Click here to load reader

PCP - Aula 02

  • View
    19

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PCP

Text of PCP - Aula 02

  • Planejamento, Programao e Controle da Produo

  • Polticas Alternativas de CapacidadePoltica de capacidade constante: Adota uma capacidade constante durante todoo planejamento do perodo de forma a adequar a demanda conhecida

    Poltica de acompanhamento da demanda: A capacidade varia de acordo com ademanda agregada durante os diversos perodos do planejamento.

    Gesto da demanda: Tentar alterar a demanda para ajust-la capacidadedisponvel.

    Polticas Mistas: Combinao das trs abordagens acima

    Gesto do Rendimento: Usar a capacidade da operao para gerar receitas comtodo potencial

  • POLTICA DE CAPACIDADE CONSTANTE Mantem-se constante a capacidade atravs da constncia nos recursos de operao

    durante o tempo de planejamento.

    A variao de demanda ser compensada pela variao de estoques.

    Implicaes desta poltica: Aplicvel quando possvel manter-se estoques; Difcil para produtos perecveis , de moda rpida; Os custos de manuteno de estoques precisam tambm ser calculados; Em geral no aplicvel em servios; Adequado produtos sazonais.

  • POLTICA DE ACOMPANHAMENTO DA DEMANDA Ajusta a capacidade demanda a cada perodo do planejamento; A capacidade ajustada pela variao dos recursos envolvidas na operao.

    Implicaes desta poltica: Mais adequada em operaes de servios; Limitada s restries internas e externas s variaes dos recursos , sobretudo

    referentes M.O; Pouco usada por empresas com ponto de equilbrio prximo capacidade: qumicas,

    siderrgicas.

  • Gesto da Demanda

    O objetivo transferir a demanda dos perodos de pico para perodos tranquilos.Podem tentar aumentar sua demanda atravs de propaganda adequada.

    Mecanismos mais comuns: Alterar a demanda: normalmente atravs de preo, mais aplicvel para

    servios; Produtos e servios alternativos: uma abordagem mais radical para preencherperodos de baixa demanda. Ex. empresas de jardinagem produzem removedoresde neve.

  • Polticas Mistas

    As trs estratgias puras tm custos associados. A maior parte das organizaesadota uma combinao das trs para conseguir um equilbrio adequado entre oscustos e o servio ao cliente.

    Cada uma dessas trs polticas puras somente aplicada quando suas vantagenscompensam fortemente suas desvantagens.

    Os objetivos de desempenho gerencial so geralmente conflitantes entre acompetitividade e a operacionalidade. Deseja-se deduzir simultaneamente oscustos e os estoques.

  • Gesto de Rendimento

    um conjunto de mtodos que podem ser usados para assegurar que umaoperao maximize seu potencial para gerar lucros.

    Exemplos: capacidade de reservas em fila de espera, descontos de preos, variaros tipos de servios.

    especialmente til quando: A capacidade relativamente fixa; O mercado pode ser segmentado de forma bastante clara; O servio no pode ser estocado de nenhuma forma; Os servios so vendidos antecipadamente; O custo marginal de realizao de uma venda relativamente baixo.

  • Planejamento Agregado

    o processo de planejamento das quantidades a produzir a mdio prazo, atravsdo ajuste da velocidade de produo, mo-de-obra disponvel, estoques e outros,sendo seu objetivo atender s demandas irregulares, empregando os recursosdisponveis na empresa no horizonte de planejamento.

    Plano de Produo Nveis de produo e estoquesEx. Bicicletas para rua e bicicletas para trilha.

    Plano de Pessoal Numero de funcionrios e outros fatores ligados a mo deobraEx. Operrios para uma fabrica, engenheiros em uma obra, etc...

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Alternativas Reativas - Atuam na oferta de recursos usando a demanda como umdado para realizar e as alteraes na produo. Podem ser feitas da seguinteforma: Variao de tamanho de equipe de trabalho; Variao de nveis de estoque (estoques de antecipao); Horas extras; Tempo Ocioso; Programao das frias; Subcontratao; Pedidos para atendimento futuro (Atrasos planejados).

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Variao de Tamanho de equipe de trabalho (Admisses e Demisses): Essaalternativa deve ser aplicada quando a fora de trabalho de baixa qualificao eexiste uma grande oferta de mo de obra.Ex.: Seguranas extras numa boate, Demisso em massa na Ford, etc...

    Variao de nveis de estoque (estoques de antecipao): Consiste em acumularestoques durante perodos de demanda reduzida para suprir um pico sazonal.Estabiliza a taxa de produo, mantm funcionrios porem pode ser dispendiosodevido aos altos custos de produo dos bens acabados e de estocagem.Ex. Bicicletas no vero, biqunis, etc...

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Horas extras: o tempo alocado aps o regime normal de trabalho onde ofuncionrio recebe um pagamento adicional pelas horas a mais trabalhadas. Ashoras extras podem ser ociosas e comprometer a produtividade.Ex.: Trabalhos aos Sbados, feriados, etc..

    Tempo Ocioso: Ocorrem quando a capacidade de mo de obra excede asnecessidade de demanda em um perodo.Podem ser pagas ou no.Os funcionrios so mantidos na folha de pagamento.Carga de trabalho leve e produtividade menor.Ocorre muito com mo de obra muito qualificada.Ex.: Consultoria, gerncias de Staff

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Subcontratao - Pode ser utilizada suprir a falta de mo e obra no curto prazo.Ex.: Petrobras, Obras publicas, etc...

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Pedidos para atendimento futuro (Atrasos planejados): So chamados tambmde pedidos em carteira e so acmulos de pedidos de clientes que tiveram suaentrega prometida para alguma data futura.Ex.: Fabricantes de Mveis, Oficinas mecnicas, consultrios mdicos, etc...

    Pedido em atraso: Embora o cliente esperava ser atendido imediatamente, eleconcorda em espera desde que seja por um breve perodo. Embora no satisfeitoo pedido no perdido.Ex. Roupas em outras lojas, etc...

    Falta de estoque semelhante ao anterior mas o pedido perdido alm de noaumentar as necessidades futuras de produo.

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDAAlternativas Agressivas: Atuam diretamente na demanda e tem como finalidademodificar a demanda alterando assim as necessidades de recursos.

    Produtos complementares: Produtos com recursos similares de fabricao. (no a mesma definio da economia).Ex.: New Beatle, Golf

    Poltica de preos criativa: Incentivo ao consumo atravs de promoes,liquidaes, estadias de baixa temporada.Ex.: Casas Bahia, Ricardo Eletro...

    Alternativa mista - Atua na demanda e na oferta de recursos utilizando as duasestratgias anteriores. a mais utilizada.

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDA

    Estratgias de seguir a demanda: Iguala a demanda de produo com a demandadurante o horizonte de planejamento variando o nvel da fora de trabalho ou aquantidade produzida. (Produo = Demanda).

    Variao do Nvel da fora de trabalho: Apia-se somente em uma alternativareativa. Adota contrataes e demisses para manter a capacidade de fora detrabalho.Vantagens: No necessrio investir em estoque, horas extras ou horas ociosasDesvantagens: Despesa com ajustes contnuos e perda de produtividade devido aconstantes mudanas.

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDAVariao na quantidade produzida: Permite alternativas reativas adicionais, almda mudana do nvel da fora de trabalho.Ex.: Uso de horas extras, horas ociosas e opo de frias.

  • ESTRATGIAS DE ATUAO PARA ATENDER A DEMANDAEstratgias de Nivelamento: Mantm um nvel constante da mo de obra e/ou derecursos de forma a ter sempre os recursos para atender as flutuaes demercado.

    Fora de trabalho: Mantm a equipe de trabalho constante. Isso significa utilizartodas as solues anteriores (absoro de demandas sazonais, horas extras eociosas, usar perodos de frias em baixas de demanda).

    Quantidade produzida: Utiliza estoques de antecipao, pedidos em atraso e asfaltas de estoques so agregadas lista das possveis alternativas reativas.

  • ExerccioA diviso Municipal de Barbeton incumbida da manuteno de estradas estencarregada dos consertos nas vias pblicas em Barbeton e adjacncias. Cindy Kramer,Diretora de Manuteno de vias pblicas, deve apresentar um plano pessoal para oprximo ano baseado em um programa determinado para reparos e no oramentomunicipal. Kramer estima que as horas de mo de obra necessrias para os prximosquatro trimestres sejam 6000, 12000, 19000 e 9000, respectivamente. Cada um dos 11funcionrios da equipe de trabalho pode contribuir com 500 horas por trimestre. Osgastos com a folha de pagamentos sode $6000 de salrios por funcionrio em horas normais, at o limite de 500 horas, e umsalrio de $ 18 por cada hora extra. As horas extras so limitadas a 20 por cento do totalde horas normais em qualquer trimestre. Embora o limite no utilizado de horas extrasno tenha um custo, as horas normais no utilizadas custam $12 por hora. O custo decontratao de um funcionrios de $ 3000 e o custo para dispens-lo de $ 2000.No se permite subcontratao.

  • Exerccioa) Determine um plano para a fora de trabalho que no acarrete atraso noreparo das vias pblicas e minimize as horas ociosas. As horas extras podem serusadas at seu limite em qualquer trimestre. Qual o custo total do plano equantas horas ociosas ele exige?

  • Exerccio1 passo: definir a estratgia. A estratgia de Nivelamento, pois:

    Manter o nvel constante da fora de trabalho No contratar durante, apenas no incio do horizonte deplanejamento No demitir Horas extras Horas ociosas Variar o estoque

  • Exerccio2 passo: definir os parmetros M.O. inicial: 11 Salrios: R$ 6.000,00 Hora regular mxima: 500 Hora extra mxima: 100 Produo mxima: - Custo da hora regular (normal): R$ 12,00 Custo unidade em estoque: - Custo da hora extra: R$ 18,00 Custo da hora ociosa: R$ 12,00 Custo de admisso: R$ 3.000,0