NÚCLEO DE DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS MANUAL DE .A fimde reativar o NDD, foram adquiridos novos

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of NÚCLEO DE DIGITALIZAÇÃO DE DOCUMENTOS MANUAL DE .A fimde reativar o NDD, foram adquiridos novos

  • MANUAL DE OPERAO E USO DOS EQUIPAMENTOS

    NCLEO DE DIGITALIZAO DE DOCUMENTOS

  • Presidente da RepblicaMichel Temer

    Ministro da CulturaRoberto Freire

    Fundao Casa de Rui Barbosa

    PresidenteMarta de Senna

    Diretor ExecutivoRicardo Calmon

    Diretora do Centro de Memria e InformaoAna Lgia Silva Medeiros

    Chefe do Setor de Editorao Benjamin Albagli Neto

    Equipe TcnicaAdams Jos Santos Vieira Tcnico do Servio de Arquivo Histrico e InstitucionalAna Lgia Silva Medeiros Diretora do Centro de Memria e Informao Cicilia Leandro Costa Maia (Organizao) Analista do Centro de Memria e InformaoEduardo Luiz de B. Ribeiro Tcnico do Arquivo-Museu de Literatura BrasileiraJurandy Jackson Ribeiro Cardoso Tcnico do Servio de PreservaoLeandro de A. S. Jaccoud Tcnico do Servio de Arquivo Histrico e InstitucionalLuziana Jordo Lessa Tcnico do Servio de BibliotecaNayara Cavalini de Souza Tcnico do Museu Casa de Rui BarbosaRicardo da Silva Fonseca Assistente do Servio de InformticaVivian Paccico Tecnologista do Servio de Preservao

    F981 Fundao Casa de Rui Barbosa. Ncleo de Digitalizao de Documentos. Manual de operao e uso dos equipamentos [recurso eletrnico] / Ncleo de Digitalizao de Documentos ; coordenao, Edmar Moraes Gonalves. Rio de Janeiro : Fundao Casa de Rui Barbosa, 2017. 1 ebook (21 p.) (Manuais do CMI)

    ISBN 978-85-7004-355-9

    1. Digitalizao manual. 2. Preservao digital. I. Gonalves, Edmar Moraes, coord. II. Fundao Casa de Rui Barbosa. Centro de Memria e Informao. III. Ttulo. IV. Srie.

    CDD 025.840285

  • NCLEO DE DIGITALIZAO DE DOCUMENTOS

    MANUAL DE OPERAO E USO DOS EQUIPAMENTOS

    CoordenaoEdmar Moraes Gonalves

    RIO DE JANEIRO2017

  • Apresentao 5

    Objetivos da digitalizao 6

    1. Objetivos gerais da digitalizao 6

    2. Objetivosespecficos 6

    3. Potenciais produtos almejados 6

    Infraestrutura 7

    1. Situao atual 7

    2. Situao futura 9

    Treinamento 9

    Seleo de acervo 10

    1. Museu Casa de Rui Barbosa (MCRB) 10

    2. Arquivo-Museu de Literatura Brasileira (AMLB) 11

    3. Biblioteca 11

    4. Arquivo histrico e institucional 14

    Etapas da digitalizao dos acervos 15

    1. Demanda dos setores 15

    2. Digitalizao 15

    3. Normas de manuseio do acervo 16

    4. Preservao digital 17

    5. Tratamento das imagens 18

    6. Difuso do conhecimento 18

    7. Demandademicrofilmagem 19

    Cronograma de digitalizao 19

    Referncias 20

    ANEXO A 21

    Sumrio

  • 5

    Apresentao

    O Ncleo de Digitalizao de Documentos (NDD) foi planejado em 2003 por meio da consultoria do Sr. Rubens Ribeiro Gonalves da Silva, doutor em cincia da informao pelo Instituto Brasileiro de Informao em Cincia e Tecnologia (Ibict). Esse trabalho gerou vrios resultados importantes para que essencleopudesseseriniciadoapartirde2004,noLaboratriodeMicrofilmagem(Lamic)daFundaoCasa de Rui Barbosa (FCRB). Um desses resultados foi os Guias de Procedimentos Bsicos, que do as diretrizes sobre as normas a serem utilizadas na seleo e digitalizao dos acervos e que so referncias neste manual.

    O NDD foi criado com o objetivo de revitalizar o Lamic atravs do estabelecimento de novas atribuies no campo da digitalizao de documentos. A seleo e preparo dos documentos para a digitalizao e destinaodosarquivosdigitaisficavaacargodostcnicosdossetoresresponsveispelosacervos,esuadigitalizao era de responsabilidade do Lamic.

    A digitalizao dos acervos tinha o objetivo de disponibiliz-los e preserv-los, alm de atender a pesquisadores internos e externos. O atendimento s demandas de digitalizao era executado pela servidora Maringela Chiarelli at sua aposentadoria em 2010, quando esse servio foi descontinuado e o NDD desativado por no haver tcnico disponvel para execuo do servio.

    Entre os anos 2010 e 2014 a digitalizao dos acervos foi terceirizada, tendo em vista a necessidade da continuidade do servio para o cumprimento da meta 40 de digitalizao do Plano Nacional da Cultura (PNC) e para preservao e acesso dos acervos da instituio compostos, em sua maioria, por obras raras, obras de arte e documentos histricos.

    Entretanto, tendo em vista o alto custo da contratao externa inversamente proporcional quantidade de acervos digitalizados anualmente, decidiu-se, em 2015, pela reativao do NDD. Outra questo muito importante que contribuiu para essa deciso foi a da segurana dos acervos, que estaria garantida por meio da internalizao do servio a ser executado por pessoas treinadas e, principalmente, nas dependncias da instituio.

    Vale ressaltar que a quantidade de tcnicos no Lamic permanece a mesma, e eles iro paralisar outras atividades temporariamente para o atendimento das demandas de digitalizao at que a FCRB contrate operadores com dedicao integral ao servio.

    Afimde reativaroNDD, foramadquiridosnovosequipamentosdealtssimaqualidadeno inciode 2016, e um grupo de trabalho foimontado com o objetivo de definir os critrios de seleo dasdemandas de digitalizao da FCRB, a rotina de digitalizao e os padres a serem adotados para a captura, preservao e acesso dos contedos digitais gerados.

    Este manual representa o resultado dos esforos de representantes das reas demandantes de digitalizao e da rea de preservao de acervos da FCRB, no intuito de organizar a digitalizao e o uso dos equipamentos do NDD.

  • 6

    Objetivos da digitalizao

    1. Objetivos gerais da digitalizao

    Preservao;

    acesso;

    aperfeioamento do controle intelectual.

    2. Objetivos especficos

    Referncia visual em monitores;

    reproduo impressa;

    exame detalhado;

    preservao.

    3. Potenciais produtos almejados

    Basededadoseimagens(partituras,textos,fotografias);

    sries navegveis;

    imagens avulsas;

    informaes sobre imagens;

    website;

    CD-ROM/DVD;

    livros;

    cadernos/catlogos temticos;

    suporte a outras instituies que planejam desenvolver projetos ou atividades semelhantes.

  • 7

    Infraestrutura

    1. Situao atual

    At o momento, foram adquiridos dois scanners, por meio do Prego Eletrnico n 19/2015, cujas descries seguem abaixo:

    a) Scanner Zeutschel OS 12002 Adv Plus:

    scanner planetrio de livros at formato A2++;

    marca: Zeutschel;

    modelo: OS 12002 Advanced Plus;

    procedncia: Alemanha;

    mesa com compensador de lombadas, motorizada para livros com at 15 cm de altura;

    caractersticas dos arquivos gerados:

    - definiomnimade42 bits de cores;

    - 14 bits tons de cinza e 1 bit P&B;

    - resoluo tica de 300 a 600 DPIs;

    dimenses mximas de largura, altura e profundidade, respectivamente: 540 x 630 x 600 mm;

    tempo de digitalizao: trs segundos por pgina em formato A3, colorido a 300 DPIs;

    no emisso de radiao ultravioleta nem infravermelha;

    inclui software que faz correo geomtrica das lombadas e demais distores (com, no mnimo, 10 cm) de livros;

    sada de imagens nos formatos: TIFF G4, TIFF multipgina, JPEG e PDF;

    realiza ajuste de cor e contraste da imagem digitalizada atravs do software;

    possui software com recurso de manipulao da imagem no que se refere a: rotao, remoo de rudos e/ou pontos negros, recorte, mascaramento e redimensionamento;

    possui software que permite corrigir variao de luz ocorrida em funo da curvatura do livro.

    b) Scanner Plustek OpticBook A300:

    scanner de mesa para livros at formato A3;

    marca: Plustek;

  • 8

    modelo: OpticBook A300;

    procedncia: Taiwan (China);

    sensor de imagem: CCD;

    resoluo tica: 600 DPIs;

    formato de imagens: TIFF, JPEG, PDF e PDF pesquisvel;

    resoluo de hardware: 600 DPIs e 1.200 DPIs;

    modo de leitura:

    - cores com 48 bits de entrada e 24 bits de sada;

    - escala de cinza com 16 bits de entrada e 8 bits de sada;

    - preto e branco: 1 bit;

    borda do livro: 2 mm;

    velocidade de digitalizao: 2,48s (modo cor, 300 DPIs, A3), 2,10s (modo tons de cinza/P&B, 300 DPIs, A3);

    rea mxima de digitalizao: 304,8 mm x 431,8 mm;

    ciclo dirio: 5.000 folhas;

    interface: USB 2.0;

    driver: Twain.

    Deacordocomasespecificaesdecadaequipamento,oscanner planetrio ser utilizado para digitalizao de obras raras, documentos fragilizados e documentos com formato superior at o limite do formato A2, e o scanner de mesa ser utilizado para digitalizaes de documentao embomestado,denaturezaadministrativa,fotografiaseoutrostiposdedocumentosavulsosato formato A3.

    Alm da aquisio mencionada, dois computadores, um nobreak e um estabilizador foram disponibilizados pelo Servio de Informtica (Sinf) da FCRB para suporte ao NDD.

    As mesas que atualmente suportam os scanners e os computadores foram improvisadas apenas para possibilitar suas instalaes, mas no so adequadas, alm de no estarem em bom estado.

  • 9

    2. Situao futura

    Duas novas mesas com as especificaes corretas para suportar os equipamentos e darmobilidade e apoio aos digitalizadores devero ser providenciadas, alm de uma estante para organizao e separao dos acervos a serem digitalizados e dos que j tiverem passado pelo procedimento e estiverem aguardando devoluo ao setor demandante.

    O NDD dever ser oportunamente expandido para possibilitar a digitalizao de documentos degrandedimensoefotografiadeobjetosmuseolgicos.Paraisso,deveroseradquiridos,porexemplo:

    iluminadorfluorescentedealtodesempenhoemreproduodecoreseestabilidadedeluz;

    copy stand para reproduo de grandes formatos;

    trip mdium;

    cmera digital + lente;

    base giratria;

    manequins para indum