Os desafios de Evangelizar na realidade urbana ?· é evangelizar as cidades, as quais, com seus habitantes,… page 1
Os desafios de Evangelizar na realidade urbana ?· é evangelizar as cidades, as quais, com seus habitantes,… page 2

Os desafios de Evangelizar na realidade urbana ?· é evangelizar as cidades, as quais, com seus habitantes,…

Embed Size (px)

Text of Os desafios de Evangelizar na realidade urbana ?· é evangelizar as cidades, as quais, com seus...

Dentro da chamada modernidade lquida ou Ps-Modernidade, estamos vivendo o fenmeno de uma mudana de poca dos fatos, envolvendo culturas, costumes, pessoas etc. Nesse contexto social e religioso, o desafi o evangelizar as cidades, as quais, com seus habitantes, vivem realidades dinmicas: com relao ao deslocamento rpido das pessoas para o trabalho e lazer e os espaos fsicos diversifi cados com relao moradia. Nesse ambiente urbano os desafi os para a evangelizao so os prdios, com os muitos apartamentos, os aglomerados nas periferias, os condomnios, com suas leis e exigncias, e as tpicas favelas urbanas. Aliado a esse fato, hoje, o ser humano moderno e urbano est sendo bombardeado por tantas informaes que o deixam indiferente queles valores inerentes ao prprio ser humano, como pessoa constitutiva dessa realidade social e religiosa. Esse novo ser humano vive no isolamento, apesar de estar no meio de tanta gente, cultivando um relativismo religioso; sem compromisso com Deus, com a religio, com

sua f e com o social. Este o grande desafi o para a religio e para a evangelizao nos mltiplos ambientes das grandes cidades. Na questo urbana, notamos ainda as grandes massas que se formam nessas megalpoles, nas quais as pessoas perdem sua identidade e os valores humanos, parte importante de sua cidadania social e religiosa. Por isso, no processo de evangelizao, preciso confi ar na ao do Esprito Santo e aplicar estratgias diferenciadas, contando com o apoio das cincias humanas. O humano assume ento a mediao da ao de Deus na histria. A presena proftica nessa realidade faz-se oportuna para levantar a voz em relao s questes de valores e princpios do Reino de Deus.

ANO 1 - NMERO 8 - NOVEMBRO DE 2013

Editorial

Os desafios de Evangelizar na realidade urbana

Curiosidades Missionrias - O DIA A DIA DO MISSIONRIO

UNIDOS EM CRISTO, COM MARIA, PARA VIVER E CRESCER EM COMUNIDADE. INFORMAES: pe.inacio@gmail.com

Pe. Sebastio dos Reis dos Santos, C.Ss.R.Araraquara, SP

As Santas Misses Redentoristas so um momento extraordinrio da graa de Deus e somente acontecem numa parquia ou comunidade de vez em quando. Em mdia, uma misso acontece a cada dez anos ou mais. Por isso, quando se chega 3 fase da Ao Missionria, os redentoristas procuram aproveitar bem o tempo, com celebraes, cerimnias litrgicas e atividades voltadas para toda a comunidade ou para grupos especiais. Como o dia a dia de uma misso redentorista:Horrio nas comunidades urbanas, distritos e vilas:5h: Levantar-se. Alvorada.5h25: Orao da manh. Procisso da penitncia. Missa ou celebrao, com pregao e ocasio para confi sses e atendimento.Durante o dia: Atendimento das pessoas para confi sso ou aconselhamento.15h: Visita ao Santssimo e celebrao das bnos.19h: Missa ou Celebrao Comunitria, pregao e cerimnias especiais.Obs. Nas comunidades rurais, cada missionrio organiza o horrio de acordo com a realidade do povo e do local.Dia a dia do Missionrio

INFORMAES: Equipe de Comunicao - Santas Misses REDATOR RESPONSVEL: Pe. Incio Medeiros, C.Ss.R. DESIGN E DIAGRAMAO: Henrique Baltazar REVISO: Ana Lcia C. Leite

NOVEMBRO DE 2013

Grandes Missionrios - Pe. Jos Afonso Zartmann

Notcias Missionrias

Em 1902, quando fazia o ltimo ano de Teologia, conseguiu licena para vir trabalhar no Brasil, terminando seus estudos em Aparecida. A 20 de setembro de 1903 foi ordenado sacerdote, trabalhando primeiro como professor e depois como missionrio.

Foi um dos maiores missionrios que a Provncia de So Paulo j conheceu. Entrou de corpo e alma no trabalho e soube aliar a sua sade de ferro um zelo realmente espantoso, que no conhecia difi culdades nem cansao. A originalidade do Pe. Afonso em seu modo de pregar e tratar com o povo a princpio foi vista com certa reserva pelos Superiores, mas com o tempo, deram-lhe toda a liberdade, reconhecendo o resultado de seu zelo, que tudo fazia pelas almas. Ele era um missionrio sui generis. Tinha voz de trovo, dava golpes no peito que ressoavam pela igreja, e no era qualquer plpito que aguentava seu peso, seus gestos e seus murros. Mas ele encantava o povo. Durante muitos anos percorreu o Estado de So Paulo, grande parte de Minas e Rio Grande do Sul.

A Provncia de So Paulo ser gratifi cada com a ordenao sacerdotal de mais um redentorista. No dia 8 de dezembro, na cidade de Campestre, MG, o Dicono Lus Almir Gonalves receber a Ordem Sacerdotal pela orao dos fi is e pela imposio das mos de Dom Darci Jos Nicioli. Para preparar bem esse evento de Igreja as comunidades rurais e urbanas recebero a visita dos missionrios redentoristas que ali realizao uma Semana Missionria Vocacional, entre os dias 1 e 7 de dezembro. A coordenao desse trabalho pastoral do Pe. Ivair, de So Joo da Boa Vista, SP.

Dia 9 de novembro de 1732 (281 anos), Fundao da Congregao Redentorista por Santo Afonso e seus companheiros.Acesse: www.a12.com/missoes e tenha muitas informaes sobre as Misses Redentoristas.

Depois de quase 28 anos as Santas Misses voltaram a acontecer na cidade de Artur Nogueira, atingindo todas as comunidades rurais e urbanas das duas parquias. Foi, de fato, um tempo da graa de Deus. Depois da misso da visitao realizada no ms de setembro e a misso nas famlias realizada entre o fi m de setembro e outubro, entre os dias 25 de outubro e 10 de novembro, aconteceu a Misso nas Comunidades, realizada por 12 missionrios. Agradecemos a Deus mais essa misso, pedindo a Maria, Estrela da Evangelizao, a perseverana de todos nos frutos das Misses.

A Provncia de So Paulo possui 18 comunidades espalhadas pelo Estado de So Paulo e, alm disso, ajuda outras unidades redentoristas do Brasil e tambm o Governo Geral da Congregao. Nossas reas de trabalho de ao prioritrias so as Santas Misses, o Santurio Nacional, os Meios de Comunicao (rdio, TV, editoras, livrarias e internet) e as obras sociais.

H uma busca de integrao e de parceria entre os que nelas atuam, por isso mesmo os confrades que se dedicam ao trabalho das Santas Misses fazem-se presentes no Santurio Nacional em algumas ocasies do ano. Nos dias 24 de outubro a 9 de novembro, enquanto parte da equipe pregava as Santas Misses na cidade de Artur Nogueira, outra parte realizava sua misso no Santurio Nacional, substituindo os confrades que tiravam dias de merecido descanso.

Misso no Santurio Nacional

Pe. J

os

Afo

nso

Zart

man

n

Di

cono

Lu

s Alm

ir

Ordenao Sacerdotal

Data Marcante:

Misso de Artur Nogueira, SP

Pe. J

os

Afo

nso

Zart

man

n

Art

ur N

ogue

ira