O monumento 180

  • View
    217

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Órgão oficial da Prefeitura de Mariana

Text of O monumento 180

  • Corpus Christi: religiosidade e f pelas ruas de Mariana

    RGO OFICIAL DO MUNICPIO DE MARIANA - LEI 705/84 DE 22 DE MARO DE 1984Ano XXX - EDIO 180 - 04 A 10 DE JUNHO DE 2015 - www.mariana.mg.gov.br - DISTRIBUIO GRATUITA

    FOTO: DIVULGAO | PREFEITURA DE MARIANA

    Prefeitura constri sistema de abastecimento em guas Claras P. 10

    Entrega de kimonos garante a prtica de esportes P.9

    PGINAS 6 E 7

    PGINAS 6 e 7

    FOTO: TAMARA MARTINS | PREFEITURA DE MARIANA FOTO: LAURO SOARES | PREFEITURA DE MARIANA

  • 04 a 10 de junho de 2015 - RGO OFICIAL DO MUNICPIO DE MARIANA2 o monumento

    Prefeiturade Mariana

    ExpedientePREFEITO Celso Cota VICE-PREFEITO Duarte Jnior SECRETRIO DE GOVERNO E RELAES INSTITUCIONAIS Raul Jos de Almeida Junior SECRETRIO ADJUNTO DE COMUNICAO Arlindo Lus COORDENADOR DE COMUNICAO Douglas Couto JORNALISTAS Kria Ribeiro, Joo Felipe Lolli e Tamara Martins DIAGRAMAO Gabriela Ribeiro COLABORAO Andressa Goulart, Carol Rooke, Eliene Santos, Letcia Caldeira e Whinter Gonalves IMPRESSO Grfica Didtica TIRAGEM 1.000 exemplares DISTRIBUIO GRATUITA Acesse: www. mariana.mg.gov.br

    o monumento entrevistaNesta semana O Monumento apresenta mais

    uma entrevista da srie especial com os secret-rios municipais. E o assunto desta edio Edu-cao, tema que motivo de orgulho para os ma-rianenses. A secretria de Educao, Beth Cota, comemora a nota da cidade no IDEB, que colo-cou Mariana acima da mdia nacional, segundo ndice divulgado pelo Ministrio da Educao em 2013. Em abril Beth Cota foi eleita presidente da Unio Nacional dos Dirigentes Municipais de Educao de Minas Gerais (Undime-MG). Confira a entrevista.

    O Monumento: O que pode ser destacado nas aes desenvolvidas em 2014 pela Secretaria de Educao?Beth Cota: Em 2014, nosso principal marco foi a aprovao do Plano de Carreira dos profissionais de educao do municpio. A partir do plano, estruturamos tambm o alinhamento curricular para padronizar o contedo aplicado em toda rede municipal, com isso conseguimos reduzir muito nosso ndice de reprovao dos alunos. Outro fator de destaque foi a ampliao da for-mao continuada dos profissionais, por meio do PIP (Programa de Interveno Pedaggica) oferecemos o suporte necessrio para o bom desempenho da equipe. No basta dar ateno somente para a estrutura material, precisamos valorizar os profissionais, motivando-os e valo-rizando o comprometimento e o potencial de cada um, esse o nosso diferencial.

    OM: E quanto aos investimentos materiais, o que pode ser destacado?BC: Os investimentos na educao so um pro-cesso construtivo e constante. Em 2014 reforma-mos a escola de Paracatu, praticamente recons-trumos o anexo do tempo integral da escola de Santa Rita Duro. Houve tambm a reforma e ampliao da escola de Goiabeiras e da esco-la Monsenhor Jos Cota e demos continuidade s reformas da escola de guas Claras. Iniciamos a construo da escola no Morro Santana e das creches no bairro Vale Verde e So Cristvo, que j esto quase prontas. E ainda esse ano ser lici-tada a reforma da escola Dom Luciano e a refor-ma e ampliao do CEMPA e da escola de Serra do Carmo. Alm disso, investimos por volta de 30 mil reais somente em materiais didticos adap-tados para a educao inclusiva e reforamos a aquisio de equipamentos adaptados (mesa, cadeiras e quadros) para manter a qualidade do ensino principalmente na educao infantil.

    OM: As metas para o ano foram alcanadas?BC: Com certeza, sim. Precisamos trabalhar com base nos indicadores e nossas aes de gesto foram planejadas a partir de um diagnstico de escola por escola. A formao continuada dos professores, o apoio e monitoramento atravs do PIP (Programa de Interveno Pedaggica) foram essenciais para elevar o IDEB (ndice de Desenvol-vimento da Educao Bsica) que estava defasado. Existem metas para elevar esse ndice de acordo com a realidade social do municpio. Mariana atingiu 5,4 pontos na avaliao do 5 ano do en-sino fundamental no resultado de 2013. Com essa nota, Mariana supera a mdia nacional (5,2) e j apresenta resultados previstos para serem alcan-ados somente em 2017, comemoramos muito este avano. Acredito que esse rendimento fru-to de investimentos como os que foram feitos na educao inclusiva e na implantao do ensino da lngua inglesa para alunos do 1 ao 5 ano, que no visto como obrigatrio. Desde o incio de 2013 tambm demos uma ateno especial ao tempo integral, mas a principal meta da Secretaria con-tinuar elevando nosso IDEB que se traduz em edu-cao de qualidade, esse o nosso grande desafio.

    OM: Quais foram os principais desafios enfren-tados? BC: Lidar com a questo oramentria um dos principais desafios, precisamos ter cautela e res-ponsabilidade para priorizar aes que vo favo-recer a qualidade da educao do municpio de forma geral. Alguns programas do governo fe-deral, como o Pacto Nacional pela Alfabetizao na Idade Certa, deve ser complementado com a arrecadao municipal para se manter, pois a

    FOTO: RAFAEL MELO | PREFEITURA DE MARIANA

    verba que vem insuficiente para manter a qua-lidade do programa. Hoje a rede municipal tem em torno de 1.300 funcionrios, incluindo pro-fissionais do tempo integral, da limpeza, moto-ristas, cozinheiras, professores e pedagogos. So 7.500 alunos em toda a rede, desde as creches ao EJA (Educao de Jovens e Adultos). Fazer uma gesto de qualidade um desafio, o desenvolvi-mento da educao um fator colaborativo que tambm envolve outras atividades e reas de atuao da administrao municipal. Considero as nossas parceiras e, principalmente, o grande apoio do prefeito Celso Cota como um dos gran-des fatores que nos proporcionou o alcance das nossas metas e dos excelentes resultados.

    OM: E como fica o planejamento para 2015?BC: Pretendemos continuar investindo na for-mao continuada e no acompanhamento dos nossos profissionais, fortalecendo ainda mais as parcerias com as outras iniciativas do munic-pio. Estamos no caminho certo para transformar Mariana em uma cidade de leitores com parcei-ros como o projeto Loucos por Leitura, do Clu-be Osquind e o projeto Poesia Viva A poesia bate sua, idealizado pela professora Andreia Donadon-Leal e tambm com o grande progra-ma estruturador que o Rede Pela Vida. Mas pre-cisamos continuar consolidando essas parcerias, tambm com as mineradoras e outras secretarias, para o planejamento e desenvolvimento de pro-gramas na rea educativa. Com isso, podemos agregar conhecimento fomentando projetos e aes a partir da realidade social que Mariana vive. A educao um agente transformador e toda a comunidade deve participar dessas aes.

  • 04 a 10 de junho de 2015 - RGO OFICIAL DO MUNICPIO DE MARIANA 3o monumentoPREFEITURA DE MARIANA

    PROCURADORIA

    DECRETOS

    DECRETO N 7.726, DE 09 DE ABRIL DE 2015 Abre Remanejamento no valor de R$ 125.776,00

    O Prefeito Municipal de Mariana, Celso Cota Neto, no uso das atribuies que lhe so conferidas pela Lei Orgnica Municipal, e

    Considerando o disposto no artigo 167, inciso VI, da Constituio Federal;

    Considerando as classificaes definidas pela Portaria SOF n 42/1999 e Portaria In-terministerial STN/SOF n 163/2001;

    Considerando as definies do artigo 3 e a autorizao do artigo 42, ambos da Lei Municipal n 2.885/2014 Lei de Diretrizes Oramentria para 2015;

    Considerando a necessidade de remanejar completamente uma ao com os saldos oramentrios residuais de uma subunidade e unidade oramentria para outra;D E C R E T A:

    Art. 1. As dotaes oramentrias da ao abaixo discriminada passam a compor, em virtude de remanejamento, a subunidade oramentria n 02.13.03 Fundo Municipal de Turismo FUMTUR pertencente unidade oramentria n 02.13 Secretaria Municipal de Cultura e Turismo SECTUR, sendo mantidas as mesmas classificaes de funo, subfuno, programa, ao, categoria econmica, grupo de natureza de despesa, modalidade de aplicao e elemento de despesa aprovadas pela Lei n 2953/2014 (lei Oramentria Anual de 2015) no valor de R$ 125.776,00 (cento e vinte e cinco mil setecentos e setenta e seis reais). 0213 SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA E TURISMO SECTUR021301 ADMINISTRAO GERAL DA SECTUR Manuteno do CAT Centro de Atendimento ao Turista23.695.0016.2.265-339030 Material de Consumo .................................................1.200,0023.695.0016.2.265-339036 Outros Servios de Terceiros Pessoa Fsica ............................................112.176,0023.695.0016.2.265-339039 Outros Servios de Terceiros Pessoa Jurdica ..........................................10.000,0023.695.0016.2.265-449052 Equipamentos e Material Permanente ..................2.400,00

    TOTAL DE CRDITOS ...................................................................................................R$ 125.776,00

    Art. 2 - Ficam reduzidos a zero os saldos constantes das seguintes dotaes ora-mentrias, da subunidade 12.13.01 Administrao Geral da SECTUR pertencente unidade oramentria n 02.13 Secretaria Municipal de Cultura e Turismo SEC-TUR:

    0213 SECRETARIA MUNICIPAL DE CULTURA E TURISMO SECTUR021301 ADMINISTRAO GERAL DA SECTUR Manuteno do CAT Centro de Atendimento ao Turista23.695.0016.2.020-339030 Material de Consumo ..................................................1.200,0023.695.0016.2.020-339036 Outros Servios de Terceiros Pessoa Fsica ............................................112.176,0023.695.0016.2.020-339039 Outros Servios de Terceiros Pessoa Jurdica ..........................................10.000,0023.695.0016.2.020-449052 Equipamentos e Material Permanente ...................2.400,00

    TOTAL DE RECURSOS .................................................................................................R$ 125.776,00

    Art. 2. Este Decreto entra em vigor na data de sua publicao, revogando-se as dis-posies em contrrio.

    Mariana, 09 de abril de 2015.

    Celso Cota NetoPrefeito Municipal

    DECRETO N 7.746, DE 27 DE ABRIL DE 2