Mineração e Sociedade - .Potencial geração de empregos indiretos Despesas operacionais & despesas

Embed Size (px)

Text of Mineração e Sociedade - .Potencial geração de empregos indiretos Despesas operacionais &...

  • Minerao e Sociedade

    Fo

    to: M

    arc

    elo

    Coe

    lho

  • Constituio e misso da ADIMB

    A minerao na histria da humanidade

    Benefcios da minerao na economia

    Rigidez locacional e aproveitamento do potencial mineral

    Aproveitamento dos recursos minerais de forma sustentvel

    Novo marco regulatrio do setor mineral

    Agenda

  • A Agncia para o Desenvolvimento Tecnolgico da Indstria Mineral Brasileira ADIMB foi fundada em 1996,

    a convite do MME e do MCT, por um grupo de scios representantes de empresas privadas e rgos

    pblicos.

    uma entidade privada, sem fins lucrativos, com autonomia administrativa, tcnica e financeira. Sua misso

    promover o desenvolvimento tcnico-cientfico e a capacitao de recursos humanos para a indstria

    mineral brasileira.

    A ADIMB promove, pela parceria entre empresas, governo e universidades:

    Estudos e diagnsticos tcnico-cientficos estratgicos

    Projetos cooperativos e publicaes

    Cursos de aperfeioamento em Explorao Mineral

    Misses e expedies no pas e ao exterior

    Simpsios, seminrios e fruns

    Divulgao do setor mineral brasileiro

    ADIMB Misso

  • A ADIMB composta por:

    Membros Natos

    Ministrio de Minas e Energia MME

    Ministrio da Cincia, Tecnologia e Inovao MCTI

    Instituto Brasileiro de Minerao IBRAM

    Departamento Nacional de Produo Mineral DNPM

    Associados (54 empresas e instituies)

    ADIMB Quadro social

  • www.wikipedia.org www.clubedamineracao.org www.suapesquisa.com

    Idade Antiga Idade da Pedra Idade dos Metais

    Fabricao de instrumentos

    de corte e raspagem, armas

    (quartzito, chert , silex)

    Pigmentos minerais para

    pinturas rupestres

    Argila para cermica

    Idade do Cobre

    Inicio da metalurgia (Fundio).

    Armas (espadas, lanas, escudos)

    Idade

    do Ferro

    Idade do

    Bronze

    Utenslios (copos, facas etc) e

    artefatos para a agricultura

    Cimento: areia, argila, calcrio

    calcinado e cinzas vulcnicas.

    Ligas metlicas

    Ex. lato (Cu-Zn)

    Idade Contempornea Idade Moderna

    Vidros

    transparentes

    e coloridos

    Ferradura

    Moinho de vento

    Surto construtivo

    de catedrais e

    fortificaes

    militares.

    Desenvolvimento do arado pesado.

    Idade Mdia

    culos

    Uso intensivo do Alto-forno:

    produo de ferro com

    carvo metalrgico

    As grandes navegaes.

    De re metallica:

    1o livro que

    cataloga o

    estado da arte

    da minerao,

    refino e fundio

    de metais

    Televiso

    Locomotiva a vapor

    Telefone

    Satlite

    Hubble

    Fibra ptica

    Internet

    A histria da humanidade marcada pelo desenvolvimento tecnolgico e

    aproveitamento de recursos minerais

  • www.thoughtco.com www.wikipedia.org www.worldfinancialreview.com

    (1760) Primeira Revoluo Industrial (1840) (1870) Segunda Revoluo Industrial (1914) Terceira Revoluo Industrial

    Produo de ferro

    Emprego de mquinas na manufatura

    Carvo Petrleo

    Expanso das ferrovias

    Produo de ao

    Primeiros motores eltricos

    Produo em massa

    Internet

    Tele comunicao

    Energias Renovveis

    Silcio

    Micro processadores

    (1945)

    Revoluo proporcionada pelo uso

    de mquinas e surgimento das

    primeiras fbricas.

    Grande desenvolvimento de diferentes indstrias,

    ganhos de produtividade, energia eltrica

    distribuda.

    A era do silcio traz a miniaturizao, globalizao,

    ligas especiais, a conquista do espao e novas fontes

    de energia.

    Nquel Terras Raras

    Cobre Ferro

    Alumnio Fertilizantes

    Desenvolvimento tecnolgico e minerao: chave para as

    revolues industriais

  • A minerao

    faz parte da

    sua vida

  • A minerao essencial para o

    desenvolvimento da sociedade

    e da vida moderna. essencial para as nossas vidas.

    A produo mineral tem grande relevncia para a economia e para a gerao de emprego e renda.

    Fo

    to: M

    arc

    elo

    Coe

    lho

    (1) Instituto Brasileiro de Minerao (Ibram) Referncia 2014

    (2) Ministrio do Trabalho e Emprego

    Brasil, Canad e Austrlia

    Minerao e gerao de emprego e renda

  • A minerao demanda materiais, servios e mo de obra, o que gera

    contribuies adicionais para a regio onde est instalada

    Para que haja minerao preciso ter:

    Gerao de renda e

    novos empregos, alm

    de tributos como:

    Federal: IR/CSLL, PIS, COFINS E IPI

    Estadual: ICMS

    Municipal: ISS

    Insumos Servios M. de obra

    Movimentao da

    economia local, bem

    como o pagamento de

    e tributos sobre folha:

    Encargos trabalhistas

    IRPF dos funcionrios

    Venda de minrio

    Efeito positivo na

    balana comercial/PIB e

    gerao de tributos:

    CFEM e TFAM

    Federal: IR/CSLL, PIS, COFINS

    Estadual: ICMS

    23% Estado

    65% Municpio

    12% Unio

    CFEM: calculada sobre a receita

    bruta, com alquotas variando

    por bem mineral

    Contribuies econmicas

  • Descoberta

    Encontrar o

    recurso no

    subsolo

    Produo

    Traz-lo para

    superfcie

    Receita

    Monetizando o

    ativo

    Investimentos

    Investimentos em

    capital fsico e humano

    Desenvolvimento humano

    Percepo de benefcios

    com padro de vida mais

    elevado

    50-65%

    10-20%

    0,5-1%

    15-20%

    15-20%

    Potencial gerao de

    empregos indiretos

    Despesas operacionais

    & despesas de capital

    Salrios e benefcios

    pagos pela empresa

    Gastos com

    comunidades

    Impostos e pagamentos

    ao Governo

    Lucro aos

    acionistas

    Alocao de receita aos

    diferentes stakeholders para

    uma mina tpica

    Valor revertido

    sociedade

    Distribuio da riqueza gerada pela minerao

  • Distribuio dos Municpios do Brasil por IFDM*

    IFDM < 0,651 IFDM > 0,651

    Quantidade M

    unic

    pio

    s

    Fontes: Sites oficiais da FIRJAN 2013. O IFDM de Parauapebas

    superior ao de 71% dos municpios brasileiros.

    -

    50

    100

    150

    200

    250

    300

    350

    400

    Faixa onde se

    encontra Parauapebas

    Faixa onde se encontram os

    demais municpios mineradores

    0,2

    76

    0,7

    22

    0,7

    49

    0,9

    05

    Mdia brasileira 0,651

    * ndice FIRJAN de Desenvolvimento

    Municipal, criado pela Federao das Indstrias

    do Rio de Janeiro

    A ltima atualizao de 2013

    So avaliados trs fatores bsicos:

    Emprego e Renda

    Sade

    Educao

    Varia de 0 a 1. Quanto mais prximo de 1, maior o

    desenvolvimento.

    Indicadores de desenvolvimento: impacto da minerao

  • IDHM < 0,659 IDHM > 0,659

    Quantidade M

    unic

    pio

    s

    Fontes: Sites oficiais da FIRJAN 2013 e PNUD 2010. O IDHM de

    Parauapebas superior ao de 74% dos municpios brasileiros e de 98%

    dos municpios do

    Faixa onde se encontram os

    demais municpios mineradores

    Mdia brasileira 0,659

    0

    50

    100

    150

    200

    250

    300

    350

    400

    Faixa onde se encontra

    Parauapebas

    0,4

    18

    0,7

    15

    0,7

    29

    0,8

    61

    Distribuio dos Municpios do Brasil por IDHM*

    * ndice de Desenvolvimento Humano

    Municipal, criado pelo Programa das Naes

    Unidas para o Desenvolvimento (PNUD)

    A ultima atualizao de 2010.

    So avaliados trs fatores bsicos:

    Renda

    Longevidade

    Educao

    Varia de 0 a 1. Quanto mais prximo de 1, maior o

    desenvolvimento.

    Indicadores de desenvolvimento: impacto da minerao

  • rea utilizada no Brasil (%)

    Minerao

    0,4%

    Outras

    atividades

    37,6%

    Terras

    indgenas

    14,7%

    rea

    rural

    38,7%

    Unidades de

    conservao

    8,5%

    Fonte: Elaborao FGV em 2014, a partir de dados do IBGE Censo Agropecurio 2006.

    rea ocupada no Brasil

    Indicadores ambientais da minerao

  • Dados extrados do Estudo Comparativo dos Impactos Socioeconmicos da Minerao e Outros Segmentos Empresariais,

    Realizado pela Fundao Getlio Vargas em janeiro/2013 (estudo feito com dados oficiais do IBGE e DNPM, base 2009).

    Valor agregado por hectare utilizado

    no Brasil

    Minerao

    Energia

    Pecuria

    Agricultura

    Valor total adicionado ao PIB por hectare utilizado

    (R$ por hectare)

    R$417.858,00

    R$47.145,00

    R$1.155,00

    R$5.329,00

    Indicadores ambientais da minerao

  • Emprego gerado por hectare utilizado no Brasil

    Para cada hectare ocupado

    1,13 empregos

    Energia

    0,07 empregos

    Pecuria

    0,33 empregos

    Agricultura

    10,2 empregos

    Minerao

    Dados extrados do Estudo Comparativo dos Impactos Socioeconmicos da Minerao e Outros Segmentos Empresariais, Realizado pela Fundao Getlio Vargas em janeiro/2013 (estudo feito com

    dados oficiais do IBGE e DNPM, base 2009).c

    Indicadores ambientais da minerao