Click here to load reader

olitécnica · PDF file 2014-01-27 · gestão, contabilidade e gestão, gestão, turismo, administração pública, serviço social e educação básica. Rapidamente atingimos um

  • View
    1

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of olitécnica · PDF file 2014-01-27 · gestão, contabilidade e...

  • 9 770874 879002

    I S S N 0 8 7 4 - 8 7 9 9

    olitécnica Revista Científica

    Nº 17 • Dezembro de 2010

    • A abordagem da pobreza e exclusão social: conceitos, dimensões,

    variáveis e indicadores do fenómeno

    • Contexto de implemenação e integração da plataforma Moodle no

    Instituto Superior Politécnico Gaya

    • Envolvimento parental nas escolas

    • Integração da plataforma Moodle no contexto educativo do Instituto

    Superior Politécnico Gaya:Um modelo para a criação de ciclos de

    formação

    • O turismo idiomático como forma de conhecimento e aprendizagem

    das raízes lusitanas:o potencial da região de turismo Porto e Norte

    de Portugal

    • Oportunidades para o E-learning no Contexto da Web 2.0

    • Principais Desafios no Ensino do Empreendedorismo

    • Vivências académicas no ISPGaya

    • Uma dedução original da equação E=mc2

    Instituto Superior Politécnico Gaya Av. dos Descobimentos, 333 4400-103 Vila Nova de Gaia www.ispgaya.pt

  • 9 770874 879002

    I S S N 0 8 7 4 - 8 7 9 9 Instituto Superior Politécnico Gaya Av. dos Descobimentos, 333 4400-103 Vila Nova de Gaia www.ispgaya.pt

  • Instituto Superior Politécnico Gaya Politécnica www.ispgaya.pt http://politecnica.ispgaya.pt

    Politécnica • 2010 • nº 17 Pág. 1

    Índice

    Editorial ................................................................................................................................................................. 3

    A abordagem da pobreza e exclusão social: conceitos, dimensões, variáveis e indicadores do fenómeno ............................. 5

    – José Carlos Pereira de Morais

    Contexto de implemenação e integração da plataforma Moodle no Instituto Superior Politécnico Gaya ................................ 19

    – Mário Dias Lousã, José Duarte Santos, José Augusto Moneiro, Glória Soares, Nuno Queirós Rodrigues

    Envolvimento parental nas escolas .............................................................................................................................. 27

    - Juliana Machado, Ana Paula Cabral

    Integração da plataforma Moodle no contexto educativo do Instituto Superior Politécnico Gaya:

    Um modelo para a criação de ciclos de formação ......................................................................................................... 35

    - Nuno Queirós Rodrigues, José Augusto Monteiro, José Duarte Santos, Ana Paula Cabral

    O turismo idiomático como forma de conhecimento e aprendizagem das raízes lusitanas:

    o potencial da região de turismo Porto e Norte de Portugal ............................................................................................. 43

    - Diana Silva, Paula Cardona

    Oportunidades para o E-learning no Contexto da Web 2.0 ............................................................................................. 55

    - Jorge Manuel Simões

    Principais Desafios no Ensino do Empreendedorismo .................................................................................................... 69

    - Fernando Luís Ferreira de Almeida

    Vivências académicas no ISPGaya .............................................................................................................................. 77

    – Maria da Conceição Marques, Ana Paula Cabral

    Uma dedução original da equação E=mc2 .................................................................................................................... 87

    – Joaquim Albuquerque de Moura Relvas

    Curiosidades ........................................................................................................................................................... 91

    – Joaquim Albuquerque de Moura Relvas

    Formação dos docentes/investigadores do ISPGaya (2010) ........................................................................................... 93

    Publicação em livro no âmbito dos projectos desenvolvidos pelo CIDISPGaya (2010) ........................................................ 98

    Normas para os autores ........................................................................................................................................... 99

  • Pág. 2 Politécnica

    Ficha Técnica Director João de Freitas Ferreira

    Sub-Director José Manuel Moreira

    Editor João de Freitas Ferreira

    Corpo Editorial Ana Paula Cabral

    Joaquim Moura Relvas

    José Duarte Santos

    Maria Isabel Carvalho

    Comissão Científica Carlos Costa, Prof. Doutor (Univ. de Aveiro, Portugal)

    Dorothy Bedford, Profª. Doutora (Univ. Roehampton, Reino Unido)

    Ferreira da Silva, Prof. Doutor (Univ. do Porto, Portugal)

    Iria Brzezinski, Profª. Doutora (Univ. Católica de Goiás, Brasil)

    João Álvaro Carvalho, Prof. Doutor (Univ. do Minho, Portugal)

    Joaquim Agostinho, Prof. Doutor (Univ. do Porto, Portugal)

    José Candeias Filipe, Prof. Doutor (Inst. Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa, Portugal)

    José Tavares, Prof. Doutor (Univ. de Aveiro, Portugal)

    Maciel Barbosa, Prof. Doutor (Univ. do Porto, Portugal)

    Manuel Leão, Pe (Fundação Manuel Leão, Portugal)

    Mário Dias Lousã, Prof. Doutor (Inst. Superior Politécnico Gaya, Portugal)

    Vasconcelos Raposo, Prof. Doutor (Univ. de Trás-os-Montes e Alto Douro, Portugal)

    Pré-impressão e impressão Claret - Companhia Gráfica do Norte

    Rua Venceslau Ramos s/nº

    4430-929 Avintes

    www.graficaclaret.com

    Administração e redacção Instituto Superior Politécnico Gaya

    Av. dos Descobrimentos, 333

    4400-103 Vila Nova de Gaia

    www.ispgaya.pt

    Tels. 22 374 57 30 / 3

    Fax 22 374 57 39

    Propriedade CEP - Cooperativa de Ensino Politécnico, CRL

    ISSN 0874-8799

    Registo DGCS nº 123623

    Depósito Legal nº 153740/00

    Frequência Anual

    Nº 17

    Dezembro de 2010

    Tiragem 500 exemplares

    Preço número avulso 3,25 euros

    Os artigos são da exclusiva responsabilidade dos seus autores.

    As opiniões expressas pelos autores não representam necessariamente posições da CEP.

  • Instituto Superior Politécnico Gaya Politécnica www.ispgaya.pt http://politecnica.ispgaya.pt

    Politécnica • 2010 • nº 17 Pág. 3

    Editorial

    1. Portugal, para ser um país industrialmente competitivo, terá de dispor de sólidas estruturas de ensino, quer no ensino secundário

    quer no ensino superior, que preparem quadros profissionais de alto nível, capazes de promover a inovação e o progresso. Cientes

    da urgência de colmatar lacunas graves do sistema de ensino português, um grupo de Colégios da Zona Norte (INA, Amarante, Gaia

    e Carvalhos) lançaram, em 1983, os Cursos Técnico-profissionais. Entregues os primeiros diplomas, as instituições promotoras do

    projecto verificaram que este não se esgotava no 12º Ano e que deveria também servir de ponte para o ensino superior. Lançaram

    então, em 1990, o Instituto Superior Politécnica Gaya (ISPGaya).

    O ISPGaya não surgiu, pois, da febre de criação, quase espontânea, de Institutos Politécnicos. Antecipou-se a ela. Partiu do princípio

    de que, numa sociedade moderna e tecnológica, não era razoável continuar a investir em modelos clássicos de formação mantendo

    em funcionamento cursos sem qualquer perspectiva de aproveitamento social e profissional e, muitas vezes, criando falsas expec-

    tativas aos nossos jovens. No momento em que Portugal se preparava para a sua plena integração económica, política e social na

    Comunidade Europeia, era preciso arriscar e inovar. A falta de quadros médios para as empresas, para os serviços, para as autar-

    quias, entre outros, deveria ter a consequente resposta por parte dos governantes, dos agentes económicos e das instituições de

    ensino superior. Era urgente vencer a aposta na diversificação da formação técnica e profissional dos portugueses.

    Era aqui que radicava a necessidade e urgência da criação do ISPGaya, com a pretensão de promover um ensino politécnico mus-

    culado e dignificado. Não se tratava de pôr em causa o papel fundamental do Ensino Universitário nem tão pouco se pretendia

    criar-lhe uma via alternativa.

    Os dois subsistemas de Ensino Superior não são alternativos, são complementares. Também não se distinguem pela qualidade de

    ensino ou falta dele; ambas devem garantir uma alta qualidade de ensino. A diferença está nos objectivos a atingir e nos métodos

    a seguir para atingir tais objectivos. Enquanto que a Universidade prepara cientistas e técnicos para a investigação científica e para

    a concepção de altos projectos, recorrendo preferencialmente a métodos mais teóricos, o ISPGaya, não pondo de lado a formação

    científica, pretende formar técnicos de nível superior para a produção, ministrando-lhes uma sólida formação teórica e baseando o

    seu ensino na prática laboratorial e no contacto com as empresas.

    O ISPGaya propõe-se atingir os seguintes objectivos: a) assegurar a diversificação da formação técnica e profissional; b) promover a

    investigação tecnológica, científica