patologia 5

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

patologia5vrios

Transcript

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Fig. 1 Destacamento do concreto devido corroso das armaduras (LIMA, J. M., 1999)

    Fig.2. Alta densidade de armadura na base da viga com cobrimento insuficiente e, infiltrao pela

    junta de dilatao provocando corroso generalizada e expanso da seo das armaduras.

    (Jefferson Maia Lima)

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Conceitos Iniciais

    PATOLOGIA DAS EDIFICAES

    Cincia que estuda as origens,

    causas, mecanismos de ocorrncia,

    manifestaes e conseqncias das

    situaes em que os edifcios ou suas

    partes deixam de apresentar o

    desempenho mnimo pr-

    estabelecido

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Conceito de desempenho

    O edifcio quando submetido s diversas

    condies de uso, deve satisfazer as exigncias

    de quem se destina (usurio).

    DESEMPENHO

    QUANDO NO SE ALCANAM OS

    REQUISITOS DE DESEMPENHO DEFINIDOS

    (EM EDIFICAES)

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    PROBLEMAS PATOLGICOS (EM

    EDIFICAES)Todas as manifestaes, cuja ocorrncia aolongo do ciclo de vida de uma edificao,venha a prejudicar o desempenho esperadodo edifcio e de suas partes (subsistemas,elementos e componentes)

    Exemplo:

    Problema: Ruptura de uma viga de C.A.

    Manifestaes: Armadura exposta, fissuras,

    deformao excessiva

    Mecanismo: corroso eletroqumica por perda

    de alcalinidade do meio

    Causa: ataque armadura da viga

    Natureza: cobrimento insuficiente; exposio

    a agentes agressivos.

    Origem: falhas especificao do projeto

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Conceitos

    Causa: a razo primria da

    manifestao patolgica, configurando-

    se na justificativa mais evidente para o

    seu surgimento, pois descreve o fato;

    Natureza: a razo secundria da

    manifestao patolgica, est ligada aos

    aspectos produtivos do revestimento;

    Origem: o porqu da manifestaopatolgica. Explica o razo principal

    para o seu surgimento, estando

    diretamente ligada s etapas do

    processo de produo.

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Patologia das Construes (Conceitos)Diagnsticos: Determina causas, mecanismos de

    formao e gravidade potencial de uma patologia.

    Baseia-se na observao de sintomas e realizao

    de estudos especficos

    Prognsticos: Avaliao, baseada no diagnsticos,

    sobre a durao, evoluo ou trmino do problema.

    Terapia: Conjunto de medidas destinadas a sanar um

    problema patolgico (reformas, recuperao,

    reforos, reconstruo, etc.).

    Agente: Causa que deu origem imediata patologia

    (recalque, sobrecargas, dilataes ou retraes

    trmicas etc.).

    Profilaxia: Preveno da patologia (atravs de

    manuteno e uso adequados).

    Anamnese = busca do histrico da patologia por meio

    de informaes (orais) e formais (questionrio).

    Sintomas: Manifestao da patologia, facilmente

    identificada (aparente).

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Qualidade da edificaodurabilidade patologia,

    patologia durabilidade

    - DURABILIDADE

    capacidade de um produto manter seu desempenho

    acima de nveis aceitveis prestabelecidos;

    sob condies previstas de uso;

    com manuteno;

    durante um perodo de tempo que a sua vida til.

    - DURABILIDADE (de um produto)

    A durabilidade de um edifcio e de suas partes est

    associada:

    durabilidade dos materiais e componentes utilizados

    s condies de exposio a que est submetido (ao entorno)

    s condies de uso

    s aes de manuteno realizadas

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    MANUTENO DE EDIFCIOS

    Compreende todas as atividades que se realizam

    nos componentes, elementos eequipamentos de

    um edifcio, como objetivo de manter o seu

    desempenho funcional ou de suas partes, dentro

    de nveis aceitveis, a um custo compensador.

    VIDA TIL DE UM EDIFCIO

    Perodo de tempo durante oqual o edifcio ou

    suas partes mantm o desempenho esperado,

    quando submetido apenas s atividades de

    manuteno pr definidas em projeto. A vida til

    do edifcio pode no se encerrar quando ele ou

    uma de suas partes alcana o nvel mnimo de

    desempenho. Pode ser possvel uma interveno

    tcnica

    Recuperao - Campo da PATOLOGIA

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Origem dos problemas patolgicos:

    - Planejamento

    - Projeto

    - Execuo

    - Materiais

    - Uso e manuteno

    CCLO PRODUTIVOS

    CLIENTE

    EXECUO

    USO E

    MANUTEN

    O

    MATERIAIS

    PLANEJAMEN

    TO

    PROJETOS

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    PLANEJAMENTO (Macro)

    - Viabilidade econmica;

    - Pesquisa de mercado;

    - Definir: o que, como, quando e custo;

    - Seleo de projetistas;

    - Qualidade e viabilidade de materiais;

    - Qualidade de mo-de-obra para execuo;

    - Layout do canteiro;

    - PCMAT;

    - Local estratgico para armazenagem de materiais;

    - Definir limitaes de uso e manutenes.

    Projeto

    - Controle de qualidade;

    - Dimensionamento;

    - Desenhos e detalhamento;

    - Especificaes;

    - Compatibilizao de projetos;

    - Disponveis em obra para consultas.

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Materiais

    - Seguir especificaes tcnicas e normas( com qualidade);

    - Adapt-los ao clima local; Armazenagem adequada.

    Execuo

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Uso e manuteno

    -Manual do usurio;

    -APO (Avaliao Ps Ocupao);

    -Uso adequado e peridica manuteno.

    Exemplosa.Edifcios em alvenaria estrutural o usurio(morador) deve ser informado sobre quais so asparedes portantes, de forma que no venha a fazer obrasde demolio ou de aberturas de vos portas oujanelas nestas paredes, sem a prvia consulta e aassistncia executiva de especialistas, incluindo,preferencialmente, o projetista da estrutura;

    b.Pontes a capacidade de carga da ponte deve sersempre informada, em local visvel e de formainsistente.

    c.Exemplos tpicos: casos em que a manutenoperidica pode evitar problemas patolgicos srios e,em alguns casos, a prpria runa da obra, so a limpezae a impermeabilizao das lajes de cobertura,marquises, piscinas elevadas e play-grounds, que, seno forem executadas, possibilitaro a infiltraoprolongada de guas de chuva e o entupimento dedrenos, fatores que, alm de implicarem a deterioraoda estrutura, podem lev-la runa por excesso de carga(acumulao de gua).

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Tipos de Defeitos e Vcios

    Defeitos: so falhas que fazem com que o fornecimento deprodutos ou servios aferem a sade e segurana do

    consumidor

    Vcios Construtivos: so anomalias da construo, soinadequaes de qualidade que desvalorizam o imvel ou

    o tornam imprprio ao uso.

    Dano: conseqncia dos defeitos e dos vciosconstrutivos, afetando a prpria obra, usurios, bens,

    imvel vizinho, etc.

    Vcios construtivos ou

    defeitos

    Aparentes Ocultos

  • Patologia das ConstruesProf. Ligia Eleodora Francovig Rachid

    Aparentes: so de fcil constatao notada na entrega daunidade ou imvel

    Ocultos: ao longo do tempo diminuem o valor do imvelou at torna imprpria ao uso a que se destina.

    Cdigo de Defesa do Consumidor CDC

    Defeitos aparentes: Ou Vcios Construtivos:Reclamao90 dias aps data entrega do imvel

    Defeitos e vcios ocultos : 90 dias aps a data deconstatao ou no caso de vcios, 5 anos aps data da

    entrega da obra.