Click here to load reader

Paulo Freire - · PDF filePaulo Freire anistiado político brasileiro Moacir Gadotti e Paulo Abrão (Org.) Balduíno Andreola Claudius Ceccon Edson Cláudio Pistori Elza Freire in

  • View
    220

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Paulo Freire - · PDF filePaulo Freire anistiado político brasileiro Moacir Gadotti e...

Paulo Freireanistiado poltico brasileiro

Paulo Freire anistiado poltico brasileiro

Moacir Gadotti e Paulo Abro (Org.)

Balduno AndreolaClaudius CecconEdson Cludio PistoriElza Freire in memorianMarco Antonio Batista CarvalhoMrio Bueno RibeiroMiguel PaivaMoacir GadottiPaulo Abro Selvino Heck

Braslia / So Paulo, 2012

Realizao

O presente projeto insere-se no projeto Marcas da Memria da Comisso de Anistia do Ministrio da Justia. A realizao do projeto objetiva atender as misses legais da Comisso de Anistia de promover o direito reparao, memria e verdade, permitindo que a sociedade civil e os anistiados polticos concretizem seus projetos de memria. Por essa razo, as opinies e dados contidos na publicao so de responsabilidade de seus organizadores e autores, e no traduzem opinies do Governo Federal, salvo quando expresso o contrrio.

Presidenta da RepblicaDILMA VANA ROUSSEFF

Ministro da JustiaJOS EDUARDO CARDOZO

Presidente da Comisso de AnistiaPAULO ABRO

Vice-presidentes da Comisso de AnistiaEGMAR JOS DE OLIVEIRASUELI APARECIDA BELLATO

Conselheiros da Comisso de AnistiaALINE SUELI DE SALLES SANTOSANA MARIA GUEDESANA MARIA LIMA DE OLIVEIRACAROLINA DE CAMPOS MELOCRISTIANO OTVIO PAIXO ARAJO PINTOEDSON CLUDIO PISTORIENE DE STUTZ E ALMEIDAHENRIQUE DE ALMEIDA CARDOSOJOS CARLOS MOREIRA DA SILVA FILHOJUVELINO JOS STROZAKELUCIANA SILVA GARCIAMRCIA ELAYNE BERBICH DE MORAESMRCIO GONTIJOMARINA DA SILVA STEINBRUCHMRIO MIRANDA DE ALBUQUERQUENARCISO FERNANDES BARBOSANILMRIO MIRANDAPRUDENTE JOS DA SILVA MELLORITA MARIA DE MIRANDA SIPAHIROBERTA CAMINEIRO BAGGIORODRIGO GONALVES DOS SANTOSVANDA DAVI FERNANDES DE OLIVEIRAVIRGINIUS JOS LIANZA DA FRANCA

Secretrio-Executivo da Comisso de AnistiaMULLER LUIZ BORGES

Coordenador Geral de Memria Histrica da Comisso de AnistiaMARCELO D. TORELLY

Coordenadora de Projetos e ParceirasROSANE CAVALHEIRO CRUZ

Expediente

Instituto Paulo Freire

PatronoPAULO FREIRE

Presidente de HonraMOACIR GADOTTI

Presidente NGELA ANTUNES

Vice-PresidentePAULO ROBERTO PADILHA

Diretor Administrativo-FinanceiroALEXANDRE MUNCK

Diretora PedaggicaFRANCISCA PINI

ApoiadoresANA BEATRIZ BALBINOANDERSON FERNANDES DE ALENCARFERNANDA SOARES DE CAMPOSJOS MORAES NETOSONIA COUTO SOUZA FEITOSA

Editora e Livraria Instituto Paulo Freire

Coordenadora Grfico-EditorialJANAINA ABREU

Preparadora de OriginaisLINA ROSA

RevisorCARLOS COELHO

Produtora Grfico-EditorialEMLIA SILVA

Projeto Grfico, capa, diagramao e arte-finalMARCELA WEIGERT

Fotos ARQUIVOS PAULO FREIRERAFAEL LIMA ISAAC AMORIM

Ministrio da JustiaEsplanada dos Ministrios, Bloco T, Edifcio sedeBraslia - DF - 70064-900(61) 2025-3587www.mj.gov.br

Comisso de AnistiaEsplanada dos Ministrios, Bloco T, Ministrio da Justia, anexo II, trreo T3Braslia - DF - 70064-900Tel.: 61 2025-3213 / 3062www.mj.gov.br/anistia

Instituto Paulo FreireRua Cerro Cor, 550, 1 andar, sala 10So Paulo - SP - Brasil(11) [email protected]

Editora e Livraria Instituto Paulo FreireRua Cerro Cor, 550, Lj. 1So Paulo - SP - Brasil(11) [email protected]@[email protected]

Dados Internacionais de Catalogao na Publicao (CIP)(Cmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Paulo Freire, anistiado poltico brasileiro /organizadores Instituto Paulo Freire e Comisso deAnistia. Ministrio da Justia . -- So Paulo : Editorae Livraria Instituto Paulo Freire ; Braslia :Comisso de Anistia. Ministrio da Justia, 2012.

ISBN 978-85-61910-84-6

1. Anistia - Brasil 2. Educao - Filosofia3. Exilados 4. Freire, Paulo, 1921-1997 I. InstitutoPaulo Freire. II. Comisso de Anistia. Ministrio daJustia.

12-04248 CDD-370.92

ndices para catlogo sistemtico:1. Educadores : Biografia e obra 370.92

Copyright 2012 Editora e Livraria Instituto Paulo Freire

Edio para distribuio gratuitaVenda Proibida3.000 exemplares

Anistiar Paulo Freire libertar o Brasil da cegueira moral e intelectual que levou governantes a considerarem inimigos da Ptria educadores que queriam libertar o Pas da cegueira do analfabetismo.

Luiz Incio Lula da Silva, Ex-presidente da Repblica

Discusso do conceito de cultura nos Crculos de Cultura Francisco Brennand

1. Apresentao .............................................................................................................................................................. 09Moacir Gadotti e Paulo Abro

2. Saudao a Paulo Freire ....................................................................................................................................... 17Selvino Heck

3. Voto do relator ........................................................................................................................................................... 21Edson Cludio Pistori

4. Paulo Freire, cidado brasileiro ....................................................................................................................... 31Selvino Heck

5. Significado da anistia a Paulo Freire ............................................................................................................. 35Moacir Gadotti

6. Paulo Freire e o exlio no Chile: uma contribuio recproca para uma viso de mundo ................................................................................................................ 41Marco Antonio Batista Carvalho

7. Paulo Freire no Conselho Mundial de Igrejas em Genebra .............................................................. 55Balduno Andreola e Mrio Bueno Ribeiro

8. Elza Freire, setembro de 1977 ........................................................................................................................... 65 9. Paulo Freire, no exlio, ficou mais brasileiro ainda ............................................................................... 73 Entrevista a Claudius Ceccon e Miguel Paiva

10. Pedagogia do Oprimido: 40 Olhares .......................................................................................................... 97

11. Marcas da Memria ........................................................................................................................................... 133

12. Caravanas da Anistia .......................................................................................................................................... 139

13. Cronologia ................................................................................................................................................................ 143

Sumrio

DVD

1. ntegra do livro

2. ntegra do processo de anistia a Paulo Freire

3. Filme da seo pblica do julgamento de Paulo Freire

4. udio da seo pblica do julgamento de Paulo Freire

5. Fotos da seo pblica do julgamento de Paulo Freire

Moacir GadottiPresidente de Honra do Instituto Paulo Freire

Paulo Abro Presidente da Comisso de Anistia do Ministrio da Justia

Apresentao

1

Paulo Freire retorna do exlio.

Aeroporto de Viracopos (SP),

07 de agosto de 1979

10

No dia 26 de novembro de 2009, durante a realizao do Frum Mundial de Educao Profissional e Tecnolgica, realizado em Braslia, o educador Paulo Freire foi declarado anistiado poltico brasileiro, com pedido de desculpas por atos criminosos cometidos pelo Estado. A Comisso de Anistia do Ministrio da Justia, que analisou o requerimento feito pela viva Ana Maria Arajo Freire, em 2007, sob a tica da perseguio poltica sofrida pelo educador poca da ditadura, concedeu a anistia solicitada. Na ocasio, o relator do processo, Edson Pistori, afirmou que esse pedido de perdo se estende a cada brasileiro que, ainda hoje, no sabe ler sua prpria lngua. A perseguio a Paulo Freire pela ditadura impediu a milhares de brasileiros de se alfabetizarem.

Paulo Reglus Neves Freire nasceu no dia 19 de setembro de 1921, no Recife, Pernambuco, uma das regies mais pobres do Pas, onde logo cedo pde experimentar as dificuldades de sobrevivncia das classes populares. Trabalhou inicialmente no Sesi (Servio Social da Indstria) e no Servio de Extenso Cultural da Universidade do Recife. Sua filosofia educacional expressou-se primeiramente em 1958 na sua tese de concurso para a Univer-sidade do Recife e, mais tarde, como professor de Histria e Filosofia da Educao daquela Universidade, bem como em suas primeiras experincias de alfabetizao, como a de Angicos, no Rio Grande do Norte, em 1963.

A coragem de pr em prtica um autntico trabalho de educao, que identifica a alfa-betizao como um processo de conscientizao, capacitando o oprimido tanto para a aquisio dos instrumentos de leitura e escrita quanto para a sua libertao, fez dele um dos primeiros brasileiros a serem exilados. A metodologia por ele desenvolvida foi muito utilizada no Brasil em campanhas de alfabetizao e, por isso, ele foi acusado de subverter a ordem instituda, sendo preso aps o Golpe Militar de 1964. Depois de 75 dias de re-cluso, foi convencido a deixar o Pas. Exilou-se primeiro no Chile, onde, encontrando um clima social e poltico favorvel ao desenvolvimento de suas teses, desenvolveu, durante anos, trabalhos em programas de educao de adultos no Instituto Chileno para a Reforma Agrria (Icira). Foi a que escreveu a sua principal obra: Pedagogia do Oprimido.

Paulo Freire e Marcos Guerra, Angicos, 1963

11

Em 1969, trabalhou como professor na Universidade de Harvard. Durante os dez anos seguintes, foi Consultor Especial do Departamen

Search related