Murilo rubião

  • View
    72

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Murilo rubião

  1. 1. MURILO RUBIO OBRA COMPLETA Guilherme Machado, Georgia Antunes, Joo Pedro Santos Silva, Joo Vtor Garcez, Gabriela Platzer, Gabriel Meller 3B - Higienpolis
  2. 2. O EDIFCIO A LENDA: Joo Gaspar contratado para comandar a obra do maior arranha-cu que se tem notcia. Ele encarregado dos salrios dos operrios e deve manter a harmonia entre eles para evitar, de acordo com a lenda, o caos ao chegar at o 800 andar. A ADVERTNCIA: Joo Gaspar repassa os conselhos dados pelos engenheiros que o precederam para os operrios. A COMISSO: O jovem engenheiro cria uma comisso para organizar a obra e garantir o maior rendimento de trabalho. Cria nos domingos programas sociais para aumentar os elos entre os operrios e a cada 50 andares construdos d uma festa, faz um discurso, e envelhece. O BAILE: O 800 andar se aproxima, e os cuidados so mximos. Aps completo, uma festa maior que as precedentes foi dada, onde o lcool e a violncia tomaram conta de homens e mulheres. Ao tentar acalmar a situao, Joo Gaspar atingido na cabea e desmaia. Chegar o dia em que os teus pardieiros se transformaro em edifcios; naquele dia ficars fora da lei. (Miqueias, VII, 11)
  3. 3. O EQUVOCO: Aps acordar, Joo Gaspar se isola, e s retorna obra aps saber que todos se envergonharam aps a noite e que ningum abandonou o trabalho. O RELATRIO: Aps mais 96 andares construdos, Joo Gaspar decide escrever um relatrio detalhando sua vitria sobre a lenda para entregar aos conselheiros. Porm, ao tentar entreg-lo, descobre que todos j morreram. A DVIDA: Joo Gaspar entra em crise e ordena que a obra seja parada, porm os operrios recusam devido a ordens de autoridades superiores. O DESESPERO: Gaspar decide demitir todos para tentar impedi-los, porm os operrios continuam trabalhando s noites e aos domingos, sem pagamento. O ENGANO: Os operrios aumentam suas cargas de trabalho e no mostram sinal de fadiga. Trabalhadores de cidades vizinhas vo para a obra ajudar, escolhem suas prprias tarefas e ignoram as reclamaes de Gaspar.
  4. 4. OS DISCURSOS: Joo Gaspar procura os empregados um por um e declama longos discursos para faze-los largarem o trabalho. Inicialmente, os operrios no prestavam ateno no que ele dizia, e depois se habituaram com os discursos. Se entusiasmavam com as belas palavras dita pelo orador e depois voltavam para a obra, nunca parando a construo do edifcio. TEMA: Megalomania, angstia humana do infinito, o incessvel impulso humano. REFERNCIA: Torre de Babel