Pedro Demo

Embed Size (px)

DESCRIPTION

A inclusão digital mais promissora é aquela feita pela aprendizagem. As estratégias em curso- laboratório de informática; distribuição de computadores; cursinhos de digitalização; cursos a distância mal feitos e consumismo digital-, não funcionam mais. Os principais pontos da aprendizagem são, primeiramente, a figura do professor, seguido da figura do aluno e, por terceiro, da matéria pedagogia que prepara para o aprender. O curso de Pedagogia ainda não chegou à era digital, continuando ainda inserido no modelo de uma universidade de ensino e pesquisa, cujo enfoque também deveria mudar. Há ainda o desafio das escolas de tempo integral que também repetem as experiências falidas das escolas de tempo comum. Cursos de Pedagogia tecnologicamente corretos demandam jogos eletrônicos com pesquisa e discussão on-line, com etapas do tipo “scaffolding” de Vygotsky, motivação e autonomia, a Wikipédia para aprender a fazer textos discutíveis e a serem discutidos. Os maiores desafios dessa nova aprendizagem são: preparar o professor que ao voltar para a escola não dê mais aula, mas motive o aluno a aprender, usar a Internet para pesquisar e não para cópia e inserir na aprendizagem Algumas boas idéias são: - computador/ Internet na escola; lanhouses públicas com algum cuidado pedagógico, web 2 e exercício de autonomia. Os riscos existem e são: coisa pobre para pobre, programa de compra de computadores e não de educação e tecnologias novas para reempacotar a velharia. É preciso, portanto, incluir a Pedagogia na sociedade do conhecimento, destacando: a cidadania que sabe pensar, comentar, refletir; o aprendizado incessante; chance no mercado com habilidade digital e qualidade de vida para que as pessoas melhorem suas vidas.

Text of Pedro Demo

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

Pedro Demo Consultor do IBICT Incluso Digital e Aprendizagem Resumo: A incluso digital mais promissora aquela feita pela aprendizagem. As estratgias em curso- laboratrio de informtica; distribuio de computadores; cursinhos de digitalizao; cursos a distncia mal feitos e consumismo digital-, no funcionam mais. Os principais pontos da aprendizagem so, primeiramente, a figura do professor, seguido da figura do aluno e, por terceiro, da matria pedagogia que prepara para o aprender. O curso de Pedagogia ainda no chegou era digital, continuando ainda inserido no modelo de uma universidade de ensino e pesquisa, cujo enfoque tambm deveria mudar. H ainda o desafio das escolas de tempo integral que tambm repetem as experincias falidas das escolas de tempo comum. Cursos de Pedagogia tecnologicamente corretos demandam jogos eletrnicos com pesquisa e discusso on-line, com etapas do tipo scaffolding de Vygotsky, motivao e autonomia, a Wikipdia para aprender a fazer textos discutveis e a serem discutidos. Os maiores desafios dessa nova aprendizagem so: preparar o professor que ao voltar para a escola no d mais aula, mas motive o aluno a aprender, usar a Internet para pesquisar e no para cpia e inserir na aprendizagem Algumas boas idias so: - computador/ Internet na escola; lanhouses pblicas com algum cuidado pedaggico, web 2 e exerccio de autonomia. Os riscos existem e so: coisa pobre para pobre, programa de compra de computadores e no de educao e tecnologias novas para reempacotar a velharia. preciso, portanto, incluir a Pedagogia na sociedade do conhecimento, destacando: a cidadania que sabe pensar, comentar, refletir; o aprendizado incessante; chance no mercado com habilidade digital e qualidade de vida para que as pessoas melhorem suas vidas. (resumo acrescentado)

1

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

2

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

[A hiptese do trabalho a de que a incluso digital mais duradoura se estiver dentro de um ambiente de aprendizado, com a chance de ficar para a vida toda. As estratgias que no funcionam mais so: Laboratrio de informtica dentro da escola, onde nem o professor e nem o aluno aprendem. A segunda a distribuio de computadores pelas escolas e sempre se imagina que quando se compra tantos computadores,] algum est levando alguma coisa. A gente no sabe bem se um programa de educao ou se um programa de compra. A terceira a dos cursinhos de digitalizao. Ns comentamos muito isso no Brasil porque o Brasil gosta de cursos pequenos, cursos rpidos de um dia ou dois dias, mas que no ficam na vida das pessoas, no tem na verdade maior importncia. No computador existe um problema conhecido por todos ns. Se voc aprende um monte de comandos e no usa, da dois ou trs meses j esqueceu todos. Voc vai precisar ficar fazendo cursinho de digitalizao a vida toda, quando na verdade voc no usa o computador para o que importante, que seria, na minha hiptese, continuar aprendendo, continuar lendo, continuar trabalhando, pesquisando e coisas do gnero. A quarta a dos cursos a distncia mal feitos. Cursos a distncia hoje em dia esto consolidados; por mais que a gente critique eles vieram para ficar. Por isso que eu costumo dizer que melhor fazer bem, porque eles vo ficar, mas muitos so mal feitos, e se so mal feitos usa-se a tecnologia para coisas inauditas. Em primeiro lugar, para aperfeioar uma aula instrucionista, aula copiada para o aluno copiar, e que fica mais bem copiada ainda quando feita digitalmente. Ento ns usamos muitas vezes toda essa parafernlia para coisas muito duvidosas. A quinta estratgia o consumismo digital. Ns badalamos muito no Brasil que a populao, em grande proporo, j proprietria de celular. No to chegada a Internet ainda por bvias razes, mas isso a tem uma pinta de consumismo; ns empurramos o gosto do mercado para que todo mundo compre os bagulhos eletrnicos, mas no se sabe bem porque e no tem uma grande finalidade em termos de aprendizagem.

3

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

Eu acho ento que a incluso digital mais promissora atravs da aprendizagem. Primeiro a aprendizagem do professor. A ns estamos extremamente atrasados: a grande maioria dos professores das escolas pblicas no tem traquejo com o computador, com a Internet, muito menos saberia discutir como que isso seria utilizado para aprender e menos ainda ele o faz em sua vida. Est completamente fora dessa jogada, que um problema mundial na verdade, mas aqui talvez um pouco mais exacerbado, e no terceiro mundo de um modo geral. Nos Estados Unidos os alunos dizem que o professor deles est desconectado, o desconected teacher, o professor que est no mundo da lua para eles, que est fora do mundo digital, que no sabe mexer com computador, que no sabe lidar com blog, com Wikipdia, com essas coisas feitas na Web 2.0. Na verdade, diria eu temos tudo para fazer. Ns temos que comear do zero, como preparar o professor que vai para escola pblica e j sabe aprender com o computador, que j sabe fazer o aluno a aprender com o computador. Se consegussemos mudar isso faramos uma incluso digital, aparentemente mais lenta, mas na verdade muito mais profunda e muito mais rpida. Em segundo lugar, a aprendizagem do aluno; a existe uma diferena muito grande porque o aluno, como da nova gerao, ele anda mais que o professor, ento mais fcil encontrar o aluno que j mexe no computador, j tem alguma expectativa, j quer alguma coisa, do que o professor. Mas ainda no temos os ambientes adequados, existe muita reao porque, claro, toda novidade sofre resistncia, tem muito professor ainda que probe o aluno a

4

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

trabalhar na Internet, e tambm existem razes para isso, no quero negar, porque todo mundo copia tudo na Internet e tambm uma tecnologia muito avanada. Como copiar as coisas, como conseguir um texto feito, como pagar alguns centavos e os textos j vm prontos, inclusive teses de doutorado e assim por diante. claro que h que ter cuidado, mas um dos grandes desafios que temos como usar a Internet para pesquisar. No sei se vocs j viram mas na ltima [revista] Veja tem nas pginas amarelas o Jimmy Wales, dono da Wikipedia, ele diz l que a grande pretenso dele que a Internet seja a plataforma de pesquisa. Hoje no isso, hoje muito mais a plataforma de diverso, de distrao e sobretudo de plgio. Mas claro que temos uma grande oportunidade, se as escolas, se os professores conseguissem convencer os alunos de que a Internet uma grande chance de pesquisar, o que tambm implicaria em mudar a didtica, mudar a noo do que estar na escola: no de ficar escutando aula, ficar copiando contedo, transmitindo contedo, mas produzindo seus contedos, algo como o colega citou com muita veemncia que muito importante hoje, se trabalharmos bem o ambiente da Internet. A pedagogia em terceiro lugar, que tambm est no mundo da Lua pode-se dizer assim. Porque um curso extremamente importante, talvez o mais importante da universidade, porque a que trabalhamos a questo do aprender. Quando se quer discutir o aprender ns olhamos para o pedagogo, para o professor, para aquelas pessoas que esto interessadas nisso, que cuidam disso, que trabalham nesses ambientes e que na verdade no chegaram ainda a era digital. Ento seria muito importante trabalhar com o Ministrio da Educao para que os cursos de pedagogia sejam pedagogicamente corretos e tambm tecnologicamente corretos. Os professores ficam algum tempo brigando com pedagogia nas licenciaturas, mas tambm de um modo arcaico, modo antigo, sempre baseado na aula que um modelo mais propriamente ibrico, pode-se dizer assim muito ligado a uma universidade de ensino. Eu acho que ns temos que acabar com esse modelo. A universidade de ensino e pesquisa, a universidade que de ensino no fundo uma universidade reduzida, ela no propriamente necessria. Ela serve apenas para repassar contedos, sobretudo que esto disponveis hoje de maneira superabundante em muitos lugares, ento no precisaramos dessa instituio.

5

III Workshop Desafios e Perspectivas da Incluso Digital na Sociedade da Informao: Elementos para uma Estratgia Abrangente Braslia, 14/15 de dezembro de 2009 Anais do Evento

Uma referncia importante so as escolas de tempo integral, desde que fossem tecnologicamente corretas. Ns temos interessados no IBICT por essa idia. A escola em tempo integral significa um grande salto. Aqui no Distrito Federal, segundo se mostra na propaganda na televiso, h 200 escolas em tempo integral. No sei se vocs olharam mas muito engraado, porque diz assim: de manh voc estuda o currculo e de tarde voc faz o reforo. A escola mesmo reconhece que aquilo que ela fez de manh no valeu muito porque tem que reforar tarde. uma proposta completamente arcaica, fora do tempo, mas que ns poderamos colocar num bom lugar. Uma escola de tempo integral tem que ser uma escola de aprendizagem de manh, de tarde e em todo tempo, e no repetir na escola de tempo integral o modelo falido da escola comum. Nas experincias que temos tentado fazer em Campo Grande [Mato Grosso do Sul], por exemplo, e agora uma que estamos tentando abrir em Porto Grande no Maranho, h um outro formato curricular, que de tempo de estudo, j no