Mecanica corporal

  • View
    114

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Mecanica corporal

Mecnica corporal

MANTER O ALINHAMENTO E O EQUILBRIO, A POSTURA CORPORAL ADEQUADA AO LEVANTAR-SE, INCLINAR-SE, MOVER-SE E REALIZAR ACTIVIDADES DA VIDA DIRIA

APLICAR OS PRINCPIOS DA MECNICA CORPORAL

DIMINUI O TRABALHO MUSCULAR NOMOVIMENTO DIMINUI A FADIGA REDUZ O RISCO DE LESES MUSCULARES EVITA ALTERAES POSTURAIS

ESTRUTURAS INTERVENIENTES INERTES OSSOS

LIGAMENTOSARTICULAES FSCIAS

DINMICASMSCULOS ESQUELTICOS INSERES TENDINOSAS

SISTEMA NERVOSO Coordenador do trabalho muscular

MSCULOS E MECNICA CORPORAL

Os msculos mantm um certo grau de tenso permanente provocada por estmulos nervosos, chamado tnus muscular, que permite a manuteno das posies estticas, a conservao do centro de gravidade para a marcha, e as diversas posturas. PROPRIEDADES DOS MSCULOS ESQUELTICOS:Extensibilidade Contractilidade Elasticidade

MSCULOS E MECNICA CORPORAL

TIPOS DE CONTRACES MUSCULARES:

ISOTNICAS: Envolvem o encurtamento do msculo ISOMTRICAS: contraco muscular no se segue o encurtamento das fibras

MSCULOS E MECNICA CORPORALFORA MUSCULAR DEPENDE DE: DIMETRO (VOLUME) COMPRIMENTO DAS FIBRAS (PONTO DE PARTIDA DE ESTIRAMENTO)

MSCULO quando se contrai exerce

uma fora sobre o osso (fora de tenso)OSSO- exerce uma contra-fora sobre

o msculo (carga; peso)S QUANDO A FORA DE CONTRACO SUPERIOR CARGA QUE H MOVIMENTO

CENTRO DE GRAVIDADE Ponto, no qual o peso total do corpo pode ser considerado concentrado. Ligeiramente anterior ao 1 ou 2 segmento sagrado. LINHA DE GRAVIDADE

Linha vertical, imaginria, que passa pelo centro de gravidade.

Berta Salazar de Almeida

BASE DE SUSTENTAO Polgono formado pelos pontos de apoio. TIPOS DE EQUILBRIO ESTVEL alinha de gravidade cai no centro da base de sustentao INSTVEL a linha de gravidade cai no limite da base de sustentao NEUTRO a linha de gravidade cai dentro da base de sustentaoBerta Salazar de Almeida

A LINHA DE GRAVIDADE DEVE CAIR NA BASE DE SUSTENTAO, PARA O PESO DO CORPO SER DISTRIBUIDO EQUITATIVAMENTE E DETERMINAR UM BOM ALINHAMENTO DOS VRIOS SEGMENTOS ANATMICOS

SE A LINHA DE GRAVIDADE SAIR DA BASE DE SUSTENTAO : -A DISTRIBUIO DA MASSA CORPORAL ALTERA-SE -O EQUILIBRIO ROMPE-SE - A FORA DE GRAVIDADE AUMENTA

OBRIGANDO A UM TRABALHO MUSCULAR SUPLEMENTAR PARA RECUPERAR O ESTADO DE EQUILBRIO

O desequilbrio muscular pode ser explicado pela diferena de fora e flexibilidade entre grupos musculares que actuam sobre uma mesma articulao, isto , ocorre quando determinado grupo muscular se apresenta mais forte e/ou sujeito a maior tenso do que seu respectivo antagonista (Kollmitzer et al, 2000; Klee et al, 2004; Liebenson & Lardner, 1999).

O desequilbrio pode ser factor causador ou estar associado a diversos factores, como: uso inadequado, repetio excessiva, m postura, postura antilgica, patologias articulares, patologias musculares, contracturas ou aderncias, dficits neurolgicos, desuso ou atrofia, entre outros (Stokes, 2000).

FACTORES QUE INTERFEREM COM A ESTABILIDADEBASE DE SUSTENTAO CENTRO DE GRAVIDADE LINHA DE GRAVIDADE MASSA DO CORPO ATRITO VELOCIDADE DO IMPACTO RECEBIDO FISIOLGICOS PSICOLGICOS

Berta Salazar de Almeida

PRINCPIOS ORIENTADORES NA MOVIMENTAOA estabilidade de um corpo maior quando se tem uma base de sustentao larga e um centro de gravidade baixo. A fora requerida para manter o equilbrio de um corpo aumenta conforme a linha de gravidade se afasta da base de sustentao. Puxar ou deslizar um corpo requer menos esforo do que levant-lo. (levantar implica um movimento oposto gravidade) O atrito entre o corpo e a superfcie na qual se move, afecta o trabalho necessrio para mov-lo. necessria menos fora para elevar um objecto mantido prximo ao centro de gravidade do indivduo que vai elev-lo.

PRINCPIOS ORIENTADORES NA MOVIMENTAOServir-se do prprio peso para deslocar uma pessoa ou objecto, requer menos energia no movimento. A utilizao dos msculos mais fortes e longos tornam o movimento mais eficiente. Quanto mais forte um grupo muscular, maior esforo se pode realizar com garantia de segurana.

Repartindo de forma equilibrada a actividade entre os braos e as pernas, reduz-se o risco de sofrer uma leso costal.Os msculos activos tm mais fora do que aqueles usados com pouca frequncia.

Berta Salazar de Almeida

MEDIDAS GERAIS DE PREVENO DE LESESORGANIZAO DO TRABALHO UTILIZAO DE EQUIPAMENTOS FACILITADORES

ADOPO DE POSTURAS ERGONMICAS

ADOPO DE TCNICAS CORRECTAS DE MOVIMENTAO E TRANSFERNCIAS DE PESSOAS Almeida Berta Salazar de