PAPERSU ?· A Valorsul serve 1,6 milhões de habitantes e garante o tratamento de aproximadamente 900.000…

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • PAPERSU VALORSUL

    30 ABRIL 2015 APRESENTAO DO PLANO DE AO DA VALORSUL, SA, PARA CUMPRIMENTO DO PERSU 2020 (PAPERSU)

  • 2015 | PAPERSU VALORSUL

    1

    ndice

    1. Introduo e enquadramento histrico p.2

    2. O Sistema de Gesto de Resduos Urbanos p.2

    i. Caraterizao geral p.2

    ii. Caraterizao do modelo tcnico atual p.4

    iii. Pontos fortes e fracos do modelo instalado p.10

    3. Objetivos e metas nacionais p.11

    4. Medidas e calendarizao p.13

    4.1. Preveno da produo e perigosidade p.13

    4.2. Aumento da preparao para reutilizao, da reciclagem e da qualidade de reciclveis p.14

    4.3. Reduo da deposio de RU em aterro p.19

    4.4. Escoamento e valorizao econmica dos materiais resultantes do tratamento de RU p.20

    4.5. Incremento da eficcia e capacidade operacional do sistema/municpio p.21

    4.6. Investigao e desenvolvimento p.21

    5. Investimentos p.22

    6. Concluses p.23

    Anexos p.24

    ndice de Figuras

    Figura 1. rea de Interveno da Valorsul e unidades de tratamento de RU p.3

    Figura 2. Modelo de tratamento e valorizao de RU p.3

    Figura 3. Identificao dos equipamentos de deposio seletiva na regio do Oeste p.5

    Figura 4. Caractersticas tcnicas do Centro de Triagem de Lisboa p.6

    Figura 5. Caractersticas tcnicas do Centro de Triagem do Oeste p.7

    Figura 6. Caractersticas tcnicas da ETVO p.8

    Figura 7. Resultados de operao 2013 e 2014 da CTRSU p.9

    Figura 8. Aterros Sanitrios de Mato da Cruz e do Oeste p.9

    Figura 9. Diagrama compostagem de verdes p.20

    ndice de Quadros

    Quadro 1. Quantitativos recolhidos por regio p.4

    Quadro 2. Equipamentos de recolha seletiva na regio do Oeste p.5

    Quadro 3. Objetivos e metas PERSU 2020 para a Valorsul p.11

    Quadro 4. Metas intercalares 2016-2020 p.11

    Quadro 5. Evoluo da taxa de esforo 2015-2020 p.12

    Quadro 6. Previso dos quantitativos de recolha seletiva trifluxo em 2020 p.16

    Quadro 7. Plano de Investimentos 2015-2018 p.22

  • 2015 | PAPERSU VALORSUL

    2

    INTRODUO E ENQUADRAMENTO HISTRICO - 1

    Na sequncia da publicao do Decreto-Lei n 68/2010, de 15 de junho, com a redao conferida pelo Decreto-Lei n 108/2014, de 2 de julho, criado o sistema multimunicipal de triagem, recolha seletiva, valorizao e tratamento de resduos slidos urbanos das regies de Lisboa e do Oeste que constitui a sociedade VALORSUL Valorizao e Tratamento de Resduos Slidos das Regies de Lisboa e do Oeste, S.A., e fixado o perodo de concesso at ao limite mximo de 25 anos, estabelecendo-se o perodo compreendido entre 2010 e 2034.

    Durante esse perodo, a Valorsul - Valorizao e Tratamento de Resduos Slidos das Regies de Lisboa e do Oeste, S.A., a empresa responsvel pelo tratamento e valorizao de resduos urbanos (RU) produzidos em 19 Municpios da Grande Lisboa e da Regio Oeste, a saber:

    Alcobaa | Alenquer | Amadora | Arruda dos Vinhos | Azambuja | Bombarral | Cadaval | Caldas da Rainha | Lisboa | Loures | Lourinh | Nazar | bidos | Odivelas | Peniche | Rio Maior | Sobral de Monte Agrao | Torres Vedras | Vila Franca de Xira.

    O Plano de Ao do Sistema Multimunicipal da VALORSUL, SA, (PAPERSU) que apresentado no presente documento, d cumprimento ao disposto no art. 16. do Decreto-Lei n. 73/2011, de 17 de junho, e toma como referncia a concretizao das diretrizes constantes no Plano Estratgico para os Resduos Slidos Urbanos (PERSU 2020), aprovado pela Portaria n. 187-A/2014, publicada em DR (I Srie) n. 179, de 17 de setembro de 2014.

    O SISTEMA DE GESTO DE RESDUOS URBANOS - 2

    i. Caraterizao geral A Valorsul serve 1,6 milhes de habitantes e garante o tratamento de aproximadamente 900.000 t de toneladas de RU por ano, o que representa 20% das quantidades de resduos produzidos em Portugal Continental. Para garantir o tratamento dos resduos urbanos produzidos na sua rea de interveno, existem diversas instalaes/infraestruturas para tratamento das diferentes tipologias de RU, como se apresenta na Figura 1.

    No que diz respeito capitao de resduos, constata-se que cada habitante da rea de interveno da Valorsul produz cerca de 1,3 kg/hab.dia, que representa 472 kg/hab.ano.

    A Valorsul tem recebido na unidade de incinerao, desde 2003, resduos do sistema AMTRES, ao abrigo do Despacho n. 16 104/2003 (2. srie), de 29-julho. Em 2014, estas entregas representaram cerca de 16% do total de RU tratados pela Valorsul.

  • I

    O

    nformao a

    O Sistema de

    Figura 1.

    adicional sobr

    Gesto Integ

    rea de Inte

    re o sistema

    grada da VAL

    Figura 2 -

    erveno da

    de gesto in

    ORSUL, SA,

    Modelo de tr

    Valorsul e un

    tegrada da V

    encontra-se s

    ratamento e

    nidades de tr

    Valorsul pode

    sintetizado no

    valorizao

    PAPER

    ratamento d

    e ser obtida e

    o fluxograma

    de RU

    RSU VALORSU

    e RU

    em www.valo

    seguinte (Fig

    UL | 2015

    3

    orsul.pt

    gura 2).

  • 2015 | PAPERSU VALORSUL

    4

    ii. Caraterizao do modelo tcnico atual

    Recolha Seletiva Com implantao em duas regies, a Valorsul apresenta duas realidades geogrficas distintas: uma regio urbana, densamente povoada, com grande prevalncia de comrcio e servios e com uma elevada populao flutuante, e uma regio com reas mais rurais e dispersas, onde a recolha dos resduos indiferenciados exige compactao e transferncia para viaturas de maior capacidade. Paralelamente, a responsabilidade de recolha seletiva , na regio Oeste, exercida diretamente pela Valorsul enquanto que na regio Lisboa, por via dos contratos de entrega e receo estabelecidos com os municpios de Amadora, Lisboa, Loures e Vila Franca de Xira, a recolha efetuada pelos servios destes municpios.

    No Quadro 1 apresentam-se os quantitativos recolhidos pelas duas regies, bem como a taxa de desvio de reciclveis em funo do total de RU recolhidos. Atravs da anlise do quadro, possvel concluir sobre a grande diferena de quantitativos recolhidos entre regies, com o municpio de Lisboa a apresentar a maior taxa de desvio, 13,7% (dados de 2014).

    Face aos resultados obtidos, constata-se que a implementao das medidas descritas no captulo 4 dever ter em conta a disparidade existente entre regies, sendo de exigir um maior esforo na regio Lisboa, onde h maior densidade populacional, e, dentro desta regio, concentrar nos municpios que apresentem atualmente taxas de desvio mais baixas relativamente ao seu potencial, como o caso dos municpios de Loures, Odivelas e Amadora.

    Quadro 1 - Quantitativos recolhidos por regio

    Regio de Lisboa Regio Oeste

    Lisboa Loures/Odivelas Amadora Vila Franca de Xira Total 14 municpios

    Recolhas Reciclveis 2014 2013 2014 2013 2014 2013 2014 2013 2014 2013

    Vidro 12.405 11.808 2.740 2.900 1.502 1.624 1.192 1.291 4.991 5.192

    Papel/Carto 17.099 16.691 3.111 2.971 2.022 2.157 1.586 1.692 4.540 4.437

    Embalagens 9.953 9.136 2.101 2.078 1.106 1.222 968 1.060 3.269 3.215

    Total 39.457 37.635 7.952 7.948 4.630 5.002 3.746 4.044 12.801 12.844

    Recolha RU 288.083 282.426 129.133 126.988 64.840 66.598 48.478 48.322 178.270 174.239

    Taxa de desvio 13,7% 13,3% 6,2% 6,3% 7,1% 7,5% 7,7% 8,4% 7,2% 7,4%

    Total reciclveis por regio 2014 55.785 12.801

    Total reciclveis por regio 2013 54.629 12.844

    Recolha seletiva na regio Oeste

    A Valorsul diretamente responsvel pela recolha seletiva de embalagens nos 14 municpios da regio Oeste (Figura 3). Para o efeito, a empresa tem disponveis 2.605 ecopontos para deposio seletiva (num

  • PAPERSU VALORSUL | 2015

    5

    total de 8.992 contentores) e uma frota de 12 viaturas de recolha e de 2 viaturas de lavagem, como se apresenta no Quadro 2.

    O municpio de bidos apresenta uma rede de recolha seletiva por ilhas ecolgicas, que confere maior proximidade e que serve uma populao de, aproximadamente, 10.500 habitantes, e ainda duas zonas servidas por recolha porta-a-porta, que abrangem uma populao de cerca de 1.100 habitantes.

    Figura 3 - Identificao dos equipamentos de deposio seletiva na regio do Oeste

    Quadro 2 - Equipamentos de recolha seletiva na regio do Oeste

    Concelho Contentor Amarelo (unid) Contentor Azul (P/C)

    (unid) Contentor Verde

    (V) (unid) Ecoponto

    (unid)

    Alcobaa 344 335 383 310

    Alenquer 234 233 228 220

    Arruda dos Vinhos 77 74 81 67

    Azambuja 124 124 145 111

    Bombarral 92 87 102 82

    Cadaval 102 103 107 93

    Caldas da Rainha 319 307 318 290

    Lourinh 197 192 182 169

    Nazar 86 85 109 81

    bidos 2 2 4 2

    bidos (Ilhas ecolgicas) 590 565 420 393

    Peniche 209 211 235 191

    Rio Maior 120 117 123 112

    Sobral de Monte Agrao 59 57 58 53

    Torres Vedras 464 458 528 431

    Total 3.019 2.950 3.023 2.605

  • 2

    6

    A

    C

    Oar

    Opccfre

    AmEapM

    A

    2015 | PAPER

    6

    As instala

    Centros de T

    Os centros atravs de reciclagem.

    Os centros provenientescontaminantcaractersticfabris difereresumo, os cenviados par

    Anexados amateriais reEquipamentoantes de serpela regio, Municipal.

    As principais

    RSU VALORSU

    es da Val

    Triagem e Ec

    de triagem dprocessos

    de triagems de recoltes. Por outas distintas ntes. Destacentros de tra a indstri

    aos centrosciclveis quos Eltricos rem conduz sendo que

    s caracterst

    Figura

    UL

    orsul

    cocentros

    da Valorsul,mecnicos,

    m rececionhas seletivaro lado, no (PET, PVC, forma, futriagem prea reciclador

    de triageme j no pr e Eletrn