O QUE É GLOBALIZAÇÃO? - .O QUE É GLOBALIZAÇÃO? A globalização é o processo de integração

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of O QUE É GLOBALIZAÇÃO? - .O QUE É GLOBALIZAÇÃO? A globalização é o processo de integração

  • 3 SRIE ENSINO MDIOPR-VESTIBULAR

    O CIBERATIVISMO:AS REDES SOCIAIS COMO MEIO

    DE ATIVISMO SOCIALPROFESSOR: LLIO

    2017

    O QUE GLOBALIZAO?

    A globalizao o processo deintegrao da economia e dacultura mundial;

    A globalizao s tornou-sepossvel com os avanos darevoluo tcnico-cientfico-informacional iniciada em 1970;

    As redes de comunicao so umelemento essencial para odesenvolvimento da globalizao,possibilitam novas formas deorganizao da populao;

    Industria Globalizao de mercados. Autor desconhecido. Domnio pblico.

  • Do

    mei

    o n

    atu

    ral a

    o m

    eio

    Tc

    nic

    o-C

    ien

    tif

    co e

    Info

    rmac

    ion

    al A

    uto

    r d

    esco

    nh

    ecid

    o. D

    om

    nio

    p

    blic

    o.

    A Globalizao e a sociedade da informao

    A globalizao baseada na circulao da informao, surgeassim a sociedade da informao;

    Para a sociedade avanar todos devem ter acesso sTecnologias de Informao e Comunicao, presentes nonosso cotidiano que constituem instrumentos indispensveis scomunicaes pessoais, de trabalho e de lazer.

    Inte

    rnet

    . Au

    tor

    des

    con

    hec

    ido

    . Do

    mn

    io p

    b

    lico

    .

    H um novo paradigma de sociedade que

    se baseia num bem precioso, a

    informao. O modo de desenvolvimento

    social e econmico onde a informao o

    meio de criao de conhecimento,

    desempenham um papel fundamental na

    produo de riqueza e na contribuio

    para o bem-estar e qualidade de vida dos

    cidados.

  • A rede de informao na era da globalizao

    Os fluxos de informaes e capitais so virtuais; A infraestruturade comunicao deve ser eficiente; So Exemplos de sistemasestruturados em redes na era da globalizao:

    Instalao de caixas eletrnicos; Comunicao instantnea via internet; Leitura de cdigo de barras no supermercados;

    So apenas alguns exemplos de processamentos e circulaes porsistemas com computadores, antenas, satlites e linhas telefnicas;

    A INTERNET

    A rede mundial de computadoresfoi criada nos Estados Unidos,com objetivos militares;

    A partir da dcada de 1990, asociedade passou a ter acesso rede. Possibilitou a transmissode sons, imagem, vdeos,imagem entre outros;

    As redes sociais so umexemplo de uso da internet comomeio de comunicao; No Brasil,a internet foi liberada em 1992;

  • A internet no mundo.

    Imag

    em:P

    orc

    enta

    gem

    de

    usu

    rio

    s d

    a in

    tern

    et e

    m r

    ela

    o a

    po

    pu

    la

    o t

    ota

    l do

    pa

    s .

    Jeff

    Ogd

    en (

    W1

    63

    ). C

    reat

    ive

    Co

    mm

    on

    s A

    ttri

    bu

    tio

    n-S

    har

    e A

    like

    3.0

    Un

    po

    rted

    A MASSIFICAO

    A comunicao no processo deglobalizao vive um cenrio deinformao e difuso de culturas,ideias e informatizao;

    A chamada comunicao de massano encontra barreiras para atransposio de seus fluxos deinformao;

    Influenciam aes do cotidiano,como o comportamento consumistana compra de algum produto ou noprocesso de aculturao, demassificao de valores que sofredos meios de comunicao.

    Imagem: Sociedade do Consumo. desconhecido. Domnio pblico

  • Imagem: Vivemos claramente uma falsa democracia, ditadura do capital. Autor desconhecido.Domnio pblico

    Os m

    eio

    s d

    e c

    om

    unic

    ao d

    e m

    assa e

    o

    contro

    le d

    a p

    opula

    o

    Imagem: O elemento primordial do controle social a estratgia da distrao,. Autor desconhecido. Domnio pblico.

    Vd

    eo resu

    mo

    : h

    ttps://w

    ww

    .you

    tub

    e.com

    /watch

    ?v=5fU

    fU

    6h

    Y5v4

    Me

    ios

    de

    Co

    mu

    nica

    o

    e

    Co

    nsu

    mo

    :

    http

    s://ww

    w.y

    ou

    tub

    e.co

    m/w

    at

    ch?

    v=

    5fU

    fU6

    hY

    5v

    4

  • Novas p

    ossib

    ilidades d

    e o

    rganiz

    ao d

    a

    popula

    o c

    om

    a in

    tern

    et: c

    ibera

    tivis

    mo

    Ciberativismo. Autor: desconhecido. Domnio Pblico.

    http://www.dercio.com.br/media/images/dynamic/images_blog/membros-

    sociais-felizes-da-rede-em-torno-do-globo-27384360-

    1_1.jpeg.554x318_q85_crop.jpg

  • Novas possibilidades de organizao da populao com a internet: ciberativismo

    11.set.2012 - Egpcios protestam usando mscaras que simbolizam os hackers dos Anonymous. Autor desconhecido. Domnio pblico. http://imguol.com/2012/09/11/11set2012---usando-mascaras-que-simbolizam-os-hackers-dos-anonymous-egipcios-protestam-na-embaixada-dos-estados-unidos-no-cairo-contra-o-filme-o-julgamento-de-maome-recem-lancado-nos-eua-considerado-1347403920305_615x300.jpg

    Novas possibilidades de organizao da populao com a internet: Ciberativismo

    O Ciberativismo um termo recente e consiste na utilizao dainternet por grupos politicamente motivados.

    Os ciberativista buscam difundir informaes e reivindicaessem qualquer elemento intermedirio com o objetivo de buscarapoio;

    Debater e trocar informaes, organizar e mobilizar indivduospara aes, dentro e fora da rede.

    A internet pode ser usada ainda como um canal de comunicaoadicional ou para coordenar aes offline de forma mais eficiente;

  • Ciberativismo: categorias de atuao do ativismo online

    1) conscientizao e promoo de uma causa (porexemplo, divulgar o outro lado de uma notcia que possater afetado a causa ou uma organizao);

    2) organizao e mobilizao (convocar manifestaes,fortalecer ou construir um pblico);

    3) ao e reao.

    Exemplos: peties online, criao de sites de dennciasobre uma determinada causa, organizao emobilizao de protestos e atos que aconteam fora darede, flashmobs, hackerativismo;

    Casos nacionais de Ciberativismo: Movimento Vem pra rua e Movimento Brasil Livre

    Foi um movimento surgido no Brasilantes da Copa de 2014 contra o aumentode passagem no transporte pblico;

    A organizao e mobilizao eorganizao ocorreu pelas redes sociais;A pauta se expandiu, atualmente, omovimento combate a corrupo;Defende a democracia;

    um movimento apartidrio, ou sejano defende nenhum partido quepromoveu grandes mobilizaes sociais;

    Rogrio Chequer (no dia 15 de Abril de 2014): o prximo

    passo a Pauta dos 50 Autor desconhecido. Domnio pblico.

  • Casos recentes de Ciberativismo: Anonymus

    Anonymous (palavra de origem inglesa,que em portugus significa annimo); um grupo que se originou em 2003.Representa o conceito de muitos usuriosde comunidades online existindosimultaneamente como um crebro global;

    Os objetivo, livremente combinado entre osmembros, voltado principalmente a favordos direitos do povo perante seusgovernantes.

    E formado por usurios da internet quearticulam aes de protesto, tanto onlinequanto presencialmente;

    Bandeira do movimento. Ohomem de traje formal e semcabea representa a ausncia dedirigentes. Autor: Anonymous.public domain..

    Indivduos aparecem em pblicocomo Anonymous, vestindo mscarasde Guy Fawkes, popularizadas pelaHQ e filme V for Vendetta (LosAngeles, fevereiro de 2008) AutorVincent Diamante . Flickr upload bot on.

    Casos ambientais de Ciberativismo: GREENPEACE

    uma organizao no governamental de defesa do meioambiente com sede na Holanda, e com escritrios espalhadosem mais de 40 pases.

    Atua internacionalmente em questes relacionadas preservao do meio ambiente e desenvolvimentosustentvel, com campanhas dedicadas s reas de florestas(Amaznia no Brasil), clima, nuclear, oceanos, engenhariagentica, substncias txicas, transgnicos e energiarenovvel.

  • Casos ambientais de Ciberativismo: GREENPEACE

    Au

    tor: A

    gncia B

    rasil. Creative C

    om

    mo

    ns

    Attrib

    utio

    n 3

    .0 B

    razil. h

    ttps://co

    mm

    on

    s.wikim

    edia.o

    rg/wiki/File:G

    reen

    peace_p

    rotest_in

    _Brasilia.jp

    g

    Busca sensibilizar a opinio pblicas atravs de aes diretas,publicidade e mobilizao via internet.

    A organizao busca sensibilizar a opinio pblica por meio deatos, publicidades e outros meios. Sua atuao baseada nospilares filosfico-morais da desobedincia civil e tem, comoprincpio bsico a ao direta.

    Protesto do Greenpeace em Braslia, no Brasil.

    Casos internacioais de Ciberativismo: PRIMAVERA RABE

    Foi uma onda revolucionria demanifestaes e protestos queocorreu no Norte da frica a partirde dezembro de 2010, envolvendoTunsia, Egito , Lbia, etc. As redes sociaisdesempenharam um papelconsidervel nos recentesmovimentos contra a ditadura nospases rabes.

    A internet foi utilizada paradivulgar informaes e mobilizar apopulao, burlando meios decomunicaes como TV e jornalcontrolados pelos governos;

    Revoluo Tunisiana,. Autor: Original uploader wasHonorTheKing Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported .https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Infobox_collage_for_MENA_protests.PNG

  • Primavera rabes e redes sociais. Autor desconhecido. Domnio Pblico.

    O celular e a internet foram as armas dos rebeldes na Primavera rabe. Autor desconhecido. Domnio Pblico.

    MODELOS DE INTRODUES PR-ESTABELECIDAS1 MODELO (TEMA: PROBLEMA SOCIAL DIRETO)Compreender TEMA , para as democracias neoliberais,

    desatar os ns das injustias sociais que afetam, principalmente,GRUPO AFETADO. Mesmo que

Recommended

View more >