NOTAS DE AULA - nbsp;· instalaÇÕes hidrÁulicas e sanitÁrias - Água fria 1 instalaÇÕes hidrÁulicas e sanitÁrias i - noÇÕes gerais de instalaÇÕes prediais

  • View
    233

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of NOTAS DE AULA - nbsp;· instalaÇÕes hidrÁulicas e sanitÁrias - Água fria 1 instalaÇÕes...

  • NOTAS DE AULA

    INSTALAO HIDRULICA

    GUA FRIA

    Organizadora - Profa: Dib Gebara

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    1

    INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS

    I - NOES GERAIS DE INSTALAES PREDIAIS

    Instalaes no contexto geral das disciplinas.

    As interdependncias entre as instalaes.

    Noes tericas necessrias para desenvolvimento dos projetos de:

    Instalaes prediais de gua fria;

    Instalaes prediais de esgoto sanitrio;

    Instalaes prediais de guas pluviais;

    Instalaes prediais de preveno e combate incndio;

    Instalaes prediais de gua quente.

    A disciplina tem como pr-requisitos Hidrulica I, Desenho Tcnico I e II, indispensveis no

    aproveitamento adequado das tcnicas de projeto e dimensionamento das instalaes hidrulicas

    prediais. Apesar de no constar como pr-requisito, exige-se do aluno conhecimento prvio em

    Resistncia dos Materiais, Teoria das Estruturas, Materiais de Construo e Hidrologia Bsica,

    necessrio para aprimorar as tcnicas de projeto.

    A noo espacial fundamental no dimensionamento das instalaes, porque as

    canalizaes das instalaes de gua fria no devem ser locadas o mesmo ponto das canalizao de

    esgoto, guas pluviais, etc. Se a canalizao for embutida, preciso ter noo das dimenses da

    parede e das canalizaes para cruzar, sobrepor ou simplesmente atravessar.

    A noo terica necessria est no domnio das equaes fundamentais da hidrulica, como

    manometria, continuidade, Bernouilli, energia, quantidade de movimento, perda de carga. Alm

    desta, as equaes experimentais como de Darcy-Weissbach, Hazen-Williams, Flammant, Fair-

    Whipple-Hsiao, Manning e outras noes como perda localizada, comprimento equivalente,

    cavitao, associao de bombas so requisitos indispensveis no projeto e dimensionamento.

    Para cada modalidade de instalao, exigido conhecimentos especficos para projetar

    adequadamente. O projeto adequado deve ser funcional e racional ao mesmo tempo, traduzindo em

    eficincia no funcionamento e economia na execuo.

    I.1. - Exemplos Ilustrativos:

    1) Na Figura 1.pode-se observar a interdependncia entre sistemas de distribuio de gua de

    abastecimento e sistemas de esgotamento de gua servida e guas pluviais de uma malha

    urbana com as instalaes hidrulicas prediais confinadas em cada lote que compe a

    quadra.

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    2

    edificao

    esgoto

    guas pluviais

    gua de abastecimento

    Fig.01 - Sistema hidrulico existente externamente ao limite do terreno .

    2) Na Figura 2 observa-se que, dentro de uma edificao existem vrias reas de utilizao de

    gua e gerao de esgoto, e tambm haver vrios pontos de coleta de guas pluviais na

    cobertura da edificao.

    DORM

    DORM

    DORM

    DORM

    DORM

    DORM

    DORM

    DORM

    BANHO

    BANHO

    BANHO

    BANHO

    SALASALA

    SALA SALA

    HALL

    COZ COZ

    COZ COZ

    A.S. A.S.

    A.S.A.S.

    Planta geral de uma edificao e suas diversas reas de utilizao de gua.

    3) Na Figura 3, mostrado em detalhe uma das reas de utilizao de gua numa edificao.

    BANHO

    CHUVEIRO

    VASO SANITRIO

    LAVATRIO

    Fig.03 - Detalhe de uma rea de utilizao

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    3

    II. - INSTALAES PREDIAIS DE GUA FRIA

    II.1. - OBJETIVOS

    Para uma instalao predial de gua Fria estar bem projetada necessrio que:

    seja contnuo o fornecimento de gua aos usurios, e em quantidade suficiente, armazenando ao mximo a um custo mais baixo possvel e minimizando ao mximo os

    problemas decorrentes da interrupo do funcionamento do sistema pblico;

    preserve-se a qualidade da gua;

    limite-se as presses e as velocidades a valores adequados para evitar vazamentos e ou rudos indesejveis.

    II.2. - ETAPAS DE PROJETO

    Concepo do projeto: a etapa mais importante do projeto pois so definidos nesta fase o tipo do prdio, pontos de utilizao, o sistema de abastecimento e distribuio,

    localizao dos reservatrios, etc;

    Determinao das vazes;

    Dimensionamento: memorial descritivo e justificativo, clculos, normas de execuo, especificao de materiais e equipamentos utilizados, plantas, esquemas

    hidrulicos, desenhos isomtricos, relao de materiais.

    II.3. - SISTEMA DE DISTRIBUIO

    II.3.1. - SISTEMA DIRETO

    Abastecimento das peas de utilizao feito diretamente com gua da rede de distribuio

    sem reservao.

    cavalete

    rede pblica fig.04 - Sistema de distribuio direto.

    As vantagens so : gua de melhor qualidade; maior presso disponvel; menor custo de instalao.

    As desvantagens so : falta de gua no caso de interrupo; grande variao de presso ao longo do

    dia; limitao de vazo; maior consumo; etc

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    4

    II.3.2. - SISTEMA INDIRETO

    Abastecimento das peas de utilizao feito atravs de reservatrio de armazenamento da

    edificao. cx.gua

    cavalete

    rede pblica Fig.05 - Sistema de distribuio indireto.

    cx.gua

    cavalete

    rede pblicacx. gua inferior

    Bomba

    boia

    Fig.06 - Sistema de distribuio indireto com bombeamento.

    As vantagens so : fornecimento de gua contnuo; pequena variao de presso nos aparelhos;

    golpe de arete desprezvel; permite a instalao de vlvula de descarga;

    menor consumo de gua.

    As desvantagens so : possibilidade de contaminao da gua reservada; menores presses; maior

    custo de instalao.

    II.3.3. - SISTEMA MISTO:

    Algumas peas de utilizao so ligadas com guas provenientes da rede e outras do

    reservatrio ou de ambos. Normalmente, pias de cozinha, lavatrios e chuveiros tem duas

    alimentaes.

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    5

    cx.gua

    cavalete

    rede pblica

    Fig.07 - Sistema de distribuio misto.

    As vantagens so : gua de melhor qualidade; fornecimento contnuo de gua; permite a instalao

    de vlvula de descarga.

    A desvantagem : fica por conta do maior custo de instalao.

    II.3.4. - HIDRO-PNEUMTICO

    Os pontos de utilizao so abastecidos por um conjunto pressurizador, sem reservao

    especial.

    Rede Eltrica

    Chave Trifsica

    Chave Magntica

    PressostatoManmetro

    Vacumetro

    Tanque

    Reservatrio

    Bomba

    Dreno

    Distribuio

    visor

    de Vidro

    Recalque

    Suco

    Controlador de Volume de Ar

    Fig.08 - Sistema hidropneumtico.

    II.4. - PARTES CONSTITUINTES DE UMA INSTALAO PREDIAL DE GUA FRIA

    De acordo com a NBR-5626 so definidas as partes constituintes de uma instalao predial

    de gua fria:

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    6

    ALIMENTADOR PREDIAL: tubulao compreendida entre o ramal predial e a primeira derivao ou vlvula de flutuador de reservatrio;

    AUTOMTICO DE BIA: dispositivo instalado no interior de um reservatrio para permitir o funcionamento automtico da instalao elevatria entre seus nveis

    operacionais extremos;

    BARRILETE: conjunto de tubulaes que se origina no reservatrio e do qual se derivam as colunas de distribuio;

    COLUNA DE DISTRIBUIO: tubulao derivada do barrilete e destinada a alimentar ramais;

    EXTRAVASOR: tubulao destinada a escoar os eventuais excessos de gua dos reservatrios e das caixas de descarga;

    INSTALAO ELEVATRIA: conjunto de tubulaes , equipamentos e dispositivos destinados a elevar a gua para o reservatrio de distribuio;

    LIGAO DE APARELHO SANITRIO: tubulao compreendida entre o ponto de utilizao e o dispositivo de entrada no aparelho sanitrio;

    PEA DE UTILIZAO: dispositivo ligado a um sub-ramal para permitir a utilizao da gua;

    PONTO DE UTILIZAO: extremidade de jusante do sub-ramal;

    RAMAL: tubulao derivada da coluna de distribuio e destinada a alimentar os sub-ramais;

    RAMAL PREDIAL: tubulao compreendida entre a rede pblica de abastecimento e a instalao predial;

    REDE PREDIAL DE DISTRIBUIO: conjunto de tubulaes constitudo de barriletes, colunas de distribuio, ramais e sub-ramais, ou de alguns destes elementos;

    RESERVATRIO HIDROPNEUMTICO: reservatrio para ar e gua destinado a manter sob presso a rede de distribuio predial;

    RESERVATRIO INFERIOR: reservatrio intercalado entre o alimentador predial e a instalao elevatria, destinada a reservar gua e a funcionar como de suco da

    instalao elevatria;

    RESERVATRIO SUPERIOR: reservatrio ligado ao alimentador predial ou a tubulao de recalque, destinado a alimentar a rede predial de distribuio;

    SUB-RAMAL: tubulao que liga o ramal pea de utilizao ou ligao do aparelho sanitrio;

    TRECHO: comprimento de tubulao entre duas derivaes ou entre uma derivao e a ltima conexo da coluna de distribuio;

    TUBULAO DE RECALQUE: tubulao compreendida entre o orifcio de sada da bomba e o ponto de descarga no reservatrio de distribuio;

    TUBULAO DE SUCO: tubulao compreendida entre o ponto de tomada no reservatrio inferior e o orifcio de entrada da bomba;

    VLVULA DE DESCARGA: vlvula de acionamento manual ou automtico, instalada no sub-ramal de alimentao de bacias sanitrias ou de mictrios, destinada a

    permitir a utilizao da gua para suas limpezas;

  • INSTALAES HIDRULICAS E SANITRIAS - GUA FRIA

    7

    Rede Pblica

    Ramal Predial

    Cavalete

    Hidrmetro

    Conjunto Moto-Bomba

    Conjunto de Recalque

    Tubo de Recalque

    Ramais de Distribuio

    Reservatrio Superior

    Barrilete

    Coluna de Dist