Medicina Tradicional Chinesa

  • View
    451

  • Download
    5

Embed Size (px)

Text of Medicina Tradicional Chinesa

Incio, Desenvolvimento e Estado Atual da Medicina Tradicional Chinesa

A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) tem uma longa histria. Na remota antigidade, nossos ancestrais criaram uma medicina primitiva durante suas lutas contra a natureza. Ao procurarem por alimento descobriram que alguns alimentos tinha a propriedade especfica de aliviar ou eliminar certas doenas. Este foi o comeo do encontro e uso de plantas medicinais. Ao aquecerem-se ao redor do fogo descobriram que o modo de aquecimento localizado com pedras quentes ou terra envolta em casca ou pele de animais contribua para aliviar ou eliminar certos sintomas de doenas. Eles praticaram e melhoraram este mtodo repetidamente e ento gradualmente deram luz as terapias da compressa quente medicamentosa e moxabusto. Ao cabo de utilizarem implementos de pedra como ferramentas de produo, notaram, por acaso, que a dor numa parte do corpo era aliviada quando uma outra parte era picada. Surgiu ento o tratamento com bian shi (agulhas de pedra) e agulhas de osso. Isso gradualmente resultou na terapia por acupuntura. Nasceu depois a terapia dos Canais . As teorias da MTC vieram principalmente da prtica e foram continuamente enriquecidas e expandidas pela prtica. H mais de 2.000 anos atrs foi produzido o Cnon de Medicina, o mais antigo dos clssicos de medicina existente. Tornou-se conhecido para geraes posteriores em dois livros: Questes Comuns e Piv Miraculoso. O ltimo tambm chamado de Cnon de Acupuntura ou Nove Volumes. O livro, Cnon de Medicina sumaria extensamente e sistematiza as experincias de tratamento anteriores e as teorias de medicina, trata longamente da anatomia, fisiologia e patologia do corpo humano, e da diagnose, tratamento e preveno de doenas, na base das realizaes de outras cincias naturais, e sob a direo do antigo materialismo ingnuo e da dialtica espontnea. Ele lana a fundamentao bsica para as teorias da MTC. Clssico em Problemas Mdicos um tratado clssico de medicina que pode comp arar-se ao Cnon de Medicina. Foi publicado antes da dinastia Han (206 a.C.- 220 d.C). A lenda conta que o livro foi compilado por Qin Yueren. Tambm trata de fisiologia, patologia, diagnose, tratamento e assim por diante, completando o que falta ao Cnon de Medicina.

Das dinastias Qin e Han (221 a.C. - 220 d.C.), mdicos no interior da China comearam a receitar mais e mais chifre de rinoceronte (Cornu Rhinocerotis), mbar (Succinum), chifre de antlope (Cornu Antelopis) e almscar (Moschus) das nacionalidades da minoria; polpa de Longan (Arillus Longan), semente de Litchi (Semen Litchi) do Mar do Sul da China e mesmo substncias medicinais do Sudeste da sia e outras regies, como resultado de comunicaes e transporte sempre crescentes tanto dentro como fora da China. Isso enriqueceu o conhecimento de medicina do povo chins. O livro O Ervanrio o primeiro clssico existente em matria mdica legado daquele tempo. o sumrio do conhecimento farmacutico que era conhecido antes da dinastia Han. No somente ele discute com riqueza de detalhes 365 espcies de remdios mas tambm registra e narra teorias farmacolgicas de Jun, Chen, Zuo e Shi, monarca, ministro, assistente, e guia), indicando as diversas aes dos

3

remdios numa prescrio, Qi, Qing He, He (sete condies para

fazer prescries) Si Qi(quatro

propriedades dos remdios,) Wu Wei( cinco espcies de gostos: azedo, amargo, doce, picante e salgado) e assim por diante. Prtica clnica de longa data e pesquisas cientficas modernas provaram que a maioria dos efeitos dos remdios registrados neste livro so verdadeiros, como com relao Efedra chinesa ( Herba Ephedrae) utilizada no tratamento da asma, a raiz de cordo de ouro ( Rhizoma Coptidis) receitada para disenteria, o sargao (Sargassum) receitado para bcio e assim por diante. Zhang Zhongjing, mdico famoso da MTC na dinastia oriental de Han (300 a.C.), fez um estudo completo de clssicos tais como Questes Comuns, Cnon de Acupuntura, Clssico sobre Problemas Mdicos e semelhantes. Enquanto isso coligiu amplamente outras prescries eficazes. Por fim escreveu um livro combinando o que havia aprendido com suas descobertas na prtica clnica. O ttulo do livro Tratado sobre Doenas Febris e Doenas de Causas Vrias. Ele analis a e diferencia doenas febris de acordo com a teoria dos seis Canais , doenas de causas vrias de acordo com as mudanas patolgicas dos rgos-Zang e rgos-Fu e suas correlaes, e em assim fazendo estabelece o sistema terico e princpios teraputicos da medicina chinesa, i.e. diagnose e tratamento baseados numa anlise global de sinais e sintomas. Ele lana os fundamentos para o desenvolvimento da medicina clnica. Geraes posteriores dividiram-no em dois livros. Um o Tratado sobre Doenas Febris no qual h 113 prescries (entre elas est uma chamada de Plula Yu Yu Liang, que existe somente no nome). O outro Sinopse de Prescries da Cmara Dourada. Ele apresenta 262 prescries, algumas das quais so a mesma que aquelas expostas no livro anterior. Da o nmero de prescries desses dois livros andar pelos 269 no total. Eles contm, basicamente, as prescries mais usadas em todo departamento da medicina clnica e so conhecidos como os mais antigos ancestrais de todos os livros sobre o estudo de prescries. Huang Fumi (215-282 d.C.), mdico famoso na dinastia Ocidental Jin, compilou o livro, A-B Clssico de Acupuntura e Moxabusto, reorganizando os contedos bsicos dos trs livros: Questes Comuns, Cnon de Acupuntura e Um Esboo de Pontos para Acupuntura e Moxabusto. O livro, A-B Clssico de Acupuntura e Moxabusto, consiste de 12 volumes, 128 captulos e o mais antigo remanescente clssico sobre acupuntura e moxabusto na China. No somente ele se refere a rgos-Zang e rgos-Fu, Canais e Colaterais , Acupontos, patognese, diagnose, manipulao de acupuntura, contra-indicaes de acupuntura, indicao de pontos de acupuntura etc., mas tambm verifica o nmero total dos pontos de acupuntura daquela poca e d uma lista de 349 localizaes de pontos (49 pontos individuais e 300 pontos duplos). O que mais , tambm discute as propriedades teraputicas de cada ponto em cada parte do corpo e suas proibies, e sumaria os mtodos de manipulao de agulhas. Ele exerceu grande influncia sobre a medicina de acupuntura e moxabusto em todo o mundo. Foi exigido pelas autoridades japonesas l por 701 d.C. como um dos livros de leitura obrigatria para candidatos ao grau de Bacharelado em Medicina.

Em 610 d.C., Chao Yuanfang, juntamente com outros, compilou o livro Tratado Geral sobre Causas e Sintomas de Doenas que o clssico mais antigo remanescente sobre etiologia e sndrome na China. Tem 50 volumes, divididos em 67 categorias, e lista 1.700 sndromes e expe respectivamente a patologia, sinais e sintomas de vrias doenas relativas medicina interna, cirurgia, ginecologia, pediatria, assim como os cinco

4rgos dos sentidos. O livro contm descries detalhadas e precisas da etiologia e patognese de algumas doenas. Por exemplo, ele indica claramente que algumas infees parasticas tm muito a ver com a dieta, e afirma que a tenase resulta da ingesto de carne crua. Alm disso, registra muitas operaes tais como anastomose intestinal, aborto provocado, extrao dental. Isto mostra que a cirurgia alcanou um alto nvel naquela poca.

No tempo das dinastias de Sui e Tang, a China estava politicamente unificada, tornou-se prspera na economia e cultura e gozava de rpido desenvolvimento na comunicao e transporte internos e ext ernos, resultando na importao de mais e mais substncias medicinais e numa experincia mais enriquecedora para mdicos na administrao de remdios. Veio ento o tempo em que as realizaes na farmacologia precisavam ser sumariadas da em diante. Em 657 d.C., o governo da dinastia Tang instruiu Su Zjing para chefiar cerca de 20 mdicos na correo e recompilao do livro, Matria Mdica Chinesa. Esta tarefa foi terminada em 659 d.C., e um novo livro intitulado A Matria Mdica recentemente revisada na D inastia Tang ou A Matria Mdica Tang. a pimeira

farmacopia de seu gnero oficializada pelo governo na antiga China, e a mais antiga farmacopia no mundo promulgada pelo Estado. Ela 883 anos mais antiga do que a Farmacopia de Nremberg, oficializada pelo governo de Nremberg na Europa em 1542 d.C. Esta farmacopia tem 54 volumes no total, compreendendo trs partes: matria mdica, ilustraes de remdios, e explanaes das ilustraes. Trata de 850 remdios e exerceu uma grande influncia fora da China. Em 713 d.C., o governo japons decidiu que suas cpias particulares que circulavam entre as pessoas do povo fossem utilizadas obrigatoriamente como livro-texto para estudantes de medicina. Sun Simiao (581 - 682 d.C.), famoso mdico na dinastia Tang, devotou sua vida a escrever dois livros Prescries Que Valem Mil em Ouro para Emergncias e Um Suplemento s Prescries Essenciais Que Valem Mil em Ouro. O primeiro dividido em 30 volumes e apresenta 5.300 prescries; o ltimo, 30 volumes, 2.571 prescries. Estes dois livros tratam de problemas chave de cada departamento clnico: acupuntura e moxabusto, dietoterapia, preveno, preservao de sade etc. Sua brilhante realizao notvel no tratamento das doenas por deficincia. Por exemplo, ele se deu conta de que pacientes que sofriam de bcio e semelhantes estavam entre os que viviam nas montanhas por longo tempo e bebiam um tipo de gua prejudicial. Ele dissuadiu as pessoas de viverem tempo mais longo em tais lugares e advogou que a nictalopia devia ser tratada com fgado de animais, s para mencionar uns poucos. Em 752 d.C., Wang Tao escreveu um tratado, Os Segredos Mdicos de um Oficial. O livro contm 40 volumes, 1.104 categorias (dos quais 1.048 foram comprovados) e apresenta mais ou menos 6.000 prescries. Ele pode com certeza ser conhecido como uma maestria em prescries disponveis antes da dinastia Tang.

Na dinastia Song (960-1279 d.C.), maior ateno foi dedicada educao em termos de MTC. O governo estabeleceu o Departamento Mdico Imperial , que era ento o mais alto rgo a educar mdicos q