter escolhido, sitio de insero , intercorrncias durante o procedimento, laudo da radiografia);- Diariamente- Preencher a folha de manuteno do PICC, medicamentos infundidos.

  • Procedimento mdico tipo pequena cirurgia para a implantao. Este cateter(portacath) instalado aps anestesia local, o procedimento leva de 30minutos a 1 hora. A inciso para colocao fechada por sutura, sendo realizado curativo estril. O curativo pode ser removido aps 24 horas. Esta rea deve ser limpa diariamente com clorexidine e coberta com gaze estril at que a inciso esteja cicatrizada, de 10 dias a 2 semanas. Manipulao pela equipe de enfermagem atravs de puno percutnea. Este dispositivo mais utilizado para quimioterapia.DISPOSITIVO TOTALMENTE IMPLANTATO - PORTOCATH

  • Este cateter possui duas peas:

    - A primeira, o cateter propriamente dito, colocada em uma veia do sistema cava superior, e sua ponta localizada no trio direito, atravs de fluoroscopia. A extremidade distal do cateter tunelizada e por inciso de 3 a 4 cm na regio subclavicular conectada a outra a outra pea, a bolsa (porth).A bolsa (porth) apresenta formato cilndrico ou ligeiramente cnico.A superfcie superior sempre plstica auto-selante(poliuretano ou silastic) que permite a transfixao com agulha. A luz interna dabolsa apresenta volume de cerca de 0,5 ml.

  • Para a puno de portacaths deve ser utilizada uma agulha especial chamada huber. A agulha huber uma agulha no-cortante que divide o septo do portacath ao invs de cort-lo. Existem agulhas huber relas e anguladas.

  • Cuidados com PortacathHeparinizao de Portacath Equipamento:- 2 Seringas de 10ml com agulha- Luva estril- frasco de heparina- Agulha especial (huber)- um ou dois pedaos de algodo com lcool egaze com clorexidine.- Soro fisiolgico- Prepare a soluo de heparina

  • - Localize o Portocath por meioda palpao.- Limpe a rea com lcool 70%-Calce luvas estreis e apslimpe a rea com clorexidine.-Deixe que a pele seque porexposio ao ar.Segure o portocath firmementecom os dedos enquanto introduza agulha (huber) em ngulo retoatravs da pele e septo doportocath at a base da cmera interna

  • Checar o posicionamento e permeabilidade;-Utilizar uma firme presso e injetar aproximadamente 10 ml de soro fisiolgico em uma taxa de infuso menor que 5 ml/minuto. -Se a aspirao ou irrigao forem difceis, mude a posio do paciente e tente novamente. Avise o mdico se no houver refluxo de sangue.-Aps lavar o reservatrio com soluo salina, adapte a seringa com 5 ml de soluo heparinizada e injete todo o volume(5 ml) para prevenir obstruo do cateter.- Injeo em bolus- pode ser feita, seguindo os mesmos passos da heparinizao, com o cuidado de lavar o reservatrio antes da administrao do medicamento e aps.

  • Coleta de sangue para examesIntroduza a agulha huber aps anti-sepsia; Lave o reservatrio com 5 ml de SF 0,9% em umaseringa de 10 ml para confirmar a permeabilidade; Aspire 3 ml de sangue, pelo menos, feche o sistema,despreza a seringa e o sangue. Adapte outra seringa e aspire a quantidade desejada desangue; Conecte uma seringa com soluo heparinizada e injete2 ml Aps adapte uma seringa de 20 ml de SF0,9% e lave ocateter Aps adapte uma seringa com 5 ml de soluoheparinizada em uma seringa de 10 ml e injete. Feche osistema.

  • Cateter de Swan GanzVdeo

  • Referncias

    I.V. Therapy made incredibly easy-Springhouse, 1998.

    PHILLIPS, L. D. Manual de TerapiaIntravenosa. Porto Alegre: Artmed,2001.

    WEINSTEIN, S. Principles and Practiceof Intravenous Therapy. New York,Lippincott, 2001.

    *****