NOTA DE ATUALIZAÇÃO

Embed Size (px)

Text of NOTA DE ATUALIZAÇÃO

  • 20141 edio

    RODOLFO MUNIZ ALVES GRACIOLI Graduado em Cincias Sociais (Bacharel e Licenciatura) pela Universidade Estadual Paulista

    Jlio de Mesquita Filho (UNESP). Ps-graduado em Poltica, Gesto Educacional e Novas Tecnologias de Informao e Comunicao (UNESP). Professor de Sociologia, Filosofi a, Histria, Geografi a e Atualidades de redes particulares de ensino. Professor de Atualidades, Histria e Geografi a em cursos preparatrios para concursos pblicos.

    Contato: rogracioli@gmail.comContato: rogracioli@gmail.comContato: rogracioli@gmail.com

    rodolfogracioli@uol.com.br facebook: AtualidadesComRodolfoGracioli

    HENRIQUE CORREIA (Organizador da Coleo)

    Procurador do Trabalho. Professor de Direito do Trabalho do Curso CERS (Complexo de ensino Renato Saraiva).

    Autor e Coordenador de diversos livros para concursos pblicos.

    Contato: henrique_constitucional@yahoo.com.br Contato: henrique_constitucional@yahoo.com.br Contato: henrique_constitucional@yahoo.com.br

    www.henriquecorreia.com.br @profcorreia

    Para os concursos de Tcnico e Analista do TRT e do MPU

    INCLUI: Questes comentadas de concursos Dicas Quadros esquemticos

    Para os concursos de Tcnico e Analista do TRT e do MPU

    NOTA DE ATUALIZAO

  • Rua Mato Grosso, 175 Pituba, CEP: 41830-151 Salvador Bahia Tel: (71) 3363-8617 / Fax: (71) 3363-5050 E-mail: fale@editorajuspodivm.com.br

    Conselho Editorial: Eduardo Viana Portela Neves, Dirley da Cunha Jr., Leonardo de Medeiros Garcia, Fredie Didier Jr., Jos Henrique Mouta, Jos Marcelo Vigliar, Marcos Ehrhardt Jnior, Nestor Tvora, Robrio Nunes Filho, Roberval Rocha Ferreira Filho, Rodolfo Pamplona Filho, Rodrigo Reis Mazzei e Rogrio Sanches Cunha.

    Capa: Rene Bueno e Daniela Jardim (www.buenojardim.com.br)

    Diagramao: Mait Coelho (maitescoelho@yahoo.com.br)

    Todos os direitos desta edio reservados Edies JusPODIVM.Copyright: Edies JusPODIVM terminantemente proibida a reproduo total ou parcial desta obra, por qualquer meio ou processo, sem a expressa autorizao do autor e da Edies JusPODIVM. A violao dos direitos autorais caracteriza crime descrito na legislao em vigor, sem prejuzo das sanes civis cabveis.

  • 3

    Atualidades / conhecimentos gerais

    O livro Atualidades da coleo Tribunais e MPU tem por objetivo esclarecer os provveis temas de provas com base na anlise especfica dos editais e de refle-xes dos embates contemporneos. Neste sentido, como alguns temas apresentam dinmica intensa, as atualizaes gratuitas surgem como a melhor alternativa para amparar o candidato, deixando o mesmo totalmente seguro para a realizao de sua prova.

    importante retomar que, como disposto no livro, alguns temas so histri-cos dentro das provas de atualidades. Sendo assim, o entendimento esttico e conceitual realmente satisfatrio para a realizao das provas.

    No ordenamento dos temas de atualidades, conforme os debates no cenrio nacional e/ou internacional ganham fora, novos temas surgem com grande nfase e possibilidades. Para isso, as atualizaes contemplaro temas extras devidamen-te destrinchados, o que oferecer maior segurana aos candidatos para analisar, interpretar e compreender os principais temas.

    Por fim, faam com que o entendimento dos temas torne-se algo constante e automtico. A partir do momento que o candidato consegue filtrar as informaes descritivas que so alvo das provas de tribunais, o estudo torna-se proveitoso e o resultado satisfatrio.

  • NOTA DE ATUALIZAO

    01

  • 7

    Primavera rabe e seus desdobramentos Conflitos Mundiais

    CAPTULO I

    Primavera rabe e seus desdobramentos

    Conflitos Mundiais

    Sria decreta anistia

    ` Item 7

    ` Tema: Geopoltica

    No dia 9 de Junho de 2014 foi decretada pelo presidente Bashar al-Assad uma anistia geral aos crimes cometidos at a data. A medida atende as propostas divulgadas anteriormente a sua reeleio em que Assad se comprometeu em esta-belecer um cenrio de reconciliao e coeso no territrio srio.

    A Lei de Anistia (decreto nmero 22) abarcar:

    Doentes incurveis;

    Pessoas acima de 70 anos;

    Condenados por alguns crimes e contravenes (como autores de sequestros que tenham libertado seus refns sem a cobrana de resgate);

    Condenados a priso perptua tero sua pena reduzida para 20 anos;

    Estrangeiros que tenham entrado no pas para atuar com prticas terroristas tambm estaro perdoados desde que se entreguem no prazo de um ms;

    f DICA!No existe um nmero preciso de pessoas que sero beneficiadas pelo decreto.

    f IMPORTANTE!Diferentes grupos de defesa dos Direitos Humanos acusam o regime srio de aprisionar e torturar elevado nmero de indivduos. Vale lembrar que desde o incio da onda de protestos em 2011, Assad chama os dissidentes de terroristas.

  • 8

    Rodolfo Muniz Alves Gracioli

    Eleio presidencial no Egito

    ` Item 4

    As eleies do final de Maio de 2014 marcaram a vitria do ex-chefe do exrcito do Egito Abdul Fatah al Sisi com, aproximadamente, 96% dos votos. O adversrio de Sisi, Hamdin Sabahi, obteve 3,09% dos votos.

    A indicao que o pas passe por um ambiente democrtico e de estabilida-de, segundo o secretrio-geral da ONU Ban ki-moon. Ban Ki-moon disse que o pas tem uma grande chance de demonstrar ao mundo que a democracia e garantia de liberdade existe no territrio egpcio.

    Nmero de mortos na Guerra Civil da Sria

    ` Item 6

    Nmero de mortos na Guerra Civil da Sria j ultrapassa os 170 mil (nmero atualizado em Julho de 2014).

  • 9

    Economia Mundial e Blocos Econmicos (aspectos econmicos)

    CAPTULO II

    Economia Mundial e Blocos Econmicos

    (aspectos econmicos)

    BRICS FUNDAO DE UM BANCO

    ` Item 9

    No ms de julho de 2014, durante a VI Cpula do Brics, em Fortaleza, os chefes de Estado dos pases que compem o BRICS (Brasil, Rssia, ndia, China e frica do Sul) estiveram reunidos para discusses de interesse coletivo.

    f DICA!O BRICS no considerado um BLOCO ECONMICO.

    A interao entre os pases que compem o BRICS apresenta pontos divergentes no que diz respeito aos interesses polticos e econmicos. Porm, a atuao conjunta, esclarece e amplia as possibilidades de cooperao entre os mesmos. O banco do BRICS ter sede em Xangai, na China.

    f ATENO!Destaque para a CHINA que uma das maiores foras econmicas mundiais.

    Destrinchando o tema

    O nome oficial do banco Novo Banco de Desenvolvimento (New Develop-ment Bank, NDB, em ingls).

    Os pases firmaram um acordo para criar um fundo de 100 bilhes de dlares, com o objetivo de manter o equilbrio em provveis momentos de crise.

    Depois de cumprida a parte burocrtica, o banco poder atuar de maneira prtica a partir do ano de 2016.

    A contribuio de cada pas ser realizada de maneira igualitria (vale lembrar que existia um receio da China exercer maior influncia pelo seu poderio econmico).

  • 10

    Rodolfo Muniz Alves Gracioli

    Do capital inicial do banco (US$ 50 bilhes), os pases vo injetar US$ 10 bilhes em dinheiro e US$ 40 bilhes em garantias.

    O banco ficar aberto a outros pases-membros da Organizao das Naes Unidas (ONU), mas os BRICS vo manter um mnimo de 55% das aes do banco.

    Primeira presidncia ficar a cargo da ndia, seguida por Brasil (mandato de cinco anos).

    O Brasil ser responsvel pelo primeiro grupo de diretores. A Rssia ter a primeira direo de governadores do bloco e a frica do Sul fica com o escritrio regional do BRICS.

    UNIO ECONMICA DA EURSIA ` Item 12

    ` Tema: Geopoltica

    O presidente russo Vladimir Putin assinou um acordo com representados do Ca-zaquisto e Belarus com intuito de estreitar os laos econmicos entre as naes. A Unio Econmica da Eursia (UEE) vai ajudar as economias da antiga Unio Sovitica, promovendo uma maior integrao econmica e desenvolvimento.

    f DICA!O acordo entra em vigor a partir de 1 de Janeiro de 2015.

    Objetivos da UEE Garantir a livre movimentao de bens, servios, capital e trabalho;

    Estabelecer polticas coordenadas em grandes setores econmicos.

    f IMPORTANTE!Os trs pases (RSSIA, BELARUS e CAZAQUISTO) somam um PIB (Produto Interno Bruto) de, aproximadamente, 2,7 trilhes de dlares (mais de 6 trilhes reais).

    Crticos afirmam que a unio uma tentativa de restabelecimento da lgica da unio sovitica, tendo em vista que a aproximao acontece num cenrio de incertezas para a regio. Segundo membros do grupo, a tendncia que a Ucrnia se filie ao mesmo num futuro prximo, tendo em vista que na atualidade o pas recusou ao convite.

    Destaque para a posio de Vladimir Putin no atual cenrio geopoltico. Com posturas que no costumam agradar o mundo ocidental, o presidente sempre alvo de questes das grandes bancas. Atente-se para a anexao da Crimeia, fato legitimado pelo governo russo e no reconhecido por UNIO EUROPEIA e ESTADOS UNIDOS DA AMRICA.

  • 11

    Economia Mundial e Blocos Econmicos (aspectos econmicos)

    RSSIA E O G7

    ` Tema: Geopoltica

    ` Item 12

    A presso dos lderes do G7 (grupo de naes mais desenvolvidas do globo) para que o presidente russo Vladimir Putin reconhea a eleio do novo presidente da Ucrnia Petro Prosehnko aumento nos ltimos dias.

    Pases membros do G7:

    Estados Unidos

    Canad

    Itlia

    Japo

    Alemanha

    Frana

    Reino Unido

    Para Barack Obama, presidente dos EUA, e David Cameron, primeiro-ministro britnico, de fundamental importncia que a ao de legitimao acontea para que os protestos no leste ucraniano cessem.

    f DICA!Reunidos em Bruxelas, Blgica, os lderes do G7 disseram estar do lado de Poroshenko para a estabilidade geopoltica.

    A mensagem dos membros do G7, sobre a presso pelo reconhecimento da eleio do presidente ucraniano, foi tr