Click here to load reader

Pespectiva Historica Da Jurisdiçao

  • View
    216

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Pespectiva Historica Da Jurisdiçao

  • 7/24/2019 Pespectiva Historica Da Jurisdiao

    1/48

  • 7/24/2019 Pespectiva Historica Da Jurisdiao

    2/48

    Revista de Investigaes Constitucionais, Curitiba, vol. 2, n. 1, p. 89-136, jan./abr. 2015.

    Ricardo Perlingeiro

    90

    SUMRIO

    1.Introduo; 2.Jurisdio administrativa: modelo judicial, extrajudicial e hbrido; 2.1.Constituio

    de Cdiz de 1812. Junta Grande de 1811 (Argentina). Constituio Belga de 1831. Reglamento para

    el Arreglo de la Autoridad Ejecutiva Provisoria de Chile(1811). Loi des 16 et 24 aot 1790. Ley de San-

    tamara Paredes. Tribunal Administrativo do Land de Baden de 1863; 2.2. Falta de independncia

    do contencioso administrativo francs e o sistema judicial nico na Amrica Latina no sculo XIX. Ajustice dlgue de 1872; 2.3. O sistema judicial nico na Amrica Latina do sculo XIX e as questes

    governativas; 2.4. A especializao da jurisdio na Europa e o surgimento do direito administrativo;

    2.5. A evoluo do sistema judicial nico nos EUA: Interstate Commerce Commission (ICC) de 1887;

    2.6.Modelos de jurisdio administrativa na Amrica Latina nos sculos XIX e XX; 2.6.1.Jurisdio

    administrativa hbrida ( judicial e extrajudicial): Honduras, Brasil; 2.6.2. Jurisdio administrativa ex-

    trajudicial: Bolvia, Panam, Repblica Dominicana, Colmbia, Guatemala, Equador, Uruguai, Mxico;

    2.6.3.Jurisdio judicial dualista: Colmbia, Nicargua, Panam, Equador, Guatemala, Repblica Do-

    minicana; 2.6.4. Jurisdio judicial monista (perodo ininterrupto): Chile, Argentina, Venezuela, Pa-

    raguai, Mxico, Costa Rica, Peru, El Salvador, Cuba, Brasil; 2.6.5. Jurisdio judicial monista (perodo

    limitado): Colmbia, Guatemala, Repblica Dominicana; 2.6.6. Jurisdio judicial monista (perodos

    intercalados): Nicargua, Honduras, Equador, Panam, Bolvia; 2.6.7.Jurisdio judicial monista (atu-almente em vigor e com rgos especializados): Chile, Argentina, Venezuela, Paraguai, Mxico, Costa

    Rica, Peru, El Salvador, Cuba, Bolvia, Brasil, Panam, Nicargua, Honduras e Equador; 2.7.Quadro

    evolutivo e comparativo da jurisdio administrativa independente nas Constituies latino-america-

    nas; 3.Decises administrativas precedidas do devido processo legal; 3.1.Sinais do devido processo

    legal norte-americano na Amrica Latina: Emendas Constitucionais V (1791) e XIV (1868); 3.2.Origem

    do due process of law: Magna Carta de 1215, Liberty of Subject Act (28 Edward 3) de 1354, Obser-

    vance of Due Process of Law Act (42 Edward 3) de 1368; 3.3.Right to a fair trial no cenrio internacio-

    nal: Declarao de Direitos Humanos de 1789, Declarao Universal dos Direitos Humanos de 1948,

    Conveno Europeia de Direitos Humanos de 1950, Pacto Internacional relativo aos Direitos Civis

    e Polticos de 1966, Carta Africana dos Direitos do Homem e dos Povos de 1981, Carta dos Direitos

    Fundamentais da Unio Europeia de 2000, Conveno Americana de Direitos Humanos de 1969; 3.4.Devido processo legal administrativo nas Constituies e leis latino-americanas; 3.5. Jurisprudncia

    das Cortes Europeia e Interamericana de Direitos Humanos: independncia e imparcialidade nos pro-

    cessos administrativos no judiciais, e o devido processo legal prvio; 3.6.Distino entre processo

    administrativo judicial, processo administrativo no judicial e procedimento administrativo; 3.7. O

    devido processo legal administrativo e prvio s decises da Administrao na Amrica Latina; 4.

    Consideraes nais; 5.Referncias.

    despertar a perspectiva quanto construo de um mo-delo prprio de justia administrativa na Amrica Latina,

    aproveitando-se das experincias norte-americana eeuropeia-continental.

    Palavras-chave:Histria da justia administrativa; Am-rica Latina; Devido processo legal; Processo administrati-ve; Procedimento administrativo.

    to identify trends and create perspective to build a model ofadministrative justice specic to Latin America, drawing on

    the accumulated experience of the United States and Conti-nental Europe.

    Keywords: History of administrative justice; Latin America;Due process of law; Administrative proceedings; Administra-tive procedure.

  • 7/24/2019 Pespectiva Historica Da Jurisdiao

    3/48

    91Revista de Investigaes Constitucionais, Curitiba, vol. 2, n. 1, p. 89-136, jan./abr. 2015.

    Uma perspectiva histrica da jurisdio administrativa na Amrica Latina:

    tradio europeia-continental versusinuncia norte-americana

    1. INTRODUO

    A exploso de conitos de direto pblico nos tribunais do Brasil1 tem sidoassociada a uma falta de identidade do seu modelo de justia administrativa2, o qual

    detm traos do sistema normativo norte-americano apesar do descompasso deste

    com a cultura brasileira de direito administrativo, ainda em muitos pontos vinculada

    s matrizes francesa e alem.3A propsito, Rivero alertava que mesmo nos aspectos

    em que a inuncia anglo-saxnica atinge ponto mximo no direito administrativo

    latino-americano, ela no parece estender-se tcnica jurdica: as fontes, as catego-

    rias e os mtodos de raciocnio permanecem os mesmos do direito continental, com

    poucas excees.4

    Na Europa do incio do sculo XIX, muitos consideravam a jurisdio adminis-

    trativa como uma atribuio do prprio Poder Executivo, inerente ao seu poder de

    autotutela. Mais tarde, ela passa a ser compartilhada entre Administrao e tribunais

    independentes, de modo que o recurso judicialconsistia na segunda instncia de uma

    jurisdio administrativa originada na Administrao. Entretanto, desde osns do scu-

    lo XIX, prefere-se, na Europa continental, a soluo dos conitos administrativos cona-

    da unicamente a tribunais independentes que se inclinam especializao e a poderes

    1 Do total de 83,4 milhes de feitos em tramitao nos tribunais brasileiros em 2009, atingiu-se a marca de

    92,2 milhes em 2012; desse total, 28,2 milhes (31%) eram casos novos e 64 milhes (69%) encontravam-sependentes de anos anteriores. Ainda em 2012, todo magistrado brasileiro sentenciou, em mdia, 1.450 proces-sos, 1,4% a mais que em 2011. Embora os magistrados tenham julgado mais processos a cada ano, o aumentodo total de sentenas (1 milho 4,7%) foi inferior ao aumento de casos novos (2,2 milhes 8,4%), o queresultou no julgamento em 2012 de 12% de processos a menos que o total ingressado. No h como precisar opercentual das causas que envolvem autoridades pblicas, porm estima-se que seja a maioria, acima de 50%do total geral. H quatro dados que levam a essa concluso: (i) em 2012, do total de 64 milhes de processospendentes de anos anteriores, 39,9% eram de execues scais, ao passo que, em 2013, dos 66,7 milhespendentes, 41,4% consistiam em execues scais; (ii) nos ltimos 20 anos, dos 90% do total dos processosjudiciais em curso no Supremo Tribunal Federal / STF (Corte Constitucional), consta a presena de autoridadespblicas como uma das partes; (iii) dos 693 processos com repercusso geral no STF, 498 deles, isto , 71%,versavam sobre direito pblico (direito administrativo, tributrio e previdencirio); (iv) dos 721 recursos deefeito repetitivo no Superior Tribunal de Justia / STJ (Corte suprema), 360 dizem respeito a direito pblico, oque corresponde, portanto, a 50% do total. (CONSELHO NACIONAL DE JUSTIA [CNJ].Justia em nmeros:

    2014 [ano base 2013]. Braslia: CNJ, 2014. p. 32 e seguintes apud PERLINGEIRO, Ricardo. O devido processolegal administrativo e a tutela judicial efetiva: um novo olhar? Revista de Processo, v. 239, p. 293-331, 2015).2 Necessrio assinalar o alcance e o contexto da terminologia utilizada no presente texto. A expresso con-tencioso administrativo se relaciona com as reclamaes ou impugnaes de um interessado contra com-portamentos de uma autoridade administrativa. A expresso jurisdio administrativa serve para designara prestao jurisdicional destinada soluo de um contencioso administrativo, e justia administrativa serefere aos rgos estatais responsveis por essa atuao jurisdicional (UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE.Ncleo de Cincias do Poder Judicirio. Projeto Acadmico do Programa de Ps-Graduao Justia Admin-istrativa PPGJA/UFF. Niteri, 2008. Disponvel em: ).3 Ver PERLINGEIRO, Ricardo. O devido processo legal administrativo e a tutela judicial efetiva: um novo olhar?Revista de Processo, v. 239, p. 293-331, 2015.4 RIVERO, Jean. Curso de direito administrativo. So Paulo: RT, 2004. p. 221.

  • 7/24/2019 Pespectiva Historica Da Jurisdiao

    4/48

    Revista de Investigaes Constitucionais, Curitiba, vol. 2, n. 1, p. 89-136, jan./abr. 2015.

    Ricardo Perlingeiro

    92

    amplos de reviso, em compensao a um sistema de direito administrativo, em que as

    autoridades carecem de independncia efetiva para decidir.5

    Nos EUA, ao contrrio, com a evoluo do seu tradicional sistema judicial monis-

    ta, a tendncia compartilhar o exerccio da atividade jurisdicional administrativa entre

    o Executivo e o Judicirio, no como nos primrdios da justia administrativa europeia,6

    porm num modelo em que decises administrativas so proferidas por autoridades

    que detm certa dose de independncia (quasi-judicial bodies, administrative tribunals),

    em um processo extrajudicial com garantias prximas ao due process of law, que so

    modicadas pelo Judicirio no especializado - somente quando contrrias razoa-

    bilidade, dicilmente adentrando-se no seu suporte ftico (reviso judicial limitada).7

    Esse choque cultural, portanto, sem uma prvia contextualizao, fator de ris-

    co para impulsionar o modelo de justia administrativa a um de dois extremos: de umlado, a uma duplicidade de jurisdies, com autoridades pblicas e tribunais judiciais

    que possuem, de modo semelhante, independncia, especializao e poder amplo de

    reviso, o que representa aumento de gastos,