Parte 1 tfg

  • View
    221

  • Download
    5

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho final de graduação parte 1

Text of Parte 1 tfg

  • C IDADE NOVA

    ESTUDO PRELIMINAR DE UM SHOPPING CENTER COM A

    REQUALIFICAO DO ENTONO NA CIDADE NOVA

    UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I 1 SEMESTRE 2010

    ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA

    ORIENTADOR: PROF. SRGIO LEUSIN

  • UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA I 1 SEMESTRE 2010 I PROJETO DE SHOPPING COM REQUALIFICAO DO ENTORNO NA CIDADE NOVA I PROF: SRGIO LEUSIN I 1o 2010

    Entender sempre limitado.

    Mas no entender pode no ter fronteiras

    Clarisse Lispector

  • UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA I 1 SEMESTRE 2010 I PROJETO DE SHOPPING COM REQUALIFICAO DO ENTORNO NA CIDADE NOVA I PROF: SRGIO LEUSIN I 1o 2010

    Introduo e Metodologia

    Histrico

    Impactos socioeconmicos

    Crescimento do setor

    Localizao

    Entorno:

    Diagnstico

    Levantamento fotogrfico

    Plano Diretor Rio de Janeiro

    Proposta

    Perfil:

    Pesquisa quantitativa

    Pesquisa qualitativa

    Diretrizes de projeto

    Partido

    Mdulo estrutural

    Volumetria

    Sustentabilidade

    Coogerao de energia

    Acessibilidade

    Praa central

    Escadas fixas e rolantes

    Mall

    Mobilirio de mall

    Praa de alimentao

    Circulao

    Banheiros

    Edifcio comercial

    Estacionamento

    Sadas de emergncia

    Parmetros da edificao

    Plantas

    Bibliografia

    NDICE

  • UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA I 1 SEMESTRE 2010 I PROJETO DE SHOPPING COM REQUALIFICAO DO ENTORNO NA CIDADE NOVA I PROF: SRGIO LEUSIN I 1o 2010

    O presente trabalho visa elaborao de projeto de um Shopping Center

    localizado no bairro da Cidade Nova, prximo ao centro, no Rio de Janeiro. A rea

    de estudo possui uma forte vocao para instalao e crescimento de

    estabelecimentos comerciais, visto a necessidade da formao de um sub centro que

    atenda as demandas do centro atual.

    A rea escolhida est localizada prxima ao sambdromo, possui diversas

    edificaes abandonadas e requer um cuidado especial antes de instalar um

    equipamento que servir como um novo plo gerador de fluxo. O impacto de um

    Shopping Center, se no for feita a devida interveno para requalificao do

    ambiente o qual ele se insere, poder inviabilizar o sucesso do empreendimento e

    gerar ainda mais desvalorizao e abandono do espao.

    O projeto possui um programa extenso e complexo cujas relaes esto

    cuidadosamente interligadas. Por este motivo ser apresentado apenas um estudo

    preliminar com as diretrizes de projeto e conceituao do mesmo sem o

    aprofundamento que seria necessrio na elaborao de um projeto executivo.

    O projeto inclui tambm um estudo com diretrizes para a requalificao do

    entorno e definio de novos parmetros de construo da rea assim como o

    estudo de vias proposta para melhorar a circulao de veculos e pedestres

    A metodologia adotada para elaborao do projeto foi elaborada a partir de

    um estudo de possibilidades de implantao e busca de um terreno onde houvesse

    necessidade de crescimento do setor para implantao de um greenfield, projeto de

    investimento cujos recursos so necessrios para a construo da estrutura

    necessria para a operao.

    A escolha do terreno foi feita por conta da proximidade com o centro, ausncia

    de instalaes similares no entorno, e possibilidade de novas propostas para

    legislao vigente em decorrncia de um projeto da prefeitura para viabilizar a

    ampliao do sambdromo.

    A partir de um partido arquitetnico, que contempla tanto do edifcio

    quanto do entorno foi elaborado um programa de necessidades para a

    elaborao do projeto.

    A volumetria do edifcio foi trabalhada somente aps o estudo da

    modulao estrutural e do entorno a fim de evitar que a insero do mesmo

    gerasse um grande impacto visual na rea.

    O projeto do interior do shopping foi elaborado de acordo com as

    diretrizes de projeto defendidas que contempla principalmente fatores

    como acessibilidade, sustentabilidade, conforto, custo e esttica.

    Estratificao das etapas de elaborao do projeto:

    Anlise do objeto e demandas

    Busca de referncias bibliogrficas

    Escolha do terreno

    Coleta de dados

    Partido Arquitetnico

    Revitalizao do entorno

    Pr-dimensionamento

    Estudo da volumetria

    Estudo preliminar

    INTRODUO E METODOLOGIA

  • UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA I 1 SEMESTRE 2010 I PROJETO DE SHOPPING COM REQUALIFICAO DO ENTORNO NA CIDADE NOVA I PROF: SRGIO LEUSIN I 1o 2010

    HISTRICO

    O dinamismo comercial firmado na atualidade encontra suas razes no

    sculo XIX quando foram firmados os princpios da Revoluo Industrial, surgindo

    especialmente em Paris e Londres as primeiras lojas de departamento.

    Entre os anos de 1822 e 1832 surgiram as primeiras galerias juntamente

    com o crescimento das indstrias txteis com o uso do ferro nas construes. Essas

    galerias se caracterizavam por venderem mercadorias de luxo em grandes

    centros comerciais onde poderiam ser guardadas e vendidas a preos acessveis e

    em diversas promoes

    Segundo Evelin Generoso em seu livro Shopping Center; Espao de

    Sociabilidade, espao de contradies, na dcada de 1850 que se inaugura em

    Paris um novo estilo de comrcio varejista, baseado no sistema de preos fixos - o

    Bom March, uma espcie de hipermercado que lana trs idias para o sculo

    XIX: vender um grande volume de mercadorias com uma margem pequena de

    lucro em cada item; os preos das mercadorias seriam fixos e bem marcados; e

    qualquer pessoa poderia entrar na loja, sem obrigao de comprar.

    Relacionados comunicao atravs da fotografia inicia-se um processo de

    feitichizao das mercadorias, a substituio do valor-de-uso pelo valor-de-

    troca, influenciados principalmente pela propaganda.

    A mistificao dos objetos associada ao estmulo s compras e propaganda

    sem dvida so marcas importantes do capitalismo at a era atual.

    Atravs no novo modelo de produo aplicado aps a Revoluo Industrial

    as fbricas passaram a ampliar a sua capacidade produtiva e surgiu ento a

    necessidade deu intensificar uma massa de consumidores que at ento no era

    comum no comrcio tradicional das ruas Parisienses.

    No entanto foi nos Estados Unidos que o Shopping Center se solidificou

    aps o perodo Ps-Guerra quando o pas vivia um crescimento econmico e

    metropolizao. Em 1956, quando o conceito de SC acabava de nascer, os

    Estados Unidos j contavam com mais de mil estabelecimentos regionais prontos,

    e mais dois mil em construo (Padilha, 2006).

    No Brasil, a implantao do Shopping Center ocorreu nos anos 1960 e seguiu o

    padro norte-americano. O primeiro Shopping Center inaugurado no pas foi o

    Iguatemi em So Paulo e desde ento o setor no parou de crescer. A partir dos

    anos de 1980 que o Brasil testemunhou um irreversvel processo de expanso dos

    Shopping Centers, provocado em grande parte pelo crescimento industrial urbano

    e, paralelamente, pelo crescimento do setor de servios.

    Apesar do crescimento socioeconmico, o Brasil permaneceu como um pas

    contraditrio, de pobreza de muitos e riqueza de poucos. Os Shopping Centers

    foram criados para essa minoria da populao. Segundo Pintaudi (1992), eles

    apareceram no momento do desenvolvimento de monoplios da economia

    brasileira, representando uma tendncia de atividades comerciais varejistas, que

    antes no concentravam poder econmico.

    A quantidade de Shopping Centers construdos no pais cada vez maior e

    eles vm atender os diversos setores do mercado atendendo s mais diversas

    camadas sociais. O Brasil possui uma considervel populao com poder de

    compra, especialmente na regio Sudeste, estando a concentrao populacional,

    crescimento urbano e industrial, intimamente ligados com a expanso e

    desenvolvimento do setor de SC nas cidades.

    Pintaudi (1992, p. 22) esclarece que a presena de Shopping Centers em

    diferentes regies do pas no se d somente pela distribuio e crescimento da

    populao. Alm disso, a concentrao de Shopping Centers nos estados do RJ e

    SP, se deve ao fato de que esses Estados no somente tm grande montingente

    populacional, como tambm concentrar certo poder aquisitivo. Essa diferenciao

    espacial entre regies, bairros ou municpios incrementada tambm pela

    distribuio espacial dos Shopping Centers uma vez que estes geram fluxos

    de pessoas, servios e bens.

    Sobre a diferenciao espacial na localizao de Shopping Centers em

    determinadas regies do pas em detrimento de outras, Figueredo (1997, p. 11)

    aponta que: apesar de ser um espao propcio para o desenvolvimento da

    indstria de Shopping Centers este no o ser igualmente como um todo, e sim

    espaos especiais dentro dele.

  • UFF I EAU I TRABALHO FINAL DE GRADUAO I ALUNA: CAROLINE SAMPAIO DE ALMEIDA I 1 SEMESTRE 2010 I PROJETO DE SHOPPING COM REQUALIFICAO DO ENTORNO NA CIDADE NOVA I PROF: SRGIO LEUSIN I 1o 2010

    IMPACTOS SOCIOECONMICOS

    Uma pesquisa sobre 'O Impacto Socioeconmico do Shopping Center',

    realizada pelo IPDM, Instituto de Pesquisa e Desenvolvimento do Mercado,

    comprovou que a implantao de um shopping pode trazer benefcios na

    economia nacional.

    Durante a pesquisa foram comparadas cidades do mesmo porte que

    tiveram ou no a inaugurao de um empreendimento e os benefcios

    registrados nos tributos, como arrecadao de IPTU, que r