OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA .Resumo A Química Orgânica está inserida no nosso

Embed Size (px)

Text of OS DESAFIOS DA ESCOLA PÚBLICA PARANAENSE NA .Resumo A Química Orgânica está inserida no nosso

Verso On-line ISBN 978-85-8015-075-9Cadernos PDE

OS DESAFIOS DA ESCOLA PBLICA PARANAENSENA PERSPECTIVA DO PROFESSOR PDE

Produes Didtico-Pedaggicas

FICHA PARA IDENTIFICAO PRODUO DIDTICO PEDAGGICA

TURMA - PDE/2013

Ttulo: A qumica dos leos essenciais, uma proposta de experimentao

investigativa

Autor Luciana Schuster

Disciplina/rea Qumica

Escola de Implementao do Projeto e sua localizao

Colgio Estadual Pato Bragado - Ensino Fundamental e Mdio

Municpio da escola Pato Bragado

Ncleo Regional de Educao

Toledo

Professor Orientador Prof Dr Conceio de Ftima Alves Olguin

Instituio de Ensino Superior

Unioeste - Universidade do Oeste do Paran

Relao Interdisciplinar Biologia e Histria

Resumo A Qumica Orgnica est inserida no nosso cotidiano, de muitas formas, seja nas roupas, perfumes, alimentos, entre outros compostos. Entretanto, quando abordada na 3 srie do Ensino Mdio, grande parte da carga horria comprometida com o contedo de nomenclatura dos compostos orgnicos e suas propriedades qumicas, o que geralmente provoca nos alunos desinteresse por esta rea to fascinante da Qumica Assim o objetivo deste trabalho a utilizao da pesquisa e da experimentao investigativa, a partir da extrao de leos essenciais, como ferramentas para a contextualizao dos conceitos de qumica orgnica, estimulando a observao, e o pensamento crtico reflexivo, bem como o desenvolvimento de habilidade na resoluo de problemas.

Palavras-chave (3 a 5 palavras)

Experimentao, leos essenciais, qumica orgnica

Formato do Material Didtico Caderno Pedaggico

Pblico Alvo Alunos da 3 srie do Ensino mdio

SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAO

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL

NCLEO DE EDUCAO DE TOLEDO

LUCIANA SCHUSTER

Professora PDE 2013

A QUMICA DOS LEOS ESSENCIAIS, UMA PROPOSTA DE EXPERIMENTAO

INVESTIGATIVA

TOLEDO

2013

SUMRIO

1 APRESENTAO ................................................................................................... 3

2 CADERNO PEDAGGICO ...................................................................................... 5

2.1 UNIDADE I ............................................................................................................ 5

2.2 UNIDADE II ......................................................................................................... 10

2.3 UNIDADE III ........................................................................................................ 15

2.4 UNIDADE IV ........................................................................................................ 23

2.5 UNIDADE V ......................................................................................................... 26

2.6 UNIDADE VI ........................................................................................................ 28

REFERNCIAS ......................................................................................................... 31

LIVROS ..................................................................................................................... 31

SITES ........................................................................................................................ 31

1 APRESENTAO

Nos ltimos tempos, verifica-se que os alunos apresentam dificuldades na

aprendizagem, e que costumam ter averso aos contedos das reas de exatas,

dentre eles os de Qumica. A disciplina de Qumica considerada pela maioria dos

alunos sem sentido e de difcil compreenso, uma vez que ela vem sendo marcada

pela memorizao de uma grande quantidade de informaes que lhes cobrados

para uma posterior aprovao, estando distante assim do cotidiano do aluno.

Uma das grandes barreiras no aprendizado da qumica a dificuldade de

correlacionar os conceitos vistos em sala de aula com o cotidiano e a abstrao

desses contedos. Dentre muitos fatores, a metodologia de ensino apenas

discursiva, baseada apenas no mero repasse de informaes, apontada como um

dos motivos de desinteresse e de pouco aprendizado dos alunos. Isto nos leva a

refletir sobre nossa prtica de ensino e de como ela pode melhorar o processo de

ensino aprendizagem.

Neste sentido, Santos e Schnestzler (2003, p.121) destacam que:

Os procedimentos metodolgicos recomendados so aqueles que se enquadram em uma perspectiva construtivista de ensino-aprendizagem, o que significa levar em conta os interesses e os conhecimentos prvios dos alunos e que o processo de ensino seja desenvolvido de forma a possibilitar que o aluno construa e reconstrua o conhecimento.

Se entendermos que a escola se configura num espao de dilogo entre o

conhecimento popular e o conhecimento cientfico, devemos valorizar os

conhecimentos do contexto social do aluno e a partir deles inserir os conhecimentos

cientficos para que a aprendizagem se torne efetiva.

Muitos temas que fazem parte do cotidiano do aluno poderiam ser

empregados pelo professor na elaborao da sua aula. Dentre eles, as fragrncias

ocupam um lugar de destaque, pois atualmente, na sociedade em que vivemos a

beleza e o bem estar so muito valorizados. Os perfumes so solues que contm

substncias qumicas aromticas com odor agradvel, que podem ser obtidas a

partir de leos essenciais extrados de fontes naturais ou a partir da sntese

orgnica.

Este trabalho, foi construdo dentro de uma abordagem de experimentao

investigativa, buscando a participao ativa do aluno, na pesquisa, reflexo e

4

discusso dos resultados obtidos, levando-o a perceber, que o conhecimento

cientfico+-* se d atravs de uma construo, como resultado da ao e da

observao. Com isso, busca-se uma aprendizagem significativa dos contedos de

Qumica Orgnica, de forma contextualizada, desmistificando a ideia de que a

Qumica est presente somente nos laboratrios.

Este material didtico foi elaborado no formato de um caderno pedaggico,

para uma carga horria de 36 horas-aulas. Para facilitar a organizao, o trabalho foi

dividido em unidades.

Cada unidade ser iniciada com uma discusso mediada pelo professor, a

respeito de um tema proposto, a fim de sondar os conhecimentos prvios dos

alunos. Os alunos devero registrar suas opinies, que sero posteriormente

comparadas com as respostas apresentadas ao final de cada unidade.

A avaliao do desempenho dos alunos, bem como da metodologia utilizada

ser realizada a partir das respostas apresentadas pelos alunos nas discusses

finais, de cada unidade.

O aprofundamento terico, realizado ao longo das unidades ser apresentado

na forma de slides, texto ou vdeo.

Todos os resultados das atividades propostas aos alunos devem ser

socializadas em sala de aula para fechamento com o professor.

O material didtico ser organizado com atividades para os alunos e com

orientaes metodolgicas direcionadas ao professor.

2 CADERNO PEDAGGICO

2.1 UNIDADE I

Objetivo: Estudar a histria dos perfumes, sua influncia no nosso cotidiano e

identificar a presena da Qumica nos perfumes.

Tempo estimado: 08 horas-aula.

Orientaes metodolgicas: Ao longo desta unidade, sero desenvolvidas

as atividades de:

Sondagem dos conhecimentos prvios, a respeito do assunto estudado;

Aprofundamento terico, a respeito do sistema olfativo e da definio de

perfumes e sua classificao.

Exibio de vdeo sobre a Histria do Perfume: localizado no link:

http://youtu.be/k0ihBZlWnlw. O vdeo tem durao de 3 mim e 23 s, e traz

a importncia do olfato na histria da humanidade desde as civilizaes

antigas at a atualidade. Aps a exibio do vdeo, realizar um breve

momento de discusso e socializao.

Exposio de perfumes: Organizar no laboratrio ou em uma sala, uma

exposio com perfumes das diferentes famlias olfativas, conforme

apresentado na foto abaixo, e materiais do cotidiano, como flores, frutas,

doces, ervas e madeiras. O objetivo desta atividade , que os alunos

consigam relacionar as substncias presentes nos perfumes com as

substncias presentes em materiais comuns do dia a dia e que nos trazem

boas sensaes.

Figura 1 - Exposio caminhos olfativos

Fonte: Luciana Schuster

6

Exibio de vdeo: Caminhos Olfativos tambm da Empresa Natura que

se encontra no link: http://youtu.be/2oHyvfaO84w. Este vdeo tem durao

de 4 min26 s, e traz a classificao dos perfumes em caminhos olfativos

como ctricos, frutais, adocicado, florais, erval e amadeirado, trazendo

exemplos tambm de onde so extrados.

Aps a exibio dos vdeos e da visita exposio podero ser realizados

alguns questionamentos, que o professor achar conveniente para orientar uma

discusso no sentido de levar os alunos a entenderem que o odor resultado da

interao de uma molcula com uma clula olfativa, mas que no crebro que esta

informao interpretada.

Pesquisa: O objetivo desta atividade que a partir da pesquisa, os alunos

consigam perceber que as fragrncias dos perfumes esto relacionadas

com a presena de diferentes substncias na sua composio. Alm disso,

que compreendam a importncia dos leos esse