O tesouro do pregador 15

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Deus não nos escolheu para competir com ninguém, Ele nos escolheu para fazer a diferença. Essa diferença vem com a renúncia do velho homem ao correr em nossas veias a unção do Espírito Santo. A maior honra de um mortal é ter sido escolhido para representar o Altíssimo na função que lhe foi destinada no ministério. O homem que Deus escolhe é gerado no vale, forjado no calor das batalhas, provado e aprovado no deserto. (Ex: 3-1) OBREIROS, NÃO SE ESQUEÇAM: É impossível gerar um bebê em um mês; da mesma forma, não dá para gerar um ministério de repente. MINISTÉRIO não nasce de cesariana e com anestesia, é gerado com dores de parto.

Text of O tesouro do pregador 15

  • O Tesourodo

    Pregador

  • So Paulo 2015

    Pastor Joel Cavalheiro

    O Tesourodo

    Pregador

  • Copyright 2015 by Editora Barana SE Ltda

    Capa Raimundo Marcelo da Silva Santana

    Diagramao Felippe Scagion

    Reviso Ana Paula

    CIP-BRASIL. CATALOGAO-NA-FONTESINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ

    ________________________________________________________________C368t

    Cavalheiro, Joel O tesouro do pregador/Pastor Joel Cavalheiro. - 1. ed. - So Paulo: Barana, 2015.

    ISBN 978-85-437-0231-5

    1. Cristianismo. 2. Vida espiritual. 3. Literatura devocional. 4. Religio. I. Ttulo.

    15-21382 CDD: 242 CDU: 242________________________________________________________________27/03/2015 01/04/2015

    Impresso no BrasilPrinted in Brazil

    DIREITOS CEDIDOS PARA ESTAEDIO EDITORA BARANA www.EditoraBarauna.com.br

    Rua da Quitanda, 139 3 andarCEP 01012-010 Centro So Paulo - SPTel.: 11 3167.4261www.EditoraBarauna.com.br

    Todos os direitos reservados.Proibida a reproduo total ou parcial, por qualquer meio, sem a expressa autorizao da Editora e do autor. Caso deseje utilizar esta obra para outros fins, entre em contato com a Editora.

  • 5Prefcio

    Foi com prazer e satisfao que aceitei prefaciar esta obra prima O tesouro do pregador. Confesso que o autor foi muito feliz em trazer-nos este sustento espiritual e bblico para os crentes em geral e, especialmente, aos obreiros do Senhor que desejam manusear bem a palavra de Deus.

    Deus sempre opera com o homem e no homem. Se no encontra o homem que procura, no faz a obra que planeja. Espera at conseguir o seu homem, e ento sua obra perfeita. Tal conhecimento revela o amor inefvel de Deus para com o homem, mas tambm coloca sobre o ho-mem a responsabilidade tremenda de pregar sua palavra.

    Sobre o autor: Pastor Joel Maria Cavalheiro, reno-mado conferencista, emrito pregador que tem como trincheira a Bblia Sagrada. Pertence ao grupo daqueles predestinados a ensinar a palavra de Deus. Tenho orgu-lho de t-lo como companheiro no ministrio, nas afli-es e no reino de Deus.

    Que o Senhor abenoe este trabalho e continue a inspirar o autor, bem como, a todos aqueles que tiverem a oportunidade de ler o O tesouro do pregador.

    Pastora Marisa Carapeli Lopes.

  • 6Palavra do Autor

    O ttulo deste livro, certamente, servir de inspirao para todos os que venham a manuse-lo, pois o mesmo tem por base ajudar a todos os obreiros da seara do Senhor.

    Com o propsito de contribuir com a menor de to-das as parcelas, estamos oferecendo aos obreiros do Se-nhor, bem como a todos os crentes em geral do nosso Brasil O tesouro do pregador, que contm outras cen-tenas de estudos variados em forma de esboos, estudos, mensagens e crnicas, o que certamente ajudar o povo de Deus, pois este o nosso propsito.

    Os estudiosos da Bblia em geral podero receber da parte de Deus gozo e edificao espiritual, o que cer-tamente acontecer, pois este livro est temperado com lgrimas, santificao e muita dedicao palavra do Se-nhor nosso Deus.

    Esforcei-me para alcanar meu alvo: edificar e fortale-cer a base de conhecimento dos nossos irmos e, principal-mente, aos obreiros que desejam pregar a palavra de Deus.

    Deus queira abenoar aos meus queridos irmos em Cristo Jesus.

    Pastor Joel Cavalheiro.

  • 7Sumrio

    A Cruz . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11Como qualquer homem menor que Moiss podia levar o povo a Cana? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11O evangelho o remdio que o obreiro leva humanida-de que tanto sofre. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 12A uno faz a diferena . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 13Alexandre e Jesus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 15Jesus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16A presena do senhor Jesus nos purifica . . . . . . . . . . 17Jesus de janeiro a dezembro em nossas vidas. . . . . . . 18O seu nome ser: . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 18Ser pastor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19Os trs tipos de amor . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 20A bblia sagrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 22A revelao do nome de Deus nas escrituras sagradas . . .23Titanic . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 24Os cinco dons de liderana . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 26O poder pertence a Deus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 28A oliveira no morre . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29Corpo no pasto x Corao no trono . . . . . . . . . . . . . 32Manejando a espada com autoridade . . . . . . . . . . . . 33O tempo de Deus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 36O Tabernculo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 37Todo cristo passar por trs fases: . . . . . . . . . . . . . . 53

  • 8Logos e Rhema de Deus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 54Quem Jesus? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 56Igreja sem o esprito santo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57A famlia de Jesus . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 58O fim o comeo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 59Os trs tipos de homem . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 60O sacrifcio prov o cordeiro . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 62Leite espiritual . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 63Ame mais e receba mais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 65Investindo na verdade . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66Investindo na mentira . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 66O trigo e o joio . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 67Onde est o cordeiro? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 68O dzimo com po e vinho . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 69Lidando com os impulsos emocionais - Parte 1. . . . 71Lidando com os impulsos emocionais - Parte 2. . . . 72Onde esto as riquezas? . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 73O tronco e os galhos da videira . . . . . . . . . . . . . . . . . 75Josaf . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 77Davi, o homem segundo o corao de Deus. . . . . . . 79Jesus nos 66 livros da bblia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 82Pai Nosso em Hebraico . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 85Adorao ao Deus triuno . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 86A vida . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 87O tribunal de cristo . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 88Dia de natal . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 90

  • 9Jardim do den . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 100Dzimos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 104Homiltica - arte de preparar e pregar sermes . . . . 111Captulo 1 -A arte de falar em pblico . . . . . . . . . . 113Capitulo 2 -Como Preparar Sermes Bblicos . . . . . 124Captulo 3 - Como pregar sermes capazesde transfor-mar vidas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133Captulo 4 - Como preparar bons sermes . . . . . . . 142Meu corpo o tero de Deus . . . . . . . . . . . . . . . . . 154O obreiro e a chamada para o ministrio . . . . . . . . 173Rumo ao Trono . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 176Dzimos e ofertas (o paladar doce do cristo) . . . . . 179Esboo do interior do tabernculo . . . . . . . . . . . . . 202Reflexes . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 203Bibliografia . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 231

  • 10

  • 11

    A Cruz

    A cruz de Jesus consiste em duas traves, uma vertical e outra horizontal. Essas madeiras cruzadas so smbolos gmeos da misria humana e da salvao em Deus.

    A trave horizontal como um trao, o sinal usa-do para a subtrao. E esta a histria humana. Nasceu com um sinal de menos, um dficit, um vazio. O pecado destruiu alguma coisa. Esta coisa est falhando, mas as pessoas no conseguem saber o que . Eles falam a respei-to da sua procura pela verdade, mas nem sequer sabem o que eles querem dizer por verdade. So como Pncio Pilatos que, perante Jesus, quase topou com a verdade ao perguntar: O que a verdade? Esse o ponto de vista negativo do homem sobre si prprio.

    Mas Jesus veio, e do lado de fora de Jerusalm, numa colina, um madeiro vertical foi erguido, que cruzou com o nosso sinal de menos. Jesus ficou ali pendurado naquele erguido pedao de madeira e transformou o nosso menos em um sinal de mais.

    Os Romanos pensaram que a cruz era apenas um instrumento de execuo, mas este foi o sinal positivo de Deus para o sinal negativo da humanidade.

    Como qualquer homem menor que Moiss podia levar o povo a Cana?

    Ele podia fazer o que Moiss no fez, porque Moiss j tinha realizado o que Josu nunca teria sido capaz de fazer.

    Moiss tinha feito tudo quanto podia. Se Josu no desse o passo final rumo a Cana, destruiria a obra de Moiss. Todos ns fomos precedidos por grandes ho-

  • 12

    mens de Deus. Seria fcil nos sentirmos demasiadamente pequenos para substituir.

    As pessoas perguntam: Onde esto os novos Paulos e Pedros, os Luteros e os Wesleys dos nossos dias? Mas Deus no quer aqueles homens hoje. Ele nos quer do jeito que Ele nos criou. Assim como Moiss preparou o caminho para Jo-su, aqueles grandes homens da histria da igreja prepararam tudo para ns para o empurro final antes da volta de Jesus.

    Sempre se lembre de uma coisa: Em qualquer era, a grandeza de um homem reside apenas em Deus.

    Os grandes homens da his