of 28/28
PAES 2003 - 1ª ETAPA - Unimontes 1 PROVA DE LÍNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA Questões numeradas de 01 a 15 INSTRUÇÃO: Leia o seguinte texto para responder às questões de 01 a 06. GAROTOS DE FÉ Os jovens estão mais místicos, mas definem sua religiosidade com liberdade e sincretismo Você acredita em Deus? O Instituto de Estudos da Religião (Iser) fez essa pergunta a 800 brasileiros com idade entre 15 e 24 anos e 98% deles responderam que sim. Trata-se de uma maioria acachapante, capaz de desarmar qualquer ceticismo em relação à religiosidade dessa geração. Talvez o correto seja dizer “espiritualidade”, pois a fé é hoje muito mais uma questão de escolha pessoal do que era nos tempos do vovô, quando a garotada ia à igreja por imposição familiar e social. Os jovens hoje elegem a própria fé. “Como a decisão é deles, a religiosidade dessa geração tende a ser muito mais forte que nas décadas passadas”, diz a antropóloga Regina Novais, do Iser. Entre os que seguem alguma religião, 33% escolheram por decisão pessoal, independentemente da preferência familiar. Tanto é assim que dois em cada dez mudaram de religião ao menos uma vez. (...) É curioso que isso esteja ocorrendo com os filhos de uma geração que, trinta anos atrás, fugiu da religião institucionalizada. O movimento atual é no sentido inverso, com o aumento nas hostes de fiéis. Veja Jovens, 28/08/2003, p. 28 QUESTÃO 01 De acordo com esse texto, os jovens de hoje empenham-se mais em relação à religião porque A) não costumam sofrer pressões para adotarem uma religião específica. B) têm a liberdade de se dedicarem mais aos estudos ou à prática de esportes do que a uma religião. C) o mundo moderno exige que as pessoas cultivem a espiritualidade. D) podem escolher à vontade, pois há mais opções de religiões institucionalizadas do que antes. QUESTÃO 02 Podemos atribuir à pergunta inicial do texto a função conativa da linguagem. Essa função implica A) um envolvimento emocional do autor em relação a seu próprio texto. B) um trabalho com a linguagem do texto, a fim de torná-la poética. C) uma interpelação direta, feita por alguém, a um interlocutor. D) uma valorização do canal de comunicação ao invés de uma valorização do leitor. QUESTÃO 03 Em todas as alternativas abaixo, indicou-se corretamente o sentido da palavra destacada, de acordo com o seu emprego no texto, EXCETO em A) “ Os jovens hoje elegem a própria fé.” escolhem, selecionam. B) “... capaz de desarmar qualquer ceticismo...” crença, fé. C) “...aumento nas hostes de fiéis.” legião, multidão. D) “... com liberdade e sincretismo.” fusão de crenças diferentes.

Paes 203- Completa

  • View
    494

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Paes 203- Completa

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 1

    PROVA DE LNGUA PORTUGUESA E LITERATURA BRASILEIRA Questes numeradas de 01 a 15

    INSTRUO: Leia o seguinte texto para responder s questes de 01 a 06.

    GAROTOS DE F Os jovens esto mais msticos, mas definem sua religiosidade

    com liberdade e sincretismo

    Voc acredita em Deus? O Instituto de Estudos da Religio (Iser) fez essa pergunta a 800 brasileiros com idade entre 15 e 24 anos e 98% deles responderam que sim. Trata-se de uma maioria acachapante, capaz de desarmar qualquer ceticismo em relao religiosidade dessa gerao. Talvez o correto seja dizer espiritualidade, pois a f hoje muito mais uma questo de escolha pessoal do que era nos tempos do vov, quando a garotada ia igreja por imposio familiar e social. Os jovens hoje elegem a prpria f. Como a deciso deles, a religiosidade dessa gerao tende a ser muito mais forte que nas dcadas passadas, diz a antroploga Regina Novais, do Iser. Entre os que seguem alguma religio, 33% escolheram por deciso pessoal, independentemente da preferncia familiar. Tanto assim que dois em cada dez mudaram de religio ao menos uma vez. (...)

    curioso que isso esteja ocorrendo com os filhos de uma gerao que, trinta anos atrs, fugiu da religio institucionalizada. O movimento atual no sentido inverso, com o aumento nas hostes de fiis.

    Veja Jovens, 28/08/2003, p. 28 QUESTO 01 De acordo com esse texto, os jovens de hoje empenham-se mais em relao religio porque

    A) no costumam sofrer presses para adotarem uma religio especfica. B) tm a liberdade de se dedicarem mais aos estudos ou prtica de esportes do que a uma religio. C) o mundo moderno exige que as pessoas cultivem a espiritualidade. D) podem escolher vontade, pois h mais opes de religies institucionalizadas do que antes.

    QUESTO 02 Podemos atribuir pergunta inicial do texto a funo conativa da linguagem. Essa funo implica

    A) um envolvimento emocional do autor em relao a seu prprio texto. B) um trabalho com a linguagem do texto, a fim de torn-la potica. C) uma interpelao direta, feita por algum, a um interlocutor. D) uma valorizao do canal de comunicao ao invs de uma valorizao do leitor.

    QUESTO 03 Em todas as alternativas abaixo, indicou-se corretamente o sentido da palavra destacada, de acordo com o seu emprego no texto, EXCETO em

    A) Os jovens hoje elegem a prpria f. escolhem, selecionam. B) ... capaz de desarmar qualquer ceticismo... crena, f. C) ...aumento nas hostes de fiis. legio, multido. D) ... com liberdade e sincretismo. fuso de crenas diferentes.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 2

    QUESTO 04 O primeiro elemento que entra na formao da palavra antroplogo significa

    A) homem. B) sbio. C) estudioso. D) tratado.

    QUESTO 05 A palavra jovens no acentuada graficamente, conforme se observa no texto. Qual das paroxtonas abaixo deve levar acento grfico?

    A) Imagem B) Hifen C) Foram D) Itens

    QUESTO 06 Sobre alguns elementos formais do texto, est INCORRETA a seguinte anlise:

    A) As palavras mais e mas que aparecem no subttulo tm valores diferentes: a 1 serve para intensificar o adjetivo mstico; a 2, para ligar duas oraes, pretendendo criar entre elas uma relao de oposio.

    B) As aspas, na 1 ocorrncia, servem para destacar a palavra espiritualidade; na 2 ocorrncia, para indicar fala em discurso direto.

    C) No ltimo pargrafo, as vrgulas foram usadas para separar adjunto adverbial deslocado; nessa posio (deslocado do final da frase), esse termo ganha maior destaque.

    D) A interrogao com que se inicia o texto exprime dvida, espanto, desconfiana.

    INSTRUO: Para responder s questes 07 e 08, leia o texto que se segue.

    PROFISSO

    Assustados, confusos, indecisos. assim que muitos jovens se sentem na hora de escolher sua profisso, s vsperas das inscries para os vestibulares. Aquela certeza desde pequeno do que vai ser quando crescer no rolou. Surge o medo de no dar certo. E a angstia aperta mais diante do variado leque de alternativas de curso superior. So mais de 150 e, a cada dia, surgem novas opes de carreiras e de oportunidades de trabalho. O que fazer? Esse turbilho de dvidas no deve ser encarado como um problema grave. Especialistas garantem que a insegurana diante da escolha profissional um sintoma saudvel e produtivo. Com vrios caminhos abertos sua frente, o indeciso tem maiores chances de escolher melhor do que quem apia sua certeza em fantasias. Por isso, recomenda-se que essa fase da vida seja enfrentada com tranqilidade pelos jovens e sua famlia. Afinal, toda deciso pressupe incertezas e uma dose de risco. E esse o primeiro grande desafio do jovem diante do novo e do desconhecido.

    Uma forma de diminuir a presso saber que essa escolha profissional no necessariamente definitiva. Novos caminhos vo surgir durante a faculdade, o mercado de trabalho pode exigir adaptaes ou uma grande guinada na carreira.(...) Escolher uma profisso representa esboar um projeto de vida, questionar valores, as habilidades, o que se gosta de fazer, a qualidade de vida que se pretende ter. E esse momento de reflexo pode render bem mais quando compartilhado com a famlia.

    Veja Jovens, 28/08/2003, p. 64 QUESTO 07 So recursos de construo desse texto, EXCETO

    A) a utilizao de uma linguagem predominantemente denotativa, dado o carter informativo do texto. B) o predomnio de perodos curtos, que facilitam a compreenso e assimilao das idias nele

    contidas. C) a opo pela ordem indireta de construo das frases, considerando-o como um todo. D) um apagamento das marcas de 1 pessoa, para ressaltar a importncia do assunto de que se fala.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 3

    QUESTO 08 Em relao a esse texto, INCORRETO afirmar que

    A) o variado leque de profisses oferecidas pelo mercado atual um dos motivos responsveis pela indeciso de alguns jovens.

    B) traz implcita a idia de que a incerteza sobre a carreira a seguir o maior desafio que o jovem enfrentar na vida.

    C) o fato de se saber da possibilidade de se mudar de profisso ajuda a amenizar a angstia diante dessa escolha.

    D) a escolha de uma profisso representa um momento importante, porque pode proporcionar aos jovens maior conhecimento de si mesmos.

    QUESTO 09 O Auto de So Loureno, de Jos de Anchieta, retoma os seguintes elementos dos autos de tradio medieval, EXCETO

    A) anjos e demnios. B) o coro. C) o bobo ou menestrel. D) a encenao pblica.

    QUESTO 10 Anchieta (...) foi poeta brasileiro e nacional, escreveu no Brasil, em funo dos problemas brasileiros, codificou a lngua do nosso selvagem, poetou nessa lngua. (Walmir Ayala) O nacionalismo mencionado no prefcio da obra O Auto de So Loureno s NO pode ser exemplificado pelo fragmento que se encontra na alternativa

    A) Sou demnio da alegria/ e assumi tal compromisso/ Vou longe nessa porfia. B) Que bom costume bailar/ Adornar-se, andar pintado,/ tingir pernas, empenado... C) Transbordava o cauim,/ o prazer regorjitava./ E a beber,/ as igaabas/ esgotavam at o fim. D) Ser esse um guaitac/ que mesa do jacar sozinho vou devorar?

    QUESTO 11 As seguintes afirmaes referem-se, exclusivamente, aos sonetos da obra Marlia de Dirceu, de Toms Antnio Gonzaga. Neles, somente NO se comprova

    A) a construo de imagens da ptria, das famlias e dos heris portugueses. B) a presena da mulher amada como infiel, tirana e traidora. C) a revelao do eu-lrico como um homem das leis, relatando memrias de Vila Rica. D) o abandono do cenrio buclico, para valorizar o espao citadino de Minas Gerais.

    QUESTO 12 Qual das alternativas abaixo NO pode ser comprovada em Marlia de Dirceu, de Toms Antnio Gonzaga e Dirceu de Marlia, de Joaquim Norberto? A) O ser amado Dirceu/Marlia representado por Cupido, o deus do Amor. B) O pastor Dirceu preso e condenado ao exlio na frica, acusado de traio. C) Em ambas as obras, o discurso lrico proferido pelo pastor Dirceu. D) Em uma obra, Dirceu borda o vestido da amada; na outra, Marlia borda o leno dele.

    QUESTO 13 Sobre o romance Boca do Inferno, de Ana Miranda, INCORRETO afirmar que A) a reconstituio irnica do nosso passado revela a escravido, a prostituio e o trfico de

    influncias no Brasil colonial. B) a narrativa retoma o mito do Brasil como o paraso da luxria e da permissividade, onde no h lei

    para controlar os abusos. C) a linguagem chula e pornogrfica um dos recursos utilizados pela autora para aproximar a

    narrativa do contexto histrico em que viveu Gregrio de Matos. D) o narrador consegue separar a questo religiosa da questo poltica, ao colocar em planos separados

    Gregrio de Matos e o Padre Vieira.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 4

    QUESTO 14 Assinale a nica alternativa que apresenta caractersticas atribudas a Gregrio de Matos, na obra Boca do Inferno, de Ana Miranda.

    A) Uns dizem que viveu entre harns de belos rapazes, em castelos, cercado de luxo. Outros afirmam que se encerrou num convento, tornando-se clrigo.

    B) Loquaz, sedutor, um letrado que agora est ajoelhado diante da Virgem Maria e, em seguida, afundado no colo das meretrizes.

    C) Jamais esqueceu seu dio por Vieira. Viveu o resto de seus dias atormentado pelo rancor de seu pecado cometido nos anos que passou nos Olivais.

    D) Em seu leito de morte, continuou a lutar pelas suas idias de justia e verdade. Envolveu-se em intrigas sobre o governo no Brasil.

    QUESTO 15 A cor local, atributo to caro aos romnticos nacionais, s NO est perceptvel nos seguintes versos, extrados da obra Dirceu de Marlia:

    A) Lao cruel aqui armado O inocentinho esperava; Caiu na falsa arapuca, Que ele sequer suspeitava. B) Teu semblante alvo qual neve, De corado, E de rosado, No inveja a tez do jambo. C) Tens de teu um casal prprio; D-te azeite, d-te leite, Que munges das ovelhinhas, Que so teu maior deleite. D) Agora que a ss estamos, Vem, papagaio, escutar-me; Aprende estes ternos versos, Para este peito alegrar-me.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 5

    PROVA DE LNGUA ESPANHOLA Questes numeradas de 16 a 20

    INSTRUO: Leia o texto abaixo e responda s questes que se seguem. Volte ao texto quando

    necessrio.

    La dieta contra el calor

    Cuando el calor nos invade con sus rayos solares necesitamos algo

    fresco para compensar temperaturas tan altas. Las frutas y verduras con alto contenido en agua y fibra son aconsejables, ya que adems de alimentarnos

    mantienen nuestra piel hidratada. Durante el verano, es aconsejable que comamos alimentos con una

    hidratacin mayor, ya que nuestro cuerpo no necesita tantas caloras como en las estaciones ms fras, donde mucha energa se dedica a mantener la temperatura

    corporal. Adems del agua, los zumos, los helados y las sopas fras aportan al organismo una gran cantidad de agua, vitaminas, minerales, hidratos de carbono y antioxidantes. Un lugar especial ocupan las sopas fras, donde el gazpacho y el ajoblanco se

    llevan la palma por su alto valor energtico, su capacidad refrescante y sobre todo, por su exquisito sabor. En cuanto a las bebidas, aparte de los refrescos, la horchata es la ms famosa en esta poca del ao y en nuestro pas goza de gran tradicin. Otro alimento que no podemos omitir en la dieta veraniega es el helado, cuyo consumo se reduce prcticamente a los meses en que el sol luce con su mxima potencia. Su poder refrescante es bien conocido, pero, adems, estos alimentos son a la vez muy nutritivos y digestibles. Poseen un elevado aporte energtico que se sita alrededor de las 300 caloras cada 100 gramos. El Mundo, julio 2003 ( Espaa) QUESTO 16 Do texto somente se pode atingir a compreenso de que A) a horchata um dos tipos de refrigerantes consumidos na Espanha. B) existem alimentos que, alm de refrescantes, possuem um alto teor energtico. C) o consumo de sorvetes reduzido naqueles meses em que o sol mais intenso. D) um sorvete contm 300 calorias, o que significa grande valor energtico.

    QUESTO 17 O texto apresenta todos os aspectos a seguir, EXCETO A) costumes alimentares de um lugar. B) dieta saudvel que ajuda na hidratao da pele. C) recomendaes sobre alimentos para o vero. D) alimentao estrita, como, por exemplo, o sorvete.

    QUESTO 18 O nico verbo destacado a seguir que se encontra no presente do subjuntivo A) ...necesitamos algo fresco... B) ...adems de alimentarnos... C) ...aconsejable que comamos... D) ...no necesita tantas caloras...

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 6

    QUESTO 19 Das correspondncias entre as preposies e seu significado, a nica CORRETA A) por su exquisito sabor = modo. B) para compensar temperaturas = tempo. C) como en las estaciones ms fras = lugar. D) hidratos de carbono y antioxidantes = matria. INSTRUO: Analise a charge atentamente e, em seguida, responda questo 20. www.terra.com.ar/especiales/gaterra/enero_03.shtml QUESTO 20 A tirinha NO nos permite concluir sobre A) a m qualidade dos teclados dos computadores. B) o vcio de algumas pessoas em relao Internet. C) os possveis danos causados pelo excesso de horas em frente a computadores. D) o fato de as personagens se vangloriarem dos prejuzos causados pelo uso do computador.

    DIOS MO! DE TANTO CHATEAR SE ME BORRARON LAS LETRAS DEL TECLADO!!

    ESO NO ES NADA ... AYER FUI A RENOVAR EL DOCUMENTO Y NO PUDE ... ME DIJERON QUE SE ME BORRARON LAS

    HUELLAS DACTILARES ...

    @DICTOS!

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 7

    PROVA DE LNGUA FRANCESA Questes numeradas de 16 a 20

    INSTRUO: Para responder s questes de 16 a 20, leia atentamente o texto abaixo e, em seguida,

    responda ao que se pede.

    Lalcool chez les jeunes

    La consommation dalcool concerne une forte proportion des jeunes de 15-25 ans. Lalcool constitue pour eux un moyen de sidentifier aux adultes, puis il devient un moyen de socialisation, dintgration un groupe. Tous les ges confundus, les filles boivent moins que les garons.

    Prs de 90% des jeunes de 15-25 ans dclarent consommer de lalcool au cours de lanne. Il faut cependant distinguer la consommation des 15-19 ans de celle des 20-25 ans: 15-19 ans la consommation est surtout occasionnelle (25% boivent de lalcool une fois par mois), alors que la moiti des 20-25 ans boit de lalcool rgulirement.

    Les filles ne boivent pas autant que les garons et ne choisissent pas les mmes boissons. 20-25 ans, les garons sont deux fois plus nombreux consommer rgulirement de lalcool que les filles du mme ge. (...)

    Les garons boivent plutt de la bire alors que les filles prfrent le vin. 20-25ans, peu de jeunes (2,7%) boivent de lalcool de manire quotidienne.

    Les filles consommeraient* moins dalcool afin de garder la matrise* delles mmes et notamment pour viter les rapports sexuels non protgs ou non dsirs. (...)

    (www.sciencesetavenir.fr 26/02/03 adapt) *Vocabulrio consommeraient consumiriam matrise controle QUESTO 16 Esse texto tematiza que A) estudos recentes revelam que grande parte dos jovens j no sabe mais se divertir sem beber. B) muitos jovens vem a bebida como uma forma de divertimento, algo inofensivo e que no vicia. C) os efeitos do lcool, nos rapazes, aparecem de forma mais lenta, pois so mais resistentes bebida. D) o uso do lcool atinge em grande escala os jovens na faixa etria de 15 a 25 anos.

    QUESTO 17 Sobre as jovens, INCORRETO afirmar que A) buscam no lcool uma soluo para os problemas familiares. B) escolhem bebidas diferentes das preferidas pelos rapazes. C) consomem menos lcool que os rapazes. D) preferem o vinho como bebida cerveja.

    QUESTO 18 Il faut cependant distinguer la consommation des 15-19 ans de celle des 20-25 ans: 15-19 ans la consommation est surtout occasionnelle (25% boivent de lalcool une fois par mois), alors que la moiti des 20-25 ans boit de lalcool rgulirement. Essa frase sugere que A) os jovens entre 15 e 25 anos ingerem pouqussimo lcool. B) o consumo generalizado de lcool a menores de 15 anos proibido. C) a intensidade do uso do lcool varia de acordo com a idade. D) o lcool a substncia qumica mais utilizada pelos jovens de 20 a 25 anos.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 8

    QUESTO 19 Assinale, entre as alternativas a seguir, a nica que NO pode ser comprovada pelo texto. A) as moas consomem menos lcool porque a bebida pode estar associada a relaes sexuais

    indesejadas. B) a ingesto de lcool sempre exerceu um estranho fascnio entre os jovens, uma atrao que se pode

    dizer fatal. C) o uso do lcool visto pelos jovens como um meio de incorporar-se a um grupo, de tornar-se

    socivel. D) o nmero de jovens entre 20 e 25 anos que consomem bebida alcolica diariamente muito

    pequeno.

    QUESTO 20 ...un moyen de sidentifier aux adultes, puis il devient un moyen de socialisation... A palavra que expressa relao de mesmo sentido com a palavra destacada A) depuis. B) prs de. C) plus. D) aprs.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 9

    PROVA DE LNGUA INGLESA Questes numeradas de 16 a 20

    INSTRUO: Leia o texto a seguir e responda s questes propostas.

    www.santamalia.com.br, 19/07/2003 (with adaptations)

    DISTRIBUTED BY: PASTIFCIO SANTA AMLIA LTDA.

    MATRIZ: ROD. BR 267 Km 02 TEL.: (035)3295-9000

    CNPJ: 22229207/0001-75 CEP 37750-000 MACHADO-MG

    FILIAL BELO HORIZONTE TEL.: 3490-99000

    1. Boil 400ml of water in a pain.

    2. Add the noodles and cook for 3 minutes.

    3. Stop cooking whenthere is still some

    water in it.

    4. Add the seasoningfrom the envelope and

    mix it well.

    Produced by: Produtos Alimetcios Bertagni Ltda Rua Marques de Oliveira, 185 Rio de Janeiro-RJ CNPJ: 33430604/0001-27. CEP 21031-710

    HOW TO PREPARE:

    NOODLES INGREDIENTS: Wheat semola, Vegetable fat, Refined salt and Natural coloring ofurucum. SEASONING: Water, Canned cucumber, Frozen carrot, Mixed condiments with onions,Canned tumip, Vinegar, Starch, Parsley in flakes, Potassium sorbet and Salt.

    CONTAINS GLUTEN

    LOT:

    VALID UNTIL: 07/30/2004

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 10

    QUESTO 16 Assinale a nica informao presente no modo de preparo. A) Depois de pronto, deve-se aguardar 3 minutos para consumir o macarro. B) Deve-se acrescentar o tempero antes do cozimento final. C) Ao concluir o cozimento, deve haver, ainda, um pouco de gua na panela. D) necessrio adicionar gua aps a adio do tempero. QUESTO 17 Com relao aos ingredientes do macarro e do tempero, CORRETO dizer que A) h sal no macarro e no tempero. B) no h gordura no macarro. C) h sal somente no tempero. D) h gordura no tempero. QUESTO 18 Instant Noodles with Vegetables Seasoning Est contida no fragmento acima a informao de que A) o macarro feito de legumes. B) os legumes facilitam o preparo do macarro. C) o tempero do macarro opcional. D) o macarro cozinha em poucos minutos. QUESTO 19 Ao final do preparo, temos: A) 400ml de gua, macarro e tempero. B) macarro com tempero e gua. C) macarro e tempero. D) macarro sem teor calrico. QUESTO 20 Add the seasoning from the envelope and mix it well. A que se refere it, em destaque na frase acima? A) Mix B) Add C) The noodle D) The seasoning

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 11

    embrio em estdio de blstula

    ovrio de uma mulher adulta

    medula ssea de adultos

    sangue de recm-nascidos

    I II III IV

    PROVA DE BIOLOGIA Questes numeradas de 21 a 26

    QUESTO 21 A figura abaixo representa uma via alternativa utilizada pelo msculo, durante o exerccio fsico, para produzir energia. Analise-a.

    De acordo com a figura e com o assunto abordado por ela, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa CORRETA. A) Na falta de oxignio, o cido pirvico funcionar como aceptor de hidrognio, reduzindo-se a cido

    ltico. B) A cadeia respiratria ficar inoperante, devido ausncia de NADH2, diminuindo o rendimento

    energtico. C) Interrompendo-se o exerccio fsico, ocorrer diminuio de oxignio e acmulo do cido ltico no

    msculo. D) Na situao apresentada, haver liberao de gs carbnico, gua e ATP.

    QUESTO 22 As clulas apresentam uma propriedade denominada potencialidade, a qual indica a sua capacidade de originar outros tipos celulares. O esquema abaixo apresenta clulas com diferentes graus de potencialidade. Observe-o.

    Das alternativas abaixo, assinale a QUE REPRESENTA o maior grau de potencialidade.

    A) I B) II C) III D) IV

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 12

    QUESTO 23 A figura abaixo representa a variao do teor de DNA no ncleo de uma clula, no processo de gametognese. Analise-a. Considerando a figura, analise as afirmativas abaixo e assinale a alternativa INCORRETA.

    A) Os processos responsveis pela variabilidade gentica, ocorridos durante a diviso representada, acontecem especialmente durante o incio da etapa D.

    B) Se F representa a intercinese, o nmero de cromossomos encontrados na etapa G igual ao nmero de cromossomos presentes na etapa A.

    C) Na etapa B, o material gentico apresenta-se descondensado, facilitando a duplicao semiconservativa do DNA.

    D) No final da etapa D, observa-se a separao de cromossomos homlogos, enquanto, no final de G, ocorre a separao de cromtides irms.

    QUESTO 24 A figura abaixo ilustra uma organela citoplasmtica e alguns de seus principais componentes.

    Com base nessa figura e em seus conhecimentos, analise as afirmativas abaixo e assinale a CORRETA.

    A) As enzimas responsveis pela degradao da glicose em cido pirvico, processo conhecido como gliclise, ocorrem especialmente em 1.

    B) A estrutura 4 contm os componentes da cadeia transportadora de eltrons, responsveis pela quebra do cido pirvico.

    C) A organela representada pertence a uma clula procariota, fato evidenciado pela presena de DNA circular.

    D) A presena de 2 e 3 sugere que essa organela capaz de sintetizar protenas e autoduplicar-se.

    Con

    ted

    o d e

    DN

    A

    2X

    X

    X/2

    tempo

    F

    DC

    B

    A

    E

    G

    HC

    onte

    do

    d e D

    NA

    2X

    X

    X/2

    tempo

    F

    DC

    B

    A

    E

    G

    H

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 13

    QUESTO 25 A figura abaixo mostra um tipo de transporte de substncias por meio de membranas celulares. Analise-a.

    De acordo com o assunto abordado e com a figura apresentada, assinale a alternativa QUE CORRESPONDE ao tipo de transporte representado por ela.

    A) Endocitose B) Difuso facilitada C) Difuso simples D) Transporte ativo

    QUESTO 26 A tabela abaixo mostra algumas caractersticas de dois extratos obtidos de diferentes partes de um vegetal. Analise-a.

    Caractersticas do extrato Origem do Extrato Folha Casca Solubilidade em gua Muito solvel Pouco solvel

    Facilidade de obteno +++ +++

    Forma de utilizao na medicina popular

    Ch Ch

    Atividades j comprovadas Contra cncer Contra giardase

    Caso um laboratrio queira realizar uma pesquisa para verificar as propriedades medicinais desse vegetal, QUAL das alternativas a seguir justifica a escolha de um dos extratos para a realizao dessa pesquisa? A) Solubilidade em gua B) Forma de utilizao na medicina popular C) A facilidade de obteno D) Atividade antimicrobiana

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 14

    Considere g = 10,0 m/s2 e 4,12 =

    PROVA DE FSICA Questes numeradas de 27 a 32

    QUESTO 27 Um corpo que cai verticalmente, a partir do repouso, percorre, durante o ltimo segundo de sua queda, a metade do percurso total. A distncia percorrida pelo corpo, durante a sua queda,

    A) 10,0 m. B) 28,0 m. C) 56,0 m. D) 58,0 m. QUESTO 28 Considere as seguintes afirmativas.

    I - Quando um bloco desce um plano inclinado, que possui ngulo de inclinao , e no esto presentes foras dissipativas, podemos concluir que os coeficientes de atrito cintico e esttico possuem valores muito prximos um do outro.

    II - Consideremos um pndulo simples fixado no teto de um trem. Quando esse acelerado, estabelece-se um ngulo entre o fio do pndulo e a direo vertical. A acelerao a do trem pode ser calculada corretamente pela expresso a = g . tg( ) (g = acelerao da gravidade no local).

    III - A fora normal sempre uma fora perpendicular fora peso.

    Est(o) CORRETA(S) a(s) afirmativa(s)

    A) I, apenas. B) II, apenas. C) III, apenas. D) II e III, apenas. QUESTO 29 A figura abaixo mostra dois corpos A e B, de massas iguais, unidos por um fio ideal (1), de comprimento L. O corpo B est preso por outro fio ideal (2), tambm de comprimento L, a um ponto fixo O. O conjunto est girando em torno desse ponto fixo sobre um plano horizontal, sem atrito, com velocidade angular constante. A razo T2/T1, entre as traes T2 e T1, que atuam respectivamente nos fios (2) e (1), tem valor A) 1/2. B) 3/2. C) 1. D) 2.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 15

    QUESTO 30 O sistema ilustrado na figura abaixo est em equilbrio; a massa do bloco B 10 kg. Os valores que mais se aproximam das intensidades das traes nos fios ideais f1 e f2 so, respectivamente, iguais a A) 50 N e 80 N. B) 55 N e 85 N. C) 60 N e 90 N. D) 65 N e 95 N. QUESTO 31 Um teste, para medir a capacidade pulmonar de uma pessoa, est ilustrado na figura abaixo. Ela sopra o mais forte possvel numa extremidade do manmetro, forando o deslocamento de uma coluna de gua. Considerando a presso atmosfrica local igual a Patm, a acelerao da gravidade igual a g, a densidade da gua igual a e h a altura da coluna de gua indicada na figura, a presso P nos pulmes da pessoa dada corretamente pela expresso A) P = Patm B) P = 2Patm gh C) P = Patm + gh D) P = gh

    (Figura retirada do livro SAMPAIO, Jos Luiz; CALADA, Caio Srgio. Universo da Fsica, volume 2, So

    Paulo: Atual Editora, 2001, pg. 82) QUESTO 32 Consideremos a expresso para o clculo do mdulo da fora de atrao gravitacional entre um objeto pontual de massa m e um planeta de massa M e raio R, a saber 2rGMmF = , sendo G a constante de gravitao universal e r a distncia entre os centros de massa desses corpos. Quando a bola est no solo, r igual ao raio R do planeta e o peso da bola P0. Para que o peso da bola seja igual metade de P0, ela dever estar a uma altura, em relao ao solo, igual a A) 12 + R B) 2R C) ( )12 R D) R/3

    Dados: g = 10 m/s2 sen 1 = 0,60 cos 1 = 0,80 sen 2 = 0,87 cos 2 = 0,50

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 16

    PROVA DE GEOGRAFIA Questes numeradas de 33 a 38

    QUESTO 33 O mapa abaixo foi retirado do livro O Senhor dos Anis (Tolkien, 2001). Aps anlise, pode-se concluir que nesse mapa

    A) h o uso de vrios smbolos, fato que facilita a leitura. B) se verifica a ausncia da orientao e de ttulo. C) faltam elementos essenciais como a escala e a legenda. D) se percebe uma preocupao com a projeo cartogrfica.

    QUESTO 34 Sobre a migrao para os EUA, assinale a alternativa INCORRETA.

    A) As polticas migratrias dos EUA so discriminatrias, a favor dos trabalhadores menos qualificados.

    B) A migrao contempornea para os Estados Unidos vem principalmente da Amrica Latina e da sia.

    C) A migrao legal est altamente restrita, mas vrias pessoas insistem em entrar nos EUA como clandestinos, como ocorre na fronteira do Mxico.

    D) O nmero de imigrantes nos EUA caiu significativamente no ltimo ano, em virtude da poltica contra a migrao adotada pelo governo Bush.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 17

    catastroficamente baixo muito baixo

    baixo mdio

    QUESTO 35 Observe os mapas.

    Utilizando os mapas e seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa INCORRETA.

    A) A disponibilidade de gua potvel no mundo indica que teremos conflitos pela posse desse recurso, nos prximos anos.

    B) As reas de maior escassez de gua coincidem com as reas de clima subtropical, onde os ndices pluviomtricos so baixos e a amplitude trmica elevada.

    C) A projeo para o ano 2025 evidencia que a maior parte da populao do planeta viver em pases com recursos hdricos bastante limitados.

    D) A crise da gua afeta especialmente determinadas regies do globo, como o Oriente Mdio, o norte da frica e o sul da sia.

    QUESTO 36 O modelo de industrializao fundamentado na grande concentrao fabril e operria vem sendo substitudo por um novo modelo flexvel de desenvolvimento capitalista, apoiado na automao, robotizao e novas tecnologias de informao.

    So caractersticas desse novo modelo industrial, EXCETO

    A) Reduo dos estoques das fbricas, um dos aspectos do processo just-in-time. B) Aumento significativo do poder dos trabalhadores organizados em sindicatos. C) Surgimento de complexos produtivos nas proximidades das universidades. D) Diminuio constante da estabilidade no emprego.

    1995 2025

    Fonte: Adaptado - Revista UNews BRASIL, ano 3, n13, janeiro/fevereiro de 2003 p. 13.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 18

    QUESTO 37 Vero quente demais pode ser indcio de que se acelerou o ritmo do aquecimento global. Os europeus esto enfrentando o vero mais quente desde que comearam os registros meteorolgicos, no sculo XIX. O calor e o ar seco criam um ambiente favorvel aos incndios florestais. Focos de incndios

    (Adaptado - Revista Veja, 13/08/03) Considerando a rea retratada no mapa e seus conhecimentos sobre o assunto, assinale a alternativa INCORRETA.

    A) As temperaturas muito elevadas so pouco comuns nesse continente, pois nele predomina o clima temperado, tpico das reas de mdias latitudes.

    B) Os focos de incndio esto concentrados na poro ocidental da Pennsula Ibrica, com alguns focos no sul, at mesmo nas proximidades do Estreito de Gibraltar.

    C) A elevao da temperatura nessa rea leva os meteorologistas a relacion-la ao efeito estufa e ao conseqente aquecimento global.

    D) A forma de relevo predominante nessa regio interfere na temperatura, contribuindo para intensificar as ondas de calor.

    QUESTO 38 A fome, apesar dos avanos tecnolgicos, permanece como um grave problema no mundo atual, afetando, principalmente, grande parcela da populao dos pases perifricos. So causas do problema da fome, EXCETO A) A ampliao das plantations, o que determinou a ocupao das melhores terras, para produzir, em

    larga escala, alimentos e matrias-primas para exportao. B) A baixa produtividade da produo agrcola, na maioria desses pases, condicionada pela

    permanncia do uso de mtodos arcaicos, em detrimento da tecnologia. C) A m distribuio da produo agrcola, sendo que a maior parte dos alimentos produzida e

    consumida nos pases da Unio Europia e Amrica Anglo-Saxnica. D) A escassez de solos frteis para o cultivo de subsistncia, agravada pela irregularidade

    pluviomtrica dessas regies.

    o

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 19

    PROVA DE HISTRIA Questes numeradas de 39 a 44

    QUESTO 39 O imperador Montezuma recebeu, em seu palcio, as primeiras notcias: um grande monte andava mexendo-se pelo mar. (...) Os estrangeiros traziam veados nos quais montavam e ficavam da altura dos tetos.(...)

    (GALEANO, Eduardo. As veias abertas da Amrica Latina. In: VICENTINO, C. Histria Geral. 8 ed. So Paulo: Scipione, 1997, p. 228)

    O texto acima refere-se

    A) aos mitos europeus acerca dos monstros do Atlntico. B) s guerras entre as naes pr-colombianas. C) s guerras de Reconquista contra os muulmanos. D) chegada dos europeus Amrica.

    QUESTO 40

    (Figura do sculo XIV, perodo de crise na Europa Ocidental. esquerda, o Papa; ao Centro, Cristo e, direita, o Rei. In: FARIA, R.M. Histria & Companhia. Belo Horizonte: L, 1998, p.36)

    Assinale a alternativa que apresenta a interpretao CORRETA da figura.

    A) Denota a atribuio aos reis da autoridade poltica nacional, e o anseio de limitar a ao da Igreja esfera espiritual.

    B) Apresenta a preocupao do Estado nacional em submeter-se autoridade papal nos assuntos polticos.

    C) Evidencia a busca da Igreja Catlica por acordos polticos capazes de lhe assegurar o poder temporal e o poder espiritual.

    D) Demonstra a adoo de princpios cristos na diviso equilibrada do poder temporal entre a igreja e o Estado, no Estado Nacional Moderno.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 20

    QUESTO 41 Em relao ao bandeirantismo de caa ao ndio, no Brasil colonial, CORRETO afirmar que

    A) foi, durante a Unio Ibrica, estimulado pelas dificuldades de aquisio de negros, em funo do aumento da demanda, aumento de preos e diminuio da oferta pela conquista holandesa das principais praas fornecedoras de escravos na frica.

    B) recebeu apoio do governo e do clero regular, que viam nessa ao um mecanismo de pacificao das tribos nativas do serto bem como de oportunidade de expanso da f crist.

    C) contribuiu para a intensificao dos conflitos nas regies sul e sudoeste do Brasil, nas quais a presena indgena era superior presena branca, resultando em um gradativo recuo dos brancos para reas litorneas.

    D) proporcionou, ao contrrio do que se previa, uma ampliao das reas controladas pelos padres jesutas, uma vez que estes recebiam da Coroa portuguesa apoio blico e tcnico para dominar naes e tribos indgenas.

    QUESTO 42

    Que se destrua a criao da Vila do Recife para nunca mais haver. (...) Que no se consentir haver mais tributos, nem contratos dos que h. Que todos os governadores, ouvidores e juzes com seus oficiais de justia moraro na cidade, e s dois ou trs em Recife (...) Que nenhum mercador nem filho de Portugal votar em pelouros, servir posto de milcia (...) Que por demora, que possa haver em quaisquer pagamentos, se no levaro juros, nem lucro algum (...)

    (Texto de 1710. In: HOLANDA, Srgio Buarque de. Histria Geral da Civilizao Brasileira. So Paulo: Difel, 1973, v. II, p. 390. Citado por COSTA, L.C.A.; MELLO, L.I. Histria do Brasil. So Paulo: Scipione, 2000, p.99)

    O texto acima refere-se A) Revolta de Beckmam. B) Guerra dos Mascates. C) Revoluo Praieira. D) Cabanagem.

    QUESTO 43 O sistema colonial nas Amricas assumiu formas diferenciadas em suas vrias regies, ao longo dos sculos XVI e XVII. Considerando a regio, o perodo, as atividades produtivas, a mo-de-obra, as relaes de trabalho e os principais destinos da produo, assinale a alternativa em que essa associao est INCORRETA.

    REGIO PERODO PRINCIPAIS ATIVIDADES PRODUTIVAS

    MO-DE-OBRA / RELAES DE TRABALHO

    DESTINO DA PRODUO

    A) Nordeste brasileiro

    Sculos XVI e XVII

    Monocultura / Produo de gneros tropicais / Minerao

    Mo-de-obra indgena e negra/ Trabalho compulsrio

    Europa

    B) Vice-Reinado do Peru e Nova Espanha

    Sculo XVII Minerao de ouro, prata e mercrio

    Mo-de-obra indgena / Trabalho livre

    Europa / Consumo interno

    C) Colnias inglesas do Norte

    Sculo XVII Policultura / Produo de gneros de subsistncia / atividades industriais

    Mo-de-obra dos colonos e servos por contrato / trabalho livre e sob forma de contrato

    Consumo interno / outras reas da Amrica / frica

    D) Vale Amaznico

    Sculo XVII Coleta de Drogas do Serto

    Mo-de-obra indgena / Trabalho compulsrio e Trabalho livre

    Europa

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 21

    QUESTO 44 Acerca do Quilombo de Palmares, assinale a alternativa CORRETA.

    A) Foi composto por negros e ndios e representou a primeira tentativa de independncia do Brasil em relao a Portugal.

    B) Foi, entre outros fatores, o responsvel pela decadncia da economia aucareira na 2 metade do sculo XVI.

    C) Foi destrudo, entre outros fatores, pela contaminao da varola, estratgia utilizada pelo bandeirante Domingos Jorge Velho.

    D) Foi desarticulado, fundamentalmente, em virtude das divergncias internas ocorridas entre os lderes Ganga Zumba e Zumbi.

    PROVA DE MATEMTICA Questes numeradas de 45 a 54

    QUESTO 45 Na Olimpada de Matemtica 2003 do Colgio So Pedro havia a seguinte questo: Na diviso exata zyxzyx 13:4 = , os algarismos x, y e z so desconhecidos. O valor da soma dos algarismos x + y + z A) 14. B) 64. C) 28. D) 18.

    QUESTO 46 Para encontrar o lado de um quadrado de rea 36 2cm , Zezinho recorreu seguinte propriedade em r:

    ( ) aaa nnn n == 1 , no se esquecendo de que essa propriedade tem certas restries. Das restries abaixo, INCORRETO afirmar que,

    A) se 0a e n par, a propriedade vlida. B) se 0

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 22

    QUESTO 47 medida que inspiramos e expiramos, a presso do ar varia nos pulmes. Quando o pulmo est cheio de ar, sua presso mxima e o dobro da normal. Quando est vazio, ela mnima e nula. A presso mdia a presso normal de 1 atmosfera. Um ciclo respiratrio completo num homem adulto de 5 segundos. O esboo do grfico que melhor expressa a presso dos pulmes, em funo do tempo, num intervalo de 10 segundos, a partir do momento da inspirao, A)

    B)

    C)

    D)

    t (s)

    P ( atm )

    5 10

    1

    2

    t (s)

    P ( atm )

    5 10

    1

    2

    t (s)

    P ( atm )

    1

    2

    5 10

    t (s)

    1

    5 10

    P ( atm )

    2

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 23

    QUESTO 48

    Todos os valores reais de x, para os quais +

    14

    2

    2

    xx

    r, esto no conjunto

    A) ] ] [ [+ ,22, U . B) ] [ ] [+ ,22, U . C) [ [+,2 . D) ] [+,2 .

    QUESTO 49 Um professor comprou vrios exemplares de um livro para presentear seus alunos, gastando 180 reais. Ganhou 3 livros a mais de bonificao e, com isso, cada livro ficou 3 reais mais barato. O nmero de livros que o professor comprou foi A) 15.

    B) 20.

    C) 10.

    D) 12.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 24

    QUESTO 50 Professor Mauro props o seguinte desafio a seus alunos: Montar uma figura, como mostra o esquema abaixo, dispondo de 406 cubinhos. Quantas linhas vo ser formadas?

    1 linha

    2 linha

    3 linha

    4 linha

    A) 7

    B) 28

    C) 8

    D) 23

    QUESTO 51 Uma pessoa tomou duas cpsulas de certo medicamento. A bula do remdio informava que cada cpsula continha 30mg e que sua meia-vida era de seis horas. Como no sabia o significado da palavra meia-vida, a pessoa consultou um dicionrio e encontrou a seguinte definio: Meia-vida: tempo necessrio para que uma grandeza (fsica, biolgica) atinja metade de seu valor inicial. Aps 12 horas da ingesto das cpsulas, a quantidade de remdio ainda presente no organismo :

    A) 30mg.

    B) 20mg.

    C) 15mg.

    D) nenhuma.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 25

    QUESTO 52 Numa gincana esportiva, promovida pela Escola X, foram inscritas 512 equipes de vlei. Aps a realizao de cada jogo, a equipe perdedora era eliminada. Quando restaram apenas duas equipes, as mesmas disputaram entre si o ttulo de campe. Quantos jogos foram realizados? A) 512

    B) 9

    C) 511

    D) 8

    QUESTO 53 A partir de um certo ano, a populao de uma cidade passou a crescer de acordo com a funo

    nP )02,1(.50000= , em que n representa os anos e P, o nmero de habitantes. Sabendo-se que 009,002,1log = , depois de quantos anos, aproximadamente, essa cidade atingir 500000 habitantes?

    A) 11 anos

    B) 22 anos

    C) 111 anos

    D) 250 anos

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 26

    QUESTO 54 Determinado mineral, para ser transformado em metal, passa por duas etapas no processo de purificao. Na primeira etapa, 80% do mineral rejeitado. Na segunda etapa, apenas 1% do material transformado em metal. Sendo x a quantidade de mineral que ser beneficiada (em toneladas) e y a quantidade do metal produzido, tambm em toneladas, podemos dizer que a equao que representa essa situao A) xy 008,0= .

    B) xy 02,0= .

    C) 12,0 = xy .

    D) xy 002,0= .

    PROVA DE QUMICA Questes numeradas de 55 a 60

    QUESTO 55 Trs variedades de tomos de Nenio tm 20, 21 e 22 vezes mais massa do que o tomo de hidrognio. Como o nmero atmico (Z) do Nenio 10, os nmeros de nutrons contidos nos trs tomos de Nenio so, respectivamente, A) 20, 21 e 22. B) 30, 31 e 32. C) 10, 11 e 12. D) 11, 12 e 13.

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 27

    QUESTO 56 O esquema abaixo representa o processo e o resultado obtidos de um experimento realizado em uma aula de cincias, em que foram preparados dois recipientes, um com gua e outro com lcool, acrescidos de um cubo de gelo. No recipiente contendo gelo em lcool, adicionouse gua aos poucos, at perceber algumas modificaes (III e IV). Dadas as afirmativas:

    I - O lquido do recipiente II a gua, cuja densidade menor que a do gelo. II - O recipiente I contm lcool lquido de densidade menor que a da gua lquida.

    III - O lquido em III constitui uma mistura homognea com a mesma densidade do gelo. IV - O lquido representado em IV apresenta densidade maior que o lquido do sistema III. V - A soluo contendo o cubo de gelo (IV) constitui um sistema heterogneo trifsico.

    O nmero de afirmativa(s) CORRETA(S) A) 2. B) 1. C) 4. D) 3.

    QUESTO 57 Leia o trecho a seguir. O texto apresenta informaes erradas quanto ao conceito qumico relativo molcula de gua. Dadas as afirmativas:

    I - Uma molcula de gua formada por trs tomos, dois de hidrognio e um de oxignio. II - A decomposio de 1 mol de molculas de gua resulta em 1 mol de tomos de hidrognio e

    (meio) mol de tomos de oxignio. III - A reao entre duas molculas de hidrognio e uma molcula de oxignio produz duas

    molculas de gua.

    A alternativa que contm informao(es) CORRETA(S), quanto molcula de gua, A) II, apenas. B) III, apenas. C) I e III, apenas. D) I e II, apenas.

    H2O. Na garrafa de uma boa gua mineral, essa frmula bem mais complexa do que simplesmente duas molculas de hidrognio e uma de oxignio.

    Revista Sade, julho 2002, p. 18

  • PAES 2003 - 1 ETAPA - Unimontes 28

    QUESTO 58 O esquema abaixo ilustra um experimento que foi montado para investigar o comportamento de um gs. O gs est em condies iniciais de temperatura (T), presso (p) e volume (V). Ele submetido a uma transformao isobrica, sob aquecimento, atingindo um novo estado. Sendo assim, dos esquemas apresentados a seguir, aquele que representa o novo estado desse gs

    A) C)

    B) D)

    QUESTO 59 O esquema abaixo e as afirmativas 1, 2 e 3 referem-se ao modelo atmico de BOHR.

    1- Os eltrons nos tomos movimentam-se ao redor do ncleo em trajetrias circulares. 2- Os eltrons em movimento nessas trajetrias no emitem energia espontaneamente. 3- Cada uma dessas trajetrias possui um valor fixo e determinado de energia.

    Considerando as informaes sobre o modelo atmico de Bohr, assinale a alternativa INCORRETA.

    A) O eltron, ao receber quantidades fixas de energia, passa para um nvel mais afastado do ncleo. B) O espectro atmico obtido das emisses de energia na forma de ondas eletromagnticas. C) A energia recebida por um eltron igual energia emitida por este ao retornar ao nvel inicial. D) O modelo explica satisfatoriamente o espectro de tomos com muitos eltrons na eletrosfera.

    QUESTO 60 Misturar fcil. Difcil separar depois. Para conseguir uma separao, necessrio selecionar uma tcnica adequada, tendo em vista alguns princpios fundamentados nas diferentes propriedades fsicas e qumicas dos componentes da mistura. A tcnica de separao e o princpio correspondente esto relacionados CORRETAMENTE em

    A) Filtrao Baixa solubilidade. B) Destilao Diferena na solubilidade de dois componentes imiscveis. C) Extrao Diferena de ponto de ebulio. D) Catao Diferena de densidade.