Noticirio 24 05 14 pdf

  • View
    231

  • Download
    9

Embed Size (px)

DESCRIPTION

 

Text of Noticirio 24 05 14 pdf

  • O DEBATEDIRIO DE MACA

    www.odebateon.com.br

    Maca (RJ), sbado24 de maio de 2014Ano XXXIX, N 8404Fundador/Diretor: Oscar Pires

    WANDERLEY GIL FLVIO SARDOU/SECOM

    facebook/odebate

    twiter/odebate

    issuu/odebateon

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    QUATRO LINHAS DE 10 CARACTERES

    R$ 1,00

    EDITORIA, PG.X EDITORIA, PG.X EDITORIA, PG.X

    ESPORTE CIDADEKAN MANHES

    Parquia est preparando uma programao

    Maca encara em casa o Juventude

    Parquia Santo Antnio em festa

    Equipes disputam pontos no Grupo B do Campeonato Brasileiro PG. 11

    Evento ser realizado entre os dias 10 e 15 de junho, na praa em frente igreja PG. 2

    TIAGO FERREIRA/

    O Maca venceu na ltima rodada e ocupa o G-4 na tabela do Brasileiro da Srie C

    WANDERLEY GIL

    WANDERLEY GIL

    DIVULGAO/P2

    Polcia prende quadrilha em assalto

    SEGURANA

    em uma tentativa de assal-to, cinco homens foram presos em flagrante na noite da lti-ma quinta-feira (22), por volta das 22h, depois de manter um empresrio e famlia refns, no bairro Cancela Preta. PG. 6

    a secretaria municipal de Desenvolvimento Social con-tou ontem (23) com alteraes em destinaes de recursos, ge-radas a partir de remanejamen-to oramentrio, que permite a realizao de polticas pblicas de atendimento populao.Em um montante de mais de R$ 2 milhes suplementados, em dois decretos do Executivo, previstos na LOA, a secretaria contou com o reforo calculado em cerca de R$ 500 mil PG. 3

    Material apreendido na ao

    Evento estimula a formao

    Executivo mobiliza setores para iniciar ocupao social

    EDUCAO PELA PESQUISA

    Na prxima quarta-feira (28), prefeito Dr. Aluzio (PV) promover reunio com secretarias e autarquias que levaro atendimentos aos moradores da Nova Holanda e Malvinas a partir de instalao de mdulos de segurana PG. 3

    desde que a economia do pe-trleo chegou a Maca, a cidade passou a sofrer vrias transfor-maes, algumas boas e outras ruins. Entre os impactos negati-vos que esse crescimento trouxe para a cidade est a questo da favelizao. Muitas comunida-des foram se instalando s mar-gens de recursos hdricos, sem nenhum tipo de infraestrutura. A falta de realizao de polticas pblicas efetivas de proteo aos recursos naturais ao longo des-sas ltimas dcadas permitiu que reas que deveriam ser pre-servadas fossem invadidas. Com isso, os ecossistemas de grande importncia foram aos poucos sendo degradados. Um exem-plo disso o manguezal. Estu-dos apontam que vrios fatores como o descarte irregular de resduos slidos e o lanamento de esgotos so responsveis por essa degradao. PG. 2

    a comisso organizadora da Semana Nacional de Cincia e Tecnologia (SNCT) em Ma-ca j divulgou a programao parcial do evento que ser rea-lizado na segunda quinzena de outubro. Com o tema Cincia e Tecnologia para o Desenvol-vimento Social, as atividades visam promover um debate com apresentao de aes que

    visem a melhoria das condies de vida da populao utilizando como pilar o desenvolvimento cientfico e tecnolgico. Alm das atividades realiza-

    das na edio de 2013, a progra-mao conta com dois projetos que foram lanados na ltima quinta-feira, 22, em evento ofi-cial na cidade. So eles, Projeto Jovem Cientista Macaense e o

    Projeto de Apoio s Feiras de Cincias.O Projeto Jovem Cientista

    Macaense consiste em aplicar uma estratgia pedaggica que aproxime estudantes do Ensi-no Mdio Pblico ao cotidiano de pesquisadores, em ativida-de nas Instituies de Cincia e Tecnologia instaladas em Maca. PG. 11

    Em Maca, a ocupao irregular atravs do crescimento de comunidades carentes colocam em risco a vida dos manguezais

    Municpio ter programao especial para a Semana Nacional de Cincia e Tecnologia

    RECURSOS

    NDICETEMPO

    COTAO DO DLAR

    EDITORIAL 4

    PAINEL 4

    GUIA DO LEITOR 4

    ESPAO ABERTO 4

    CRUZADINHA C2

    HORSCOPO C2

    CINEMA C2

    AGENDA C2

    Mxima 28 CMnima 20 C

    Compra R$ 2,2225Venda R$ 2,2240 Anuncie: (22) 2106-6060 (215)

    POLTICA EDUCAO CIDADE POLCIA

    Propostas para a Educao em debate

    Maca ter mais um espao para pesquisa

    Prefeitura investe em aes no trnsito

    Acidente na BR 101 deixa quatro feridos

    Matrias elaboradas por Guto Garcia foram aprovadas PG. 3

    Observatrio de Cuidados em Sade ser entregue PG. 7

    Obras de expanso da RJ 106 ajudam na mobilidade PG. 2

    Coliso aconteceu na manh de ontem (23), no KM 181 PG. 6

    GERAL

    Social conta com reforo

    CMARA REALIZA CADASTRO DE SERVIDORES

    BARRA RECEBE HOJE "SBADO NA PRAA"

    DECRETO INCENTIVA O JOVEM APRENDIZ

    ECONOMIA, PG.5 POLTICA, PG.3 ECONOMIA, PG.5

    CIDADE

    Progresso avana sobre rea ambiental

  • O DEBATE DIRIO DE MACA2 Maca, sbado, 24 de maio de 2014

    CidadeMEIO AMBIENTE

    Ocupao irregular um dos fatores que compromete a vida nos manguezais Em Maca, a favelizao e a falta de infraestrutura vm favorecendo a degradao desse ecossistema Marianna Fontesmarifontes@odebateon.com.br

    Desde que a economia do petrleo chegou a Ma-ca, a cidade passou a sofrer vrias transformaes, algumas boas e outras ruins. Entre os impactos negativos que esse crescimento trouxe para cidade est a questo da favelizao. Muitas comunida-des foram se instalando s mar-gens de recursos hdricos, sem nenhum tipo de infraestrutura.A omisso do poder pblico

    ao longo dessas ltimas dcadas permitiu que reas que deveriam ser preservadas fossem invadi-das. Com isso, os ecossistemas de grande importncia foram aos poucos sendo degradados. Um exemplo disso o manguezal.Estudos apontam que vrios

    fatores so responsveis por to-da essa degradao. Entre eles esto os resduos slidos, o lan-amento de esgotos industriais e domsticos, o desmatamento e a formao de aterros. O produto destas agresses

    ameaa a sobrevivncia dos manguezais. Caso no sejam tomadas rapidamente medidas efetivas para conservao, pre-

    servao e conscientizao da importncia deste ecossistema para natureza, os manguezais tendem a se extinguir colocan-do em risco todo o equilbrio da zona costeira. Hoje em dia, so poucas as

    reas de mangue que ainda preservam a sua vegetao na-tural. Esse pequeno pedao de terra sobrevive ao crescimento de comunidades no entorno, como Malvinas, Ilha Leocdia e Nova Esperana. O que podemos ver atualmen-

    te que a relao do homem com o manguezal desarmnica. Apesar de no ter seu valor re-conhecido pela maioria das pes-soas, ele considerado um dos ecossistemas mais ricos quando se trata de biodiversidade. Para se ter uma ideia, nos

    manguezais possvel encon-trar seres vivos que vm tanto do rio, quanto do mar. J a la-ma que encontrada ali serve de alimento para bactrias, insetos, crustceos, moluscos, mamferos e peixes. Como possui uma riqueza

    biolgica, esse tipo de ecossis-tema considerado um ber-rio natural, tanto para espcies caractersticas desse ambiente

    WANDERLEY GIL

    Em Maca, a ocupao irregular e o descaso da populao colocam em risco a vida dos manguezais

    (crustceos e moluscos), como para diversos peixes e outros animais que migram para as reas costeiras. no mangue-zal que diversas espcies de animais encontram o ambiente perfeito para reproduo, criar seus filhotes e se abrigar.

    Muita gente no pensa, mas os manguezais produzem grande parte do alimento que o homem captura no mar, sendo sua exis-tncia fundamental para a subsis-tncia das comunidades pesquei-ras que vivem em seu entorno.A sua vegetao serve de fixa-

    dores da terra, evitando eroses. As razes do mangue funcionam como filtros na reteno dos se-dimentos. E ao contrrio do que muita gente pensa, os mangue-zais possuem um importante banco gentico para a recupe-rao de reas degradadas.

    Denio segundo o CONAMAde acordo com a resolu-o 303/2002, do Conselho Nacional de Meio Ambiente (CONAMA), corresponde como manguezal: ecossis-tema litorneo que ocorre em terrenos baixos, sujeitos ao das mars, formado por vasas lodosas recentes ou arenosas, s quais se as-socia, predominantemente, a vegetao natural conheci-da como mangue, com influ-ncia flvio-marinha, tpica de solos limosos de regies estuarinas e com disperso descontnua ao longo da cos-ta brasileira.Segundo o CONAMA, os

    manguezais so considerados reas de Preservao Perma-nente (APP). Intervenes nesse tipo de ecossistema so proibidos, com exceo de casos aprovados previamente pelo Poder Executivo.

    MOBILIDADE URBANA

    Prefeitura vem investindo em melhorias no trnsito

    na edio desta sexta-feira (23), o jornal O DEBATE relatou os impactos que o crescimento de Maca tem sofrido em relao a mobilidade urbana. O problema dos congestionamentos comum em todo pas, principalmente nos grandes centros urbanos. Aqui no municpio, a secre-

    taria de Mobilidade Urbana explica que o grande nmero de veculos acaba por gerar os congestionamentos nas regies de maior circulao, em especial nos horrios de pico. Diante disso, ela vem adotan-

    do nos ltimos anos algumas medidas para tentar melhorar o problema do trfego intenso em determinadas localidades, como, por exemplo, a rea In-dustrial, na Imboassica. Entre essas aes esto aber-

    Entre essas medidas est a abertura da Estrada Norte-Sul e a duplicao da RJ-106

    tura da Rodovia Norte-Sul, para funcionamento em binrio com a RJ-106 no trecho entre a Fa-zenda Mutum e o Parque de Tu-bos; a implantao do corredor exclusivo para nibus (BRS) na Norte-Sul; a presena de agen-tes de trnsito diariamente nas imediaes do Parque de Tubos, Amaral Peixoto, Novo Cavalei-ros, Shopping Plaza, Cidade Universitria e nas linhas Azul e Verde para tentar agilizar, ao mximo, o trfego de veculos; e as obras para o alargamento da Amaral Peixoto no trecho entre a Fazenda Mutum e o Terminal Lagoa, que ainda esto sendo realizadas.O rgo tambm ressa