Click here to load reader

Novos modelos de negócio e novos modelos logísticos - modelos negocio_HOP.pdf · PDF file6. TÊXTEIS INTELIGENTES Progressos significativos têm sido feitos recentemente no desenvolvimento

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Novos modelos de negócio e novos modelos logísticos - modelos...

  • Novos modelos de negcio e novos modelos logsticos

    Covilh, 27 de Maio de 2015

  • Novos Modelos de Negcio:

    Business relations in the EU clothing chain: from industry to retail and distribution, Bocconi University, Essec Business School e Baker & McKenzie, 2007

    TENDNCIAS AO NVEL DO RETALHO:

    a) Na maioria dos pases europeus, o processo de consolidao verificado nos ltimos 15 anos, dever prosseguir e at intensificar-se. Hipermercados pan-europeus (Tesco, Carrefour, Metro) e cadeias especializadas (Zara, H&M, C&A) iro aumentar sistematicamente as suas quotas de mercado, atravs do crescimento orgnico e de aquisies. Muitos destes retalhistas desenvolvem a sua atividade segundo uma estratgia global, isto , procura de eficincia no mercado global ao nvel do aprovisionamento, e de eficcia local ao nvel da seleo dos formatos de retalho e do posicionamento na oferta de produtos.

    b) Crescentes importaes provenientes da China, com crescentes tenses ao nvel dos preos.

  • Novos Modelos de Negcio:

    c) Os retalhistas do comrcio alimentar iro continuar a estender os seus negcios ao vesturio e ao txtil, de modo a aumentar as suas margens e volume de negcios;

    d) Todas estas tendncias, conjugadas com significativas mudanas ao nvel do

    consumo, levaro a importantes mudanas nas estratgias dos retalhistas, nomeadamente: contnuo crescimento e penetrao do private label; mudana nas estratgias de marketing e de sortido de produtos, como

    forma dos grandes retalhistas escaparem s guerras de preos, via diversas formas de diferenciao.

    Business relations in the EU clothing chain: from industry to retail and distribution, Bocconi University, Essec Business School e Baker & McKenzie, 2007

    TENDNCIAS AO NVEL DO RETALHO:

  • Novos Modelos de Negcio: Business relations in the EU clothing chain: from industry to retail and distribution, Bocconi University, Essec Business School e Baker & McKenzie, 2007

    TENDNCIAS AO NVEL DA CADEIA GLOBAL DO VESTURIO

    a) Procura de parcerias na cadeia de fornecimentos a necessidade de uma full package production. Grandes retalhistas focam-se cada vez mais no private label forados a prestar maior ateno ao design, ao marketing e logstica procuram parcerias com empresas com elevadas competncias nas diferentes fases do processo produtivo, desde a matria-prima ao embalamento. A cadeia de valor torna-se cada vez mais interligada e integrada.

    b) Equilbrio do mix de produtos e do sourcing a mistura entre produtos bsicos e de moda, por um lado, e por outro, o equilbrio entre fornecedores domsticos (europeus), de custo mdio, e remotos de baixo custo torna-se um aspeto crtico da estratgia do negcio.

    c) Algumas grandes empresas transnacionais asiticas tendero a desempenhar

    um papel cada vez mais importante nas cadeias globais de produo txtil e de vesturio, tanto como compradores como fornecedores.

  • A identificao das principais tendncias verificadas nos ltimos anos, em termos do desenvolvimento e implementao de novos modelos de negcio, no sector txtil e do vesturio, fez-se por duas vias: a) Por um lado, mediante uma reviso extensa da literatura acadmica e de

    gesto sobre os modelos de negcio identificados no sector txtil e do vesturio nos ltimos 5 anos.

    b) Por outro lado, apresentam-se alguns casos prticos de inquestionvel notoriedade nos mercados do vesturio e que ilustram de forma objetiva alguns dos aspetos e caratersticas mais importantes dos modelos de negcio com maior implementao e ressonncia.

    Novos Modelos de Negcio:

  • VETORES ESTRATGICOS DE DESENVOLVIMENTO:

    1. Supply Chain Flexibility (SCF) / Flexibilidade da Cadeia de Valor

    2. Business Network Dynamics / Dinmica das Redes de Negcio

    3. Digitization / Digitalizao

    4. Fashion marketing of luxury brands / Marketing da moda e das marcas de

    luxo

    5. Sustainability / Sustentabilidade

    6. Smart Textiles / Txteis Inteligentes

    7. Internationalization for survival / Internacionalizao para a

    sobrevivncia

    Novos Modelos de Negcio:

  • Novos Modelos de Negcio:

    1. FLEXIBILIDADE DA CADEIA DE VALOR A Flexibilidade da Cadeia de Valor representa a capacidade das empresas que integram uma determinada cadeia de valor (ou rede de negcio) responderem de forma eficiente a mudanas no antecipadas nas necessidades dos clientes e nas aes dos concorrentes. Pode ser operacionalizada considerando 4 dimenses:

    flexibilidade no aprovisionamento (FA), flexibilidade no sistema de produo (FSP), flexibilidade na distribuio (FD) flexibilidade no sistema de informao (FSI).

  • Num ambiente de incerteza que caracteriza os diversos mercados do sector txtil e do vesturio do processo da moda e da organizao dos mercados e da produo, das mudanas contnuas e imprevisveis relativas aos players presentes nos diversos mercados impe se a necessidade de uma forte capacidade de adaptao e de resposta s necessidades dos clientes e s aes dos concorrentes. A flexibilidade tem custos, sobretudo ao nvel da produo; o agravamento dos custos tem que ser coberto pelo valor adicional criado para os clientes que experimentam necessidades imprevistas e que exigem respostas rpidas, o que uma caraterstica de muitos mercados, nomeadamente os associados fast fashion. As empresas com cadeias de valor altamente flexveis tm um desempenho melhor que as empresas com menor flexibilidade na cadeia de fornecimento.

    Novos Modelos de Negcio:

  • 2. DINMICA DAS REDES DE NEGCIO

    Novos Modelos de Negcio:

    Importncia do conhecimento tcito, entendido como o conhecimento tcnico, organizacional, humano e de gesto que desenvolvido no seio das organizaes e que se mantm confidencial (no publicado ou divulgado). As estratgias de produo baseadas no conhecimento tcito podem ser cruciais para a reteno de negcios e empregos. Mas a produo com elevado conhecimento tcito no imune concorrncia baseada nos custos baixos, mesmo em nichos high-end, e um historial de estratgias com elevado conhecimento tcito pode colocar os produtores em desvantagem quando tentam capitalizar tecnologias no locais e oportunidades de deslocalizao da produo.

  • A dinmica das redes de negcio deve ser interpretada simultaneamente em termos de mudana e consolidao: A reconfigurao das redes de negcio pode ser vista e perspetivada pelas empresas como uma resposta estratgica para assegurar a sobrevivncia num ambiente de competio global em rpida mudana: a reorganizao feita focando as exigncias dos clientes, ou expandindo as alternativas para os clientes, ou desenvolvendo novos produtos, ou procurando novos clientes. A configurao e a dinmica das redes de negcio bastante varivel, transversal e longitudinalmente, e determinada por diversos fatores, entre os quais : a lgica das colees, determinada pela sazonalidade e envolvendo diferentes tipos de produtos; a dimenso das empresas participantes; os segmentos de mercado e os pases em que atuam; o grau de internacionalizao empreendido e alcanado, os mercados, as empresas e as redes de negcio em que se inserem.

    Novos Modelos de Negcio:

  • 3. DIGITALIZAO A Internet e a media digital alteraram dramaticamente a face dos negcios. Hoje, as empresas promovem os seus produtos e servios online, contactando os seus clientes por diversos canais, de forma atempada, relevante e a custos eficientes. O marketing digital, antes visto como um servio isolado agora tido como um domnio que cobre todas as reas tradicionais do marketing. Uma forte presena na Web hoje indispensvel para todas as empresas e sobretudo para os negcios B2C: website, posicionamento nos motores de pesquisa, forte presena nas redes sociais e mveis (de forma conjugada, consistente e simplificada em termos de gesto).

    Novos Modelos de Negcio:

  • A presena na Web e o marketing digital no so ou no devem ser vistos como concorrentes da loja ou estabelecimento tradicionais e dos meios e tcnicas de marketing tradicionais: so complementares, permitindo sinergias insuspeitadas e ainda em grande medida inexploradas. Os modelos de negcio desenvolvidos segundo este vetor estratgico so relativamente recentes (tm menos que 10 anos) e tm um enorme potencial de desenvolvimento por explorar.

    Novos Modelos de Negcio:

  • 4. MARKETING DA MODA E DAS MARCAS DE LUXO Vetor estratgico de desenvolvimento de modelos de negcio de particular relevncia no contexto dos mercados globais e da concorrncia internacional.

    luxurious status/value

    luxurious consumer behavior

    luxury brand management

    luxury brand counterfeiting

    Novos Modelos de Negcio:

  • 5. SUSTENTABILIDADE

    Vem assumindo uma importncia cada vez maior e cr-se que condicionar decisivamente o desenvolvimento futuro de novos modelos de negcio. Os consumidores em geral (sobretudo nos pases mais desenvolvidos), as autoridades polticas e diversas instituies a nvel nacional e internacional preocupam-se cada vez mais e exigem a adequada ponderao das questes da sustentabilidade, no s no plano ambiental, mas tambm em termos sociais e econmicos. A Unio Europeia vem produzindo profusa legislao e regulamentao na rea ambiental, focando questes tais como: eficincia energtica e no consumo de gua, efluentes, poluio, uso de substncias qumicas, etc. Esta legislao e normas tm impacto na atividade das empresas da ITV, quer ao nvel da conceo e desenvolvimento dos produtos, quer da sua produo e distribuio.

    Novos Modelos de Negcio:

  • A Unio Europeia tem igualmente evidenciado preocupaes e polticas no que diz respeito s questes sociais. Os elevados padres e normas praticadas na Unio Europeia em todos estes domnios tm impac