Norm Am 21

  • Published on
    13-Jul-2015

  • View
    205

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

<p>MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS</p> <p>NORMAS DA AUTORIDADE MARTIMA PARA O USO DE UNIFORMES DA DA MARINHA MERCANTE NACIONAL MARINHA MERCANTE NACIONAL</p> <p>NORMAM21/DPC</p> <p>- 2006 2006</p> <p>NORMAM21/DPC</p> <p>MARINHA DO BRASIL DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS</p> <p>NORMAS DA AUTORIDADE MARTIMA PARA O USO DE UNIFORMES DA MARINHA MERCANTE NACIONAL</p> <p>NORMAM21/DPC - 2006</p> <p>I</p> <p>MARINHA DO BRASIL TL/AB/10/C DIRETORIA DE PORTOS E COSTAS</p> <p>PORTARIA N 92 /DPC, DE 13 DE SETEMBRO DE 2006. Aprova as Normas da Autoridade Martima para o Uso de Uniformes da Marinha Mercante Nacional NORMAM-21/DPC. O DIRETOR DE PORTOS E COSTAS, no uso das atribuies que lhe so conferidas pela Portaria n 156, de 03 de junho de 2004, do Comandante da Marinha, resolve: Art. 1 Aprovar as Normas da Autoridade Martima para o Uso de Uniformes na Marinha Mercante Nacional NORMAM-21/DPC, que esta acompanham. Art. 2 Esta Portaria entrar em vigor na data de sua publicao em DOU.</p> <p>MARCOS MARTINS TORRES Vice-Almirante Diretor ORLIA DE OLIVEIRA SILVA Capito-de Corveta (S) AssistenteAUTENTICADO DIGITALMENTE</p> <p>Distribuio: Listas: 873, 890 Exceto (CCEMSP), 8130, 8230, 8330, 8430, 8530, AgBAcre, AgCaceres, AgCuiaba, AgEirunepe, AgGmirim, AgItacoatiara, AgParintins, AgPMurtinho, AgTefe, CIABA, CIAGA, CCIM, CFAOC, CFAT, CFPN, CFT, CGCFN, Com6DN, Com7DN, Com9DN, ComOpNav, DAbM, DAdM, DelPVelho, DEnsM, DGMM, DGN, DGPM, EGN, EMA, SDM (Arq MB), SEC-IMO, SGM e Internas. Organizaes Extra Marinha: ABEAM, CENTRONAVE, CENTRO DOS CAPITES DA MARINHA MERCANTE, CPN (Confederao Nacional dos Pescadores), CONAPRA, FENAVEGA, FNTTAA, PETROBRAS, SINDARIO, SINDMAR, SYNDARMA, SNCMMM, SNMCCMTM, SNMMMTMF, SNMMTM, SAPERJ, TRANSPETRO.</p> <p>II</p> <p>NORMAM-21/DPC</p> <p>INTRODUO</p> <p>Estas normas estabelecem o Regulamento de Uniformes da Marinha Mercante Nacional. No texto so definidos os uniformes para uso a bordo e em terra pelo pessoal da Marinha Mercante, bem como feita descrio detalhada das peas fundamentais, peas complementares, peas acessrias, insgnias e distintivos que os compem; nos Anexos, so mostrados os uniformes e suas peas componentes, na seqncia numrica apresentada no Regulamento.</p> <p>III</p> <p>NORMAM-21/DPC</p> <p>NORMAM-21/DPC</p> <p>NDICEFolha de Rosto Ato de Aprovao Introduo ndice REGULAMENTO DE UNIFORMES DA MARINHA MERCANTE 1 DAS NORMAS GERAIS 1.1-Propsito do Regulamento 1.2-Uso dos Uniformes 1.3-Finalidade dos Uniformes 1.4-Apuro nos Uniformes 1.5-Padronizao dos Uniformes 1.6-Permisses 1.7-Proibies 1.8-Fiscalizao do Uso dos Uniformes 1.9-Manuteno da Andaina de Uniformes 1.10-Inspees de Uniformes 1.11-Autoridade para determinar o Uso dos Uniformes 1.12-Apresentao Pessoal 1.13-Uso de Cobertura 1.14-Uso do Chapu, quando armado, pelos Alunos das EFOMM 1.15-Saudaes a Civis, pelos Alunos das EFOMM, quando uniformizados 1.16-Aquisio de Uniformes 1.17-Equipamento de Proteo Individual 1.18-Fornecimento e Obteno de Uniformes pelos Alunos das EFOMM 2 DOS UNIFORMES QUANTO AO USO 2.1-Grupos de Usurios 2.2-Composio dos Grupos 2.3-Praticantes e Alunos das EFOMM 3 DA CLASSIFICAO COMPOSIO E USO DOS UNIFORMES 3.1-Especificao 3.2-Grupo Azul a) Jaqueto b) Azul de Vero c) Gandola Azul. 3.3-Grupo Branco a) Dlm b) Branco de Vero c) Branco com Bermuda (Oficiais e Graduados) d) Branco com Bermuda (Subalternos) e) Gandola Branca 3.4-Grupo Bege a) Bege para Uso Interno b) Bege com Bermuda 3.5-Grupo Mescla a) Camisa Mescla b) Bermuda Mescla I II III IV</p> <p>1 1 1 1 1 1 1 1 2 2 2 2 2 2 3 3 3 3 3 4 4 4 6 6 6 6 6 6 6 7 7 7 8 8 8 9 9 9 9 9 9</p> <p>IV</p> <p>MOD.1</p> <p>NORMAM-21/DPC 3.6-Grupo Laranja Macaco 3.7-Grupo Enfermagem Jaleco Branco 3.8-Grupo Taifa e Cozinha a) Dlm Branco para Servir b) Camiseta Branca de Meia Manga c) Avental para Cozinheiro 4 DESCRIO DAS PEAS FUNDAMENTAIS 4.1-Jaqueto 4.2-Cala Azul-Ferrete 4.3-Jaqueto Feminino 4.4-Saia Azul-Ferrete 4.5-Camisa Branca, manga longa 4.6-Blusa Branca, manga longa 4.7-Camiseta Branca, de meia manga 4.8-Gandola Azul 4.9-Vestido Chemisier Azul 4.10-Dlm Branco 4.11-Cala Branca 4.12-Cala Branca Feminina 4.13-Tnica Feminina Branca 4.14-Saia Branca 4.15-Camisa Branca de meia manga 4.16-Blusa Branca de meia manga 4.17-Bermuda Branca 4.18-Bermuda Branca Feminina. 4.19-Gandola Branca. 4.20-Vestido Chemisier Branco 4.21-Camisa Bege manga longa 4.22-Camisa Bege meia manga 4.23-Cala Bege 4.24-Blusa Bege manga longa. 4.25-Blusa Bege meia manga. 4.26-Saia Bege 4.27-Cala Bege Feminina 4.28-Bermuda Bege 4.29-Bermuda Bege Feminina 4.30-Camisa Mescla manga longa 4.31-Camisa Mescla meia manga 4.32-Cala Mescla 4.33-Blusa Mescla manga longa 4.34-Blusa Mescla meia manga 4.35-Cala Mescla Feminina 4.36-Bermuda Mescla 4.37-Bermuda Mescla Feminina 4.38-Macaco Laranja 4.39-Jaleco Branco 4.40-Dlm Branco para servir 4.41-Avental para CozinheiroV</p> <p>10 10 10 10 10 10 10 10 11 11 11 11 11 11 12 12 12 12 12 12 13 13 13 13 13 13 13 14 14 14 14 14 14 14 15 15 15 15 15 15 15 15 15 16 16 16 16 16 17 17</p> <p>NORMAM-21/DPC 5 DESCRIO DAS PEAS COMPLEMENTARES 5.1-Bon 5.2-Bon Feminino 5.3-Gorro Bege 5.4-Bon Preto 5.5-Caxang. 5.6-Gorro de Cozinheiro 5.7-Platina 5.8-Gravata de Lao Vertical 5.9-Gravata de Lao Horizontal 5.10-Gravata Feminina. 5.11-Boto Dourado n1 5.12-Boto Dourado n2 5.13-Boto Dourado n3 5.14-Distintivo para Japona e Macaco 5.15-Cinto Branco 5.16-Cinto Preto 5.17-Cinto Bege 5.18-Cinto para Desfile c/ Porta Sabre 5.19-Meias Brancas 5.20-Meias Pretas 5.21-Sapato Preto (n1) 5.22-Sapato Branco (n2) 5.23-Sapato Feminino de Salto Mdio (n3) 5.24-Sapato Mocassin Feminino de Salto Mdio (n4) 5.25-Sapato Mocassin Feminino de Salto Baixo (n5) 5.26-Polaina 5.27-Luva Branca 5.28-Jaleco Esportivo 5.29-Cala Esportiva 5.30-Bermuda Feminina Azul-Marinho 5.31-Calo Azul 5.32-Calo para Natao 5.33-Mai Preto 5.34-Roupo Azul-Marinho 5.35-Sandlia Preta 6 DESCRIO DAS PEAS ACESSRIAS 6.1-Sobretudo 6.2-Sobretudo Feminino 6.3-Japona 6.4-Bluso Azul de Frio 6.5-Gorro de Frio 6.6-Luvas de Frio 6.7-Bluso de Sueste 6.8-Cala de Sueste 6.9-Bota de Sueste 6.10-Capa Impermevel 6.11-Capacete de Segurana para Trabalho 17 17 18 18 18 18 18 18 19 19 19 19 19 19 19 19 19 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 20 21 21 21 21 21 21 21 22 22 22 22 22 23 23 23 23 23 23 23 24</p> <p>VI</p> <p>NORMAM-21/DPC 7 DAS INSGNIAS E DISTINTIVOS PARA OFICIAIS, GRADUADOS E SUBALTERNOS DO 1 GRUPO MARTIMOS 7.1-Confeco e Dimenso das Insgnias 7.2-Identificao das Especialidades 7.3-Distino das Categorias dos Oficiais 7.4-Distintivos de Especialidade dos Oficiais 7.5-Distintivo de Comando 7.6-Distintivo de Comodoro 7.7-Distintivo de Chefia de Mquinas 7.8-Insgnias e Distintivos de Especialidade dos Graduados 7.9-Insgnias e Distintivos de Especialidade dos Subalternos 7.10-Distintivo da Companhia 8 DAS INSGNIAS E DISTINTIVOS PARA OFICIAIS, GRADUADOS E SUBALTERNOS DO 2 GRUPO FLUVIRIOS 8.1-Confeco e Dimenso das Insgnias 8.2-Identificao das Especialidades 8.3-Distino das Categorias dos Oficiais 8.4-Distintivo de Especialidade dos Oficiais 8.5-Insgnias e Distintivos de Especialidade dos Graduados 8.6-Insgnias e Distintivos de Especialidade dos Subalternos 9 DAS INSGNIAS E DISTINTIVOS PARA GRADUADOS E SUBALTERNOS DO 3 GRUPO PESCADORES 9.1-Insgnias e Distintivo de Especialidade dos Graduados 9.2-Insgnias e Distintivos de Especialidade dos Subalternos 10 DO USO DE CONDECORAES E MEDALHAS 10.1-Permisso para Uso 11 DAS DISPOSIES FINAIS 11.1-Permanncia a Bordo em Traje Civil 11.2-Permisso de Uso Exclusivamente em Servio 11.3-Casos Omissos 11.4-Obrigao de possuir este Regulamento 11.5-Prazo para cumprimento 12 DAS DISPOSIES TRANSITRIAS 12.1-Uniformes Alterados 23 23 23 23 24 25 25 26 26 26 27 27 27 28 28 28 28 29 29 29 30 30 30 31 31 31 31 31 31 31 31</p> <p>ANEXOSANEXO A ANEXO B ANEXO C ANEXO D ANEXO E UNIFORMES PEAS FUNDAMENTAIS PEAS COMPLEMENTARES PEAS ACESSRIAS INSGNIAS E DISTINTIVOS (Martimos, Fluvirios e Pescadores)</p> <p>VII</p> <p>MOD.1</p> <p>NORMAM-21/DPC REGULAMENTO DE UNIFORMES DA MARINHA MERCANTE NACIONAL 1 - DAS NORMAS GERAIS 1.1 - Propsito do Regulamento: O presente Regulamento tem por propsito estabelecer os uniformes e regular o seu uso pelo pessoal aquavirio do Brasil. Pargrafo nico Para os fins deste Regulamento, os Alunos das EFOMM so considerados integrantes do pessoal aquavirio. 1.2 Uso dos Uniformes: Os uniformes so de uso obrigatrio a bordo, podendo tambm ser usados em licena e em representao. 1.3 - Finalidade dos Uniformes: Os uniformes determinados neste Regulamento tm por finalidade principal caracterizar o pessoal aquavirio do Brasil, permitindo, primeira vista, distinguir no s os seus grupos, categorias e funes, mas tambm as especialidades a que pertencem. 1.4 - Apuro nos Uniformes: O uso do uniforme deve ser considerado como motivo de orgulho pessoal. obrigatrio o apuro excepcional nos uniformes, porquanto o aquavirio, quando uniformizado, alm das exigncias da prpria apresentao, tem a responsabilidade de representar a classe a que pertence. 1.5 - Padronizao dos Uniformes: Todo o material utilizado para a confeco dos uniformes dever obedecer aos padres fixados neste Regulamento. O uso de material que no satisfaa a tais condies ser de exclusiva responsabilidade de quem o adquirir. 1.6 - Permisses: permitido: a) O uso de culos, desde que sua armao seja compatvel com a sobriedade do uniforme; b) O uso, quando uniformizado, de capacete de segurana no modelo exigido pelo Cdigo Nacional de Trnsito, na cor branca, quando dirigindo motocicleta, motoneta ou veculo similar. 1.7 - Proibies: vedado: a) o uso de uniforme em circunstncias ou especificaes diferentes das que so estabelecidas neste Regulamento; b) o uso, com traje civil, de peas caractersticas dos uniformes da Marinha; c) a utilizao nos uniformes, de forma visvel, de qualquer pea no especificamente prevista neste Regulamento, tais como lapiseira, corrente de relgio, chaveiro, pregador de gravata, leno etc; d) o uso de uniforme ou pea de uniforme em baile fantasia; e) o uso de qualquer sinal de luto nos uniformes, salvo quando houver determinao geral nesse sentido; f) o uso de peas de uniforme completa ou parcialmente desabotoadas, exceo das camisas usadas sem gravata, permitindo-se desabotoar apenas o boto da gola; g) o uso de uniforme com as mangas arregaadas; h) o uso de uniforme desbotado ou confeccionado com tecido diferente do especificado neste Regulamento; eMOD.1</p> <p>1</p> <p>NORMAM-21/DPC i) o uso de distintivos de qualquer natureza, inclusive de cursos, que no os previstos neste Captulo ou autorizados por autoridade competente. 1.8 - Fiscalizao do Uso dos Uniformes: dever de todo Oficial fazer cumprir este Regulamento. 1.9 - Manuteno da Andaina de Uniformes: O pessoal aquavirio obrigado a usar uniforme conforme estabelecido neste Regulamento, devendo estar sempre provido de, pelo menos, uma andaina completa dos mesmos, em boas condies de uso, no local onde estiver lotado. 1.10 - Inspees de Uniformes: Minuciosas inspees devero ser procedidas pelos Oficiais nas andainas de uniformes quando do embarque do tripulante e, periodicamente, por trimestre. As andainas de uniformes sero objeto de inspeo por ocasio das vistorias. Sempre que nas inspees for constatada falta de peas nas andainas ou existncia de outras que no mais se prestem ao uso, dever o tripulante ser compelido a adquirir as em falta e a desfazer-se das imprestveis. 1.11 - Autoridade para Determinar o Uso dos Uniformes: Cabe ao Comandante respectivo determinar o uniforme a ser usado nessas situaes. Tanto quanto possvel, os Comandantes devero acompanhar o uniforme de licena correspondente ao da Marinha do Brasil no local. O mesmo procedimento dever ser observado por ocasio de solenidades externas. Pargrafo nico - Aquele que, por qualquer circunstncia, comparecer uniformizado a solenidades militares, atos sociais ou quaisquer outras atividades fazendo uso de uniforme diferente daquele que tenha sido determinado para a cerimnia, dever retirar-se imediatamente. 1.12 - Apresentao Pessoal: proibido, quando uniformizado, apresentar aspecto fisionmico diferente daquele com que foi identificado. Pargrafo nico - O pessoal aquavirio dever observar o corte de cabelo normal, curto ou cheio, de modo que caiba na circunferncia do bon e que no ultrapasse em seu comprimento o limite superior do colarinho da camisa ou da gola do dlm. 1.13 - Uso de Cobertura: O pessoal aquavirio, quando uniformizado, descobrir-se-: a) para proceder ao iamento ou ao arriamento da Bandeira Nacional; b) ao ser apresentado a senhoras; c) nos elevadores, quando neles viajar alguma senhora; d) quando a bordo: nos recintos privativos de qualquer autoridade, nos locais destinados a cerimnias fnebres ou religiosas e nos refeitrios, sales de estar, camarotes e alojamentos; e e) quando em terra: nos recintos privativos de qualquer autoridade ou destinados a diverses, assemblias, reunies e servios religiosos, nos cortejos fnebres e nos atos de sociedade civil ou militar que exijam esse procedimento.</p> <p>MOD.1</p> <p>2</p> <p>NORMAM-21/DPC 1.14 - Uso do Chapu, quando armado, pelos Alunos das EFOMM: O Aluno das EFOMM, armado, descobrir-se-: a) Quando em terra: em locais cobertos, quando das passagens de cargo e nos recintos privativos de qualquer autoridade ou nos destinados a diverses, assemblias, reunies, servios religiosos, nos cortejos fnebres, atos da sociedade civil ou militar que exijam esse procedimento e desde que a sua presena nesse recinto ou atos no esteja condicionada ao desempenho de tarefa de carter estritamente militar, tais como guarda em policiamento, ordenana, etc, que obriguem condio de no retirar a cobertura; b) Quando a bordo: nos recintos privativos de qualquer autoridade, nos locais destinados a cerimnias fnebres ou religiosas, nos refeitrios, camarotes e alojamentos; e c) Para iar ou arriar a Bandeira Nacional. 1.15 - Saudaes a Civis, pelos Alunos das EFOMM, quando uniformizados: Para saudar civis, inclusive senhoras e prelados, o Aluno das EFOMM, quando uniformizado, no deve descobrir-se, e sim fazer a saudao militar, exceto quando, aps a saudao a uma senhora, se fizer necessrio o aperto de mo. 1.16 Aquisio de Uniformes: Os uniformes previstos neste Regulamento sero adquiridos a expensas dos seus usurios. Exceo feita aos Alunos das EFOMM que os recebero conforme estabelecido neste Regulamento e queles cujas peas foram estabelecidas pela Consolidao das Leis do Trabalho para a proteo individual, que ficaro a cargo dos empregadores. 1.17 - Equipamento de Proteo Individual: autorizado ao pessoal aquavirio do Brasil, quando embarcado, usar Equipamentos de Proteo Individual (EPI), previstos em Norma Reguladora NR sobre proteo e medida de segurana, baixada pelo Ministrio do Trabalho. Pargrafo nico permitida a substituio de peas do uniforme de uso obrigatrio pelos Equipamentos de Proteo Individual necessrios ao atendimento das peculiaridades de cada atividade profissional. 1.18 - Fornecimento e Obteno de uniformes pelos Alunos das EFOMM Os Alunos das EFOMM observaro o seguinte procedimento quanto ao fornecimento e obteno de uniformes: a) as peas de renovao anual sero distribudas, no in...</p>