MUDA O TEU MUNDO E O MUNDO MUDA! .MUDA O TEU MUNDO E O MUNDO MUDA! ... Durante 7 anos a minha vida

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of MUDA O TEU MUNDO E O MUNDO MUDA! .MUDA O TEU MUNDO E O MUNDO MUDA! ... Durante 7 anos a minha vida

  • Publicao Semestral | Fanhes, Junho 2016 | Ano 14, n 1

    Francisco Chaves

    MUDA O TEU MUNDOE O MUNDO MUDA!

    O Mundo atravessa um tempo de tumultos e mudanas

    constantes, quer na natureza do planeta, quer na natureza

    Humana.

    recorrente a divulgao de notcias de atentados contra

    a vida e dignidade humana, sejam eles de ndole fsica, moral

    ou nanceira, sendo comum estes acontecimentos gerarem

    um sentimento de indignao coletiva, mais ou menos

    vigorosa, consoante os valores e ideais violados.

    No entanto, muitas vezes, esta indignao esfuma-se no

    tempo, diluda pela expetativa de que, de alguma forma, o

    mundo mude e a vida se torne melhor.

    A continuidade, aparente, das rotinas perante estes

    acontecimentos, revela sinais de uma sociedade que

    apresenta sintomas preocupantes de acomodao e a

    iluso de uma mudana externa sem que para tal haja a

    exigncia de uma implicao pessoal.

    Atrever-se a no ser indiferente OUSAR mudar o nosso

    mundo interior permitindo-nos ser invadidos pelas histrias

    e pelo desconforto que elas provocam e isso exige de ns

    compaixo e coragem.

    O dicionrio descreve ousadia como uma audcia louvvel,

    um arrojo. Tem um qu de atrevimento e de aventura, uma

    necessidade inerente vida. Anal, de que serve dizer que

    somos Cristos, frequentarmos a igreja A ou B, se vivemos

    um Cristianismo acomodado, escondido, aguardando que

    tudo nossa volta mude para que o mundo seja melhor?

    O tempo que vivemos , tambm, um tempo de

    oportunidades, onde a esperana sobrevive aqui e ali, nos

    lugares mais inusitados, espera de algum

    sucientemente ousado para mudar-se e,

    consequentemente, provocar mudanas no mundo.

    Kierkegaard, um lsofo do sc. XIX escreveu, Ousar

    perder o equilbrio momentaneamente. No ousar,

    perder-se. Quantos se perderam por no ousar mudar?

    Alguns, perderam a vida, ao no ousarem experimentar o

    amor de Deus, outros, perderam o sentido de realizao e

    a alegria e outros, o desao de Deus para servir... Perder o

    equilbrio, ainda que momentaneamente, no uma

    sensao agradvel. Preferimos sentir que controlamos

    tudo o que nos acontece na vida, como se tal fosse possvel

    ou tivssemos poder para tal. Mas, essa uma excelente

    oportunidade de exercitar a f e a conana que tanto

    confessamos.

    Ao ultimar mais uma Conferncia Desao Jovem, OUSA

    um tema a manter. Se ainda no descobriste Deus, ousa

    perder o equilbrio e abre o teu corao ao seu amor, se

    lutas com uma deciso difcil, ousa perder o equilbrio e

    conar na voz interior que sussurra ao teu corao... muda

    o teu mundo e o Mundo muda.

    Lembra-te, melhor ousar do que perder-se.

    www.desafiojovem.com | www.facebook.com/desafiojovemportugal

  • www.desafiojovem.com | www.facebook.com/desafiojovemportugal

    O meu nome Pedro Canito, tenho 45 anos, sou casado com

    a Anita e tenho dois lhos, a Noemi com 11 e o Tom com 5

    anos. Sou pastor na Igreja Evanglica Reviver e, neste

    momento, responsvel pela nossa congregao de Elvas.

    Nasci e cresci numa famlia perfeitamente normal e sempre

    fui amado pelos meus pais. Tive uma infncia e adolescncia

    muito felizes e apesar de ter recebido a melhor educao, de

    ter sido um bom aluno e at um desportista, tudo isso no

    impediu que casse nos vcios do lcool e das drogas, aos quais

    vivi amarrado dos 18 aos 25 anos. Durante 7 anos a minha vida

    entrou numa espiral descendente e desisti dos meus estudos

    universitrios, deixei toda a atividade desportiva e perdi, por

    completo, o amor-prprio

    Com 25 anos de idade vi-me completamente perdido e, em

    desespero, confessei a minha toxicodependncia aos meus

    pais que, prontamente, se dispuseram a ajudar-me. Por

    indicao do meu av, dirigimo-nos ao Desao Jovem em

    Fanhes e foi-nos indicado o Caf Convvio da igreja de Santo

    Antnio dos Cavaleiros.

    Dirigi-me com os meus pais quele lugar e falaram-me

    acerca da esperana que havia em Jesus Cristo. Fez todo o

    sentido na minha vida! Vi ali muitos jovens recuperados e em

    processo de recuperao e lembro-me de ter pensado: Se

    eles conseguiram, porque no haverei eu de conseguir?

    Voltmos para casa muito esperanados e hoje percebo que

    era a f que move montanhas a encher os nossos coraes!

    Entrei no programa, na comunidade no Lourel, decidido a ser

    um novo homem e a mudar, com a ajuda de Deus, o rumo da

    minha vida. Vi e senti o amor de Deus naqueles que me

    receberam e cedo entreguei a minha vida a Cristo, recebendo

    de maneira miraculosa o perdo dos meus pecados e a

    salvao prometida aos que colocam a sua f Nele!

    No foram tempos fceis, tempos de transformao de

    carcter e de mentalidade. Tempos em que foi necessrio

    confessar a minha incapacidade de maneira a poder ser

    ensinado por Deus e por aqueles que Ele havia colocado como

    tutores da minha vida. Foi nesse perodo que aprendi a orar, a

    ler e meditar na Bblia, a Palavra de Deus, o valor de viver em

    comunidade e a obedecer ao que Deus pedia de mim.

    Senti, desde logo, um desejo muito grande de ajudar aqueles

    que chegavam comunidade, de ser til e produtivo nas

    minhas tarefas dirias de modo a contribuir para o avano do

    Reino de Deus. O Senhor estava, claramente, a chamar-me

    para servi-Lo!

    Quando terminei o programa fui trabalhar para uma empresa

    e envolvi-me com a minha igreja local, colaborando em tudo o

    que me era possvel. Ingressei na Operao Josu, o brao

    evangelstico do Desao Jovem e no Instituto Bblico Monte

    Esperana em Fanhes como forma de preparar-me para

    melhor servir a Deus. Depois fui cooperador no Centro de

    Fanhes enquanto prosseguia os meus estudos bblicos. Foi um

    tempo de grande aprendizagem e onde tive o privilgio de ver

    muitos homens serem transformados pelo poder de Deus!

    Aps a minha graduao do Instituto Bblico e o meu

    casamento com a Anita, que havia deixado a sua prosso de

    professora para servir no Desao Jovem juntamente comigo,

    foi-me feito o convite, pela minha igreja, para trabalhar como

    co-pastor. Senti-me muito feliz e honrado e aceitei o desao.

    Mais uma vez via cumprir-se a Palavra de Deus que arma:

    Aquilo que o olho no viu, nem o ouvido ouviu, nem sequer

    subiu ao corao do homem, so essas coisas que Deus

    preparou para aqueles que o amam (I Co. 2:9).

    Durante trs anos colaborei no trabalho pastoral na nossa

    igreja em S.A.C. at que surgiu a necessidade de um pastor na

    nossa congregao em Leiria onde estivemos 10 intensos

    anos, tendo tambm dado incio a uma nova congregao em

    Ftima.

    H 9 meses, aps cumprido um ciclo em Leiria, viemos

    pastorear a nossa congregao de Elvas, havendo a Anita

    cado colocada numa escola da cidade. Estamos certos que

    veremos o Senhor da Vida transformar a vida de muitos!

    Queremos continuar a cooperar com Ele nesta grande ceifa

    que est a acontecer por toda a face da Terra!

    HISTRIA COM VIDA!

  • www.desafiojovem.com | www.facebook.com/desafiojovemportugal

  • FICHA TCNICADIRETOR DA PUBLICAOFrancisco ChavesEDIO E REDAODesafio Jovem - Teen Challenge PortugalPAGINAOTito Correia ChavesPROPRIETRIODesafio Jovem - Teen Challenge PortugalREDAODesafio Jovem - Teen Challenge PortugalApartado 26, 2671-901 LOURESTel.: 219 730 610 | FAX: 219 738 285geral@desafiojovem.com

    COMPOSIO E IMPRESSODesafio Jovem - Teen Challenge PortugalAv. Catarina Eufmia 43, 2670-708 FANHES

    BOLETIM SEMESTRAL GRATUITON Inscrio ERC: 109803Registo N 218.708Depsito Legal N 4.229/86NIF: 501 261 389Tiragem: 2.000 Exemplares

    www.desafiojovem.com | www.facebook.com/desafiojovemportugal

    Ana Chaves

    O Retiro de Cooperadores, este ano realizado a 12 de

    Maro, um dos momentos relevantes da nossa agenda

    anual.

    Neste dia renem-se os colaboradores que trabalham a

    tempo inteiro no Desao Jovem e tambm os responsveis

    e respetivas equipas dos diversos Cafs-Convvio e Pontos

    de Contacto que em parceria connosco so a rede de apoio

    s admisses nas nossas comunidades.

    Foram nossos convidados o Pastor Bruno Mira e alguns

    msicos da Casa da Cidade, para nos dirigir num tempo de

    celebrao, e o Pastor Sidson Novais da Misso Crist

    Internacional que trouxe uma mensagem de alerta a todos

    os que esto envolvidos com a nossa causa.

    Recorrendo vida do profeta Elias, lembrou-nos a

    importncia de sermos persistentes, apesar do desgaste e

    presses a que estamos sujeitos. Salientou, ainda, a

    necessidade de no perdermos o foco, pois Deus, logo

    mais, nos desaar para outras tarefas, as quais

    realizaremos, no pela nossa prpria fora, mas pela

    manifestao da Sua vida em ns.

    Depois do almoo, amorosamente preparado pelas nossas

    cozinheiras, participmos numa dinmica denominada

    Speed Meeting a qual serviu para nos conhecermos um

    pouco melhor.

    No prximo ano estaremos juntos de novo. Gostaramos de

    contar com a vossa presena!