of 45 /45
ALVENARIA ESTRUTURAL Aula 17 Ana Larissa Dal Piva Argenta, MSc Engenharia Civil Construção Civil I

New ALVENARIA ESTRUTURAL - LEMCClemcc.com.br/.../2015/01/Aula-26-Alvenaria-estrutural.pdf · 2018. 11. 12. · ALVENARIA ESTRUTURAL A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I 7 Classificação:

  • Author
    others

  • View
    2

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of New ALVENARIA ESTRUTURAL - LEMCClemcc.com.br/.../2015/01/Aula-26-Alvenaria-estrutural.pdf · 2018....

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    Aula 17

    Ana Larissa Dal Piva Argenta, MSc

    Engenharia Civil

    Construção Civil I

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    2

    É um sistema construtivo

    racionalizado que além de constituir

    a estrutura do edifício, constitui a

    sua vedação vertical.

    É um subsistema projetado

    segundo modelos matemáticos pré-

    estabelecidos.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    3

    A alvenaria estrutural tem como

    premissas a racionalização e a

    velocidade de execução.

    Esse sistema alia qualidade e

    economia.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    4

    A viabilidade deste sistema está diretamente relacionada ao

    atendimento dos requisitos de desempenho dos elementos e da

    construção às necessidades dos usuários.

    Requisitos de desempenho:

    o Segurança estrutural.

    o Durabilidade.

    o Segurança ao fogo.

    o Proteção térmica e acústica.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    5

    Classificação:

    o Segundo a antiga NBR 8798:1985 - Execução e controle de obras em

    alvenaria estrutural de blocos vazados concreto:

    • Estruturas de alvenaria não armada de blocos vazados de concreto:

    “Estruturas de alvenaria nas quais as armaduras têm finalidade

    construtiva e de amarração, não sendo estas consideradas na

    absorção dos esforços calculados”.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    6

    Classificação:

    o Segundo a antiga NBR 8798:1985 - Execução e controle de obras em

    alvenaria estrutural de blocos vazados concreto:

    • Estruturas de alvenaria parcialmente armada de blocos vazados de

    concreto:

    “Estruturas de alvenaria nas quais são dispostas armaduras

    localizadas em certas regiões para resistir aos esforços”.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    7

    Classificação:

    o Segundo a antiga NBR 8798:1985 - Execução e controle de obras em

    alvenaria estrutural de blocos vazados concreto:

    • Estruturas de alvenaria armada de blocos vazados de concreto:

    “Estruturas de alvenaria nas quais são dispostas armaduras ao

    longo do componente estrutural, constituindo um todo solidário

    com os elementos da alvenaria, para resistir aos esforços”.

    Norma substituída pela NBR 15961-1:2011

    Alvenaria estrutural - Blocos de concreto - Parte 1: Projeto

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    8

    Classificação:

    o Segundo Franco (2008):

    • Alvenaria estrutural protendida:

    São utilizadas armaduras ativas (pré-tensionadas) que submetem

    a alvenaria à tensões de compressão.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    9

    Vantagens:

    o Técnica executiva simplificada.

    o Facilidade de treinamento da mão-de-obra.

    o Menor diversidade de materiais e mão-de-obra.

    o Facilidade de controle.

    o Flexibilidade nos planejamentos de execução das obras.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    10

    Vantagens:

    o Possibilidade de diferentes níveis de mecanização.

    o Utilização de equipamentos tradicionais.

    o Facilidade de organização do processo de produção.

    o Pode dispensar integralmente as fôrmas.

    o Utilização de menos aço.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    11

    Vantagens:

    o Ausência quase total de resíduo de construção (entulho).

    o Proporciona elevada produtividade para a execução do edifício,

    principalmente pela simultaneidade de etapas.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    12

    Vantagens:

    o Atende à obras simples e sofisticadas.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    13

    Vantagens:

    o Regularidade superficial dos componentes.

    o Permite a coordenação modular.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    14

    Vantagens:

    o Permite acabamentos de menor espessura, face à precisão dimensional

    dos blocos utilizados.

    o Permite a aplicação da pintura diretamente sobre a alvenaria.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    15

    Vantagens:

    o Eliminação de interferências (instalações).

    o Facilidade de integração com os outros subsistemas.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    16

    Vantagens:

    Paredes com furos em locais

    estratégicos para instalação de

    pontos de tomada.

    Alvenaria convencional Alvenaria estrutural

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    17

    Vantagens:

    o A obtenção de ganhos

    e de vantagens está

    condicionada a uma

    coordenação eficaz de

    todo o processo

    projetivo e executivo.

    Característica da obra Economia (%)

    Quatro pavimentos 25-30

    Sete pavimentos sem pilotis,

    com alvenaria não armada 20-25

    Sete pavimentos sem pilotis,

    com alvenaria armada 15-20

    Sete pavimentos com pilotis 12-20

    Doze pavimentos sem pilotis 10-15

    Doze pavimentos com pilotis,

    térreo e subsolo em concreto 8-12

    Dezoito pavimentos com pilotis,

    térreo e subsolo em concreto 4-6

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    18

    Limitações:

    o Não admite improvisações do tipo: “depois tira na massa”, “faz e

    quebra”, “na obra a gente vê o que faz”.

    o Impossibilidade de construir edifícios de grande altura.

    o Condiciona a arquitetura, podendo inibir a destinação dos edifícios ou

    restringir as possibilidades de mudanças.

    o O desempenho da parede está condicionada à mão-de-obra e aos

    materiais.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    19

    Exigências:

    o Projeto bem estudado e elaborado.

    o Materiais com qualidade assegurada.

    o Mão-de-obra treinada e supervisionada.

    o Obra organizada e planejada.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    20

    Materiais e equipamentos:

    o Blocos cerâmicos:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    21

    Materiais e equipamentos:

    o Blocos de concreto:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    22

    Materiais e equipamentos:

    o Utilização dos blocos estruturais: Jota

    Compensador

    Hidráulico

    Elétrico

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    23

    Materiais e equipamentos:

    o Utilização dos blocos estruturais:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    24

    Materiais e equipamentos:

    o Argamassa de assentamento:

    • Absorve a deformação da estrutura para não fissurar a alvenaria e o

    revestimento.

    • Corrige imperfeições do bloco.

    • O encabeçamento tem a função de resistir aos esforços cisalhantes.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    25

    Materiais e equipamentos:

    o Armaduras:

    • Podem ser:

    De cálculo;

    Construtivas.

    Absorver esforços.

    Cobrir necessidades construtivas.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    26

    Materiais e equipamentos:

    o Graute:

    • Consiste em um concreto fino (microconcreto), composto por

    cimento, água, agregado miúdo e agregados graúdos de pequena

    dimensão (até 9,5 mm).

    • Apresenta alta fluidez e baixa retração na secagem, atingindo 30 MPa

    aos 3 dias.

    • Sua função é aumentar a resistência da parede e propiciar aderência

    com as armaduras.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    27

    Execução:

    o A utilização da alvenaria estrutural gerou a necessidade de

    desenvolvimento do processo construtivo e de produção através do projeto

    para produção, no qual são feitas a modulação das peças e o detalhamento

    construtivo, a partir da integração com outros subsistemas.

    Projeto de produção

    Marcação da alvenaria

    Locação das instalações

    Elevação da alvenaria

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    28

    Execução:

    o Projeto de produção:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    29

    Execução:

    o Projeto de produção:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    30

    Execução:

    o Marcação da alvenaria:

    • Nesta etapa, deve-se atentar para a locação das instalações.

    Furos dos blocos devem coincidir a posição

    das canalizações e conduítes.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    31

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Nesta etapa, é realizado o embutimento dos eletrodutos, armação e

    grauteamento. São definidos em projeto os locais para as instalações

    de água e esgoto (shafts) e os detalhes estruturais.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    32

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Aplicação da argamassa de assentamento:

    Juntas horizontais Juntas verticais

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    33

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • O traço da argamassa depende da especificação do projeto estrutural.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    34

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Amarração direta: executada através do entrelaçamento dos blocos.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    35

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Amarração com ferros em L ou com ganchos: usada quando o bloco a

    ser utilizado não permite amarração direta.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    36

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Vergas e contravergas pré-moldadas:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    37

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Gabaritos para esquadrias:

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    38

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    • Gabaritos para esquadrias: podem ser pré-moldados.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    39

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    o Instalações:

    Caixas de luz previamente

    embutidas nos blocos.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    40

    Execução:

    o Elevação da alvenaria:

    o Instalações:

    Passagem das instalações

    por dentro dos blocos.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    41

    Execução:

    o Grauteamento:

    • Executado em locais definidos no projeto estrutural.

    • As ferragens devem ser posicionadas cuidadosamente.

    • O lançamento deve ser realizado 24 horas após a execução da parede.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    42

    Execução:

    o Grauteamento:

    • Deve ser previsto local apropriado para remoção de materiais.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    43

    Execução:

    o Grauteamento:

    • A altura máxima de lançamento permitida é de 3,0 m com uso de

    adensamento manual ou mecânico e 1,6 m sem adensamento e com

    obrigatoriedade de existência de furos de visita ao pé de cada trecho a

    grautear.

    • Deve ser verificada a saída do graute através do furo de visita.

    • O número máximo de juntas de grauteamento permitido é de duas

    juntas por trecho vertical de 3 m.

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    44

    Execução:

    o Grauteamento:

    • Realizar o adensamento.

    • Realizar a cura, cujo tempo é função do tipo de cimento utilizado (3 a

    10 dias).

    Falta de adensamento

  • ALVENARIA ESTRUTURAL

    A. L. D. P. ARGENTA Construção Civil I

    45

    Ensaio:

    o O ensaio dos prismas fornece a resistência da parede.

    o Esse ensaio sinaliza também a influência da espessura da argamassa de

    assentamento na resistência.