MML - Boletim eletrônico nº11

  • View
    214

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Confira nessa edição: Dia 25 de Novembro Revista do MML A preparação das lutas de 2014 Marcha da periferia Reunião ampliada da Executiva Nacional

Text of MML - Boletim eletrônico nº11

  • 1

    A Campanha contra a violncia s mulheres j est na

    rua! Confira o que ocorreu nos estados!

    So Paulo (SP)

    MML e Sindicato dos Metrovirios denunciam assdio

    sexual nos transportes pblicos

    No dia 25, o Movimento Mulheres em Luta de So

    Paulo realizou uma atividade conjunta com o

    Sindicato dos Metrovirios de SP para colocar na rua

    sua campanha contra a violncia s mulheres. O dia

    comeou cedo com uma panfletagem da Carta

    Aberta do Sindicato, tambm assinada pelo MML,

    populao da cidade. Confira mais no Blog!

    #campanhanarua

    So Jos dos Campos

    Ato exige proteo do Estado a mulheres vtimas

    de violncia

    As agresses vividas diariamente pelas

    mulheres foram repudiadas das mais diversas

    formas nesse dia 25. Mesmo debaixo de chuva,

    um ato pblico realizado na Praa Afonso Pena

    levou a populao a refletir sobre o descaso do

    poder pblico em relao s vtimas de machismo, tanto

    no ambiente domstico quanto no ambiente de trabalho. Confira mais no

    Blog! #campanhanarua

    Belo Horizonte (MG)

    Ato trs a fora da Ocupao William Rosa

    Com concentrao, agitao e panfletagem

    na Praa Sete, diversos Coletivos realizaram

    a manifestao do dia 25, junto com o

    Movimento Mulheres em Luta. O Ato deu

    destaque para a luta da Ocupao William

    Rosa, aonde mais de 3 mil famlias segue

    resistindo e batalhando pelo direito moradia. A

    maior parte da ocupao so mulheres, que estiveram no Ato.

    #campanhanarua

    Confira nesta edio: Dia 25 de Novembro: MML coloca campanha contra a violncia mulher

    trabalhadora na rua. #campanhanarua

    Chegou a Revista do MML: com tudo o que ocorreu no 1 Encontro

    Nacional e com as resolues!

    Coordenao Nacional da CSP Conlutas prepara lutas para 2014.

    Marchas da Periferia: fortalece a luta de raa e classe

    Reunio ampliada da Executiva Nacional do MML em Janeiro

  • Rio de Janeiro (RJ)

    Chega de estupro e violncia policial!

    O Ato andou da Candelria Cinelndia e contou

    com a presena de 300 pessoas, de vrios

    Coletivos e mesmo em baixo de chuva, a

    animao tomou conta do dia 25. A denncia

    da violncia policial sofrida pelas mulheres nas

    favelas, assim como o Bolsa Estupro e os diversos casos de

    estupro que ocorrem na cidade foram parte das principais falas do Ato.

    #campanhanarua

    Belm (PA)

    Forte Ato denuncia Bolsa estupro e pe na rua a

    campanha

    O Ato em Belm foi marcado por muita animao

    e luta contra a violncia. O MML do estado

    produziu um adesivo com a logomarca negra do

    MML, aonde denunciou o trfico sexual e a

    violncia sofrida principalmente pelas

    mulheres negras. Confira mais no Blog!

    #campanhanarua

    Fortaleza

    Forte Ato divulga campanha do MML contra a

    violncia. Deu na Imprensa!

    Cerca de 50 pessoas realizaram um protesto em

    frente Secretaria de Segurana Pblica e

    Defesa Social do Cear, reivindicando polticas

    de proteo mulher. Confira mais no Blog!

    #campanhanarua

    Aracaju

    Ato rene dezenas de ativistas e conquista

    audincia com o governador do Estado. Deu na

    Imprensa!

    Quase 100 pessoas realizaram um Ato Pblico

    que andou da Praa da Bandeira at o Palcio

    dos Despachos. O ato organizado pelo

    Movimento Mulheres em Luta do estado

    reivindicou a construo de mais delegacias

    especializadas no atendimento mulher e mais casas

    abrigo. Confira matria da Imprensa no Blog! #campanhanarua

    Natal

    Atos protestam contra a Violncia Mulher

    Natal presenciou dois atos Dia Internacional

    ao Combate Violncia contra a mulher. O

    primeiro, convocado pelo Movimento

    Mulheres em Luta (MML), iniciou ao meio-dia,

    em frente prefeitura, com cartazes, faixas

    e palavras de ordem. Muitas estavam com o

    rosto e os braos maquiados, simulando hematomas e

    cortes, para denunciar a violncia machista. Confira mais no Blog!

    #campanhanarua

    Porto Alegre (RS)

    Dia 25 marcado com ato e corpos pintados no cho

    O Movimento Mulheres em Luta de Porto Alegre

    realizou uma manifestao na Esquina Democrtica,

    para denunciar a violncia sofrida pelas mulheres. A

    Esquina Democrtica a principal esquina do

    centro da cidade, por onde passam milhares de

    trabalhadores e trabalhadoras. Confira mais no

    Blog! #campanhanarua

    Braslia (DF)

    Ato pede o fim da violncia contra a mulher

    No incio da noite, aconteceu em Braslia um

    ato na Rodoviria do Plano Piloto convocado

    por coletivos feministas de esquerda e

    movimentos sindicais e populares da cidade

    para dialogar com a populao a respeito do

    Dia Internacional de luta pelo fim da violncia

    contra a mulher. Confira mais no Blog! #campanhanarua

  • So Lus (MA)

    MML lana Campanha de combate violncia

    contra a mulher.

    O Movimento Mulheres em Luta no Maranho

    lanou Campanha de combate violncia contra a

    mulher, com exposies sobre os casos de

    violncia, panfletagens, intervenes e roda de

    dilogos. O lanamento foi realizado simultaneamente em

    todo o pas nesta mesma data, que o dia internacional de luta contra a

    violncia mulher. Confira mais no Blog! #campanhanarua

    Teresina (PI)

    Mulheres de luta gritam contra os estupros

    Em meio campanha do Sindicato dos

    servidores municipais de Teresina, o MML do

    estado organizou uma manifestao no dia 25

    denunciando os estupros na cidade e tambm

    denunciando o Bolsa Estupro. Muitas

    trabalhadoras da base do Sindicato dos servidores, que

    esto na chapa apoiada pelo MML estiveram presentes.

    #campanhanarua

    Florianpolis (SC)

    Roda de conversa marca lanamento da campanha

    contra a violncia

    No final do dia 25, na Universidade Federal de

    Santa Catarina, o MML do estado organizou uma

    conversa sobre a violncia sofrida pelas mulheres

    no pas e no estado. Alm disso, foi promovida

    uma oficina de Abayomi, boneca de origem

    africana feita com retalhos e ns, sem o uso costura ou cola.

    #campanhanarua

    Parnaba (PI)

    MML de Parnaba realiza Ato e sai na Imprensa

    No dia 25, o MML de Parnaba organizou uma

    manifestao no porto do campus da

    Universidade Federal do Piau. A atividade foi

    divulgada pela mdia local. #campanhanarua

    Recife (PE)

    Unidade na luta contra a violncia s mulheres

    A fora da manifestao em Recife tambm

    colocou a campanha contra a violncia nas

    ruas. O Ato reuniu vrios Coletivos, a partir do

    chamado do Movimento Mulheres em Luta

    para construir essa iniciativa. Vrias

    entidades participaram do Ato, entre elas o

    SIMPERE, que participou com uma delegao expressiva do

    1 Encontro Nacional do MML. #campanhanarua

    Chegou a Revista do MML! Adquira j a sua!

    A Revista contm reportagens sobre o

    Encontro e tambm as resolues, com

    tudo o que foi encaminhado l! A revista

    vendida pelo preo de 5 reais, mas se a

    sua entidade comprar em grande

    quantidade, ela fica 4 reais a unidade.

    Compre para conversar com as

    companheiras que foram e as que no

    foram para o Encontro. Converse com

    sua entidade representativa para

    comprar tambm!

    Que venha 2014, com muitas lutas! Coordenao Nacional da CSP Conlutas prepara lutas para o ano que vem,

    confira parte da Resoluo sobre conjuntura que foi aprovada na reunio!

    O ano de 2013 est marcado por

    uma mudana importante na

    situao poltica brasileira,

    notadamente a partir das

  • mobilizaes ocorridas no ms de

    junho e julho, onde milhares de

    pessoas, a juventude em sua

    maioria, foram s ruas exigir uma

    srie de reivindicaes dos

    governos de planto, inclusive com

    fortes questionamentos polticos

    expressos na denuncia

    generalizada da classe poltica e,

    nessa conjuntura, no conseguindo

    visualizar uma alternativa do ponto

    de vista da classe trabalhadora.

    A crise econmica internacional

    se fez sentir com mais fora em

    nosso pas. Isso podemos identificar

    na queda dos ndices de

    crescimento do PIB e, ainda que se

    mantenha um baixo ndice de

    desemprego, permanece a

    implantao de uma poltica que

    garante a altssima lucratividade

    das grandes empresas e dos

    bancos.

    Dilma seguiu aprofundando um

    modelo econmico entreguista e

    rentista, que tambm marcou os

    governos anteriores, com um salto

    nas privatizaes, manuteno do

    supervit primrio, destinao de

    uma imensa parte do oramento

    para o pagamento da dvida pblica

    e juros absurdos aos credores,

    dentre outros aspectos.

    J vnhamos observando

    elementos novos na realidade

    desde algum tempo. Greves longas

    e radicalizadas de algumas

    categorias, exploses operrias

    contra as condies sub-humanas

    nas grandes obras do PAC,

    ocupaes de terrenos urbanos,

    mobilizaes estudantis, as lutas

    do funcionalismo e educao

    bsica, dentre tantos outros

    exemplos. Sempre atuamos

    buscando unificar essas lutas e dar

    a elas um sentido poltico comum

    contra os governos e os patres.

    A marcha em Braslia, que reuniu

    cerca de 25.000 trabalhadores de

    todos os cantos do pas, no dia 24

    de abril, foi o p