of 23/23
ELABORADO POR Ana Priscilla de Oliveira Gomes Engenheira de Segurança do Trabalho APROVADO POR SASMET EMPRESA: DATA FEV/2014 LAUDO TÉCNICO DE INSALUBRIDADE PANIFICADORA CONDE LTDA – FILIAL 1 SASMET SERVIÇO DE ASSESSORIA EM SEGURANÇA E MEDICINA DO TRABALHO

PANIFICADORA CONDE LTDA – FILIAL 1 SASMET SERVIÇO DE ... filelaudo tÉcnico de insalubridade panificadora conde ltda – filial 1 sasmet serviÇo de assessoria em seguranÇa e medicina

  • View
    228

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of PANIFICADORA CONDE LTDA – FILIAL 1 SASMET SERVIÇO DE ... filelaudo tÉcnico de insalubridade...

  • ELABORADO POR Ana Priscilla de Oliveira Gomes Engenheira de Segurana do Trabalho

    APROVADO POR SASMET

    EMPRESA:

    DATA

    FEV/2014

    LAUDO TCNICO DE INSALUBRIDADE

    PANIFICADORA CONDE LTDA FILIAL 1

    SASMET SERVIO DE ASSESSORIA EM SEGURANA E MEDICINA DO TRABALHO

  • SUMRIO

    INTRODUO....................................................................................................................... 4 1. OBJETIVO GERAL ........................................................................................................... 5 2.OBJETIVOS ESPECFICOS .............................................................................................. 5 3. METODOLOGIA................................................................................................................. 5 4. EQUIPAMENTOS............................................................................................................... 6 5. APLICAO...................................................................................................................... 6 6. DOCUMENTOS DE REFERNCIA................................................................................... 6 7. IDENTIFICAO DO PROFISSIONAL............................................................................ 6 ANEXOS ............................................................................................................................... 7 CONCLUSES....................................................................................................................... 13 REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS...................................................................................... 14

  • CARACTERSTICAS DA EMPRESA

    Razo Social: PANIFICADORA CONDE LTDA.

    Nome Fantasia: CONDE DO PO FILIAL 1

    CNPJ: 04.486.759/0002-68

    Endereo: Av Dr Theomario Pinto da Costa, 2144 Lote 34 Chapada

    Cidade: Manaus AM

    CNAE: 47.12-1-00

    Atividade Principal: Comrcio varejista de mercadorias em geral, com

    predominncia de produtos alimentcios - minimercados, mercearias e armazns

    Grau de Risco: 02

    Horrio de Trabalho:

    06h00min s 13h50min

    14h00min s 22h20min

  • INTRODUO

    A elaborao do Laudo Tcnico de Insalubridade cumpre a determinao das Normas

    Regulamentadoras NR-15 e Decreto 93.412 de 14/10/86, respectivamente, os quais devem

    ser elaborados por profissional devidamente habilitado e registrado no respectivo conselho

    de classe.

    A Norma Regulamentadora n 15, item 15.2, da Portaria 3214/78 estabelece que o

    exerccio de trabalho em condies de insalubridade, de acordo com a Norma

    Regulamentadora NR-15 do Ministrio do Trabalho, assegura ao trabalhador a percepo de

    adicional, incidente sobre o salrio mnimo da regio, equivalente a:

    40% para insalubridade de grau mximo;

    20% para insalubridade de grau mdio;

    10% para insalubridade de grau mnimo.

    MXIMO: Radiaes Ionizantes, Trabalho sob Condies Hiperbricas, Poeiras

    Minerais, alguns Agentes Qumicos (Quadro n 1 do Anexo n 11 e Anexo n 13 da NR-15) e

    alguns Agentes Biolgicos (Anexo n 14 da NR-15);

    MDIO: Rudo, Calor, Radiaes no Ionizantes, Vibraes, Frio, Umidade, alguns

    Agentes Qumicos (Quadro n 1 do Anexo n 11 e Anexo n 13 da NR-15) e alguns Agentes

    Biolgicos (Anexo n 14 da NR-15);

    MNIMO: Alguns Agentes Qumicos (Quadro n 1do Anexo n 11 e Anexo n 13 da

    NR-15).

    O pagamento do adicional de insalubridade no exime o empregador de implantar

    medidas que possam neutralizar e at eliminar os agentes insalubres.

    A eliminao, atravs de medida de proteo coletiva, do agente ambiental

    comprovada atravs de avaliao pericial permitir a cessao do pagamento do adicional

    de insalubridade.

    Para que haja monitoramento do grau de insalubridade dos ambientes, faz-se

    necessrio uma reviso anual dos respectivos laudos.

  • 1. OBJETIVO GERAL Cumprir determinaes legais, atravs de parecer tcnico das avaliaes qualitativas

    e quantitativas dos riscos ambientais, verificando a existncia de insalubridade.

    2. OBJETIVOS ESPECFICOS

    a) Identificar os riscos ambientais, quais sejam: fsicos, qumicos e biolgicos presentes nos

    ambientes de trabalho;

    b) Indicar as atividades insalubres, definindo o grau de insalubridade.

    3. METODOLOGIA A metodologia utilizada para a realizao deste laudo baseou-se em: visita in loco das

    instalaes da empresa, verificao direta nos locais de trabalho, coleta de informaes

    tcnicas dos produtos utilizados e acompanhamento do processo produtivo.

    A avaliao qualitativa e quantitativa dos riscos fsicos apresentados no Programa de

    Preveno dos Riscos Ambientais PPRA 2014/2015, Verificao de Enquadramento com a

    NR-15 Norma Regulamentadora 15 Atividade e Operaes Insalubres da Portaria 3.214/78 -

    Anexos I e III ( Limites de Tolerncia para Rudos Contnuo ou Intermitente e Limite de

    Tolerncia para Exposio ao Calor) e ACGIH (American Conference of Governmental

    Institute of Higiene).

    Rudo Utilizou-se o processo de monitoramento prximo zona auditiva do

    trabalhador, com medidas pontuais, tomando-se por base duas fontes bsicas: a mquina e

    ambiente. As medies foram realizadas com equipamento operando em circuito de

    compensao A e circuito de resposta lenta.

    Calor Utilizou-se o processo de monitoramento das condies ambientais de

    trabalho, com medies pontuais de nveis de temperatura, em horrios de pico de calor

    externo. A exposio ao calor foi avaliada atravs do ndice de Bulbo mido Termmetro

    de Globo IBUTG.

  • 4. EQUIPAMENTOS

    INSTRUMENTO

    MODELO/MARCA

    DECIBELMETRO DIGITAL *

    DEC 460 / INSTRUTHERM

    INSTRUMENTO

    MODELO/MARCA

    TERMMETRO DE GLOBO *

    TGD 200 / DIGITAL PORTTIL

    ( * ) - Instrumento Calibrado com Padro Termmetro de Globo de Digital Porttil

    TGD 200 Instrutherm, conforme Certificado de Calibrao em Anexo.

    5. APLICAO Aplicvel a todas as reas da PANIFICADORA CONDE LTDA- FILIAL 1.

    DOCUMENTOS DE REFERNCIA

    NR 15 - Norma Regulamentadora 15 Atividades e Operaes Insalubres.

    Decreto 93.412 de 14/10/86

    6. IDENTIFICAO DO PROFISSIONAL Responsvel Tcnico: Ana Priscilla de Oliveira Gomes Profisso: Engenheira de Segurana do Trabalho Registro CREA: 18952/AM Tipo de Vnculo entre o Profissional e a Empresa Solicitante: Nenhum, at a data da realizao do presente trabalho. Perodo: Fevereiro de 2014 a Fevereiro de 2015.

  • 7. PROCEDIMENTO

    As medies para quantificar os riscos Fsicos (rudo e temperatura) tem como

    embasamento terico o PPRA 2014/2015.

  • ANEXO A - Relao Setor x Funo x Posto de Trabalho

    SETOR: BALCO

    ATENDENTE

    BALCO

    SETOR: CAIXA

    CAIXA

    CAIXA

    SETOR: FORNO

    ATENDENTE

    FORNO

    SETOR: LOJA

    GERENTE

    LOJA

    SETOR: VIGIA

    VIGIA

    VIGIA

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO B - MONITORAMENTO DE RISCOS AMBIENTAIS

    Risco Qumico Risco Fsico Risco Ergonmico

    Risco Biolgico Risco de Acidente

    Posto de Trabalho

    Funo: ATENDENTE Setor: BALCO

    N/A CALOR, RUDOS Trabalho em P, ILUMINNCIA

    N/A N/A BALCO

    Risco Qumico Risco Fsico Risco Ergonmico

    Risco Biolgico Risco de Acidente

    Posto de Trabalho

    Funo: CAIXA Setor: CAIXA

    N/A CALOR, RUDOS ILUMINNCIA N/A N/A CAIXA

    Risco Qumico Risco Fsico Risco Ergonmico

    Risco Biolgico Risco de Acidente

    Posto de Trabalho

    Funo: ATENDENTE Setor: FORNO

    N/A CALOR, RUDOS ILUMINNCIA N/A QUEIMADURA FORNO

    Risco Qumico Risco Fsico Risco Ergonmico

    Risco Biolgico Risco de Acidente

    Posto de Trabalho

    Funo: GERENTE Setor: LOJA

    N/A CALOR, RUDOS ILUMINNCIA N/A N/A LOJA

    Risco Qumico Risco Fsico Risco Ergonmico

    Risco Biolgico Risco de Acidente

    Posto de Trabalho

    Funo: VIGIA Setor: VIGIA

    N/A CALOR, RUDOS ILUMINNCIA N/A N/A VIGIA

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    GRUPO:

    BALCO SETOR:

    Vendem mercadorias em estabelecimentos do comrcio varejista ou atacadista, auxiliando os clientes na escolha. Registram entrada e sada de mercadorias. Promovem a venda de mercadorias, demonstrando seu funcionamento, oferecendo-as para degustao ou distribuindo amostras das mesmas. Informam sobre suas qualidades e vantagens de aquisio. Expem mercadorias de forma atrativa, em pontos estratgicos de vendas, com etiquetas de preo. Prestam servios aos clientes, tais como: troca de mercadorias; abastecimento de veculos; aplicao de injeo e outros servios correlatos. Fazem inventrio de mercadorias para reposio. Elaboram relatrios de vendas, de promoes, de demonstraes e de pesquisa de preos.

    Descrio Atividades:

    ATENDENTE Funo:

    BALCO Posto de Trabalho:

    AVALIAO VISUAL Tcnica Utilizada:

    ATIVIDADE REALIZADA EM P Fonte Geradora:

    DE P, TRABALHO LEVE, EM MQUINA OU BANCADA, PRINCIPALMENTE COM OS BRAOS.

    Tipo Atividade:

    PERMANENTE Exposio:

    M CIRCULAO SANGNEA, VARIZES E FADIGA NOS MEMBROS INFERIORES. Efeito:

    Trabalho em P Tipo de Risco:

    RISCO: ERGONMICO

    LUXIMETRIA Tcnica Utilizada:

    ILUMINAO ARTIFICIAL Fonte Geradora:

    200 Valor Mnimo:

    186,00 Quantidade: 30 a 70% Refletncia:

    Sem importncia Velocidade de Preciso: Inferior a 40 anos Idade:

    RISCO: ERGONMICO - ILUMINNCIA

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    TERMMETRO DE GLOBO DIGITAL Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE CLIMATIZADO (SEM FONTE DE CALOR) Fonte Geradora:

    -- TBS: -- TG:

    -- BTN: 22,00 IBUTG:

    NO Carga Solar:

    150 Cons Energia (kcal): 30,5 Limite Tolerncia:

    Trabalho contnuo Durao Trabalho:

    02 - regime de trabalho intermitente com perodos de descanso no prprio local de prestao de servio.

    Regime Trabalho:

    DE P, TRABALHO LEVE, EM MQUINA OU BANCADA, PRINCIPALMENTE COM OS BRAOS.

    Tipo de Atividade:

    RISCO: FSICO - CALOR

    DECIBELIMETRIA Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE, VOZES HUMANAS, RUDO DE FUNDO. Fonte Geradora:

    PERDA AUDITIVA, DANOS IRREVERSVEIS AO APARELHO AUDITIVO DO COLABORADOR CASO NO SEJAM RESPEITADOS OS LIMITES DE TOLERNCIA DESCRITOS NO ANEXO I DA NR 15

    Efeito:

    85 Limite Tolerncia: 08:00 Tempo Exposio:

    EVENTUAL Exposio: 69,40 dB(A) Intensidade | Concentrao:

    NO Rudo de Impacto:

    RISCO: FSICO - RUDO

    CAIXA SETOR:

    Vendem mercadorias em estabelecimentos do comrcio varejista ou atacadista, auxiliando os clientes na escolha. Registram entrada e sada de mercadorias. Promovem a venda de mercadorias, demonstrando seu funcionamento, oferecendo-as para degustao ou distribuindo amostras das mesmas. Informam sobre suas qualidades e vantagens de aquisio. Expem mercadorias de forma atrativa, em pontos estratgicos de vendas, com etiquetas de preo. Prestam servios aos clientes, tais como: troca de mercadorias; abastecimento de veculos; aplicao de injeo e outros servios correlatos. Fazem inventrio de mercadorias para reposio. Elaboram relatrios de vendas, de promoes, de demonstraes e de pesquisa de preos.

    Descrio Atividades:

    CAIXA Funo:

    CAIXA Posto de Trabalho:

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    LUXIMETRIA Tcnica Utilizada:

    ILUMINAO ARTIFICIAL Fonte Geradora:

    500 Valor Mnimo:

    648,00 Quantidade: 30 a 70% Refletncia:

    Sem importncia Velocidade de Preciso: Inferior a 40 anos Idade:

    RISCO: ERGONMICO - ILUMINNCIA

    TERMMETRO DE GLOBO DIGITAL Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE CLIMATIZADO (SEM FONTE DE CALOR) Fonte Geradora:

    -- TBS: -- TG:

    -- BTN: 22,00 IBUTG:

    NO Carga Solar:

    125 Cons Energia (kcal): 30,5 Limite Tolerncia:

    Trabalho contnuo Durao Trabalho:

    02 - regime de trabalho intermitente com perodos de descanso no prprio local de prestao de servio.

    Regime Trabalho:

    SENTADO, MOVIMENTOS MODERADOS COM BRAOS E TRONCO. Tipo de Atividade:

    RISCO: FSICO - CALOR

    DECIBELIMETRIA Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE, VOZES HUMANAS, RUDO DE FUNDO. Fonte Geradora:

    PERDA AUDITIVA, DANOS IRREVERSVEIS AO APARELHO AUDITIVO DO COLABORADOR CASO NO SEJAM RESPEITADOS OS LIMITES DE TOLERNCIA DESCRITOS NO ANEXO I DA NR 15

    Efeito:

    85 Limite Tolerncia: 08:00 Tempo Exposio:

    EVENTUAL Exposio: 70,40 dB(A) Intensidade | Concentrao:

    NO Rudo de Impacto:

    RISCO: FSICO - RUDO

    FORNO SETOR:

    Vendem mercadorias em estabelecimentos do comrcio varejista ou atacadista, auxiliando os clientes na escolha. Registram entrada e sada de mercadorias. Promovem a venda de mercadorias, demonstrando seu funcionamento, oferecendo-as para degustao ou distribuindo amostras das mesmas. Informam sobre suas qualidades e vantagens de aquisio. Expem mercadorias de forma atrativa, em pontos estratgicos de vendas, com etiquetas de preo. Prestam servios aos clientes, tais como: troca de mercadorias; abastecimento de veculos; aplicao de injeo e outros servios correlatos. Fazem inventrio de mercadorias para reposio. Elaboram relatrios de vendas, de promoes, de demonstraes e de pesquisa de preos.

    Descrio Atividades:

    ATENDENTE Funo:

    FORNO Posto de Trabalho:

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    AVALIAO VISUAL Tcnica Utilizada:

    FONTE ARTIFICIAL GERADORA DE CALOR Fonte Geradora:

    PERMANENTE Exposio: QUALITATIVO Intensidade | Concentrao:

    QUEIMADURAS DE 1, 2 E 3 GRAU Efeito:

    QUEIMADURA Tipo de Risco:

    RISCO: ACIDENTES

    LUXIMETRIA Tcnica Utilizada:

    ILUMINAO ARTIFICIAL Fonte Geradora:

    100 Valor Mnimo:

    65,00 Quantidade: 30 a 70% Refletncia:

    Sem importncia Velocidade de Preciso: Inferior a 40 anos Idade:

    RISCO: ERGONMICO - ILUMINNCIA

    TERMMETRO DE GLOBO DIGITAL Tcnica Utilizada:

    FONTE ARTIFICIAL GERADORA DE CALOR Fonte Geradora:

    -- TBS: -- TG:

    -- BTN: 29,30 IBUTG:

    NO Carga Solar:

    150 Cons Energia (kcal): 30,5 Limite Tolerncia:

    Trabalho contnuo Durao Trabalho:

    01 - regime de trabalho intermitente com perodo de descanso em outro local (local de descanso).

    Regime Trabalho:

    DE P, TRABALHO LEVE, EM MQUINA OU BANCADA, PRINCIPALMENTE COM OS BRAOS.

    Tipo de Atividade:

    RISCO: FSICO - CALOR

    DECIBELIMETRIA Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE, VOZES HUMANAS, RUDO DE FUNDO. Fonte Geradora:

    PERDA AUDITIVA, DANOS IRREVERSVEIS AO APARELHO AUDITIVO DO COLABORADOR CASO NO SEJAM RESPEITADOS OS LIMITES DE TOLERNCIA DESCRITOS NO ANEXO I DA NR 15

    Efeito:

    85 Limite Tolerncia: 08:00 Tempo Exposio:

    PERMANENTE Exposio: 69,00 dB(A) Intensidade | Concentrao:

    NO Rudo de Impacto:

    RISCO: FSICO - RUDO

    LOJA SETOR:

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    Vendem mercadorias em estabelecimentos do comrcio varejista ou atacadista, auxiliando os clientes na escolha. Registram entrada e sada de mercadorias. Promovem a venda de mercadorias, demonstrando seu funcionamento, oferecendo-as para degustao ou distribuindo amostras das mesmas. Informam sobre suas qualidades e vantagens de aquisio. Expem mercadorias de forma atrativa, em pontos estratgicos de vendas, com etiquetas de preo. Prestam servios aos clientes, tais como: troca de mercadorias; abastecimento de veculos; aplicao de injeo e outros servios correlatos. Fazem inventrio de mercadorias para reposio. Elaboram relatrios de vendas, de promoes, de demonstraes e de pesquisa de preos.

    Descrio Atividades:

    GERENTE Funo:

    LOJA Posto de Trabalho:

    LUXIMETRIA Tcnica Utilizada:

    ILUMINAO ARTIFICIAL Fonte Geradora:

    200 Valor Mnimo:

    294,00 Quantidade: 30 a 70% Refletncia:

    Sem importncia Velocidade de Preciso: Inferior a 40 anos Idade:

    RISCO: ERGONMICO - ILUMINNCIA

    TERMMETRO DE GLOBO DIGITAL Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE CLIMATIZADO (SEM FONTE DE CALOR) Fonte Geradora:

    -- TBS: -- TG:

    -- BTN: 22,00 IBUTG:

    NO Carga Solar:

    125 Cons Energia (kcal): 30,5 Limite Tolerncia:

    Trabalho contnuo Durao Trabalho:

    02 - regime de trabalho intermitente com perodos de descanso no prprio local de prestao de servio.

    Regime Trabalho:

    SENTADO, MOVIMENTOS MODERADOS COM BRAOS E TRONCO. Tipo de Atividade:

    RISCO: FSICO - CALOR

    DECIBELIMETRIA Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE, VOZES HUMANAS, RUDO DE FUNDO. Fonte Geradora:

    PERDA AUDITIVA, DANOS IRREVERSVEIS AO APARELHO AUDITIVO DO COLABORADOR CASO NO SEJAM RESPEITADOS OS LIMITES DE TOLERNCIA DESCRITOS NO ANEXO I DA NR 15

    Efeito:

    85 Limite Tolerncia: 08:00 Tempo Exposio:

    PERMANENTE Exposio: 69,40 dB(A) Intensidade | Concentrao:

    NO Rudo de Impacto:

    RISCO: FSICO - RUDO

    VIGIA SETOR:

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO C - Avaliaes Quantitativas e Qualitativas de riscos

    Vendem mercadorias em estabelecimentos do comrcio varejista ou atacadista, auxiliando os clientes na escolha. Registram entrada e sada de mercadorias. Promovem a venda de mercadorias, demonstrando seu funcionamento, oferecendo-as para degustao ou distribuindo amostras das mesmas. Informam sobre suas qualidades e vantagens de aquisio. Expem mercadorias de forma atrativa, em pontos estratgicos de vendas, com etiquetas de preo. Prestam servios aos clientes, tais como: troca de mercadorias; abastecimento de veculos; aplicao de injeo e outros servios correlatos. Fazem inventrio de mercadorias para reposio. Elaboram relatrios de vendas, de promoes, de demonstraes e de pesquisa de preos.

    Descrio Atividades:

    VIGIA Funo:

    VIGIA Posto de Trabalho:

    LUXIMETRIA Tcnica Utilizada:

    ILUMINAO ARTIFICIAL Fonte Geradora:

    100 Valor Mnimo:

    294,00 Quantidade: 30 a 70% Refletncia:

    Sem importncia Velocidade de Preciso: Inferior a 40 anos Idade:

    RISCO: ERGONMICO - ILUMINNCIA

    TERMMETRO DE GLOBO DIGITAL Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE CLIMATIZADO (SEM FONTE DE CALOR) Fonte Geradora:

    -- TBS: -- TG:

    -- BTN: 22,00 IBUTG:

    NO Carga Solar:

    150 Cons Energia (kcal): 30,5 Limite Tolerncia:

    Trabalho contnuo Durao Trabalho:

    01 - regime de trabalho intermitente com perodo de descanso em outro local (local de descanso).

    Regime Trabalho:

    DE P, TRABALHO LEVE, EM MQUINA OU BANCADA, PRINCIPALMENTE COM OS BRAOS.

    Tipo de Atividade:

    RISCO: FSICO - CALOR

    DECIBELIMETRIA Tcnica Utilizada:

    AMBIENTE, VOZES HUMANAS, RUDO DE FUNDO. Fonte Geradora:

    PERDA AUDITIVA, DANOS IRREVERSVEIS AO APARELHO AUDITIVO DO COLABORADOR CASO NO SEJAM RESPEITADOS OS LIMITES DE TOLERNCIA DESCRITOS NO ANEXO I DA NR 15

    Efeito:

    85 Limite Tolerncia: 08:00 Tempo Exposio:

    PERMANENTE Exposio: 69,00 dB(A) Intensidade | Concentrao:

    NO Rudo de Impacto:

    RISCO: FSICO - RUDO

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO D - Tabela de Equipamentos de Proteo Individual - EPI

    NO H

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO E - TABELA DE EQUIPAMENTOS DE PROTEO COLETIVA - EPC

    Posto: BALCO Funo: ATENDENTE Setor: BALCO

    Eficaz: SIM Situao: EXISTENTE EPC: AR CONDICIONADOR

    Riscos Fsicos - Calor -

    Posto: CAIXA Funo: CAIXA Setor: CAIXA

    Eficaz: SIM Situao: EXISTENTE EPC: AR CONDICIONADOR

    Riscos Fsicos - Calor -

    Posto: LOJA Funo: GERENTE Setor: LOJA

    Eficaz: SIM Situao: EXISTENTE EPC: AR CONDICIONADOR

    Riscos Fsicos - Calor -

    Posto: VIGIA Funo: VIGIA Setor: VIGIA

    Eficaz: SIM Situao: EXISTENTE EPC: AR CONDICIONADOR

    Riscos Fsicos - Calor -

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO F - Certificados de Calibrao

    Descrio do Certificado: CERTIFICADO DE CALIBRAO DECEBILIMETRO

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO F - Certificados de Calibrao

    Descrio do Certificado: CERTIFICADO DE CALIBRAO LUXIMETRO

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • ANEXO F - Certificados de Calibrao

    Descrio do Certificado: CERTIFICADO DE CALIBRAO TERMOMETRO DE GLOBO

    PANIFICADORA CONDE LTDA

  • CONCLUSO

    De acordo com a anlise e interpretao dos resultados, levando em considerao a

    fundamentao tcnica e legal:

    Da Aplicao do Conceito de Insalubridade. Este perito considerou como Insalubres as atividades consideradas como tal na

    Norma Regulamentadora N 15, aprovada pela Portaria n 3.214, de 08 de junho de 1978,

    tomando como parmetros para classificao:

    Avaliaes quantitativas de nveis de rudo e temperatura;

    Avaliaes qualitativas a agentes biolgicos e exposio aos agentes qumicos;

    Uso de Equipamentos de Proteo Individual EPIs.

    Da Classificao das Atividades Insalubres.

    A anlise dos processos relativos s atividades e ao tipo/tempo de exposio aos

    agentes nocivos, considerando os conceitos definidos na Norma Regulamentadora N 15,

    aprovada pela Portaria n 3.214, de 08 de junho de 1978, faz concluir que:

    Em funo da exposio a nveis de RUDO (agente fsico) inferiores aos Limites de

    Tolerncia estabelecidos na Norma Regulamentadora 15, NO FAZ JUZ AO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE, todas as funes existentes na PANIFICADORA CONDE LTDA FILIAL 1.

    Em funo da exposio a nveis de CALOR (agente fsico) superiores aos Limites de

    Tolerncia estabelecidos na Norma Regulamentadora 15, FAZ JUZ AO ADICIONAL DE INSALUBRIDADE, a funo de Atendente no setor de Forno, existente na PANIFICADORA CONDE LTDA FILIAL 1.

    Ana Priscilla de Oliveira Gomes Engenheira de Segurana do Trabalho

    CREA 18952/AM

  • REFERNCIAS

    - Anexo 1 da NR-15 do Ministrio do Trabalho; - Programa de Preveno dos Riscos Ambientais PPRA 2014/2015; - Decreto n 93.412 de 14/10/86; - Portaria 3.214/78 - Anexos I e Quadro I do Anexo 3 da NR - 15 (Limites de Tolerncia para

    Rudos Contnuo ou Intermitente; e Limites de Tolerncia para Exposio ao Calor).

    Laudo Tcnico de Insalubridade 2014Anexos lNSALUBRIDADE - filial 1CONCLUSO