Penas e gozos futuros

  • View
    1.562

  • Download
    3

Embed Size (px)

Text of Penas e gozos futuros

  • 1. .. PENAS EPENAS EGOZOSGOZOSFUTUROSFUTUROS

2. O homem temO homem teminstintivamente horrorinstintivamente horrorao nada, porque o nadaao nada, porque o nadano existe.no existe.Que ser dele aps o instanteQue ser dele aps o instantefatal?fatal? 3. ."Crer em Deus,."Crer em Deus,sem admitir a vidasem admitir a vidafutura, seria umfutura, seria umcontra-senso. Ocontra-senso. Osentimento desentimento deuma existnciauma existnciamelhor reside nomelhor reside noforo ntimo deforo ntimo detodos os homenstodos os homense no possvele no possvelque Deus a oque Deus a otenha colocadotenha colocadoem vo."em vo." 4. Os sentimentosOs sentimentosque dominam osque dominam oshomens nohomens nomomento damomento damorte so: amorte so: advida, nosdvida, noscpticoscpticosempedernidos; oempedernidos; oterror, nosterror, nosculpados; aculpados; aesperana, nosesperana, noshomens de bemhomens de bem 5. o sentimentoo sentimentoinato queinato quetemos datemos dajustia nosjustia nosd a intuiod a intuiodas penas edas penas erecompensarecompensas futuras."s futuras." 6. .""Todas as nossas aes.""Todas as nossas aesesto submetidas s leisesto submetidas s leisde Deus. Nenhuma h, porde Deus. Nenhuma h, pormais insignificante que nosmais insignificante que nosparea, que no possa serparea, que no possa seruma violao daquelasuma violao daquelasleis. Se sofremos asleis. Se sofremos asconsequncias dessaconsequncias dessaviolao, s nos devemosviolao, s nos devemosqueixar de ns mesmos,queixar de ns mesmos,que desse modo nosque desse modo nosfazemos os causadores dafazemos os causadores danossa felicidade, ou danossa felicidade, ou danossa infelicidade futura.nossa infelicidade futura. 7. A felicidade dosA felicidade dosbons espritosbons espritosconsiste "emconsiste "emconhecerem todasconhecerem todasas coisas; em noas coisas; em nosentirem dio, nemsentirem dio, nemcime, nem inveja,cime, nem inveja,nem ambio, nemnem ambio, nemqualquer dasqualquer daspaixes quepaixes queocasionam aocasionam adesgraa dosdesgraa doshomens.homens. 8. Entre os maus e osEntre os maus e osperfeitos h umaperfeitos h umainfinidade de graus eminfinidade de graus emque os gozos soque os gozos sorelativos ao estadorelativos ao estadomoral...".Os sofrimentosmoral...".Os sofrimentosdos espritos inferioresdos espritos inferiores"so to variados como as"so to variados como ascausas que oscausas que osdeterminam edeterminam eproporcionais ao grau deproporcionais ao grau deinferioridade, como osinferioridade, como osgozos o so ao degozos o so ao desuperioridadesuperioridade 9. O espiritismo ensinaO espiritismo ensinao homem a suportaro homem a suportaras provas comas provas compacincia epacincia eresignao, afasta-oresignao, afasta-odos atos quedos atos quepossam retardar-lhepossam retardar-lhea felicidade, masa felicidade, masningum diz que,ningum diz que,sem ele, no possasem ele, no possaela ser conseguida.ela ser conseguida. 10. O arrependimentoO arrependimentod-se no estadod-se no estadoespiritual, masespiritual, mastambm podetambm podeocorrer no estadoocorrer no estadocorporal, quando acorporal, quando apessoa bempessoa bemcompreende acompreende adiferena entre odiferena entre obem e o malbem e o mal 11. A durao dosA durao dossofrimentos do culpadosofrimentos do culpadobaseia-se no tempobaseia-se no temponecessrio para que senecessrio para que semelhore. Sendo o estadomelhore. Sendo o estadode sofrimento ou dede sofrimento ou defelicidade proporcional aofelicidade proporcional aograu de purificao dograu de purificao doesprito, a durao e aesprito, a durao e anatureza de seusnatureza de seussofrimentos dependemsofrimentos dependemdo tempo que ele gastedo tempo que ele gasteem melhorar-seem melhorar-se.. 12. As penas jamaisAs penas jamaispodero serpodero sereternas, coisa que oeternas, coisa que obom senso e abom senso e arazo repelem, poisrazo repelem, poisuma condenaouma condenaoperptua, motivadaperptua, motivadapor algunspor algunsmomentos de erro,momentos de erro,seria a negao daseria a negao dabondade de Deusbondade de Deus 13. "Poder, um dia,"Poder, um dia,implantar-se na Terra oimplantar-se na Terra oreinado do bem?reinado do bem?O bem reinar na TerraO bem reinar na Terraquando, entre osquando, entre osespritos que a vmespritos que a vmhabitar, os bonshabitar, os bonspredominarem, porque,predominarem, porque,ento, faro com que aento, faro com que areinem o amor e areinem o amor e ajustia, fonte do bem ejustia, fonte do bem eda felicidade.da felicidade. 14. Paraso, inferno e purgatrioParaso, inferno e purgatrio As penas e gozos so inerentes ao grauAs penas e gozos so inerentes ao graude perfeio dos espritosde perfeio dos espritos O inferno e o paraso, assim, nada maisO inferno e o paraso, assim, nada maisso do que simples alegoriasso do que simples alegorias os espritos de uma mesma ordemos espritos de uma mesma ordemrenem-se por simpatia;renem-se por simpatia; o purgatrio consiste nas provas da vidao purgatrio consiste nas provas da vidacorporalcorporal