Click here to load reader

MUSCULAÇÃO NO 3 milenio

  • View
    63

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of MUSCULAÇÃO NO 3 milenio

Musculao no 3 Milnioquebrando paradigmas

Alguns paradigmasMusculao ou levantamento de peso Exerccio contra resistncia ou musculao? Professor ou mquina? Produto ou servio? Aluno ou cliente? Programa ou srie? Exerccios certos ou errados?

CREDIBILIDADE SEGURANA

Exerccios contra-resistnciaEQUILBRIO

MUSCULAO

PROFISSIONALCULTURA, INTELECTO

ACADEMIARESPEITO

OUTROS LOCAISExerccios de fora especfico - PFE

(aquele que detm o conhecimento e a capacidade de influenciar)

Ginstica localizada Hidroginstica

ECLTICO VERSATILIDADE, CRIATIVIDADE

EXEMPLAR

Pilates Outros Tradicional Indor

MUSCULAO TRADICIONAL INDOORPreparao fsica SadeProfiltica Teraputica

Marketing... a atividade humana dirigida para a satisfao das necessidades e desejos, atravs dos processos de troca. Luciene Branco

Competio / RendimentoFitness Lev. Bsico Culturismo Lev. Olmpico

Wellness

Hipertensos Diabticos

Cardiopatas Outros

FORA Funcional Morfolgica

MeiosPROPAGANDAApresentao e promoo de idias, bens ou servios com patrocinador identificado.

Perguntas para fazer sua empresa (voc)Meus clientes esto satisfeitos com o produto ou servio que estou oferecendo ? O que poderia melhorar ? Que outros produtos ou servios poderia agregar aos meus, para oferecer algo melhor do que fazem os meus concorrentes? Meus preos so compatveis? Meus preos esto de acordo com a qualidade oferecida ?

PUBLICIDADE

Divulgao de notcias comercialmente significativas, num meio de comunicao que no seja paga pelo patrocinador.

Existe algum concorrente oferecendo um produto ou servio igual ou melhor do que o meu ? Qual o preo praticado pela concorrncia ? Em relao a esse aspecto, quais as opes que tenho para encontrar maneiras viveis de concorrer com melhores produtos a um preo adequado ? Se o preo estiver muito elevado, deve-se perguntar: quais custos podero ser reduzidos sem comprometer a qualidade do produto ? Existem outros fornecedores que podem oferecer outras opes mais acessveis ?

Servio um ato ou desempenho essencialmente intangvel que um parte pode oferecer a outra e que no resulte na posse de nenhum bem e a sua execuo pode ou no estar ligada a um produto fsicoKotler e Armstrong , 1993Produto Intangvel No pode ser visto, provado, sentido,

ouvido ou cheirado antes de ser comprado

Servio

Servio

CaractersticasA) INTANGIBILIDADE Tarefa Principal: Tornar produto intangvel em tangvel

CaractersticasA) INTANGIBILIDADE B) INSEPARABILIDADE Os servios no podem ser separados daqueles que os proporcionam, sejam eles pessoas ou maquinasQuem vai prestar o servio da mxima importncia.

Servio

Servio

CaractersticasA) INTANGIBILIDADE B) INSEPARABILIDADE C) VARIABILIDADE Por serem variveis em sua qualidade depende de quem proporciona: quando, onde e como.O Grande Problema consiste em conseguir mode-obra qualificada

CaractersticasA) INTANGIBILIDADE B) INSEPARABILIDADE C) VARIABILIDADE D) PERECIBILIDADE No podem ser estocadosPor exemplo: O valor do servio, no caso de um personal training ou consulta mdica, existe at o final da hora marcada

MENTESomente atravs de uma prestao de servios altamente qualificada, o cliente fixar na mente uma boa imagem de um produto ou servio, uma boa imagem da sua empresa.

ANATOMIA DO CLIENTE

OLHOSVem organizao, limpeza, ordenao e arrumao de produtos, decorao, lay-out, apresentao pessoal, cordialidade, entre outras.

OUVIDOSRegistram argumentos, entonaes da voz (suaves ou agressiva, boa vontade, respeito, ateno ou atendimento mecnico, formal e sem emoo).

BOCAIr fornecer as informaes com as quais voc ir descobrir as necessidades. A boca, que lhe fornece informaes to importantes, a mesma que ir falar bem ou mal de sua empresa.

NARIZAtravs do olfato, de bons aromas, cheiros agradveis, muitos negcios so alavancados e/ou concretizados. Evitar perfumes marcantes. O cuidado com a higiene pessoal fundamental.

MOS atravs delas que o cliente, pelo sentido do tato, ir manusear, experimentar o produto.Lembrar: A mo que toca e examina o produto a mesma mo que ir pegar a carteira para efetuar o pagamento.

CORAO E ALMA CORAEst gravado na mente de todo e qualquer cliente: Quem no me ama, no me merece. Esforar-se para conquistar a venda, e no o corao do cliente, esforo perdido.

Corao e alma conquistados, torna o cliente o maior e melhor vendedor do nosso produto ou servio.

Para o cliente, no existe somente o professor, a recepcionista, o coordenador; ele v como um todo havendo falha de apenas um, todo o processo ficar prejudicado.

SERVIOATENDIMENTO

Bom Servio ( Fim )RECEPO

=

Materializar e/ou realizar com eficcia desejos e necessidades (Marketing)

ATENDIMENTO RECEPO

ATO PSICOLGICO ATO FSICO

Bom Atendimento Identificar atender e satisfazer o produto psicolgico ( Processo ) = (Neurolingustica)

Os Segredos Do AtendimentoO que voc compra quando:Vai a um posto de gasolina? R:Gasolina?!?!?!

O que voc compra quando:Vai almoar num fast food?

MiopiaContinuar andando de carro

R: Comprar comida rpida?!?!?!

Miopia

Enxergar

Enxergar

Tempo

O que voc compra quando:

Servio = Necessidade

Fim

Vai fazer musculao? R: Msculos desenvolvidos?!?!?!

Atendimento =Produto psicolgico Meio

MiopiaRecepo: Ateno, eficcia, afetividade, simpatia, reconhecimento e sinceridade

Enxergar

Respeito, afetividade, segurana, sade

como influenciar?Identificando os canais de comunicao

Componentes da influncia humana A palavra 7% O ritmo, velocidade e tom de voz 38% A fisiologia (aparncia) 55%

Uma impresso slida se produz em instantes e uma opinio duradoura se baseia em nossa aparncia, no modo como falamos e andamos, e se estabelece dentro de 30 segundos e 4 minutos.Eleri Sampsom

VendaNo que diz respeito aos outros, voc o que aparenta. Embora haja outras coisas que contribuam para compor sua pessoa seus pensamentos, sentimentos, atitudes, motivos, crenas e assim por diante , seu comportamento o que todos notam.Dr. Peter Honey Psiclogo e especialista em habilidades interativas.

(marketing pessoal) O que ele espera de voc ? Como ele espera que voc seja ?DEPENDE DE: Como voc se apresenta... Como voc promete... Como voc faz...

APARNCIA: Carto Roupa Cabelos Unhas Dentes Cheiro Forma fsica Equipamento (lap top, por exemplo)

Como voc promete...Emprego correto das palavras Linguagem adequada

Objetividade

Como voc faz...Avaliao Plano estratgico Informativo (documentao)

ESTRESSE

ESTRESSE CLSSICO CLSe ativada com muita freqncia, a reao de estresse pode prejudicar o sistema imunolgico, o corao e o crebro.

CREBROO cortisol passa a ser txico para as clulas cerebrais, o que pode prejudicar a habilidade cognitiva. Fadiga, raiva e depresso aumentam.

CREBRO

REAO REA IMEDIATAEm resposta a uma ameaa, o organismo aloca recursos para ganhar fora e velocidade

O estresse, para proteo do corpo, reduz sua sensibilidade dor. Melhora a memria e a agilidade do pensamento.

PULMES SISTEMA IMUNOLGICOA supresso constante das clulas do sistema de defesa enfraquece a resistncia do organismo s infeces. Pulmes recebem maior volume de oxignio

CORAOA corrente sangunea leva suprimentos de oxignio e glicose combustveis para gerao de energia. Os batimentos cardacos aceleram-se e sobe arterial.

INTESTINOSA reduo do fluxo sanguneo deixa a mucosa intestinal vulnervel lceras.

GLNDULAS SUPRA-RENAISSecretam hormnios que preparam o corpo para a luta ou fuga, como a adrenalina

SISTEMA CIRCULATRIOA acelerao dos batimentos cardacos e a elevao da presso arterial danificam a elasticidade dos vasos sanguneos.

INTESTINOSA digesto interrompida, permitindo que o corpo canalize energia para a ao muscular.

REAO REA IMEDIATA

OLHOSAs pupilas dilatam-se para garantir viso melhor

CREBRO

REAO REA POSTERIORMinutos depois da reao lutar ou fugir, o organismo passa por alteraes para estabilizar-se e recompor-se.

O hipocampo, centro da memria e aprendizado, ativado para processar o estresse.

BAOLibera novos glbulos vermelhos na corrente sangunea, permitindo que o sangue leve mais oxignio para os msculos.

SISTEMA IMUNOLGICOA capacidade de combater infeces reduzida, talvez por causa da menor disponibilidade de energia.

FGADOAcar armazenado sob forma de glicognio transformado em glicose

GLNDULAS SUPRA-RENAISO crtex secreta cortizol, que regula o metabolismo e a imunidade. Ao longo do tempo, porm, ele pode ter ao txica.

PLOSOs plos eriam-se, o que torna os animais maiores e aparentemente mais perigosos.

FGADOGordura energia armazenada convertida em combustvel utilizvelFONTE: O Estado de So Paulo, 18/07/99

Uma pesquisa mostrou que 32% dos paulistanos so estressados, mas esse ndice aumenta em algumas atividades PROFISSIONAIS ESTRESSADOSJuzes do trabalho Bancrios Policiais militares Jornalistas da mdia escrita diria Atletas juvenis de basquete e tnis Executivos Professores Psiclogos 70 % 65 % 65 % 62 % 50 % 40 % 35 % abaixo da mdia

COMO AVALIAR O ESTRESSEQUADRO 01

Marque SIM ou NO, se na ltima semana, voc apresentou os sinais seguintes:FONTE: Revista ISTO, 11/08/99

Fonte: Centro Psicolgico de Controle do Stress

01. Tenso muscular, como aperto de mandbula, dor na nuca, etc.; 02. Hiperacidez estomacal (azia) sem causa aparente; 03. Esquecimento de coisas corriqueiras como o nmero de um telefone que usa frequentemente, onde colocou a chave do carro, etc.;

04. Ir