MEMORIAL DESCRITIVO CERCAMENTO E REFORMA DO .conforme recomendação da NR-18. Em todas as atividades

Embed Size (px)

Text of MEMORIAL DESCRITIVO CERCAMENTO E REFORMA DO .conforme recomendação da NR-18. Em todas as...

PE

S

A

MEMORIAL DESCRITIVO CERCAMENTO E REFORMA DO GINSIO DO BAIRRO

INDIANPOLIS

TRAMANDA -RS

1

PE

S

A

CERCAMENTO E REFORMA DO GINSIO DO BAIRRO INDIANPOLIS

Local: Ginsio da Indianpolis, Rua Octvio Rodolfo dos Santos, S/N, Bairro Indianpolis Tramanda - RS

PROPRIETRIO: Prefeitura Municipal de Tramanda

1. INTRODUOEste memorial tem por objetivo fixar as condies gerais e o mtodo de execuo dos

servios de fornecimento de EQUIPAMENTOS, FERRAMENTAS, MO DE OBRA E

MATERIAIS NECESSRIOS para execuo dos servios, o objetivo de:

1. Cercamento do ginsio do bairro Indianpolis.

2. Reforma geral ginsio do bairro Indianpolis.

Por qualquer omisso deste documento, prevalecer o uso das especificaes feitas pelas

normas brasileiras (ABNT) em vigor atualmente.

2. DISPOSIES GERAISDevero ser observadas rigorosamente as disposies do memorial descritivo, valendo

estas como transcritas fossem no contato da obra.

O dimensionamento e a organizao da mo de obra, para execuo dos diversos servios

sero atribuies da empresa contratada, que dever considerar a qualificao profissional, a

eficincia e a conduta no canteiro de obras.

Nos preos ofertados devero ser computadas as despesas decorrentes de impostos,

legislao de previdncia social, encargos sociais e todos e quaisquer nus que recaiam sobre

a natureza dos servios.

A fiscalizao poder exigir da empresa contratada a substituio de qualquer empregado

do canteiro de obras, desde que verificada a sua incompetncia para a execuo das tarefas,

bem como por conduta inadequada a boa administrao do canteiro.

Todos os equipamentos, ferramentas, mquinas e mo de obra, salvo disposio contrria

sero fornecidos pela empresa contratada.

As providncias, despesas para instalaes provisrias, necessrias execuo da obra,

sero de competncia e responsabilidade da empresa.

Os trabalhos que no satisfazerem as condies contratuais sero impugnados pela

fiscalizao, devendo a empresa contratada providenciar a demolio e reconstruo

necessrias, imediatamente aps da ordem de servio.

2

PE

S

A

de total responsabilidade da empresa executante da obra o total conhecimento de

normas de trabalho e demais documentos.

Em caso de dvidas, devero ser consultados os tcnicos do setor de engenharia da

secretria Municipal de Obras e Servios Publicos.

Antes de ser iniciada a obra a contratada dever apresentar ao Departamento de Engenharia da Prefeitura Municipal a ART ou RRT de execuo, e o dirio de obra.

Em caso de dvidas na interpretao do projeto arquitetnico, devero ser consultados os

tcnicos do departamento de Engenharia da Secretaria de Obras.

Nenhuma alterao nas plantas, detalhes ou especificaes, determinando ou no o

encarecimento da obra, dever ser executada sem autorizao do departamento tcnico, para

tanto, necessrio que a empresa pea permisso por escrito via protocolo.

2.1 Documentao Ambiental A empresa contratada dever seguir as diretrizes da lei municipal n (3199/2011),que

institui o Plano Integrado de Resduos da Construo Civil (RSCC) do municpio de Tramanda,

em obras (novas construes ou reformas).

Esta estimada a demolio/remoo de aproximadamente 20 m de entulho no local, por

esta quantidade, sendo necessrio a apresentao de plano de gerenciamento de resduos da

construo civil em seu formato SIMPLIFICADO, conforme art. 21 da lei municipal n

3199/2011.

A retirada de entulhos da obra dever ser executada pela contratada, por empresa

registrada e com licena nos rgos ambientais, bem como o destino dos resduos dever ser

para local licenciado pelos rgos ambientais.

Antes de ser iniciada a obra a contratada dever apresentar a fiscalizao da Prefeitura

Municipal a ART de execuo, e declarao ambiental referente ao plano SIMPLIFICADO de

gerenciamento de PRSCC aprovado e o dirio de obra.

2.2 Uso de equipamentos de segurana Coletivo e Individual:Ser exigido no local de trabalho o isolamento de rea de trabalho e o uso obrigatrio

dos equipamentos em conformidade com as caractersticas de trabalho, os equipamentos

devero usados com todos os dispositivos de segurana. Os equipamentos de segurana

individuais sero obrigatrios,(cinto de segurana, capacete, e botinas e trava quedas.)

conforme recomendao da NR-18. Em todas as atividades que a altura for superior a 1,50

metro ser exigido Cinto de segurana.

3

PE

S

A

2.3 Prazos:Os servios devero ser executados em sua totalidade em um prazo de noventa dias

(90 dias) a contar da carta de incio dos servios, prorrogaveis pelo mesmo prazo.

2.4 MateriaisTodo o material, equipamentos e mo de obra devero ser fornecidos pela empresa

vencedora do certame.

Nos preos unitrios apresentados devero estar includas todas as despesas com mo

de obra, leis sociais, limpeza e retirada de sobras de material, equipamentos, administraes

despesas indiretas, encargos diversos e todos os eventuais necessrios para a perfeita

execuo dos servios.

3 DESCRIO DOS SERVIOS

ITEM 01 - CERCAMENTO

1.1 Demolio de cercamento existenteDever ser demolido o muro existente no local, respeitando as cotas do projeto em anexo. A

alvenaria dever ser utilizando-se ferramentas adequadas e obedecendo aos critrios de

segurana do trabalho recomendados. Aps a demolio todo o material dever ser

transportado para local devidamente cadastrado pela prefeitura municipal de Tramanda.

1.2 MURO DE CONCRETO PR MOLDADO VAZADOFundaes: Blocos de coroamento e micro estacas: Os painis pr-moldados vazados

sero apoiados em blocos de concreto armado. Os painis possuiro esperas para serem

chumbadas nos blocos de fundao. Sero feitas microestacas com dimetro de 350mm e

profundidade mnima de 2,50m, colocadas em cada extremidade dos painis. As microestacas

deve entrar no mnimo 10cm dentro do bloco de coroamento. Ser utilizado Ao CA-50 e

concreto de fck mnimo de 200kgf/cm, para estacas e blocos.

Muro: Muro Pr-moldado Gradil em painis: Feitos em painis vazados, com esperas em

ao para chumbamento nos blocos de coroamento das estacas, com dimenses de 2,50m de

comprimento (mnimo) por 2,40m de altura (mnima). Devero ser colocados nos locais

indicados em projeto.

Observao importante:As medidas do muro so aproximadas, pois cada empresa tm o seu modelo. Quando do

processo licitatrio dever ser apresentado o modelo proposto pela empresa com as

4

PE

S

A

Especificaes tcnicas para aprovao da engenharia. Os valores e as medidas devero ser

prximas ao proposto com variaes de at 20 cm, para mais ou para menos na altura e na

largura.

Acabamento: As estruturas e paredes definidos no projeto devero estar devidamente

aprumadas e bem-acabadas. O acabamento ser natural pela sua durabilidade, nenhum tipo

de pintura ser permitido pois exigiria uma manuteno constante o que torna o muro

dispendioso.

MODELO MURO:GRADIL COM PONTAS

3.3 Porto 1,10 x 2,10 m GalvanizadoEsquadrias e ferragens: As esquadrias obedecero s dimenses constantes no projeto

arquitetnico. Sua colocao e montagem devero ser feitas de modo a apresentarem um

perfeito prumo e esquadro.

O porto ser confeccionado em tubo de ao galvanizado a fogo com parede mnima de

2,55 mm, sobre os quais ser aplicado fundo anticorrosivo e posterior pintura em duas

demos com tinta esmalte de alta resistncia nas cores. Os portes de correr, devero ter

fechaduras prprias para ambiente externo e devero ter possibilidade de trancar a cadeado ou

a chave.

Os portes devero ter a estrutura reforada. Os trilhos dos portes de correr devero ser

fixados com chumbadores em bases de concreto no piso. O trilho dever ficar nivelado com o

piso, isento de salincias ou amassados

1.4 - Portes 6,00 x 2,20m de correr GalvanizadoEsquadrias e ferragens: As esquadrias obedecero s dimenses constantes no projeto

arquitetnico. Sua colocao e montagem devero ser feitas de modo a apresentarem um

perfeito prumo e esquadro.5

PE

S

A

O porto ser confeccionado em tubo de ao galvanizado a fogo com parede mnima de

2,55 mm, sobre os quais ser aplicado fundo anticorrosivo e posterior pintura em duas

demos com tinta esmalte de alta resistncia nas cores. Os portes de correr, devero ter

fechaduras prprias para ambiente externo e devero ter possibilidade de trancar a cadeado ou

a chave.

Os portes devero ter a estrutura reforada. Os trilhos dos portes de correr devero ser

fixados com chumbadores em bases de concreto no piso. O trilho dever ficar nivelado com o

piso, isento de salincias ou amassados

ITEM 02 COBERTURA

2.1 Remoo de telhamento danificado do ginsio e caminho ai ginsioA retirada das telhas se referem a substituio das telhas danificadas e auxlio na colocao

e montagem das calhas metlicas. As telhas danificadas devero ser retiradas, obedecendo

aos critrios de segurana do