of 23 /23
1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA INFORMATICA PARA NEGÓCIOS Botucatu, Mauá, São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto. Curso não catalogado no CNCST Justificativas para a denominação do curso e inclusão no Eixo de Informação e Comunicação do Catálogo Nacional dos cursos superiores de tecnologia - CNCST Como bem afirmado pelo Exmo. Sr. Ministro da Educação Dr. Fernando Haddad no site do Catálogo, “a listagem de cursos constante deste Catálogo, contudo, não esgota todas as possibilidades de oferta destas graduações tecnológicas no país, admitindo-se, conforme estabelece o Decreto n° 5.773/06 em seu artigo 44, cursos experimentais em oferta legal e regular, porém com outras denominações, as quais poderão futuramente - com base em análises contextuais - passar a integrar este instrumento.” Em observância à Deliberação CEE n° 86/2009, respaldada pela Indicação CEE n° 86/2009, em que o Sr. Cons. Prof. Dr. Angelo Luiz Cortelazzo relata que o Catálogo “está em constante atualização e incorpora novos cursos à medida que estes se impõem constantes do mesmo, o que poderá ser enriquecido com a participação de nosso Estado”, além do fato de que as graduações tecnológicas, especialmente as do Centro Paula Souza [grifo nosso], têm- se primado pela “sua forte sintonia com as necessidades sociais mais prementes e, por isso, a criação de novos cursos deve ser incentivada”, desta forma, encaminha-se para apreciação superior justificativa para a inclusão de um curso superior de graduação tecnológica em Informática e Negócios. De acordo com o MEC, um Curso Superior de Tecnologia “é um curso de graduação que abrange métodos e teorias orientadas a investigações, avaliações e aperfeiçoamentos tecnológicos com foco nas aplicações dos conhecimentos a processos, produtos e serviços. Desenvolve competências profissionais, fundamentadas na ciência, na tecnologia, na cultura e na ética, com vistas ao desempenho profissional responsável, consciente, criativo e crítico. Como todo curso de nível superior, o curso dessa natureza é aberto a candidatos que tenham concluído o ensino médio, ou equivalente, e que tenham sido classificados em processo seletivo. Os graduados nos CST denominam-se tecnólogos e são profissionais de nível superior com formação para a produção e a inovação científico-tecnológica e para a gestão de processos de produção de bens e serviços.” Segundo o MEC, o Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia é um documento que apresenta as denominações, perfis do egresso, carga horária e infraestrutura mínimas recomendadas para o funcionamento de cursos já consolidados. Além disso, afirma que obedece a uma sistemática de constante atualização, com periodicidade anual, nos meses

Matriz Curricular Informática para Negócios

Embed Size (px)

Text of Matriz Curricular Informática para Negócios

  • 1

    CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA INFORMATICA PARA NEGCIOS

    Botucatu, Mau, So Bernardo do Campo e So Jos do Rio Preto.

    Curso no catalogado no CNCST

    Justificativas para a denominao do curso e incluso no Eixo de Informao e

    Comunicao do Catlogo Nacional dos cursos superiores de tecnologia - CNCST

    Como bem afirmado pelo Exmo. Sr. Ministro da Educao Dr. Fernando Haddad no site

    do Catlogo, a listagem de cursos constante deste Catlogo, contudo, no esgota todas as

    possibilidades de oferta destas graduaes tecnolgicas no pas, admitindo-se, conforme

    estabelece o Decreto n 5.773/06 em seu artigo 44, cursos experimentais em oferta legal e

    regular, porm com outras denominaes, as quais podero futuramente - com base em

    anlises contextuais - passar a integrar este instrumento.

    Em observncia Deliberao CEE n 86/2009, respaldada pela Indicao CEE n

    86/2009, em que o Sr. Cons. Prof. Dr. Angelo Luiz Cortelazzo relata que o Catlogo est em

    constante atualizao e incorpora novos cursos medida que estes se impem constantes do

    mesmo, o que poder ser enriquecido com a participao de nosso Estado, alm do fato de

    que as graduaes tecnolgicas, especialmente as do Centro Paula Souza [grifo nosso], tm-

    se primado pela sua forte sintonia com as necessidades sociais mais prementes e, por isso, a

    criao de novos cursos deve ser incentivada, desta forma, encaminha-se para apreciao

    superior justificativa para a incluso de um curso superior de graduao tecnolgica em

    Informtica e Negcios.

    De acordo com o MEC, um Curso Superior de Tecnologia um curso de graduao que

    abrange mtodos e teorias orientadas a investigaes, avaliaes e aperfeioamentos

    tecnolgicos com foco nas aplicaes dos conhecimentos a processos, produtos e servios.

    Desenvolve competncias profissionais, fundamentadas na cincia, na tecnologia, na cultura e

    na tica, com vistas ao desempenho profissional responsvel, consciente, criativo e crtico.

    Como todo curso de nvel superior, o curso dessa natureza aberto a candidatos que tenham

    concludo o ensino mdio, ou equivalente, e que tenham sido classificados em processo

    seletivo. Os graduados nos CST denominam-se tecnlogos e so profissionais de nvel

    superior com formao para a produo e a inovao cientfico-tecnolgica e para a gesto de

    processos de produo de bens e servios.

    Segundo o MEC, o Catlogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia um

    documento que apresenta as denominaes, perfis do egresso, carga horria e infraestrutura

    mnimas recomendadas para o funcionamento de cursos j consolidados. Alm disso, afirma

    que obedece a uma sistemtica de constante atualizao, com periodicidade anual, nos meses

  • 2

    de agosto e setembro. Conforme a Portaria MEC n 1.024, de 11 de maio de 2006, a

    Secretaria de Educao Profissional e Tecnolgica quem analisar as propostas de incluso

    e de alterao de denominaes de cursos superiores de tecnologia.

    Ademais, o MEC define como experimental um CST com denominao e/ou currculo

    inovador, no previsto no Catlogo, organizado e desenvolvido com base no disposto no artigo

    81 da LDB, artigo 14 da Resoluo CNE/CP n 03/2002 e no artigo 44 do Decreto n

    5.773/2006.

    Ora, cabe ento questionar se cursos experimentais so desejveis. E a resposta que

    se obtm sim, desde que reflitam e respondam com pioneirismo e pertinncia estmulos

    advindos das inovaes cientficas e tecnolgicas e/ou de demandas regionais especficas

    para o atendimento aos arranjos produtivos, culturais e sociais.

    Embasados nestes argumentos, acredita-se portanto que est em tempo hbil a anlise

    da proposta de manuteno do curso de Tecnologia em Informtica e Negcios.

    O perfil profissional do Tecnlogo em Informtica e Negcios descreve-o como algum

    que: estar apto a desenvolver sistemas de informao para a gesto de negcios utilizando

    conhecimentos tecnolgicos e cientficos que auxiliem no processo decisrio das empresas,

    nos setores primrio, secundrio e tercirio. Desenvolve software, administra banco de dados,

    garantindo a segurana de dados armazenados em sistemas computacionais. Implanta redes

    de computadores e audita sistemas. Atende s necessidades geradas pelos avanos

    tecnolgicos, devido aos seus conhecimentos multidisciplinares. Gerencia os sistemas de

    informao nas empresas, propondo modelos de gesto inovadores; Desenvolve esprito de

    liderana, alm da capacidade de identificar e de interpretar princpios e valores que orientem o

    convvio social, posicionando-se pessoalmente em relao a eles; exerce julgamento, avalia

    riscos e toma decises, o que lhe d condies de gerenciar seu prprio negcio.

    Esta descrio atende perfeitamente a inmeras funes atualmente carentes no

    mercado de trabalho nacional e internacional do setor de informtica. Algumas delas, listadas

    no quadro abaixo, revelam um maior (+++++) ou menor (+) nvel de influncia por parte das

    reas de gesto e informtica, como a tabela abaixo elaborada a partir de entrevistas com

    lderes empresariais da indstria de software:

    Funo ou papel Gesto Informtica Analista de Processos e Negcios ++++ +++ Arquiteto de Sistemas +++ +++++ Arquiteto de Software +++ ++++ Arquiteto de Solues +++ +++ Consultor de Negcios ++++ +++ Engenheiro de Software + +++++ Gerente de Projetos +++++ +++

    Diferentemente dos demais cursos de informtica, como, por exemplo, o de Anlise e

    Desenvolvimento de Software, o de Tecnologia em Informtica e Negcios prov o mercado de

  • 3

    trabalho com um profissional mais completo e em perfeita sintonia com as demandas sociais,

    cuja flexibilidade adaptativa s rpidas mudanas inerentes ao ambiente da informtica, que

    apresenta elevada taxa de inovao tecnolgica, maior. um analista e desenvolvedor de

    sistemas com um robusto conhecimento de negcios, o que lhe faculta ocupar mais de uma

    posio nas funes ou papis disponveis nas organizaes de TIC, notadamente aquelas de

    pequeno e mdio porte, em grande e maior nmero na regio de So Jos do Rio Preto e

    outras do interior paulista, onde a indstria de software incipiente se comparada s

    tradicionais reas produtoras e prestadoras de servio de TIC, como as regies metropolitanas

    de So Paulo e Campinas. Essa competncia hbrida adquirida no referido curso, com foco na

    formao de informtica para gesto, todavia, no est presente na formao dos demais

    profissionais do eixo tecnolgico de Informao e Comunicao constante do Catlogo do MEC

    muito menos nos cursos de bacharelado na rea de computao.

    O cenrio pblico a exemplo do privado, em busca do constante processo de mudana

    tm estimulado as organizaes a promoverem um esforo permanente em busca do

    ajustamento vivel para seus processos, observando as oportunidades apresentadas pela

    sociedade. Esse ajustamento, neste cenrio, visa, sobretudo melhorar a qualidade de vida dos

    usurios das instituies pblicas, oportunando oferecer um servio de alta qualidade.

    Em consonncia com essas perspectivas, o comportamento humano traduzido pela

    complexidade oriunda dos relacionamentos, como tambm o perfil dos usurios internos e

    externos, o cenrio organizacional, e toda a conjuntura social, alm de outras presses do

    macro ambiente, tem exigido dos gestores, criatividade, domnio das tcnicas de planejamento,

    organizao, direo e controle, alm da capacidade para a mensurao de resultados

    baseados na viso macro e micro do cenrio onde se insere a qualidade de vida, em funo de

    servios prestados.

    Observa-se que para manter e conquistar padres de qualidade, eficincia e

    reconhecimento social, sem onerar demasiadamente a estrutura financeira das organizaes

    preciso que os gestores conheam o processo a que se dedicam, e que sejam capazes de

    gerir estratgias e relacionar-se com habilidade e competncia.

  • 4

    OBJETIVOS GERAIS E ESPECFICOS DO CURSO

    Formar profissionais capazes de criar estratgias para viabilizar o alinhamento da

    Tecnologia da Informao Gesto de Negcios, funo essa conhecida no mercado de

    trabalho como Analista de Processos e Negcios, ou como Arquiteto de Solues.

    No dia a dia das organizaes este profissional interpreta dados, compreende o contexto

    social e econmico onde estiver inserido e capaz de tomar decises visando adequao de

    ambientes caracterizados pela mudana contnua e pela interdisciplinaridade.

    PERFIL DO PROFISSIONAL

    O Tecnlogo em Informtica para Negcios o profissional capaz de buscar as

    melhores oportunidades de negcio, analisar tendncias e encontrar novos caminhos para a

    empresa. O principal diferencial desse profissional criar estratgias para viabilizar o

    alinhamento da Tecnologia da Informao Gesto de Negcios. No dia a dia das

    organizaes: interpreta dados, compreende o contexto social e econmico onde estiver

    inserido e capaz de tomar decises visando adequao de ambientes caracterizados pela

    mudana contnua e pela interdisciplinaridade. Esse profissional analisa, projeta, documenta,

    desenvolve, testa, implanta e mantm sistemas computacionais de informao, utilizando

    ferramentas computacionais, equipamentos de informtica e metodologia de projetos na

    produo desses sistemas para a melhoria dos negcios. Alm do raciocnio lgico, faz uso de

    linguagens de programao e de metodologias de construo de projetos. Preocupao com a

    qualidade, usabilidade, robustez, integridade e segurana de programas computacionais so

    fundamentais atuao desse profissional.

    reas de Atuao

    Gesto de departamentos; Gesto de mtodos e processos; Gesto de TI; Gesto Projetos;

    Analista de Negcios, com foco em solues informatizadas; Analista, Projetista e Programador

    de Sistemas de Informao baseados em diferentes plataformas; Gerente, Empresrio ou

    Consultor.

    II COMPETNCIAS

    Competncias Gerais

    Capacidade de comunicao e expresso;

    Gerar solues inovadoras;

    Interagir com outras reas;

    Tomar decises;

  • 5

    Demonstrar capacidade de negociao;

    Demonstrar raciocnio lgico;

    Adotar postura tica e responsvel, com respeito aos valores definidos pela

    organizao e pela sociedade;

    Capacidade de identificar novas oportunidades de negcios;

    Estimular e mobilizar positivamente as pessoas;

    Trabalhar em equipe, interagindo em situaes de natureza diversificada.

    Habilidades interperssoais;

    Pensamento sistmico;

    Viso prgmatica da tecnologia;

    Acompanhamento da evoluo tecnolgica.

    Competncias Especficas

    Compreender a dinmica empresarial decorrente de mercados mais exigentes e

    conscientes de seus direitos e das novas necessidades sociais, ambientais e

    econmicas;

    Diagnosticar e mapear problemas e pontos de melhoria nas organizaes, propondo

    solues que utilizam a Informtica como recurso competitivo e estar alinhadas com

    os objetivos estratgicos dessas organizaes;

    Participar do desenvolvimento e implantao de novos modelos de competitividade e

    produtividade nas organizaes;

    Gerenciar projetos;

    Planejar, organizar e implantar processos de gesto;

    Capacidade de gerenciar pessoas com base em competncia;

    Analisar, projetar e desenvolver aplicaes;

    Selecionar e utilizar linguagens de programao e ferramentas computacionais

    adequadas dos pontos de vista tcnico e econmico aos problemas tratados;

    Capacidade de abstrao para efetuar modelagem de dados, sistemas e estruturas;

    Capacidade de desenvolver, implementar e manter aplicativos e sistemas de

    informao para funcionamento em diferentes plataformas, documentando seu

    trabalho de forma padronizada;

    Capacidade de orar, planejar, coordenar e executar projetos de sistemas

    informatizados.

  • 6

    MATRIZ CURRICULAR TECNOLOGIA EM INFORMTICA PARA NEGCIOS

    FATEC Mau - Botucatu So Jos do Rio Preto So Bernardo do Campo - 19/08/2010

    1 Semestre 2 Semestre 3 Semestre 4 Semestre 5 Semestre 6 Semestre

    Informtica e Negcios

    4

    Sistemas de Informao

    4

    Banco de Dados

    4

    Redes de Computadores

    4

    Segurana de Sistemas de informao

    4

    Fundamentos de Auditoria

    2

    Administrao Geral

    4

    Sistemas Operacionais

    4

    Estruturas de Dados

    4

    Administrao de Banco de Dados

    4

    Gesto da Qualida-de de Software

    2

    Governana da Tecn. da Informao

    2

    Comunicao e Expresso

    4

    Algoritmos e Programao Computadores

    4

    Linguagens de Programao I

    4

    Linguagens de Programao II

    4

    Informtica Corpora-tiva (Mainframes) ou Linguagens de Programao III 4

    Gesto e Operao por Processos

    4

    Matemtica Discreta

    4

    Economia

    4

    Engenharia de Software

    4

    Interao homem mquina

    2

    Gesto Financeira

    4

    Multimdia e Hipermdia

    4

    Metodologia da Pesquisa Cientfico tecnolgica 2

    Contabilidade

    2

    Gesto de Equipes

    2

    Empreendedorismo

    2

    Marketing

    2

    Gesto e Planeja-mento da Pequena Empresa 4

    Sociedade, Inovao e Tecnologia ou tica e lgica formal

    2

    Fundamentos de Clculo

    2

    Matemtica Financeira

    2

    Estatstica

    4

    Pesquisa Operacional

    4

    Gesto de produo e Logstica ou Sistemas de Geopro-cessamento aplicados Logstica 4

    Espanhol I

    2

    Espanhol II

    2

    Direito empresarial geral

    2

    Gesto da Quali-dade e ambiental

    2

    Fundamentos de Gesto de Projetos

    2

    Projeto de Trabalho de Graduao

    2

    Ingls I

    2

    Ingls II

    2

    Ingls III

    2

    Ingls IV

    2

    Ingls V

    2

    Ingls VI

    2

    24 aulas 480 400 h

    24 aulas 480 400 h

    24 aulas 480 400 h

    24 aulas 480 400 h

    24 aulas 480 400 h.

    24 aulas 480 400 h

    Estgio Curricular (a partir do 3 semestre) - 240 h -Trabalho de Graduao (a partir do quinto semestre) - 160 h

    Resumo: Geral 19% Informtica 47% Negcios 36%.

    DISTRIBUIO DAS AULAS POR EIXO FORMATIVO

    Disciplinas BSICAS Aulas % Disciplinas PROFISSIONAIS Aulas %

    Matemtica, Clculo, Estatstica e MatF. 240 06,9 Multidisciplinar (Transversal) 200 6,9 Administrao 80 2,8 Gesto, contabilidade e PO. 640 22,2 Economia 80 2,8 Tecnologia da Informao (Infraestrutura e gesto) 720 25,0 Ingls e Espanhol Comunicao 400 13,8 Tecnologia da Informao (desenvolvimento) 560 19,4

    TOTAL 800 23,6 TOTAL 2080120 76,4

    RESUMO DE CARGA HORRIA 2880 aulas 2400 horas (atende CNCST) + (240 horas de ESTGIO CURRICULAR + *160 horas do Trabalho de Graduao) = 2800 HORAS

  • 7

    TECNOLOGIA EM INFORMATICA PARA NEGCIOS P

    ER

    OD

    O DISTRIBUIO DA CARGA DIDTICA

    RELAO DE ATIVIDADES CARGA DIDTICA SEMESTRAL

    Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas semanais Teoria Prtica Autnomas Total

    1

    S

    EM

    ES

    TR

    E

    IGN-002 Informtica e Negcios 4 20 60 80 AAG-001 Administrao Geral 4 60 20 80 LPO-001 Comunicao e Expresso 4 40 40 80 MMD-001 Matemtica Discreta 4 20 60 80 TTG-001 Metodologia da pesquisa cientfico-tecnolgica 2 30 10 40

    *********** Escolha das unidades: HLF-001 - tica e Lgica formal ou HST-001 - Sociedade, Inovao e Tecnologia

    2 20 20 40

    LES-100 Espanhol I 2 20 20 40 LIN-100 Ingls I 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

    2

    S

    EM

    ES

    TR

    E

    ISI-002 Sistemas de Informao 4 40 40 80 ISO-001 Sistemas Operacionais 4 40 40 80 IAL-003 Algoritmos e Programao de Computadores 4 40 40 80 CEG-002 Economia 4 40 40 80 CCG-001 Contabilidade 2 30 10 40 MCA-001 Fundamentos de Clculo 2 30 10 40 LES-200 Espanhol II 2 20 20 40 LIN-200 Ingls II 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

    3

    S

    EM

    ES

    TR

    E IBD-002 Banco de Dados 4 40 40 80

    IED-001 Estruturas de Dados 4 60 20 80 ILP-010 Linguagens de Programao I 4 40 40 80 IES-001 Engenharia de Software 4 40 40 80 AGR-101 Gesto de equipes 2 20 20 40 MAF-001 Matemtica Financeira 2 20 20 40 DDE-004 Direito empresarial geral 2 20 20 40 LIN-300 Ingls III 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

    4 S

    EM

    ES

    TR

    E

    IRC-008 Redes de computadores 4 40 40 80 IAB-001 Administrao de Banco de Dados 4 20 60 80 ILP-020 Linguagens de Programao II 4 20 60 80 IHC-001 Interao humano computador 2 30 10 40 CEE-002 Empreendedorismo 2 30 10 40 MET-002 Estatstica 4 40 40 80 AGQ-005 Gesto da qualidade e ambiental 2 20 20 40 LIN-400 Ingls IV 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

    5 S

    EM

    ES

    TR

    E

    ISG-004 Segurana sistemas de informao 4 40 40 80 IQS-002 Gesto da qualidade de software 2 20 20 40

    *********** Escolha das unidades: ILP-600 - Informtica corporativa (mainframes) ou ILP-030 - Linguagens de Programao III

    4 40 40 80

    AGF-001 Gesto Financeira 4 40 40 80 PMI-001 Marketing 2 20 20 40 MPO-100 Pesquisa Operacional 4 40 40 80 AGO-008 Fundamentos de gesto de projetos 2 10 30 40 LIN-500 Ingls V 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

    6 S

    EM

    ES

    TR

    E

    ISA-001 Fundamentos de auditoria 2 20 20 40 ITI-004 Governana de Tecnologia da Informao 2 20 20 40 AGO-007 Gesto e Operao por processos 4 40 40 80 IMH-002 Multimdia e Hipermdia 4 20 60 80 AGN-006 Gesto e planejamento da pequena empresa 4 40 40 80

    ***********

    Escolha das unidades: ISJ-002 - Sistemas de gesto de produo e logstica ou ISJ-102 - Sistemas de Geoprocessamento

    4 60 20 80

    TTG-002 Projeto de trabalho de graduao 2 10 30 40 LIN-600 Ingls VI 2 20 20 40

    24 Total do semestre 480

  • 8

    Siglas e denominaes dos componentes curriculares

    SIGLAS Denominaes Aulas semanais IAB-001 Administrao de banco de dados 4 AAG-001 Administrao geral 4 IAL-003 Algoritmos e programao de computadores 4 IBD-002 Banco de dados 4 LPO-001 Comunicao e expresso 4 CCG-001 Contabilidade 2 DDE-004 Direito empresarial geral 2 CEG-002 Economia 4 CEE-002 Empreendedorismo 2 IES-001 Engenharia de software 4 LES-100 Espanhol I 2 LES-200 Espanhol II 2 TES-001 Estgio supervisionado 240* MET-002 Estatstica 4 IED-001 Estruturas de dados 4 HLF-001 tica e Lgica formal (Bt e SJRP) 2 ISA-001 Fundamentos de auditoria 2

    MCA-001 Fundamentos de clculo 2 AGO-008 Fundamentos de Gesto de projetos 2 IGP-001 Gesto da qualidade de software 2 AGQ-005 Gesto da qualidade e ambiental 2 AGR-101 Gesto de equipes 2 AGO-007 Gesto e operao por processos 4 AGN-006 Gesto e planejamento da pequena empresa 4 AGF-001 Gesto financeira 4 ITI-004 Governana de tecnologia da informao 4 ILP-600 Informtica corporativa (Mau e SBC) 4 IGN-002 Informtica e negcios 4 LIN-100 Ingls I 2 LIN-200 Ingls II 2 LIN-300 Ingls III 2 LIN-400 Ingls IV 2 LIN-500 Ingls V 2 LIN-600 Ingls VI 2 IHC-001 Interao humano computador 2 ILP-010 Linguagens de programao I 4 ILP-020 Linguagens de programao II 4 ILP-030 Linguagens de programao III (Bt e SJRP) 4

    PMA-001 Marketing 2 MMD-001 Matemtica discreta 4 MAF-001 Matemtica financeira 2 TTG-001 Metodologia da pesquisa cientfico-tecnolgica 2 IMH-002 Multimdia e hipermdia 4 MPO-100 Pesquisa operacional 4 TTG-002 Projeto de trabalho de graduao I 2 IRC-008 Redes de computadores 4 ISG-004 Segurana de sistemas de informao 4 ISJ-102 Sistemas de geoprocessamento aplicados logstica (Bt) 4 ISJ-002 Sistemas de gesto da produo e logstica (Mau, SBC e SJRP) 4 ISI-002 Sistemas de informao 4 ISO-001 Sistemas operacionais 4 HST-001 Sociedade, Inovao e Tecnologia (Mau e SBC) 2 TTG-003 Trabalho de graduao I 80* TTG-103 Trabalho de graduao II 80*

    *carga semestral Em azul componentes diferenciados Eixo tecnolgico no CNCST sugerido Informao e comunicao

    Tabela resumo das siglas Letra 1 rea de conhecimento Letra 2 Subrea ou Matria L 3 Matria Numero Disciplinas A Administrao G Gesto F Finanas C Cincias E Econmicas D Direito I Cincia da computao / Informtica S Sistemas J Logstica I Informao L Linguagens IN Ingls; ES Espanhol, PO portugus M Matemtica T Transversais, multidisciplinares.

  • 9

    EMENTRIO

    PRIMEIRO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES

    CARGA DIDTICA SEMESTRAL Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut Totais IGN-002 Informtica e Negcios 4 20 60 80 AAG-001 Administrao Geral 4 60 20 80 LPO-001 Comunicao e Expresso 4 40 40 80 MMD-001 Matemtica Discreta 4 20 60 80 TTG-001 Metodologia da pesquisa cientfico-tecnolgica 2 30 10 40

    *********** Escolha das unidades: HLF-001 - tica e Lgica formal ou HST-001 - Sociedade, Inovao e Tecnologia

    2 20 20 40

    LES-100 Espanhol I 2 20 20 40 LIN-100 Ingls I 2 20 20 40 24 480

    INFORMTICA E NEGCIOS 80 aulas Objetivo: Entender os principais conceitos e caractersticas da Informtica relacionada aos negcios e utilizar plenamente programas aplicativos e novas tecnologias de informao tais como hipertextos e linguagens para a criao de home pages. Ementa: Conceitos preliminares de informtica e sua interao com os negcios; Fases para automao de um negcio: Hardware; Software; Redes; Sistemas Distribudos e Internet. Noes Bsicas de Sistema Operacional; Sistemas Numricos; Aplicativos fundamentais: Planilhas Eletrnicas; Editores de Texto; Editor de Apresentaes e Internet. Criao de home pages. Bibliografia bsica: ARLE, Marcel e BERTOLA, Danilo. Guia prtico de Informtica. Cronos, 2008. GARCIA, Marcus. Informtica aplicada a Negcios. SP: Brasport, 2005. SANTOS, A de Araujo. Informatica na Empresa: inclui capitulos sobre sistemas ERP e XBRL. Atlas, 2010. ADMINISTRAO GERAL 80 aulas Objetivo: Compreender e identificar a evoluo da administrao, estruturas e funes organizacionais. Identificar os processos gerenciais mais comuns das organizaes. Ementa: Histrico da teoria geral da administrao e abordagens bsicas do pensamento administrativo. Conceito de Administrao e funes administrativas. Processos Gerenciais. Estudo de casos. Bibliografia Bsica: CHIAVENATO, I. Iniciao Administrao Geral. Manole, 2009. COELHO, M.. A essncia da administrao conceitos introdutrios. So Paulo: Saraiva, 2008. PECI, A; SOBRAL, F. Administrao - teoria e prtica. Prentice Hall Brasil, 2008. COMUNICAO E EXPRESSO - 80 aulas Objetivo: Identificar os processos lingsticos especficos e estabelecer relaes entre os diversos gneros discursivos para elaborao de textos escritos que circulam no mbito empresarial; desenvolver hbitos de anlise crtica de produo textual para poder assegurar coerncia e coeso do texto. Ementa: Viso geral da noo de texto. Diferenas entre oralidade e escrita, leitura, anlise e produo de textos de interesse geral e da administrao: cartas, relatrios, correios eletrnicos e outras formas de comunicao escrita e oral nas organizaes. Coeso e coerncia do texto e diferentes gneros discursivos. Bibliografia bsica: CINTRA; CUNHA. Nova gramtica do Portugus contemporneo de acordo com a nova ortografia. Lexikon, 2009. FERREIRA, Aurlio Buarque de Holanda. Novo Dicionrio Aurlio da Lngua Portuguesa. Positivo, 2009. MARTINS, D S; ZILBERKNOP. Portugus Instrumental: de acordo com as atuais normas da ABNT. Atlas, 2009. MATEMTICA DISCRETA - 80 aulas Objetivo: Compreender os conceitos fundamentais da matemtica finita, de forma a aplic-los em situaes-problema dentro do contexto do curso. Ementa: Teoria dos conjuntos. Induo matemtica. Anlise combinatria. Aplicaes da Lgica formal. Relaes. Funes. Grafos e rvores. Bibliografia bsica: GARCIA LOPEZ, J; TOSCANI, L V; MENEZES, P B. Aprendendo Matemtica Discreta com Exerccios. Coleo Livros Didticos Informtica UFRGS, V.19. Bookman, 2009. GERSTING, Judith L. Fundamentos Matemticos para a Cincia da Computao. 5. ed. LTC, 2004. LIPSCHUTZ, Seymour, LIPSON, Marc. Matemtica Discreta. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2004. Bibliografia complementar: SCHEINERMAN, E.R. Matemtica Discreta: Uma Introduo. So Paulo: Cengage Learning, 2008. SULLIVAN, Michael; MIZRAHI, Abe. Matemtica Finita Uma abordagem aplicada. LTC Editora, 2006.

  • 10

    METODOLOGIA DA PESQUISA CIENTFICO-TECNOLGICA 40 aulas Objetivo: Desenvolver um conjunto de conhecimentos sobre Metodologia da Pesquisa afim de permitir a elaborao de projeto de pesquisa e de trabalhos cientficos e tecnolgicos. Ementa: O Papel da Cincia e da Tecnologia; Tipos de Conhecimento; Mtodo e Tcnica; O Processo de Leitura e de Anlise Textual; Citaes e Bibliogrficas; Trabalhos Acadmicos: Tipos, Caractersticas e Composio Estrutural; Instrumentos de coleta de dados; tica em pesquisa; Estratgias de estudo; A linguagem cientfica; O Projeto de Pesquisa Experimental e No-Experimental; Pesquisa Qualitativa e Quantitativa; Apresentao Grfica; Normas da ABNT. Bibliografia bsica: LAKATOS, E. M. e MARCONI, A. A. Fundamentos de metodologia cientfica, So Paulo: Atlas, 2006. SEVERINO, Antnio Joaquim. Metodologia do trabalho cientfico. So Paulo: Cortez, 2005. VERGARA, Sylvia C. Projetos e Relatrios de Pesquisa em Administrao. So Paulo: Atlas, 2008. ESCOLHA DAS UNIDADES 40 aulas

    HLF-001 - tica e Lgica formal HST-001 - Sociedade, Inovao e Tecnologia

    TICA E LGICA FORMAL Objetivo: Desenvolver a capacidade de raciocnio geral e, em particular, do raciocnio lgico e cientfico. Compreender os fundamentos filosficos da tica. Refletir de forma crtica sobre as questes do uso das tecnologias da Informao e Informtica pela sociedade e os impactos e aspectos ticos dessa utilizao. Ementa: O Campo de Estudo da Filosofia. tica e Moral. Lgica simblica: proposies e conectivos, operaes lgicas sobre as proposies, lgebra das proposies, tabelas verdade. Tautologias e contradies. Implicaes. Equivalncias. Mtodo dedutivo. Argumentos. Regras de inferncia. Validades. Bibliografia bsica: COSTA, N. Ensaio sobre os fundamentos da lgica. So Paulo: Hucitec, 2008. NALINI, Jos Roberto. tica geral e profissional. SP: Revista dos Tribunais, 2009. WATANABE, Oswaldo K. Iniciao Logica Matematica. Alexa Cultural, 2010. Bibliografia complementar: ALENCAR Filho, Edgard de. Iniciao Logica Matematica. Nobel, 2008. CHAU, M. Convite Filosofia. So Paulo: Editora tica, 2003. WHITAKER, M C; FREITAS, L M S; SACCHI, M G. Etica e Internet uma Contribuio para Empresas. DVS, 2006. SOCIEDADE, INOVAO E TECNOLOGIA Objetivo: Discutir e desenvolver raciocnio crtico sobre impactos da tecnologia para a sociedade. Dever conhecer tambm a importncia dos mecanismos de criatividade para a inovao tecnolgica e o desenvolvimento de negcios de forma a se buscar o bem comum das pessoas. Ementa: Cincia e Tecnologia. Viso Sistmica da Tecnologia. A Tecnologia Como Geradora de Riquezas. Impactos da Inovao Tecnolgica. A Inovao Tecnolgica como Componente da Gesto Estratgica. Anlise do Ciclo de Inovaes (Curva S). Modelos de Gesto Tecnolgica. Medidas e definies de criatividade. A criatividade como tcnica de resoluo de problemas. Criao individual e relacionamento com outros. A inovao e seu processo sistemtico. Bibliografia Bsica: PREDEBON, J. Criatividade: abrindo o lado inovador da mente. So Paulo: Atlas, 2006. REIS, D. Gesto da Inovao tecnolgica. So Paulo: Manole, 2007. TAPSCOTT, D., WILLIANS, A.D. Wikinomics, Nova Fronteira, 2007.

    ESPANHOL I - 40 aulas Objetivo: Comunicar-se em situaes simples do cotidiano profissional, apresentar-se (in)formalmente e dar informaes pessoais; escrever mensagens de e-mails breves e cartas informais; compreender frases e vocabulrio sobre temas de interesse pessoal e profissional; extrair informaes de textos tcnicos especficos da rea. Reconhecer as diferenas fonticas elementares do idioma. Ementa: Introduo compreenso e produo oral e escrita por meio da integrao das habilidades lingstico-comunicativas. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua espanhola. Bibliografia bsica: DIAZ. Dicionrio Santillana p/ estudantes: Espanhol-Portugus/Portugus-Espanhol c CD. Moderna/Santillana, 2008. MORENO, C; FERNNDEZ, G E. Gramtica contrastiva del espaol para Brasileos. Madrid: SGEL, 2007. ARAGN, M C; GILI, C y BARQUERO, B L. Pasaporte Ele. Niveles A1/A2/B1/B2. Coleccines con 4 libros. Edelsa: Madrid, 2008. Bibliografia complementar: DICIONRIO ESCOLAR VOX DA LNGUA ESPANHOLA. Edio monolnge. Barcelona: ANAYA, 2006. GARCA; BELTRN; CABRERO; ROMN-MENDOZA Primer Plan 4: mbito profesional. Edelsa, 2003. GONZLEZ HERMOSO, A. Conjugar es facil. Madrid, Edelsa, 2000.

  • 11

    MANGAS, G. G y LOSA, M. C. M. Tecnicas de conversacin telefnica. Madrid: Edelsa, 2006. PALOMINO, Mara ngeles. Tecnicas de correo comercial. Espaa: Edelsa, 2006. PRADA, M; BOVET, M y MARC, P. Entorno Empresarial. Nivel B2. Edelsa: Madrid, 2008. INGLS I 40 aulas Objetivo: O aluno dever ser capaz de compreender instrues, informaes, avisos, textos curtos e descries de produtos. Apresentar-se, fornecendo informaes pessoais, cotidianas e corporativas. Descrever locais e pessoas. Preencher formulrios com informaes pessoais e profissionais. Dar e anotar recados. Utilizar nmeros em contextos diversos para anotaes de horrios, datas e locais. Entender diferenas bsicas de pronncia. Ementa: Introduo s habilidades de compreenso e produo oral e escrita por meio de funes sociais e estruturas simples da lngua. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. LONGMAN. Dicionrio Longman Escolar para Estudantes Brasileiros. Portugus-Ingls/Ingls-Portugus com CD-Rom. 2 edio: Atualizado com as novas regras de Ortografia. Pearson Education do Brasil, 2008. Bibliografia complementar: HUGES, John et al. Business Result Business Result: Elementary Student Book Pack. Oxford Univ, 2009. MURPHY, Raymond. Essential Grammar in Use CD-Rom with answers. Third Edition. Cambridge, 2007. POSITIVO INFORMTICA. Tell Me More Nvel Bsico. Curitiba, 2007. RICHARDS, Jack C. New Interchange: Students Book Intro. Third Edition. Cambridge University, 2008.

    SEGUNDO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES

    CARGA DIDTICA SEMESTRAL Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut Totais ISI-002 Sistemas de Informao 4 40 40 80 ISO-001 Sistemas Operacionais 4 40 40 80 IAL-003 Algoritmos e Programao de Computadores 4 40 40 80 CEG-002 Economia 4 40 40 80 CCG-001 Contabilidade 2 30 10 40 MCA-001 Fundamentos de Clculo 2 30 10 40 LES-200 Espanhol II 2 20 20 40 LIN-200 Ingls II 2 20 20 40

    24 480 SISTEMAS DE INFORMAO - 80 aulas Objetivo: Ampliar a percepo dos problemas e situaes sob o enfoque sistmico; Desenvolver a capacidade gerencial, no tratamento com as informaes. Compreender os sistemas especialistas de apoio deciso. Ementa: Conceito e classificaes dos sistemas. Conceitos de dado, informao e conhecimento. Enfoque sistmico. Sistemas de informao: conceitos, objetivos, funes, componentes e classificao. As dimenses tecnolgica, organizacional e humana dos sistemas de informao. Caractersticas e funcionalidades dos sistemas de informao de nvel operacional, ttico e estratgico nas organizaes. Bibliografia Bsica: MARAKAS, G M; OBRIEN, J A. Administrao de Sistemas de Informao. Mcgraw Hill / Artmed, 2007. PAIVA, Mauricio Ferraz de. Sistemas de Gesto da Informao. Target Editora, 2009. TURBAN, E; POTTER, R; RAINER JR, R K. Introduo a Sistemas de Informao.Campus, 2007. Bibliografia Complementar: CORTES, Pedro Luiz. Administrao de Sistemas de Informao. Saraiva, 2008. LAUDON, K C; LAUDON, J P. Sistemas de Informao Gerenciais. Prentice Hall Brasil, 2007. PALMISANO, Angelo; ROSINI, Alessandro Marco. Administrao de Sistemas de Informao e a Gesto do Conhecimento. Thomson Pioneira, 2003. SISTEMAS OPERACIONAIS 80 aulas Objetivo: Compreender os conceitos e funcionalidades dos Sistemas Operacionais possibilitando instalar, configurar, utilizar e avaliar os sistemas de uso corrente no mercado. Ementa: Sistema Operacional: Evoluo histrica. Estrutura dos Sistemas Operacionais. Processos e Threads. Gerncia de Processos. Sincronizao de Processos Concorrentes. Gerenciamento de Memria. Memria Virtual. Gerncia de Dispositivos. Apresentao e utilizao dos sistemas operacionais proprietrios e no proprietrios. Instalao e configurao de SO. Interoperabilidade de Sistemas. Virtualizao. Estudo Comparativo de Sistemas Operacionais. Bibliografia bsica: OLIVEIRA; CARISSIMI; TOSCANI. Sistemas Operacionais. Srie Livros Didaticos. Bookman, 2008. SILBERSCHATZ, A. Sistemas Operacionais com Java. Rio de Janeiro: Campus, 2008. TANENBAUM, A. S. Sistemas Operacionais Modernos. So Paulo: Prentice Hall (Pearson), 2007.

  • 12

    ALGORITMOS E PROGRAMAO DE COMPUTADORES 80 aulas Objetivo: Analisar problemas e projetar, validar solues computacionais para os mesmos, atravs do uso de metodologias, tcnicas e ferramentas de programao envolvendo elementos bsicos da construo de algoritmos e programas de computador. Ementa: Mtodo para desenvolvimento de algoritmos. Modularidade e abstrao. Tipos de dados bsicos e representaes grficas dos principais comandos em uma linguagem procedural. Expresses aritmticas, lgicas e literais. Estruturas bsicas de programas (seqncia, iterao, seleo simples e mltipla). Desenvolvimento de programas estruturados para a manipulao de estruturas bsicas. Bibliografia Bsica: ARAUJO, E C. DE. Algoritmos Fundamento e Prtica. Visual Books, 2007. ASCENCIO, A. F. G, CAMPOS, E. A. V. Fundamentos da Programao de Computadores: algoritmos, Pascal e C/C++ e Java. So Paulo: Longman, 2007. FORBELLONE, L V; EBERSPACHER, H F. Lgica de Programao: a construo de algoritmos e estruturas de dados, So Paulo: Prentice Hall, 2005. Bibliografia Complementar: FEOFILOFF, P. Algoritmos em Linguagem C. So Paulo: Campus, 2009. FRIEDMAN, D.; Wand, M.; Haynes, C. Fundamentos de linguagem de Programao. Berkeley, 2001. SEBESTA, R. W. Conceitos de Linguagem de Programao. Porto Alegre: Bookman, 2003. SILVA, F. S. C. da; MELO, A. C. Princpios de Linguagens de Programao. Edgard Blucher, 2003. Eletrnicos DOWNEY, A., ELKNER, J., MEYERS, C. Como Pensar como um Cientista da Computao. GNU. DOWNEY, A. Think Python. GNU free documentation License, 2008. ECONOMIA 80 aulas Objetivo: Entender e interpretar a situao atual da economia brasileira e estruturas de mercado. Propiciar ao aluno o entendimento dos modelos de comportamento dos agentes econmicos como consumidores e produtores. Capacitar o aluno a manejar as informaes discutidas no mercado para tomada de decises econmicas. Compreender a interao entre cada empresa e os consumidores, como os setores e os mercados operam e se desenvolvem, porque so diferentes entre si e como so influenciados por polticas governamentais e condies econmicas globais. Ementa: Conceitos da Cincia Econmica; evoluo das idias econmicas, problemas econmicos; Noes da teoria Microeconmica e sua importncia; Noes da teoria macroeconomia e sua importncia; Noes de desenvolvimento econmico. Bibliografia bsica: PARKIN, Michael. Economia. Prentice Hall Brasil, 2009. SILVA, Cesar R L; LUIZ, Sinclayr. Economia e Mercados: Introduo Economia. 19 e. S P: Saraiva, 2010. VICECONTI, P E V; NEVES, S. Introduao Economia. Frase, 2009. Bibliografia complementar: COUTINHO, D M. Entenda A Globalizao - Manual de Negcios. Aduaneiras, 2008. FLYNN, S M. Economia para Leigos. Alta Books, 2009. GONALVES, Robson; SANTACRUZ, Ruy e MATESCO, Direne. Economia Aplicada. FGV, 2008. ROSSETTI, Jos Paschoal. Introduo Economia. 20 ed. So Paulo, Atlas, 2007. VASCONCELLOS, M A S; GARCIA, M E. Fundamentos de Economia. Saraiva, 2008. CONTABILIDADE 40 aulas Objetivo: Compreender a contabilidade como instrumento de anlise, avaliao e controle das operaes econmico-financeiras. Ementa: Fundamentos de Contabilidade. Demonstraes contbeis. Participaes societrias e variaes do patrimnio lquido. Anlise econmico-financeira. Bibliografia Bsica: LIMEIRA, A., SILVA, C. A., VIEIRA, C., SILVA, R. N. Contabilidade para executivos. RJ: FGV, 2008. MARION, J. C. e IUDICIBUS, S.. Curso de Contabilidade para no contadores. S P: Atlas, 2008. RAMOS, A. T.. Contabilidade introdutria. So Paulo. 2007. Bibliografia Complementar: ABREU, A. F. de. Fundamentos de contabilidade: utilizando excel. So Paulo: Saraiva, 2007. FUNDAMENTOS DE CLCULO - 40 aulas Objetivo: Aplicar conceitos de clculo na anlise de grficos e resoluo de problemas. Ementa: Limites e derivadas. Integrais de funes de uma varivel. Bibliografia bsica: FLEMMING, D M; GONALVES, M B. Clculo A: Funes, Limite, Derivao, 6 ed. Prentice-Hall, 2007. HAZZAN; MORETTIN; BUSSAB. Introduao ao Calculo para Administrao, Economia. Saraiva, 2009. STEWART, J; MORETTI, A C; MARTINS, A C G. Calculo, V 1. Cengage, 2009. Bibliografia complementar: BOULOS, Paulo. Pr-Clculo I. So Paulo: Pearson, 2007.

  • 13

    MACHADO, N J; IEZZI,G; MURAKAMI, C. Fundamentos de Matemtica Elementar V 8: Limites, Derivadas, Noes de Integral. Atual, 2004. ESPANHOL II -- 40 aulas Objetivo: Elaborar e responder questes sobre a vida cotidiana; pedir e dar informaes profissionais; expressar gostos e preferncias; emitir opinies; situar um fato no passado; falar ao telefone em situaes formais e informais num contexto empresarial; organizar a agenda de compromissos; extrair informaes de textos tcnicos especficos da rea. Reconhecer as diferenas fonticas do idioma. Ementa: Consolidao da compreenso e produo oral e escrita por meio da integrao das habilidades lingstico-comunicativas desenvolvidas na disciplina Espanhol I. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua espanhola. Bibliografia Bsica: ARAGN, M C; GILI, C y BARQUERO, B L. Pasaporte Ele. Niveles A1/A2/B1/B2. Coleccines con 4 libros. Edelsa: Madrid, 2008. MORENO, C; FERNNDEZ, G E. Gramtica contrastiva del espaol para Brasileos. Madrid: SGEL, 2007. SEAS. Diccionario para la enseanza de la lengua espaola para brasileos. Martins Fontes, 2002. Bibliografia Complementar: COLLIN, P. H. Dicionrio de termos de negcios espanhol. SBS / Publifolha, 2005. DICIONRIO ESCOLAR VOX DA LNGUA ESPANHOLA. Edio monolnge. Barcelona: ANAYA, 2006. FANJUL, Adrian Pablo. Gramatica Y Practica de Espanol para Brasilenos. Santillana Brasil, 2008. GARCA, G R; BELTRN, B A; CABRERO, J C G y ROMN-MENDOZA, E. Primer Plan 4: mbito profesional. Edelsa: Madrid, 2003. GONZLEZ HERMOSO, Alfredo. Conjugar es fcil. Madrid, Edelsa, 2000. MANGAS, G. G y LOSA, M. C. M. Tecnicas de conversacin telefnica. Edelsa: Madrid, 2006. PALOMINO, Mara ngeles. Tecnicas de correo comercial. Espaa: Edelsa, 2006. PRADA, M; BOVET, M y MARC, P. Entorno Empresarial. Nivel B2. Edelsa: Madrid, 2008. INGLS II 40 aulas Objetivo: O aluno dever ser capaz de se comunicar utilizando frases simples em contextos pessoais e profissionais, pedir e dar permisso, falar sobre o trabalho, fazer comparaes, falar sobre experincias passadas, atender uma ligao telefnica e anotar recados; utilizar nmeros em contextos diversos; redigir correspondncias rotineiras simples; extrair informaes de textos tcnicos especficos da rea; entender diferenas bsicas de pronncia. Ementa: Consolidao da compreenso e produo oral e escrita com a utilizao de funes sociais e estruturas simples da lngua desenvolvidas na disciplina Ingls 1. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. Bibliografia complementar: DUCKWORTH, Michael. Essential Business Grammar & Practice - English level: Elementary to Pre-Intermediate. New Edition. Oxford, UK: Oxford University Press, 2007. GODOY, Sonia M. Bi; GONTOW, Cris; MARCELINO, Marcello. English Pronunciation for Brazilians. Disal, 2006. IBBOTSON, Mark et al. Business Start-up 1 Students Book. Cambridge: Cambridge University Press, 2009. OXENDEN, Clive et al. American English File: Students Book Starter. NY: Oxford University Press, 2008. SAWAYA, Mrcia Regina. Dicionrio de informtica & internet ingls-portugus. Nobel / FATEC, 1999.

    TERCEIRO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES CARGA DIDTICA SEMESTRAL

    Tipo de atividade curricular Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut. Totais

    IBD-002 Banco de Dados 4 40 40 80 IED-001 Estruturas de Dados 4 60 20 80 ILP-010 Linguagens de Programao I 4 40 40 80 IES-001 Engenharia de Software 4 40 40 80 AGR-101 Gesto de equipes 2 20 20 40 MAF-001 Matemtica Financeira 2 20 20 40 DDE-004 Direito empresarial geral 2 20 20 40 LIN-300 Ingls III 2 20 20 40

    24 480 BANCO DE DADOS 80 aulas Objetivo: Entender fundamentos e arquitetura de sistemas de bancos de dados bem como tcnicas de projeto e implementao de banco de dados com o uso de ferramentas computacionais. Ementa: Conceitos de Base de Dados. Modelos conceituais de informaes. Modelos de Dados: Relacional, Redes e Hierrquicos. Modelagem de dados - conceitual, lgica e fsica. Teoria relacional: dependncias

  • 14

    funcionais e multivaloradas, formas normais. Restries de integridade e de segurana em Banco de Dados Relacional. Sistemas Gerenciadores de Banco de Dados objetivo e funes. Linguagens de declarao e de manipulao de dados. Bibliografia Bsica: ELMASRI, R.; NAVATHE, S. B. Sistemas de Banco de Dados: Fundamentos e Aplicaes. Pearson, 2005. HEUSER, C.A. Projeto de Banco de Dados. Serie Livros Didaticos, V.4. Bookman, 2009. SILBERSCHATZ, A.; KORTH, H. F.; SUDARSHAN, S. Sistema de Banco de Dados. Campus, 2006. Bibliografia Complementar: BEIGHLEY, LYNN. Use a Cabea SQL. Alta Books, 2008. COUGO, Paulo. Modelagem conceitual e projetos de bancos de dados, 18 ed. Elsevier / Campus, 2010. MACHADO, Felipe N Rodrigues; ABREU, M. Projeto de Banco de Dados: Uma Viso Prtica. rica, 2008. ROB, Peter; CORONEL, Carlos Sistemas de banco de dados Projeto: Implementao e Administrao Cengage, 2010. TEOREY, T; LIGHTSTONE, S; NADEAU, T. Projeto e modelagem de bancos de dados. Campus, 2006. ESTRUTURAS DE DADOS 80 aulas Objetivo: Selecionar as estruturas de dados e as respectivas representaes que sejam mais adequadas a uma dada aplicao, implementando-as com uso dos recursos de linguagem de programao. Ementa: Estruturas abstratas de dados e encapsulamento. Arrays. Listas ligadas: listas simples, duplas e circulares. Pilhas, filas, alocao dinmica, recursividade, listas encadeadas, tabelas de espalhamento e rvores. Pilhas e filas. Mtodos de ordenao e busca. Bibliografia Bsica: EDELWEISS, N; GALANTE, R. Estruturas de Dados. Livros Didticos UFRGS, V.18. Bookman, 2009. KOFFMANN, E. B. Objetos, abstrao, estrutura de dados e projeto. LTC, 2008. PEREIRA, Silvio do Lago. Estruturas de Dados Fundamentais Conceitos e Aplicaes. rica, 2009. LINGUAGENS DE PROGRAMAO I 80 aulas Objetivo: Compreender os paradigmas de linguagens de programao orientada a objetos, avaliar as linguagens de programao e implementar algoritmos em uma linguagem escolhida. Ementa: Conceitos bsicos de Linguagens de Programao Orientada a Objetos. Valores e tipos de dados. Variveis e constantes. Expresses e comandos. Tratamento de erros (excees). Entrada e sada de dados. Estruturas Lgicas (deciso, repetio e seleo). Utilizao de uma linguagem de programao de uso corrente no mercado. Bibliografia Bsica: ASCENCIO, A. F. G, CAMPOS, E. A. V. Fundamentos da Programao de Computadores: algoritmos, Pascal e C / C++ e Java. 2 ed. So Paulo: Longman, 2007. SIERRA, K.; BATES, B. Use a cabea Java. So Paulo: Alta books, 2007 Bibliografia Complementar: DEITEL, H. M., DEITEL, P.J. Java Como Programar, 6a. edio, Porto Alegre: Bookman, 2007. SEBESTA, R. W., Conceitos de Linguagem de Programao. Porto Alegre Bookman,2007. SIERRA, K. ,BATES, B. Use a Cabea! Java, Alta Books, 2007 ENGENHARIA DE SOFTWARE 80 aulas Objetivo: Aplicar os princpios e conceitos da Engenharia de Software na implementao do componente software que faz parte dos Sistemas de Informao. Conhecer e utilizar os principais mtodos e tcnicas existentes para o desenvolvimento de software. Ementa: Ciclo de vida de um software. Introduo anlise e especificao de requisitos. Modelagem de dados. Tcnicas de modelagem para projeto e implementao: arquitetura de projeto, projeto de interface. Gerenciamento de verses e configuraes. Manuteno. Documentao. Engenharia de software auxiliada por computador (CASE). Aplicao das tcnicas em situao real de desenvolvimento de projetos. Estudo de caso para desenvolvimento de um aplicativo. Bibliografia bsica: PILONE, Dan e MILES, Russell. Use a Cabea - Desenvolvimento de Software. Alta Books, 2008. PRESSMAN, R. S. Engenharia de Software. So Paulo: McGraw Hill, 2006. SOMERVILLE, I. Engenharia de Software. So Paulo: Addison Wesley Brasil, 2007. Bibliografia complementar: GUEDES, G. UML 2 Uma Abordagem Prtica. So Paulo: Novatec, 2009. GESTO DE EQUIPES 40 aulas Objetivo: Entender os aspectos de gerncia de pessoas em equipes de trabalho com foco em resultados. Ementa: Vivncia de tcnicas de desenvolvimento de habilidades: liderana, criatividade, iniciativa, postura, atividades, entrevista, motivao, capacidade de sntese e de planejamento. Trabalho em equipe. Equipes de alto desempenho. Sistema de negociao. Instrumentos e atitudes de resoluo de conflitos. Controles e atitudes gerenciais. Aes corretivas e preventivas. Bibliografia Bsica: CHIAVENATO, I.. Gesto de Pessoas. Rio de Janeiro: Campus, 2008.

  • 15

    MARRAS, J. P.. Administrao de Recursos Humanos. So Paulo: Saraiva, 2009. REIS, A M V; BECKER JR., L C; TONET, H. Desenvolvimento de Equipes. FGV, 2009. Bibliografia Complementar: BRUZZI, Demerval Guilarducci. Gerncia de Projetos. Editora SENAC, 2008. HANASHIRO, D. M. et. al. Gesto do Fator Humano Uma viso baseada em stakeholders. Saraiva, 2008. MASCARENHAS, A.. Gesto Estratgica de Pessoas. So Paulo: Cengage, 2008. MATEMTICA FINANCEIRA 40 aulas Objetivo: Resolver problemas financeiros usando mtodos dedutivos; desenvolver conceitos e ferramentas para anlise de investimentos; operar calculadoras financeiras e planilhas. Ementa: Porcentagens em aplicaes comerciais. Juros simples. Desconto de ttulos. Correo monetria. ndices financeiros. Juros compostos. Taxas de juros. Rendas. Amortizao de emprstimo. Mtodos de anlise de investimentos. Substituio de equipamento. Leasing. Cmbio. Noes sobre mercados de capitais. Bibliografia bsica: ALMEIDA, Jarbas T. S. Clculo Financeiro com Excel e HP. Florianpolis:Visual Books,2008. ASSAF NETO, A., Matemtica Financeira e suas Aplicaes. So Paulo: Atlas, 2008. HUMMEL, P R V; PILO, N E. Matemtica financeira e engenharia econmica. Thomson Pioneira, 2009. DIREITO EMPRESARIAL GERAL 40 aulas Objetivo: Apreender os principais conceitos jurdicos, identificar e interpretar os institutos jurdicos e a legislao em geral, principalmente relativa realidade empresarial. Aplicar corretamente a terminologia jurdica. Interpretar e solucionar situaes concretas que envolvam conhecimentos relativos s normas de Direito Obrigacional e Empresarial. Ementa: A Cincia do Direito. A Norma Jurdica: Conceito, Validade e Vigncia. Direito Civil: Pessoa natural e Pessoa Jurdica. Noes Essenciais do Direito Obrigacional e de Contratos. Direito Comercial: Sociedades Empresariais. Falncia e Recuperao Judicial de Empresas.Ttulos de Crdito. Cdigo de Defesa do Consumidor: Bibliografia bsica: MAMEDE, G.. Direito empresarial brasileiro. Vol. I, II, III e IV. So Paulo: Atlas, 2009. FUHRER, M. C. A.. Resumo de Direito Comercial e Empresarial. Ed. Malheiros, 2007. NADER, Paulo. Introduo ao Estudo do Direito. Rio de janeiro: Forense, 2010. Bibliografia complementar: ABREU FILHO, Nylson Paim de. Cdigo 3 em 1: Constituio Federal / Cdigo Civil / Cdigo de Processo Civil. Verbo Jurdico, 2010. NEGRAO, Ricardo. Direito Empresarial - Estudo Unificado. Saraiva, 2010. RIZZARDO, Arnaldo. Direito de Empresa - Lei 10.406 De 10/01/2002. Forense, 2009. INGLS III 40 aulas Objetivo: O aluno dever ser capaz de participar de discusses em contextos sociais e empresariais usando linguagem apropriada de polidez e formalidade, expressar opinies e necessidades, fazer solicitaes, descrever habilidades, responsabilidades e experincias profissionais; usar nmeros para descrever preos, dados e grficos; compreender informaes de manuais, relatrios e textos tcnicos especficos da rea; redigir cartas e e-mails comerciais simples; entender diferenas de pronncia. Ementa: Expanso da compreenso e produo oral e escrita por meio de funes sociais e estruturas bsicas da lngua. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. OXFORD. Oxford Business English Dictionary with CD-Rom. Seventh Edition. Oxford University, 2007. Bibliografia complementar: HUGES, John et al. Business Result: Pre-Intermediate Student Book Pack. NY: Oxford University, 2009. MURPHY, Raymond. English Grammar in Use. CD-Rom with answers. Third Edition. Cambridge, 2007. POSITIVO INFORMTICA. Tell Me More Nvel Intermedirio. Curitiba, 2007. RICHARDS, Jack C. New Interchange: Students Book 1. Third Edition. Cambridge University Press, 2008.

  • 16

    QUARTO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES CARGA DIDTICA SEMESTRAL

    Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut-nomas Totais

    IRC-008 Redes de computadores 4 40 40 80 IAB-001 Administrao de Banco de Dados 4 20 60 80 ILP-020 Linguagens de Programao II 4 20 60 80 IHC-001 Interao humano computador 2 30 10 40 CEE-002 Empreendedorismo 2 30 10 40 MET-002 Estatstica 4 40 40 80 AGQ-005 Gesto da qualidade e ambiental 2 20 20 40 LIN-400 Ingls IV 2 20 20 40

    24 480 REDES DE COMPUTADORES 80 aulas Objetivo: Identificar os tipos de redes, cabeamentos, protocolos, padres e equipamentos que viabilizam implantao de tecnologias de teleprocessamento e redes. Ementa: Conceitos bsicos de Teleprocessamento e redes, evoluo e organizao de redes de computadores, modelo OSI e Arquitetura TCP/IP. Introduo a modens, ADSL, cable; Tcnicas de modulao e Tcnicas de Multiplexagem. Redes locais: Arquitetura de redes. Conceitos de redes de longa distncia. Equipamentos de conectividade: repetidores, switches e roteadores; Redes wireless e Telefonia celular. Cabeamento Estruturado. Tipos de cabo de rede: par tranado e fibra tica; topologias fsicas; equipamentos: racks, canaletas, conectores, jacks; interligao; LAN e WAN; padres IEEE e EIA/TIA. Desenvolvimento de um projeto de rede local, que envolva interligao de prdios. Bibliografia bsica: FOROUZAN, B. Comunicao de dados e redes de Computadores. So Paulo: McGraw Hill Brasil, 2008 MORIMOTO, Carlos E. Redes - Guia Prtico. Sulina, 2009. TANENBAUM, A. S. Redes de computadores. 4 ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003. Bibliografia complementar: MAIA, L P. Arquitetura de redes de computadores. So Paulo: LTC, 2009. ROSS, K W.; KUROSE, J F. Redes de computadores e a Internet. So Paulo: Addison Wesley, 2007. ADMINISTRAO DE BANCO DE DADOS 80 aulas Objetivo: Conhecer os principais gerenciadores de banco de dados. Ementa: Principais Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados - SGBD: caractersticas, ferramentas e interfaces. Bibliografia bsica: HEUSER, Carlos Alberto. Projeto de Banco de Dados Vol. 4. So Paulo:: Bookman, 2008. MANNINO, Michael V. Projeto, Desenvolvimento de Aplicaes e Administrao de Banco de Dados. Mcgraw-Hill Interamericana, 2008. LINGUAGENS DE PROGRAMAO II 80 aulas Objetivos: Analisar problemas, projetar, implementar e validar solues computacionais para os mesmos, atravs do uso de metodologias, tcnicas e ferramentas de programao orientada a objetos. Ementa: Conceitos de orientao a objetos: abstrao, classe, objeto, mtodo, mensagem e encapsulamento. Herana simples e mltipla. Polimorfismo. Tratamento de erros. Entrada e sada de dados. Construo de Interface Grfica. Acesso a Banco de Dados. Bibliografia bsica: DEITEL, H. M., DEITEL, P.J. Java Como Programar, 6a. edio, Porto Alegre: Bookman, 2007. SEBESTA, R. W., Conceitos de Linguagem de Programao. Porto Alegre Bookman,2007. SIERRA, K. ,BATES, B. Use a Cabea! Java, Alta Books, 2007 INTERAO HUMANO COMPUTADOR 40 aulas Objetivo: Compreender os aspectos relativos ao design de interfaces grficas para diversos tipos de dispositivos. Ementa: Fatores Humanos em Sistemas Computacionais, Fundamentos Tericos em Interao Humano-Computador, Usabilidade, Comunicabilidade, Acessibilidade, Design de Interao, Processo de Design de Interao, Projeto, Construo e avaliao de interfaces. Bibliografia Bsica: AGNER, L. Ergodesign e Arquitetura de Informao: trabalhando com o usuario. Quartet, 2009. PREECE, J; ROGERS, Y; SHARP, H. Design de Interao: Alm da Interao Homem-Computador. Bookman, 2005 WILLIAMS, R. Design para quem no designer: noes bsicas de planejamento visual. Callis, 2009. EMPREENDEDORISMO - 40 aulas

  • 17

    Objetivo: Conduzir negcios; desenvolver as capacidades empreendedoras e o comportamento de lderes e empreendedores; caracterizar um plano de negcios. Ementa: Abordagem dos conceitos e caractersticas do empreendedorismo. Definio do conceito de empresa e seus aspectos legais. Elaborao de plano de negcios. Formao de administradores, profissionais, lderes e empreendedores, no contexto de globalizao e das relaes homem e empresa. Tcnicas de Negociao: aspectos comportamentais na negociao e sua eficcia. Negcio e sua Importncia. Descrio do Negcio. Anlise de Prioridades. Teoria das Decises. Bibliografia bsica: BRESSANT, J.; TIDO, J.. Inovao e Empreendedorismo. Bookman, 2009. DEGEAN, Ronald, Jean. O empreendedor: empreender como opo de carreira. Prentice Hall, 2009. PETERS, M.P; et al. Empreendedorismo. ArtMed, 2009. Bibliografia complementar DORNELAS, J.C.A. Empreendedorismo Corporativo. Campus, 2008. DRUCKER, P. F. Inovao e esprito empreendedor. Pioneira, 2000. FERRARI, Roberto. Empreendedorismo para Computao. Campus, 2009. HARVARD BUSSINESS REVIEW. Empreendedorismo e Estratgia. Campus, 2002. ESTATSTICA - 80 aulas Objetivo: Compreender os conceitos de estatstica necessrios para apoio tomadas de decises. Ementa: Conceitos estatsticos. Anlise exploratria de dados: amostragem, coleta de dados, codificao, tabulao, processamento eletrnico, representao tabular, representao grfica, resumo de dados (medidas de tendncia central e de disperso), anlise e interpretao. Dimensionamento da amostra, correlao e regresso simples. Probabilidade. Variveis aleatrias. Distribuies de probabilidade. Bibliografia Bsica: LARSON, R; FARBER, B. Estatstica aplicada. So Paulo: Prentice Hall, 2010. MAGALHES, M. N.; LIMA, A. C. P. Noes de probabilidade e estatstica. 4.ed. So Paulo: EDUSP, 2007. SPIEGEL, M R; STEPHENS, L J; NASCIMENTO, J L. Estatstica, Coleo Schaum. Bookman, 2009. Bibliografia Complementar: KAZMIER, L J. Estatstica Aplicada Administrao e Economia. SCHAUM. Bookman, 2007. GESTO DA QUALIDADE E AMBIENTAL 40 aulas Objetivos: Analisar, controlar e otimizar processos, produtos e projetos industriais com enfoque na melhoria contnua. Desenvolver as principais ferramentas de anlise e gesto da qualidade. Ementa: Conceito de qualidade; Implantao de qualidade; Caminhos e Evoluo da Qualidade; Clculo de confiabilidade dos equipamentos; Manuteno (corretiva, preventiva, preditiva); Conceitos de gesto ambiental; Parmetros de mensurao, qualificao e quantificao de impactos ambientais. Certificaes ISSO 9000 e os princpios normativos. Bibliografia bsica: BARBIERI, Jose Carlos. Gesto Ambiental Empresarial. Saraiva, 2007. CARPINETTI, Luiz Carlos Ribeiro; GEROLAMO, Mateus Cecilio; MIGUEL, Paulo Augusto Cauhick. Gesto da Qualidade. ISO 9001-2008: Princpios e Requisitos. Atlas, 2009. ROTONDARO, R G; MIGUEL, P A C; FERREIRA, J A; BOUER, G; CARVALHO, M M (org). Gesto da Qualidade: Teoria e Casos. Campus, 2006. INGLS IV 40 aulas Objetivo: O aluno dever ser capaz de participar de discusses e negociaes em contextos sociais e empresariais, destacando vantagens, desvantagens e necessidades. Preparar-se para participar de entrevistas de emprego presenciais e por telefone. Compreender informaes de manuais, relatrios e textos tcnicos especficos da rea. Redigir cartas e e-mails comerciais, relatrios e currculos. Aperfeioar a entoao e o uso dos diferentes fonemas da lngua. Ementa: Consolidao da compreenso e produo oral e escrita com a utilizao de funes sociais e estruturas bsicas da lngua desenvolvidas na disciplina Ingls 3. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. Bibliografia complementar: DUCKWORTH, Michael. Essential Business Grammar & Practice. - English level: Intermediate to Upper-Intermediate. New Edition. Oxford, UK: Oxford University Press, 2007. IBBOTSON, Mark et al. Business Start-up 2 Students Book. Cambridge University Press, 2009. OXENDEN, Clive et al. American English File: Students Book 1. New York, NY: Oxford University, 2008. OXFORD. Oxford Advanced Learners Dictionary with CD-Rom. 7th Edition. Oxford University Press, 2007.

  • 18

    QUINTO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES CARGA DIDTICA SEMESTRAL

    Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut Totais

    ISG-004 Segurana sistemas de informao 4 40 40 80 IQS-002 Gesto da qualidade de software 2 20 20 40

    *********** Escolha das unidades: ILP-600 - Informtica corporativa (mainframes) ou ILP-030 - Linguagens de Programao III

    4 40 40 80

    AGF-001 Gesto Financeira 4 40 40 80 PMI-001 Marketing 2 20 20 40 MPO-100 Pesquisa Operacional 4 40 40 80 AGO-008 Fundamentos de gesto de projetos 2 10 30 40 LIN-500 Ingls V 2 20 20 40

    24 480 SEGURANA DE SISTEMAS DE INFORMAO 80 aulas Objetivo: Conhecer os princpios da segurana da informao aplicada ao mundo corporativo. Implantar polticas de segurana e um plano de contingncia de negcio especfico. Implementar mecanismos de segurana em servidores de redes de computadores. Ementa: Segurana de dados e da Informao; Confidencialidade, Integridade e Disponibilidade de dados e informao. Bibliografia Bsica: FERREIRA, F N; ARAUJO, M. Poltica de Segurana da Informao. So Paulo: Cincia Moderna, 2008. FONTES, E. Praticando a segurana da informao. Rio de Janeiro: Brasport, 2008. PEIXOTO, M C P. Engenharia Social e Segurana da Informao. Brasport, 2006. Bibliografia Complementar: ABNT. Associao Brasileira de Normas Tcnicas. NBR ISO/IEC 27001:2006 - Tecnologia da informao - Tcnicas de segurana - Cdigo de pratica para a gesto de segurana da informao. Rio de Janeiro: ABNT, 2006. ABNT. Associao Brasileira de Normas Tcnicas. NBR ISO/IEC 27005:2008 - Tecnologia da informao - Tcnicas de segurana - Gesto de riscos de segurana da informao. Rio de Janeiro: ABNT, 2008. GESTO DA QUALIDADE DE SOFTWARE 40 aulas Objetivo: Compreender a necessidade e os benefcios resultantes da aplicao dos conceitos de qualidade de software; identificar o relacionamento entre qualidade de software, aumento de produtividade e reduo de custos e conhecer as principais tcnicas utilizadas no aumento da qualidade de software. Ementa: Definio de qualidade de software. Importncia da qualidade para a engenharia de software. A relao entre qualidade e testes de software. Modelos de qualidade: melhores prticas, mtodos de avaliao e ciclos de melhoria contnua de processos. Modelos de qualidade para software. Modelos de referncia: Mps.Br, o CMMI, incluindo tcnicas de testes, inspees, planejamento/controle de projetos e outras. Inspeo de software. Princpios e tcnicas de testes de software: teste de unidade; teste de integrao. Testes caixa branca. Testes caixa preta. Teste de regresso. Desenvolvimento orientado a testes. Automao dos testes. Gerao de casos de teste. Teste de interfaces humanas. Teste de aplicaes para a web. Testes alfas, beta e de aceitao. Ferramentas de testes. Planos de testes. Gerenciamento do processo de testes. Registro e acompanhamento de problemas. Bibliografia bsica DELAMARO, M. E.; MALDONADO, J. C.; JINO, M. Introduo ao Teste de Software. Campus, 2007. KOSCIANSKI, A; SOARES, M S. Qualidade de Software. Novatec, 2007. SILVA, Ivan Jose de Mecenas; OLIVEIRA, Viviane. Qualidade em Software. Alta Books, 2005. Bibliografia complementar: GOUVEIA, D; SARACEVIC, F; BOCARSLEY, J B. Software test engineering with IBM Rational Functional Tester: the definitive resource. Prentice Hall, 2009. Eletrnicos MPS.BR. Para obter guias e demais informaes. Disponvel em: . Acesso em: 28 mai 2009. ESCOLHA DAS UNIDADES 80 aulas

    ILP-600 - Informtica corporativa (mainframes) ou ILP-030 - Linguagens de Programao III INFORMTICA CORPORATIVA (mainframes)

  • 19

    Objetivo: Criar aplicaes em ambiente de grande porte por meio de linguagem COBOL e com acesso ao banco de dados DB 2. Ementa: Introduo e operao do ambiente computacional de grande porte, sistema operacional ZOS (mainframe). Arquitetura de programao. Programa Estruturado. Estrutura de um Programa COBOL. Variveis. Operadores Aritmticos. Comandos. Tabelas em COBOL. Arquivos. Sort Interno. Relatrios. Comandos para acesso ao banco de dados DB2. Comandos para Programao on-line COBOL CICS. Desenho de Telas.. Desenvolvimento de aplicativos com acesso a banco de dados. Bibliografia bsica: SOARES, Jorge de Abreu; OLIVEIRA, Saulo Barbara de. Introduo Arquitetura de Mainframe e ao Sistema Operacional Z/OS. Cincia Moderna, 2010. WOJCIECHOWSKI, J. Linguagem de Programao COBOL p/ Mainframe. Cincia Moderna, 2008. Bibliografia complementar: Eletrnicos IBM REDBOOKS. Introduction to the New Mainframe. IBM, 2009. (site do Academic Initiative) LINGUAGENS DE PROGRAMAO III Objetivo: Aplicar conceitos de desenvolvimento de sistemas para Internet e para dispositivos mveis. Ementa: Tecnologias e Padres de navegadores. Programao do lado Cliente e seus padres. Construo de pginas dinmicas e interativas. Padres Web. W3C. Folhas de Estilo. Programao assncrona para web e seus padres. Intercmbio e manipulao de dados. Desenvolvimento de aplicaes para Dispositivos Mveis. Bibliografia bsica: ENGE, E; STRICCHIOLA, J C; FISHKIN, R; SPENCER, S. A Arte de SEO: - dominando a otimizao dos mecanismos de busca. Novatec, 2010. MORRISON, Michael. Use a cabea! Javascript. Alta Books, 2008. SIERRA, K. Use a Cabea! Servlets & JSP. Alta Books, 1.ed, 2005. Bibliografia complementar: JERKOVIC, J. I. Guerreiro SEO: Tecnicas essenciais para aumentar a visibilidade na Web. Novatec, 2010. KURNIAWAN, B. Java para Web com Servlets, JSP e EJB. Cincia Moderna, 2002. MUCHOW, J.W. Core J2ME: Tecnologia e MIDP. Makron Books, 1.ed. 2004.

    GESTO FINANCEIRA 80 aulas Objetivo: Entender os conceitos de finanas e saber interpretar o desempenho financeiro do Negcio. Ementa: Fundamentos da Gesto Financeira, ambiente financeiro e conceitos financeiros. Fontes de Financiamento. Tcnicas de anlise e planejamento financeiro. Administrao de capital de giro. Anlise do ponto de equilbrio das operaes e alavancagem. Administrao de ativos permanentes e investimento de capital. Custo de capital, estrutura de capital e dividendos. Bibliografia bsica: ASSAF, A. LIMA, G. G. Curso de Administrao Financeira. So Paulo: Atlas, 2009 ASSAF NETO, Alexandre. Finanas Corporativas e Valor. Atlas, 2009. PADOVEZE, C. L. Controladoria Estratgica e Operacional. Cengage, 2009. Bibliografia complementar: ABREU FILHO, J. C. e outros. Finanas corporativas. Rio de Janeiro: FGV, 2006. TOSTES, F. P. Gesto de risco de mercado: metodologia financeira e contbil. Rio de Janeiro: FGV, 2007. MARKETING 40 aulas Objetivo: Conhecer os principais conceitos de marketing aplicados Informtica e Negcios. Ementa: Conceito de Marketing. Ambientes de Marketing. Composto de marketing. Marketing de servios. Sistema de informao de marketing com aplicao de pesquisa de mercado. Plano de marketing e estratgias mercadolgicas. Informtica e suas implicaes com Marketing. Bibliografia Bsica: COBRA, M.. Administrao e marketing no Brasil. So Paulo: Cobra e Mark, 2008. KENDZERSKI, Paulo Roberto. Web Marketing e Comunicao Digital. WBI Brasil, 2009. KOTLER, P. e ARMSTRONG, G. Princpios de Marketing. So Paulo: Pearson - Prentice Hall, 2007. Bibliografia Complementar: KOTLER, P. Marketing para o Seculo XXI. Ediouro. 2009. LAS CASAS, A. L. Marketing Conceitos, Exerccios, Casos. So Paulo: Atlas, 2006. LIMA, M. et. al. Gesto de Marketing. Rio de Janeiro: FGV, 2007. PESQUISA OPERACIONAL 80 aulas Objetivo: Aplicar os princpios gerais de Pesquisa Operacional e o processo de modelagem de problemas de programao linear (de duas e de mltiplas variveis). Ementa: Pesquisa Operacional: programao linear; conceitos e aplicaes, algoritmo Simplex, otimizao de modelos lineares com uso de softwares aplicados, anlise sensibilidade e anlise de resultados. Bibliografia bsica: ANDRADE, E L. Introduo Pesquisa Operacional: Mtodos e Modelos Anlise de Decises. LTC, 2009.

  • 20

    COLIN, C C. Pesquisa Operacional: 170 Aplicaes em Estratgia, Finanas, Logstica, Produo, Marketing e Vendas. LTC, 2007. LACHTERMACHER, G., Pesquisa Operacional na Tomada de Decises. Campus-Elsevier, 2006. Bibliografia complementar: BOAVENTURA N., O. B. Grafos: Teoria, Modelo, Algoritmos. Edgar Blcher, 2006. FUNDAMENTOS DE GESTO DE PROJETOS - 40 aulas Objetivo: Conhecer, propor e aplicar tcnicas, mtodos e ferramentas para uma gesto eficaz de projetos. Ementa: Definio de projetos. Componentes de um projeto. Prticas crticas na gerncia de projetos. Mtodos e tcnicas de gesto de projetos. Anlise de Pontos de Funo. Aplicao das tcnicas em situao real de desenvolvimento de projetos. Bibliografia bsica: CAVALIERI, A et al. AMA - Manual de Gerenciamento de Projetos. Rio de Janeiro: Brasport, 2009. PMI. PMBOK Guia do Conjunto de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos. PMI, 2009. VAZQUEZ, Carlos Eduardo; SIMES, Guilherme Siqueira; ALBERT, Renato Machado. Anlise de pontos de funo: medio, estimativas e gerenciamento de projetos de software. 1.ed. So Paulo: rica, 2003 Bibliografia complementar: GIDO, J; CLEMENTS, J. P. Gesto de projetos. Cengage, 2007. SABBAG, Paulo Yazigi. Gerenciamento de Projetos e Empreendedorismo. Saraiva, 2009. INGLS V 40 aulas Objetivo: O aluno dever ser capaz de fazer uso das habilidades lingstico-comunicativas com maior espontaneidade e confiana. Fazer uso de estratgias argumentativas. Acompanhar reunies e apresentaes orais simples e tomar nota de informaes. Redigir correspondncia comercial em geral. Compreender informaes em artigos acadmicos e textos tcnicos especficos da rea. Aperfeioar a entoao e o uso dos diferentes fonemas da lngua, de forma a garantir a inteligibilidade nos contatos em ambiente profissional, tanto pessoalmente quanto ao telefone. Ementa: Aprofundamento da compreenso e produo oral e escrita com a utilizao de funes sociais e estruturas mais complexas da lngua. nfase escrita e na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. Bibliografia complementar: CAMBRIDGE. Cambridge Advanced Learners Dictionary with CD-Rom. 3rd ed. Cambridge University, 2007. HUGES, John et al. Business Result Business Result: Advanced Student Book Pack. New York, NY: Oxford University Press, 2009. POSITIVO INFORMTICA. Tell Me More Nvel Avanado. Curitiba, 2007. RICHARDS, Jack C. New Interchange: Students Book 2. Third Edition. Cambridge University Press, 2008.

    SEXTO SEMESTRE

    RELAO DE ATIVIDADES CARGA DIDTICA SEMESTRAL

    Tipo de atividade curricular

    Sigla Denominao Aulas Semanais Teoria Prtica Aut Totais

    ISA-001 Fundamentos de auditoria 2 20 20 40 ITI-004 Governana de Tecnologia da Informao 2 20 20 40 AGO-007 Gesto e Operao por processos 4 40 40 80 IMH-002 Multimdia e Hipermdia 4 20 60 80 AGN-006 Gesto e planejamento da pequena empresa 4 40 40 80

    ***********

    Escolha das unidades: ISJ-002 - Sistemas de gesto de produo e logstica ou ISJ-102 - Sistemas de Geoprocessamento aplicados Logstica

    4 60 20 80

    TTG-002 Projeto de trabalho de graduao 2 10 30 40 LIN-600 Ingls VI 2 20 20 40

    24 480 FUNDAMENTOS DE AUDITORIA 40 aulas Objetivo: Entender e aplicar metodologia de Auditoria de sistemas de informao computadorizados. Ementa: Controle Interno. Momentos de auditoria de sistemas: auditoria de posio e de acompanhamento. Metodologia de auditoria em Tecnologia da Informao. Anlise de riscos. Reviso e avaliao de sistemas e de recursos de tecnologia de informao. Mtodos e tcnicas de auditoria de sistemas e de T.I. Documentao: papis de trabalho, Relatrios de Auditoria e Pareceres. Bibliografia bsica: IMONIANA, Joshua Onome Auditoria de sistemas de informao. Atlas, 2008. SCHMIDT, Paulo; SANTOS, Jos L.; ARIMA, Carlos H. Fundamentos de auditoria de sistemas. Atlas, 2006.

  • 21

    GOVERNANA DE TECNOLOGIA DA INFORMAO 40 aulas Objetivo: Compreender e aplicar conceitos de planejamento e gesto de TI com objetivo de obter governana tanto corporativa quanto de TI. Ementa: Planejamento estratgico e o alinhamento entre o negcio e o uso da TI. Balanced Scorecard do negcio e de TI. Planejamento de sistemas e da infra-estrutura de TI. Governana corporativa e governana de TI. Frameworks de melhores prticas em TI (COBIT, ITIL, NBR-ISO/IEC 17799 e 27001 etc.). Catlogo de servios de TI e acordo de nveis de servio (SLA). Custos de TI. Segurana em TI. Auditoria de Sistemas. Bibliografia Bsica: FERNANDES, A Aragon; ABREU, V. Implantando a Governana de TI. Brasport, 2008. MAGALHES, I. L.; PINHEIRO, W. Gerenciamento de Servios de TI na Prtica: Uma Abordagem com Base na ITIL. SP: Novatec, 2007. MANSUR, R. Governana Avanada de TI na Prtica. Brasport, 2009. GESTO E OPERAO POR PROCESSOS - 80 aulas Objetivo: Identificar as reas envolvidas em um negcio e as etapas necessrias para a execuo de um processo e propor as mudanas e implementaes necessrias a partir de tecnologias atuais. Ementa: A Organizao gerida por Processos. Processos Departamentais. Elementos dos Processos de Negcios. Anlise, definio, execuo, monitoramento e administrao de processos. O contexto do trabalho colaborativo apoiado por computador (CSCW) e Gesto Automatizada de Processos (BPM). Auditoria de Processos. Modelos de Sistemas de Informao a partir de Modelos de Negcios. Tcnicas e ferramentas de Modelagem e Otimizao. Movimentos de TI que apiam Processos. Arquitetura Orientada a Servios (SOA) e os protocolos de Web Services (SOAP, WSDL, UDDI) e APIs utilizados. Bibliografia bsica: BALDAM, R; et al. Gerenciamento de Processos de Negcios (BPM Business Process Management). rica, 2007. MARZULLO, F P. SOA na prtica: inovando seu negcio por meio de solues orientadas a servios. Novatec, 2009. VALLE, Rogerio; OLIVEIRA, Saulo Barbara de. Analise e Modelagem de Processo de Negocio: Foco na notao BPMN. Atlas, 2009. Bibliografia complementar: BEAN, J. SOA and Web Services Interface Design Principles, Techniques, and Standards. Morgan Kaufmann, 2009. CAULLIRAUX, H; CLEMENTE, R; PAIM, R. Gesto de Processos: Pensar, Agir e Aprender. Bookman, 2009. CRUZ, T. BPM & BPMS - Business Process Management & Business Process Management Systems. Brasport, 2008. HEWITT, Eben. Java SOA Cookbook Oreilly & Assoc, 2009. Eletrnicos IBM RED BOOKS. Using BPEL Processes in Websphere Business. IBM, 2004. MULTIMDIA E HIPERMDIA 80 aulas Objetivo: Entender o conceito de interatividade aliado aos conceitos de computao grfica aplicada s diversas reas; Escolher ferramentas de software adequadas. Projetar e implementar sistemas interativos utilizando uma metodologia adequada e condizentes com as necessidades dos usurios. Ementa: Caracterizao das tecnologias de Hipertexto, Hipermdia e Multimdia. Modelos e padres. Hipertextos. Representao digital, Imagens: representao digital, dispositivos grficos, Imagens: 2D, 3D, processamentos. desenhos animao: representao de figuras. Animaes. Vdeo Digital. Som digital. Formatos de Mdia e Compresso. Hardware e software bsicos de tecnologias interativas. Bibliografia bsica: COSTA, Daniel Gouveia. Comunicaes Multimdia na Internet. Cincia Moderna, 2007. PADOVANI, S; MOURA, D. Navegao em Hipermdia uma abordagem centrada no usurio, coleo Hipermidiando. Cincia Moderna, 2008. PAULA Filho, Wilson de Pdua. Multimdia Conceitos e Aplicaes. LTC, 2000. Bibliografia complementar: ANGEL, E. Interactive Computer Graphics: A Top-Down Approach Using Opengl. Addison Wesley (Pearson), 2008. FERRARI, Pollyana. Hipertexto, Hipermdia. Contexto, 2007. LYNCH, Patrick J.; HORTON, Sarah. Web Style Guide. London: Yale University Press, 2009. MAGOULAS, G D; CHEN, S Y. Adaptable And Adaptive Hypermedia Systems. Idea Group, 2009. GESTO E PLANEJAMENTO DA PEQUENA EMPRESA 80 aulas Objetivos: Considerar a perspectiva de trabalho ou criao de pequenas Empresas. Elaborar um plano de negcios com base nos instrumentos para anlises: da tecnologia e inovao, da estrutura de mercado, das foras competitivas, competio e do posicionamento estratgico da empresa. Ementa: O conceito de estratgia. As foras competitivas. A estratgia, a vantagem competitiva e os recursos. A estratgia e a concorrncia. O processo da estratgia. O controle estratgico. Anlise do ambiente empresarial e dos stakeholders. Os cenrios. A Misso. Posicionamento da empresa. Estrutura de um O processo de criao de um novo negcio. Estudos de viabilidade econmica do novo negcio. A regulamentao da empresa. Plano de negcio. Descrio geral da empresa (O empreendimento). Plano Estratgico. Plano Financeiro (Proposta Financeira). Dados Financeiros. Casos de Plano de Negcio (Business Plan). Planejamento das atividades

  • 22

    gerenciais da nova empresa. Desafios da pequena empresa: o crescimento; a manuteno da qualidade e produtividade; o posicionamento no mercado; a gerao de emprego e renda; a sobrevivncia da empresa. Capacidades estratgicas das pequenas empresas. Inovao tecnolgica e gerao de riquezas. Bibliografia bsica: BANGS JR, DAVID H.. Guia Prtico: Planejamento de Negcios. Nobel, 2008. CASTOR, B V Jobim. Estratgias para a Pequena e Media Empresa. Atlas, 2009. CORDEIRO, Paulo. Como abrir uma empresa. cone, 2009. Bibliografia complementar: BETHLEM, Agricola. Estratgia Empresarial. Atlas, 2009. BIZZOTTO, Carlos Eduardo Negro. Plano de Negcios para Empreendimentos Inovadores. Atlas, 2008. CAVALCANTI, M. et al. Empreendedorismo estratgico. Cengage, 2008. EMERICK, Paula Cristina Hott. Metas - Estratgia Empresarial de Busca Agressiva. LTR, 2009. GONALVES, Carlos Alberto. Manual de Ferramentas de Estratgia Empresarial. Atlas, 2008. OLIVEIRA, Djalma de Pinho Rebouas de. Estratgia Empresarial e Vantagem Competitiva. Atlas, 2009. RAMOS, U A; POCOPZ, M; COSTA, J M C. Como gerenciar a pequena empresa com as tcnicas das grandes corporaes. Matrix, 2007. VASCONCELLOS, M A; SERIO, L C. Estratgia e Competitividade Empresarial. Saraiva, 2008. WEILL, P; ROSS, J W; ROBERTSON, D C. Arquitetura de TI como Estratgia Empresarial. M.Books, 2007. ESCOLHA DAS UNIDADES 80 aulas

    ISJ-002 - Sistemas de gesto de produo e logstica ou ISJ-102 - Sistemas de Geoprocessamento aplicados Logstica SISTEMAS DE GESTO DE PRODUO E LOGSTICA Objetivo: Compreender logstica e suas interaes com a Gesto da produo, assim como os principais sistemas de informao para gesto de produo e logstica. Ementa: A funo Gesto da Produo. Escopo da logstica empresarial. Principais atividades e interfaces com funes da organizao. Projeto da rede logstica armazenamento e manipulao de materiais. Estudo dos principais sistemas de informao em gesto de produo e logstica. Bibliografia bsica: BERTAGLIA, Paulo Roberto. Logistica e gerenciamento da cadeia de abastecimento. Saraiva, 2009. RAZZOLLINI F, Edelvino. Logstica Empresarial no Brasil. IBPEX, 2007. SLACK, Nigel; CHAMBERS, Stuart; JOHNSTON, Robert. Administrao da Produo. Atlas, 2009. Bibliografia complementar: BOWERSOX, Donald J; COOPER, M. Bixby;CLOSS, David J. Gesto Logstica de Cadeias de suprimentos. Bookman, 2006. SISTEMAS DE GEOPROCESSAMENTO APLICADOS LOGSTICA Objetivo: Compreender logstica e suas interaes com as Geotecnologias e a Informtica. Ementa: Escopo da logstica. Principais atividades e interfaces com funes da organizao. Tecnologia de informao na logstica. Relao entre logstica em transporte e distribuio: geotecnologias (tecnologias de posicionamento e comunicao); aspectos do rastreamento de veculos e cargas; aspectos associados infra-estrutura de informtica aplicada ao geoprocessamento e ao sensoriamento remoto. Bibliografia bsica: MOREIRA, M A. Fundamentos do Sensoriamento Remoto e Metodologias de Aplicao. UFV, 2007. BERTAGLIA, Paulo Roberto. Logstica e gerenciamento da cadeia de abastecimento. Saraiva, 2009. CUGNASCA, Carlos Eduardo; RODRIGUES, Marcos; QUEIROZ Filho, Alfredo Pereira de. Rastreamento de Veculos. Oficina de Texto, 2009. Bibliografia complementar: BOWERSOX; COOPER; CLOSS. Gesto Logstica de Cadeias de Suprimentos. Bookman, 2006. FITZ, Paulo Roberto. Geoprocessamento sem Complicao. Oficina de Texto, 2008. RAZZOLLINI FILHO, Edelvino. Logistica Empresarial no Brasil: tpicos especiais. IBPEX, 2007.

    PROJETO DE TRABALHO DE GRADUAO I 40 aulas Objetivo: Redigir projeto de pesquisa e coloc-lo em prtica para a defesa de um trabalho de concluso de curso, sob a orientao de um professor. Ementa: Trmino dos projetos iniciados em semestres anteriores. Desenvolvimento do Trabalho de Graduao e preparao da apresentao do mesmo perante banca. Seminrios de discusso e acompanhamento dos trabalhos da turma. Bibliografia bsica: LAKATOS, E. M., MARCONI, A. A. Fundamentos de metodologia cientfica, 7 ed. Atlas, 2010. TOMASI, C; MEDEIROS, J B. Comunicao Cientfica Normas Tcnicas para Redao Cientfica. Atlas, 2008. VERGARA, Sylvia Constant. Mtodos de pesquisa em Administrao. Atlas, 2010. Bibliografia complementar: MARION. Arnaldo Lus Costa. MARION. Jos Carlos. Metodologia de Ensino na Area de Gesto: para Cursos de Administrao, Contabilidade, Gesto e MBA. 1.a Ed.. So Paulo, Atlas, 2006.

  • 23

    RAMPAZZO, S Elisete; CORREA, Fernanda Z Mota. Desmitificando a Metodologia Cientifica. Habilis, 2008. SEVERINO, Antnio Joaquim. Metodologia do Trabalho Cientfico. Cortez, 2007. VERGARA, Sylvia Constant. Projetos e Relatrios de Pesquisa em Administrao, 1 Ed. Atlas, 2009. WAZLAWICK, Raul Sidnei. Metodologia de Pesquisa para Cincia da Computao. Campus, 2009. INGLS VI 40 aulas Objetivo: Objetivo: O aluno dever ser capaz de fazer uso das habilidades lingstico-comunicativas com mais autonomia, eficincia e postura crtico-reflexiva. Aperfeioar as estratgias argumentativas, participar de reunies e apresentaes orais simples. Interagir em contextos de socializao e entretenimento. Redigir textos tcnicos e acadmicos. Compreender informaes em artigos acadmicos e textos tcnicos especficos da rea. Aperfeioar a entoao e o uso dos diferentes fonemas da lngua, de forma a garantir a inteligibilidade e a fluncia nos contatos em ambiente profissional, tanto pessoalmente quanto ao telefone. Ementa: Aprimoramento da compreenso e produo oral e escrita por meio de funes sociais e estruturas mais complexas da lngua desenvolvidas na disciplina Ingls 5. nfase na oralidade, atendendo s especificidades acadmico-profissionais da rea e abordando aspectos scio-culturais da lngua inglesa. Bibliografia bsica: Livro texto adotado pelo corpo docente. Bibliografia complementar: MURPHY, Raymond. Advanced Grammar in Use CD-Rom with answers. Third Edition. Cambridge, 2007. OXENDEN, Clive et al. American English File: Students Book 2. New York, NY: Oxford University Press, 2008. POSITIVO INFORMTICA. Tell Me More Business. Curitiba, 2007. RICHARDS, Jack C. New Interchange: Students Book 3. Third Edition. Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

    COMPONENTES CURRICULARES COMPLEMENTARES TRABALHO DE GRADUAO CARGA HORRIA 160 horas, alm das 2400 horas. Objetivo: Elaborar um trabalho de sntese criativa dos conhecimentos proporcionados pelo curso. Ementa: O estudante elaborar, sob a orientao, um Trabalho de Graduao, e o apresentar perante uma banca examinadora. Bibliografia: POLITO, R. Superdicas para um Trabalho de Conclusao de Curso Nota 10. Saraiva, 2008. ESTGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO CARGA HORRIA de 240 horas, alm das 2400 horas. Objetivo: Proporcionar ao estudante oportunidades de desenvolver suas habilidades, analisar situaes e propor mudanas no ambiente organizacional e societrio; complementar o processo ensino-aprendizagem. Incentivar a busca do aprimoramento pessoal e profissional. Aproximar os conhecimentos acadmicos das prticas de mercado com oportunidades para o estudante de conhecer as organizaes e saber como elas funcionam. Incentivar as potencialidades individuais, proporcionando o surgimento de profissionais empreendedores. Promover a integrao da Faculdade/Empresa/Comunidade e servir como meio de reconhecimento das atividades de pesquisa e docncia, possibilitando ao estudante identificar-se com novas reas de atuao. Propiciar colocao profissional junto ao mercado de trabalho, de acordo com a rea de interesse do estudante. Bibliografia: BIANCHI; ALVARENGA; BIANCHI. Manual de Orientao - Estagio Supervisionado. Cengage, 2009. OLIVO, S; LIMA, M C. Estgio Supervisionado e Trabalho de Concluso de Curso. Thomson Pioneira, 2006.