Click here to load reader

Perfil Conjuntural das MPE Perfil Conjuntural das MPE

  • View
    111

  • Download
    2

Embed Size (px)

Text of Perfil Conjuntural das MPE Perfil Conjuntural das MPE

  • Slide 1
  • Perfil Conjuntural das MPE Perfil Conjuntural das MPE
  • Slide 2
  • Conceito de ME e EPP Federal Micro: receita bruta anual de at R$ 240 mil Pequena: receita bruta anual entre R$ 240 mil e R$ 2,4 milhes (11 Estados RO, AC, RR, AP, TO, MA, PI, RN, PB, AL, SE) Participao no PIB de at 1% - R$ 1,2 milho (11 Estados RO, AC, RR, AP, TO, MA, PI, RN, PB, AL, SE) (11 Estados AM, PA, CE, PE, BA, ES, SC, MT, MS, GO e DF) Participao no PIB de 1% a 5% - R$ 1,8 milho (11 Estados AM, PA, CE, PE, BA, ES, SC, MT, MS, GO e DF) (5 Estados MG, RJ, SP, PR e RS) Participao no PIB acima de 5% - R$ 2,4 milhes (5 Estados MG, RJ, SP, PR e RS) Tetos diferenciados para Estados e Municpios
  • Slide 3
  • Perfil MPE Anos EstabelecimentosTrabalhadoresMassa Salarial MEPEMEPEMEPE 200394,54,620,021,210,917,0 200494,34,719,821,310,716,8 200594,24,819,521,310,616,6 200694,14,919,221,210,416,1 FONTE: RAIS/Ministrio do Trabalho e Emprego Participao no mercado (%)
  • Slide 4
  • Participao no mercado por setor (%) Anos EstabelecimentosTrabalhadoresMassa Salarial MEPEMEPEMEPE 200392,66,020,326,511,520,5 200492,26,319,326,011,019,9 200592,16,319,125,911,019,9 200691,96,518,825,610,819,6 Indstria Anos EstabelecimentosTrabalhadoresMassa Salarial MEPEMEPEMEPE 200394,84,318,719,310,115,6 200494,74,518,719,610,015,6 200594,54,618,419,69,815,3 200694,44,718,219,59,614,7 Comrcio e Servio Anos EstabelecimentosTrabalhadoresMassa Salarial MEPEMEPEMEPE 200394,15,141,624,733,724,9 200494,05,240,524,432,824,7 200594,15,241,124,633,724,6 200694,15,140,124,833,924,8 Agropecuario FONTE: RAIS/Ministrio do Trabalho e Emprego Perfil MPE
  • Slide 5
  • FONTE: Pesquisa Fatores condicionantes e taxa de mortalidade das MPE, Sebrae Nacional, 2007 Perfil MPE TAXA DE MORTALIDADE 22,0% 31,3% 35,9% 29,9% 38,6% 29,0% 18,9% 37,5% 34,6% 21,6% 39,1% 28,1% 19,1% 36,6% 23,9% Brasil Norte Nordeste Centro - Oeste Sudeste Sul 2005 2004 2003
  • Slide 6
  • PRINCPIOS BSICOS DA LEI: 1. Simplificar registro, alteraes e baixa de empresas; 2. Simplificar recolhimento e reduzir tributos; 3. Estmulos ao crescimento: Exportaes; Compras Governamentais; Crdito; Associativismo; Inovao tecnolgica; Acesso justia Em sntese, a Lei Geral objetiva contribuir para que as MPE sejam competitivas nas suas relaes com as grandes corporaes. Lei Geral
  • Slide 7
  • OBJETIVO DA LEI Estabelecer normas gerais relativas ao TRATAMENTO DIFERENCIADO, SIMPLIFICADO E FAVORECIDO s microempresas e empresas de pequeno porte no mbito dos poderes da Unio, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municpios. EMBASAMENTO LEGAL: Art. 170, IX CF 1988 Art. 179 CF 1988 Art. 146, III, d - 2003 LEI COMPLEMENTAR N 123, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2006 Lei Geral
  • Slide 8
  • A BUSCA PELO TRATAMENTO DIFERENCIADO HISTRICO Lei 7.256/84 Estatuto da Microempresa, apoio ao segmento nas reas administrativa, tributria, previdenciria e trabalhista. Lei 8.864/94 Tratamento favorecido nos campos trabalhista, previdencirio, fiscal, creditcio e de desenvolvimento empresarial. Lei 9.317/96 Sistema Integrado de Pagamento de Impostos e Contribuies SIMPLES. Lei 9.841/99 Regulamentada pelo Decreto n 3.474/00 - estabelece diretrizes para a concesso de tratamento diferenciado aos pequenos negcios nos campos administrativo, tributrio, previdencirio, trabalhista, creditcio e de desenvolvimento empresarial. Lei Complementar 123/06 Publicada no Dirio Oficial da Unio (15/12/06), exceto o captulo tributrio, cuja vigncia ser a partir de 1 de julho de 2007. Lei Geral
  • Slide 9
  • A Lei Geral abrange as trs esferas do poder pblico: Unio, Estados, Distrito Federal e Municpios. Haver um sistema legal uniforme aplicvel todas as MPE do Brasil. A lei do Simples alcana apenas a esfera federal, ou seja, engloba somente os tributos federais. ALCANCE DA LEI HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 10
  • Abertura de Empresas Inscrio em mais de 10 rgos; Apresentao de aproximadamente 90 documentos; 152 dias para se abrir um empresa; R$ 2.000,00 de custos em mdia; Excessiva quantidade de declaraes. Fonte: Pesquisa do Banco Mundial Abertura de Empresas Entrada nica de documentos; A empresa ter apenas um nico n de identificao: Cadastro sincronizado; Sistema de informaes integradas e consolidadas, que permita pesquisas prvias s etapas de inscrio, alterao e baixa de empresas; Vistorias aps o incio de operao do estabelecimento, quando a atividade no for considerada de alto risco; Prazo estimado de 15 dias para abertura. SIMPLIFICAO NA ABERTURA DE EMPRESAS SIMPLIFICAO NA ABERTURA DE EMPRESAS HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 11
  • Funcionamento de Empresas Fiscalizaes de carter punitivo. Baixa de Empresas Prazos longos, burocracia e pendncias tributrias inviabilizam a baixa. Funcionamento de Empresas Fiscalizaes devero orientar o empresrio antes de mult-lo, quando a gravidade da situao assim permitir. Baixa de Empresas A baixa da inscrio no CNPJ ser de Imediato; Empresas sem movimento h mais de 3 anos podero ser baixadas, mesmo que haja dvidas fiscais. Nesse caso, os scios assumiro as dvidas. SIMPLIFICAO NO FUNCIONAMENTO E BAIXA DE EMPRESAS SIMPLIFICAO NO FUNCIONAMENTO E BAIXA DE EMPRESAS HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 12
  • Unificao de conceitos para Unio, Estados, Distrito Federal e Municpios: ME - R$ 240.000,00/ano EPP - R$ 2.400.000,00/ano Na parte tributria (Supersimples), poder haver limites diferenciados para Estados e Municpios de acordo com a participao no PIB nacional. O Ce ter o limite de R$ 1.800.000,00/ano. Multiplicidade de conceitos Simples Federal ME - R$ 240.000,00/ano EPP - R$ 2.400.000,00/ano Cear ME Social R$ 41.766,00 ME- R$ 100.238,40 EPP - R$ 417.660,00 Municpios Legislaes diferenciadas para ME e EPP. CONCEITO DE MPE ANTES A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 13
  • Previso de criao do Consrcio Simples, voltado para realizao de compra e venda de bens e servios; Propiciar o aumento da competitividade e a insero das MPE em novos mercados; As Centrais de Compras atualmente existentes no possuem personalidade jurdica adequada para negociar em nome prprio ou mesmo ter acesso a linhas de crdito. ASSOCIATIVISMO HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 14
  • As micro e pequenas empresas concorrem nas mesmas condies das grandes empresas. A burocracia e os grandes lotes impedem a participao dos pequenos negcios nas compras pblicas. Fixa limite preferencial de R$ 80.000,00 para compras de micro e pequenas empresas; Prev a sub-contratao de MPE em grandes contratos at o percentual de 30% do valor total; Bens e Servios Divisveis fornecimento parcial para a MPE (at 25% do total das licitaes); Preferncia para as MPE nos casos de empate; Inverso na apresentao de certides fiscais (apresentao de certides negativas apenas nos casos em que a MPE vena o certame); Empenho como ttulo de crdito, podendo ser negociado com o sistema bancrio. COMPRAS GOVERNAMENTAIS HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 15
  • A maior dificuldade para os pequenos negcios acessarem ao crdito a falta de garantias; Altos custos financeiros inviabilizam o acesso das MPE. Bancos pblicos mantero linhas de crdito especficas para MPE; Cooperativas de crdito de micro e pequenas empresas tero acesso direto a recursos do CODEFAT, o que baratear os financiamentos e fortalecer o setor. ESTMULO AO CRDITO E CAPITALIZAO HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 16
  • No h limite fixado para a aplicao de recursos de tecnologia nas microempresas e empresas de pequeno porte. No h qualquer estmulo para acesso dessas empresas a polticas de inovao tecnolgica. 20% dos recursos de tecnologia de todos os rgos e entidades ligados a esta rea sero destinados s micro e pequenas empresas; Estmulo s incubadoras tecnolgicas; Autorizao para o Ministrio da Fazenda zerar as alquotas do IPI, da Cofins e do PIS/Pasep, na compra de mquinas e equipamentos adquiridas pelas MPE que atuam no setor de inovao. ESTMULO INOVAO HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 17
  • As Mdias e grandes empresas No tm suas receitas de exportao tributadas; Simples As empresas so tributadas sobre o montante de sua receita, inclusive aquela resultante das exportaes. No haver mais incidncia de impostos (Simples) sobre as receitas de exportaes, de venda para tradings e comerciais exportadoras realizadas por microempresas e empresas de pequeno porte; Essa medida corrige a distoro existente atualmente, melhorando as condies de competitividade em relao aos mdios e grandes exportadores. EXPORTAES HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 18
  • permitido o acesso somente das microempresas aos Juizados Especiais. No existe estmulo utilizao de conciliao prvia, mediao e arbitragem nos processos de MPEs. Fomenta a utilizao dos institutos de conciliao prvia, mediao e arbitragem para soluo de conflitos para este segmento. permitido o uso dos Juizados especiais de pequenas causas s microempresas e tambm s empresas de pequeno porte. ACESSO JUSTIA HOJE A PARTIR DA LEI GERAL Lei Geral PONTOS DA LEI GERAL
  • Slide 19
  • As microempresas e empresas de pequeno porte devem cumprir todas as burocracias impostas pelo Cdigo Civil. Desobriga as microempresas e empresas de pequeno porte da realizao de reunies, assemblias e publicao de atos da empresa, ou seja, desburocratiza o dia-a-dia; Empresrio ind

Search related