of 546/546
1 LOGO DA IES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) 2018 - 2022

PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI)€¦ · 3 LOGO DA IES PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI) 2018 - 2022 Natal, RN Aprovado pela Resolução CONSUNEPE Nº 082/2018,

  • View
    2

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI)€¦ · 3 LOGO DA IES PLANO DE DESENVOLVIMENTO...

  • 1

    LOGO DA IES

    PLANO DE DESENVOLVIMENTO

    INSTITUCIONAL (PDI)

    2018 - 2022

  • 2

  • 3

    LOGO DA IES

    PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL (PDI)

    2018 - 2022

    Natal, RN

    Aprovado pela Resolução CONSUNEPE Nº 082/2018, de 02 de agosto de 2018.

    Aprovado pela Resolução CONSUNEPE Nº 082/2018, de 02 de agosto de 2018.

    PLANO DE DESENVOLVIMENTO

    INSTITUCIONAL (PDI)2018 - 2022

  • 4

  • 5

    MISSÃO

    Formar cidadãos comprometidos com os valores éticos, culturais, sociais e

    profissionais, contribuindo - através do ensino, da pesquisa e da extensão de

    excelência - para o desenvolvimento sustentável do Rio Grande do Norte, da

    Região e do País.

    VISÃO

    Ser uma universidade de excelência na formação cidadã, pela prática

    efetivamente integrada do ensino, da pesquisa e da extensão, por uma gestão

    ética, ágil e inovadora e pela participação constante no desenvolvimento

    sustentável do Rio Grande do Norte, da Região e do País.

    VALORES

    A igualdade, a liberdade, a diversidade, a participação e a solidariedade.

    OBJETIVOS

    A promoção do bem comum pelo desenvolvimento das ciências, das letras e

    das artes, pela difusão e preservação da cultura e pelo domínio e cultivo do

    saber humano em suas diversas áreas.

  • 6

  • 7

    LISTA DE FIGURAS

    Figura 1 - Conexões Estratégicas Institucionais ................................................................ 34

    Figura 2 - Unidade Floriano Peixoto – Primeira sede UnP ................................................ 67

    Figura 3 - Organograma .................................................................................................... 68

    Figura 4 - órgãos deliberativo-executivos .......................................................................... 88

    Figura 5 - Órgãos Deliberativo-Executivos de Apoio Institucional ..................................... 96

    Figura 6 - Coordenações Corporativas de Suporte Acadêmico ........................................ 98

    Figura 7 - Coordenações de Apoio Corporativo ................................................................ 99

    Figura 8 - Articulação entre PPC, PPI e PDI ................................................................... 109

    Figura 9 - Conexões Rede Laureate Brasil ..................................................................... 113

    Figura 10 - Mapa de Atuação Geográfica UnP ................................................................ 118

    Figura 11 - Aprendizagem baseada em competências ................................................... 128

    Figura 12 - Competências Profissionais .......................................................................... 128

    Figura 13 - Backward Design .......................................................................................... 130

    Figura 14 - Taxonomia de Bloom Revisada por Krathwohl ............................................. 131

    Figura 15 - Ciclo de Aprendizagem de Kolb .................................................................... 136

    Figura 16 - Metodologias Ativas ...................................................................................... 190

    Figura 17 - Técnica de Body Painting .............................................................................. 194

    Figura 18 - Simulação Realística Interdisciplinar: Relações Internacionais e Saúde ...... 194

    Figura 19 - Políticas Institucionais ................................................................................... 213

    Figura 20 - Agenda Institucional de Extensão Comunitária ............................................. 222

    Figura 21 - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU (Agenda 2030) ........... 224

    Figura 22 - Articulações com os Propósitos das Empresas B ......................................... 256

    Figura 23 - Organização pela Estrutura do Ciclo PDCA .................................................. 293

    Figura 24 - O Ciclo PDCA e a Melhoria Contínua ........................................................... 294

    Figura 25 - Processo de Aplicação e Acompanhamento da CPA ................................... 303

    Figura 26 - Stakeholders do Processo de Avaliação Institucional ................................... 304

    Figura 27 - Etapas do Processo de Avaliação Institucional ............................................. 308

    Figura 28 - Processo de Comunicação dos Resultados das Avaliações ........................ 313

    Figura 29 - Origem dos Objetivos e Metas Institucionais ................................................ 333

    Figura 30 - Tipos de Processos ....................................................................................... 361

    Figura 31 - Trilha de Desenvolvimento ............................................................................ 366

    Figura 32 - Fluxo da Coordenação de Retenção ............................................................. 401

    Figura 33 - Programas de Apoio ao Discente .................................................................. 402

  • 8

    Figura 34 - Processo de Atendimento do NAP ................................................................ 410

    Figura 35 - Fluxo de Comunicação entre o NAP e os Setores ........................................ 414

  • 9

    LISTA DE TABELAS

    Tabela 1 - Projeção de Alunos por Modalidade (2018-2022) ............................................ 44

    Tabela 2 - Relação de Programas e Projetos .................................................................... 58

    Tabela 3 - Titulação do corpo docente (2018-2022) ........................................................ 358

    Tabela 4 - Dedicação do corpo docente (2018-2022) ..................................................... 363

    Tabela 5 - Receitas da UnP / 2017 .................................................................................. 433

    Tabela 6 - Custos e Despesas da UnP / 2017 ................................................................ 434

    Tabela 7 - Projeção Financeira 2018 a 2022 ................................................................... 439

    Tabela 9 - Plano de investimentos de 2018 a 2022 ........................................................ 440

  • 10

    LISTA DE QUADROS

    Quadro 1 - Localização dos Campi ................................................................................... 47

    Quadro 2 - Colegiados Institucionais ................................................................................. 70

    Quadro 3 - Cursos e Escolas ........................................................................................... 121

    Quadro 4 - Categorias de Avaliação ................................................................................ 133

    Quadro 5 - Polos de Educação a Distância ativos .......................................................... 183

    Quadro 6 - Plano de expansão de Polos de Educação a Distância ................................ 184

    Quadro 7 - Vagas ofertadas por curso ............................................................................ 184

    Quadro 9 - Eixos e Linhas de Extensão .......................................................................... 225

    Quadro 10 - Síntese de Definições Estratégicas da Universidade Potiguar ................... 295

    Quadro 11 - Evolução do IGC Contínuo .......................................................................... 316

    Quadro 12 - Metas ........................................................................................................... 335

    Quadro 13 - Cronograma de Implantação de Graduação Presencial ............................. 345

    Quadro 14 - Cronograma de Implantação de Graduação a Distância ............................ 346

    Quadro 15 - Cronograma de Implantação de Pós-Graduação Lato Sensu Presencial ... 348

    Quadro 16 - Cronograma de Implantação de Pós-Graduação Lato Sensu ..................... 349

    Quadro 17 - Cronograma de Implantação de Pós-Graduação Stricto Sensu ................. 351

    Quadro 18 - Cronograma de Implantação de Cursos de Extensão ................................. 351

    Quadro 16 - Previsão de Polos de Educação a Distância ............................................... 353

    Quadro 17 - Sistemas de Suporte à Gestão ............................................................... 383

    Quadro 21 - Trilhas de Carreira para o Corpo Técnico-Administrativo ........................... 389

    Quadro 22 - Programas de Desenvolvimento de Carreira .............................................. 397

    Quadro 23 - Setores e suas Responsabilidades no Atendimento às PcD’s .................... 412

    Quadro 24 - Infraestrutura da Universidade Potiguar ...................................................... 445

    Quadro 25 - Laboratórios ................................................................................................. 459

    Quadro 30 - Sistema Integrado de bibliotecas ................................................................ 479

    Quadro 31 - Mobiliário da Biblioteca do Campus Salgado Filho ..................................... 483

    Quadro 32 - Equipamentos da Biblioteca do Campus Salgado Filho .............................. 483

    Quadro 33 - Equipamentos da Biblioteca do Campus Mossoró ...................................... 485

    Quadro 34 - Mobiliário da Biblioteca do Campus Nascimento de Castro ........................ 486

    Quadro 35 - Equipamentos da Biblioteca do Campus Nascimento de Castro ................ 486

    Quadro 36 - Mobiliário da Biblioteca do Campus Roberto Freire .................................... 487

    Quadro 37 - Equipamentos da Biblioteca do Campus Roberto Freire ............................ 488

    Quadro 38 - Mobiliário da Biblioteca do Campus João Medeiros Filho ........................... 488

    Quadro 39 - Equipamentos da Biblioteca do Campus João Medeiros Filho ................... 489

  • 11

    Quadro 40 - Mobiliário da Biblioteca do Campus Floriano Peixoto. ................................ 489

    Quadro 41 - Equipamentos da Biblioteca do Campus Floriano Peixoto. ......................... 490

    Quadro 43 - Descrição de bases de dados ..................................................................... 496

    Quadro 43 - Acervo da Biblioteca .................................................................................... 498

    Quadro 44 - Evolução do Acervo: 2014 a 11/2018 .......................................................... 499

    Quadro 46 - Distribuição de Laboratórios de Informática das Unidades do Campus Natal

    ......................................................................................................................................... 503

    Quadro 47 - Distribuição de Laboratórios de Informática do Campus Mossoró .............. 505

    Quadro 48 - Evolução dos Recursos de Informática de Uso Administrativo (ADM) e em

    Atividades Acadêmicas (AA) ............................................................................................ 508

    Quadro 49 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Unidade Floriano Peixoto ....... 514

    Quadro 50 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Unidade Salgado Filho ........... 515

    Quadro 51 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Unidade João Medeiros ......... 516

    Quadro 52 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Unidade Nascimento de Castro

    ......................................................................................................................................... 516

    Quadro 53 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Unidade Roberto Freire .......... 520

    Quadro 54 - Licenças de Softwares por Laboratórios da Campus Mossoró ................... 523

    Quadro 39 - Evolução dos Recursos de Informática para o Quinquênio ........................ 532

    Quadro 55 - Cronograma do Projeto de Acervo Acadêmico em Meio Digital ................. 546

  • 12

  • 13

    Sumário INTRODUÇÃO ............................................................................................................................ 31

    1. PERFIL INSTITUCIONAL ................................................................................................... 37

    1.1. HISTÓRICO DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL ........................................ 37

    1.2. MISSÃO ...................................................................................................................................... 44

    1.3. VISÃO ......................................................................................................................................... 45

    1.4. VALORES, PRÍNCÍPIOS E FINALIDADES ......................................................................................... 45

    1.5. ÁREA DE ATUAÇÃO ACADÊMICA E TERRITORIAL ......................................................................... 47

    1.6. RELAÇÃO DOS CURSOS E PROGRAMAS EXISTENTES .................................................................... 48

    1.7. Graduação .................................................................................................................................. 48

    1.8. Pós-Graduação Lato Sensu .......................................................................................................... 55

    1.9. Pós-Graduação Stricto Sensu ....................................................................................................... 57

    1.10. Programa e Projetos existentes ............................................................................................... 58

    2. ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, INSTÂNCIAS DE DECISÃO E ORGANOGRAMA ................ 67

    2.1.1.ESTRUTURA ORGANIZACIONAL, INSTÂNCIAS DE DECISÃO E ORGANOGRAMA .................................................. 68 2.1.2.ÓRGÃOS NORMATIVO-CONSULTIVO-DELIBERATIVOS ........................................................................................ 73 2.1.2.1. Conselho Universitário e de Ensino, Pesquisa e Extensão - ConsUnEPE .................................................. 74 2.1.2.2. Conselho Consultivo - CONSULT .............................................................................................................. 76 2.1.2.4. Comissão Própria de Avaliação ................................................................................................................ 78 2.1.2.5. Colegiado de Curso .................................................................................................................................. 80 2.1.3.Núcleo Docente Estruturante .............................................................................................................................. 82 2.1.4.Comitê de Ética em Pesquisa – CEP ..................................................................................................................... 86 2.1.5.Comissão de Ética no Uso de Animais – CEUA .................................................................................................... 87 2.1.6.Comissão Interna de Biossegurança – COINB ...................................................................................................... 87 2.1.7.ÓRGÃOS DELIBERATIVO-EXECUTIVOS ................................................................................................................. 88 2.1.8. Reitoria ............................................................................................................................................................... 88 2.1.9. Diretoria de Pós-Graduação Lato Sensu e outros Segmentos ............................................................................ 90 2.1.10. Coordenação de Pesquisa e Pós-Graduação Stricto Sensu .............................................................................. 91 2.1.11.Gerências de Escola e de Campus Fora de Sede ............................................................................................... 92 2.1.12.Coordenação de Curso ...................................................................................................................................... 94 2.1.13. ÓRGÃOS DELIBERATIVO-EXECUTIVOS DE APOIO INSTITUCIONAL ................................................................... 96 2.1.14. Coordenações Corporativas de Suporte Acadêmico ........................................................................................ 97 2.1.15.Compete às Coordenações Corporativas de Suporte Acadêmico: .................................................................... 97

  • 14

    2.1.16. Coordenações de Apoio Corporativo ............................................................................................................... 98

    2.1.17. OUVIDORIA ..................................................................................................................................................... 100

    2.1.18. AUTONOMIA DA INSTITUIÇÃO EM RELAÇÃO À MANTENEDORA ................................................................... 100

    2.1.19. RELAÇÃO COM A COMUNIDADE, INSTITUIÇÕES E EMPRESAS ....................................................................... 103

    2.1.20. AÇÕES DE TRANSPARÊNCIA E DIVULGAÇÃO DE INFORMAÇÕES DA INSTITUIÇÃO E DAS EVENTUAIS

    PARCERIAS .................................................................................................................................................................. 105

    3. PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL ....................................................................... 109

    3.1.1. CONCEPÇÕES REFERENCIAIS DO PROJETO PEDAGÓGICO INSTITUCIONAL ................................................ 109 3.1.2. MODELO EDUCACIONAL UnP ..................................................................................................................... 112 3.1.3. A IDENTIDADE DA INSTITUIÇÃO .................................................................................................................. 115 3.1.4. INSERÇÃO REGIONAL .................................................................................................................................. 117 3.1.5. ORGANIZAÇÃO ACADÊMICA ....................................................................................................................... 121

    3.2. PRINCÍPIOS FILOSÓFICOS E METODOLÓGICOS ........................................................................... 124

    3.2.1. Modelo educacional: aprendizagem baseada em competências ............................................................... 127 3.2.2. Modelo educacional: aprendizagem baseada em competências ............................................................... 127 3.2.3. Desenho dos objetivos de aprendizagem ................................................................................................... 129 3.2.4. Avaliação do Processo de Aprendizagem ................................................................................................... 132

    3.3. Ciclo de Aprendizagem de Kolb: estratégias de ensino-aprendizagem ....................................... 136

    3.3.1. Culminância do processo educativo (Capstones) ........................................................................................ 137

    3.4. Qualidade Acadêmica ............................................................................................................... 138

    3.4.1. Indissociabilidade entre o Ensino, a Pesquisa e a Extensão ........................................................................ 139 3.4.2. Preparação para o Mundo do Trabalho ...................................................................................................... 140 3.4.3. Internacionalidade ...................................................................................................................................... 140 3.4.4. Programas de acolhimento e permanência do discente ............................................................................ 141 3.4.5. Capacitação docente ................................................................................................................................... 142

    3.5. DIRETRIZES DIDÁTICO-PEDAGÓGICA ......................................................................................... 143

    3.5.1. Organização Curricular ................................................................................................................................ 143 3.5.2. Estrutura curricular e coerência com as Diretrizes Curriculares Nacionais ................................................ 144 3.5.3. Concepção do currículo .............................................................................................................................. 145 3.5.4. Coerência entre contexto educacional, competências, diretrizes, disciplinas e perfil profissional do egresso .................................................................................................................................................................... 147 3.5.5. Componentes Curriculares na modalidade a distância ............................................................................... 147 3.5.6. Flexibilidade dos Componentes Curriculares .............................................................................................. 148 3.5.7. Atividades Práticas e Estágios Supervisionados .......................................................................................... 150 3.5.8. Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) ....................................................................................................... 153 3.5.9. Projetos Integradores ................................................................................................................................. 153 3.5.10. Atividades Complementares .................................................................................................................. 154

  • 15

    3.5.11. Interdisciplinaridade .............................................................................................................................. 155 3.5.12. Oportunidades Diferenciadas de Integralização Curricular ................................................................... 157 3.5.13. Sistemática de Atualização Curricular .................................................................................................... 158

    3.6. Perfil dos cursos ........................................................................................................................ 160

    3.7. Perfil Profissional do Egresso .................................................................................................... 161

    3.8. Desenvolvimento de Materiais Pedagógicos ............................................................................. 163

    3.9. Incorporação de Avanços Tecnológicos ..................................................................................... 163

    3.10. Extraordinário aproveitamento de estudos e competências desenvolvidas no trabalho ........ 164

    3.11. Programa de Monitoria ......................................................................................................... 165

    3.12. Programa de Nivelamento .................................................................................................... 166

    3.13. Acompanhamento e Avaliação do Trabalho Docente ............................................................ 167

    3.14. Mobilidade Acadêmica (Internacionalização) e Empregabilidade .......................................... 167

    3.15. Atendimento Educacional Especializado ............................................................................... 169

    3.16. REFERÊNCIAS EDUCACIONAIS PARA EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA .............................................. 171

    3.18. Interação entre Docentes, Tutores, Coordenadores de Curso e Estudantes .............................................. 179 3.21. Número de vagas ........................................................................................................................................ 184

    3.22. Estudo para implantação de polos EAD ................................................................................. 185

    3.22.1. Perfil do parceiro .................................................................................................................................... 185 3.22.2. Infraestrutura do polo ............................................................................................................................ 186 3.22.3. Equipe no polo ....................................................................................................................................... 187

    3.23. DAS INOVAÇÕES SIGNIFICATIVAS DE ENSINO ........................................................................ 189

    3.23.1. Projetos Inovadores de Ensino .......................................................................................... 193

    3.24. Inovações nos Componentes Curriculares ............................................................................. 197

    3.25. AVANÇOS TECNOLÓGICOS .................................................................................................... 200

    3.25.1. ATENDIMENTO À LEGISLAÇÃO ESPECIAL ........................................................................... 206

    3.26. RELAÇÃO PROFESSOR-ALUNO ............................................................................................... 208

    3.26.1. ARTICULAÇÃO ENTRE O PDI E OS PROJETOS PEDAGÓGICOS DE CURSOS .............................................. 209

    4. POLÍTICAS INSTITUCIONAIS .......................................................................................... 213

    4.1.1. POLÍTICA E DIRETRIZES EDUCACIONAIS ................................................................................. 215

    4.1.2. POLÍTICA DE ENSINO PARA GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO .............................................. 216

  • 16

    4.2. Política de Pesquisa e Iniciação Científica na Graduação e Pós-Graduação ................................ 220

    4.3. Política de Extensão .................................................................................................................. 221

    4.3.1. Dos Referenciais Operacionais para a Atendimento às Diretrizes Pedagógicas ...................... 227

    4.3.2. Da garantia da coerência no cumprimento das Políticas de Ensino, Pesquisa e Extensão ......................... 232

    4.4. POLÍTICA E DIRETRIZES ACADÊMICO-ADMINISTRATIVAS ........................................................... 233

    4.4.1. POLÍTICAS ACADÊMICAS ....................................................................................................... 233

    4.4.2. Política de Propriedade Intelectual e de Transferência de Tecnologia ................................... 234

    4.4.3. 4.2.1.2 Política de Inovação Tecnológica .................................................................................................... 235 4.4.4. Política de Desenvolvimento Artístico e Cultural ........................................................................................ 236 4.4.5. Política para Ações de Estímulo e Difusão para a Produção Acadêmica Docente ...................................... 237 4.4.6. Política de Acompanhamento do Egresso .................................................................................................. 238 4.4.7. Política para Internacionalização ................................................................................................................ 240 4.4.8. Política de Atendimento ao Discente .......................................................................................................... 242 4.4.9. Política de Estímulo à Produção Discente e à Participação em Eventos ..................................................... 244 4.4.10. Política de Atendimento Psicopedagógico ............................................................................................. 245

    4.5. POLÍTICAS INSTITUCIONAIS ....................................................................................................... 247

    4.5.1. Política de valorização da diversidade, do meio ambiente, da memória cultural, da produção artística e do patrimônio cultural .................................................................................................................................................... 247 4.5.2. Política para ações afirmativas de defesa e promoção dos direitos humanos e da igualdade étnico-racial .... .................................................................................................................................................................... 251 4.5.3. Política de Desenvolvimento Econômico e Responsabilidade Social .......................................................... 253

    4.6. Política para Modalidade de Educação a Distância (EaD) ........................................................... 257

    4.6.1. Política de Controle de Produção e Distribuição de Material Didático ................................... 260

    4.6.2. Política de Apoio à Participação em Eventos Científicos, Técnicos, Artísticos e Culturais e

    Cursos de Desenvolvimento Pessoal e Profissional para Docentes, Técnico-Administrativos e Tutores 262

    4.6.3. Política de Comunicação com a Comunidade Externa e Interna ............................................. 263

    4.7. POLÍTICAS DE GESTÃO ............................................................................................................... 265

    4.7.1. Política de Desenvolvimento Docente ........................................................................................................ 267 4.7.2. Política de Capacitação e Formação Continuada para o Corpo Técnico-Administrativo ............................ 269 4.7.3. Políticas de Capacitação e Formação Continuada para Tutores Presenciais e a Distância ......................... 271

    4.8. Política de Gestão Institucional ................................................................................................. 272

    4.9. Políticas do Sistema Integrado de Biblioteca – SIB/UnP ............................................................. 274

    4.9.1. Política de Desenvolvimento de Coleções para atualização e expansão do acervo ................ 274

  • 17

    4.9.2. Política de Atendimento Educacional Especializado na Biblioteca ......................................... 278

    4.9.3. Política de Atendimento ao Docente e Discente na Biblioteca ............................................... 278

    4.9.4. Política de Contingência dos Serviços de Biblioteca ............................................................... 278

    4.9.5. Políticas de Infraestrutura ..................................................................................................... 279

    4.9.6. Política de Gerenciamento e Usos dos Espaços ..................................................................... 281

    4.9.7. Política de Tecnologia da Informação .................................................................................... 283

    4.9.8. Política de Qualidade Acadêmica .......................................................................................... 285

    4.9.9. Política de Guarda e Manutenção do Acervo Acadêmico ........................................................................... 286 4.9.10. Formas de Operacionalização das Políticas Acadêmico-Administrativas ............................................... 288

    5. PLANEJAMENTO, AVALIAÇÃO E ACOMPANHAMENTO DO DESENVOLVIMENTO

    INSTITUCIONAL ....................................................................................................................... 293

    5.1. CONCEPÇÕES E PRÁTICAS DE PLANEJAMENTO .......................................................................... 293

    5.2. COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO – CPA ............................................................................... 297

    5.2.1. PROCESSO DE AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL ....................................................................................... 300

    5.3. PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE ACADÊMICA ......................................................................... 307

    5.4. ANÁLISE E DIVULGAÇÃO DOS RESULTADOS DAS AVALIAÇÕES INTERNAS E EXTERNAS .............. 311

    5.4.1.Autoavaliação Institucional ............................................................................................................................... 314 5.4.2.Avaliações Externas ........................................................................................................................................... 315

    5.5. RELATÓRIOS DE AUTOAVALIAÇÃO ............................................................................................ 318

    6. RESULTADOS DO PDI ANTERIOR ................................................................................... 325

    7. OBJETIVOS E METAS INSTITUCIONAIS 2018-2022 ......................................................... 333

    7.1. Objetivos gerais ........................................................................................................................ 333

    7.2. Metas gerais ............................................................................................................................. 334

    8. CRONOGRAMA DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DA INSTITUIÇÃO E DOS CURSOS

    .................................................................................................................................... 345

    8.1. GRADUAÇÃO PRESENCIAL ......................................................................................................... 345

    8.2. GRADUAÇÃO A DISTÂNCIA ........................................................................................................ 346

    8.3. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PRESENCIAL ............................................................................. 348

    8.4. PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A DISTÂNCIA ............................................................................ 349

  • 18

    8.5. PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU ............................................................................................ 351

    8.6. CURSOS DE EXTENSÃO .............................................................................................................. 351

    8.7. PÓLOS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA .......................................................................................... 353

    9. CORPO DOCENTE .......................................................................................................... 357

    9.1. Titulação e Experiência no Magistério Superior e Experiência Profissional não Acadêmica ........ 357

    9.2. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO .................................................................................. 358

    9.3. INCORPORAÇÃO DE PROFESSORES COM COMPROVADA EXPERIÊNCIA EM ÁREAS ESTRATÉGICAS

    VINCULADAS AO DESENVOLVIMENTO NACIONAL, À INOVAÇÃO E À COMPETITIVIDADE, DE MODO A

    PROMOVER A ARTICULAÇÃO COM O MERCADO DE TRABALHO .......................................................... 359

    9.4. PLANO DE CARREIRA ................................................................................................................. 360

    9.4.1. Ingresso na Carreira Docente ................................................................................................ 361

    9.4.2. Progressão e Promoção na Carreira Docente ......................................................................... 361

    9.5. Regime de Trabalho .................................................................................................................. 362

    9.6. Procedimentos para Substituição Eventual dos Professores do Quadro ..................................... 363

    9.7. Capacitação e Formação Continuada ......................................................................................... 364

    9.7.1. Participação em eventos ............................................................................................................................. 368 9.7.2. Qualificação acadêmica em Mestrado e Doutorado .................................................................................. 369 9.7.3. Plano de Expansão do Corpo Docente, com Titulação e Regime de Trabalho Pretendido para o Período de Vigência do PDI .......................................................................................................................................................... 369

    10. CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO .............................................................................. 373

    10.1. Perfil do Corpo Técnico-Administrativo ................................................................................. 373

    10.2. Plano de Carreira e a Gestão do Corpo Técnico-Administrativo ............................................. 373

    10.3. Recrutamento, Seleção e Contratação .................................................................................. 374

    10.4. Capacitação e Formação Continuada ........................................................................ 376

    10.5. Participação em eventos ....................................................................................................... 380

    10.6. Qualificação acadêmica em programas de graduação e/ou pós-graduação ........................... 381

    10.7. Inclusão de Pessoa com Deficiência ...................................................................................... 381

    10.8. Ações de Avaliação e Implementação de Melhorias Contínuas da Gestão de Pessoas ........... 382

    10.9. EXPANSÃO DO CORPO TÉCNICO-ADMINISTRATIVO .............................................................. 383

  • 19

    11. CORPO DE TUTORES ..................................................................................................... 387

    11.1. TITULAÇÃO, EXPERIÊNCIA NO MAGISTÉRIO SUPERIOR E NO EXERCÍCIO DE TUTORIA ............ 387

    11.2. CRITÉRIOS DE SELEÇÃO E CONTRATAÇÃO .............................................................................. 387

    11.3. PLANO DE CARREIRA ............................................................................................................. 388

    11.4. REGIME DE TRABALHO .......................................................................................................... 390

    11.5. PROCEDIMENTOS PARA SUBSTITUIÇÃO EVENTUAL DOS TUTORES DO QUADRO ................... 390

    11.6. CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO CONTINUADA .......................................................................... 391

    11.6.1.Participação em eventos ................................................................................................................................. 392 11.6.2.Qualificação acadêmica em graduação e/ou pós-graduação .......................................................................... 392

    CAPÍTULO 12 – CORPO DISCENTE ............................................................................................. 393

    12. CORPO DISCENTE ......................................................................................................... 395

    12.1. FORMAS DE ACESSO ............................................................................................................. 395

    12.2. PROGRAMA DE APOIO AO DISCENTE .................................................................................... 395

    12.3. PROGRAMAS DE ASSISTÊNCIA FINANCEIRA ........................................................................... 399

    12.4. PROGRAMAS DE ESTÍMULOS À PERMANÊNCIA ..................................................................... 400

    12.5. UNIDADES DE APOIO DISCENTE ............................................................................................ 401

    12.5.1.Central de Atendimento ao Aluno (CAA) ......................................................................................................... 403 12.5.2.Central de Atendimento ao Candidato - CAC .................................................................................................. 403 12.5.3.Núcleo de Apoio Psicopedagógico – NAP ........................................................................................................ 403 12.5.3.1.Histórico do Núcleo de Apoio Psicopedagógico.................................................................................. ......... 405 12.5.3.2.Objetivos do Núcleo de Apoio Psicopedagógico .......................................................................................... 408

    12.5.3.3. Atendimento às pessoas com deficiências ........................................................................ 409

    12.5.3.4. Processos e procedimentos de atendimento do Núcleo de Apoio Psicopedagógico ........... 410

    12.5.3.5. Mecanismos de nivelamento ao discente .......................................................................... 415

    12.5.4. Ouvidoria .......................................................................................................................... 416

    12.5.5. Coordenações de Curso .................................................................................................... 417

    12.5.6. Call Center UnP ................................................................................................................. 417

    12.5.7. Internacionalização e Empregabilidade ............................................................................. 417

    12.6. INTERNACIONALIZAÇÃO ....................................................................................................... 419

    12.6.1. Visão Política e Estratégica ............................................................................................... 419

  • 20

    12.6.2. Da organização dos Programas e Atividades de Mobilidade Acadêmica Internacional ....... 421

    12.6.3. Atividades Outbound ........................................................................................................ 421

    12.6.4. Atividades Inbound ........................................................................................................... 422

    12.7. EMPREGABILIDADE ............................................................................................................... 424

    12.8. ORGANIZAÇÃO ESTUDANTIL ................................................................................................. 425

    12.8.1. APOIO IRRESTRITO ............................................................................................................ 426

    12.9. PROGRAMA DE ACOMPANHAMENTO DE EGRESSOS ............................................................. 426

    12.10. Canais de Comunicação com o Egresso .................................................................................. 428

    12.11. Ações de Incentivo à Educação Continuada ........................................................................... 429

    13. DEMONSTRATIVO DE CAPACIDADE E SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA ........................ 433

    13.1. DEMONSTRATIVO DE CAPACIDADE E SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA ................................. 435

    13.1.1. SUSTENTABILIDADE FINANCEIRA – RELAÇÃO COM O DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL ...

    ......................................................................................................................................... 435

    13.1.2. Plano de investimentos ..................................................................................................... 436

    13.2. PLANO DE INVESTIMENTOS .................................................................................................. 438

    13.3. SUSTENTABILIDA FINANCEIRA – PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE INTERNA ........................ 440

    14. INFRAESTRUTURA FÍSICA ............................................................................................. 445

    14.1. INSTALAÇÕES ADMINISTRATIVAS ......................................................................................... 447

    14.2. SALAS DE AULA ........................................................................................................ 449

    14.3. AUDITÓRIOS ......................................................................................................................... 450

    14.4. SALA DE PROFESSORES ......................................................................................................... 452

    14.5. CENTRAL DE ATENDIMENTO AO DOCENTE – CAD .................................................................. 453

    14.6. ESPAÇO DE TRABALHO PARA PROFESSORES EM TEMPO INTEGRAL ....................................... 454

    14.7. ESPAÇO PARA ATENDIMENTO AOS DISCENTES ..................................................................... 455

    14.8. ÁREA DE CONVIVÊNCIA E ALIMENTAÇÃO .............................................................................. 458

    14.9. LABORATÓRIOS, AMBIENTES E CENÁRIOS PARA PRÁTICAS DIDÁTICAS ................................. 459

    14.10. CRONOGRAMA DE EXPANSÃO .............................................................................................. 475

  • 21

    14.11. INFRAESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA DESTINADA À COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO ..

    ............................................................................................................................................. 476

    14.12. BIBLIOTECA ........................................................................................................................... 479

    14.12.1. Infraestrutura física e tecnológica .......................................................................................................... 482 14.12.2. Campus Salgado Filho ............................................................................................................................ 483 14.12.3. Campus Mossoró .................................................................................................................................... 484 14.12.4. Campus Nascimento de Castro .............................................................................................................. 485 14.12.5. Campus Roberto Freire .......................................................................................................................... 486 14.12.6. Campus João Medeiros Filho ................................................................................................................. 488 14.12.7. Campus Floriano Peixoto: ..................................................................................................................... 489 14.12.8. Horário de funcionamento ..................................................................................................................... 491 14.12.9. Serviços oferecidos ................................................................................................................................ 491 14.12.9.1. CATALOGAÇÃO DO ACERVO .............................................................................................................. 493 14.12.9.2. INFORMATIZAÇÃO ............................................................................................................................. 493 14.12.9.3. ACESSO E CATEGORIAS DE USUÁRIOS ............................................................................................... 494 14.12.9.4. SEGURANÇA DO ACERVO .................................................................................................................. 494 14.12.9.5. EQUIPAMENTOS ................................................................................................................................ 494 14.12.9.6. MOBILIÁRIO ....................................................................................................................................... 494 14.12.9.7. INTERNET ........................................................................................................................................... 495 14.12.9.8. ACERVO DIGITAL ................................................................................................................................ 495 14.12.9.9. SETOR DE PESQUISA VIRTUAL – SPV ................................................................................................. 496 14.12.9.10. Softwares de tecnologias assistidas .................................................................................................. 497

    14.13. Pessoal técnico-administrativo ............................................................................................. 498

    14.14. Acervo .................................................................................................................................. 498 14.14.1. Plano de atualização e expansão do acervo ........................................................................................... 499

    14.15. SALA DE APOIO DE INFORMÁTICA OU ESTRUTURA EQUIVALENTE ......................................... 503

    14.15.1. Laboratórios de Informática ................................................................................................................... 503

    14.15.2. WEBSPACES ...................................................................................................................... 507

    14.15.3. RECURSOS AUDIOVISUAIS E MULTIMÍDIA ......................................................................... 507

    14.15.4. EVOLUÇÃO DOS RECURSOS DE INFORMÁTICA .................................................................. 508

    14.15.5. INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS DIFERENCIADAS .................................................................... 508

    14.16. INSTALAÇÕES SANITÁRIAS .................................................................................................... 509

    14.17. ESTRUTURAS DO POLO EAD .................................................................................................. 510

    14.18. INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA .......................................................................................... 511

  • 22

    14.19. INFRAESTRUTURA DE EXECUÇÃO E SUPORTE ........................................................................ 525

    14.20. Sistema de registros acadêmicos ........................................................................................... 528

    14.20.1. Módulos e Funções ................................................................................................................................ 529

    14.21. PLANO DE EXPANSÃO E ATUALIZAÇÃO DE EQUIPAMENTOS .................................................. 531

    14.22. RECURSOS DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO .......................................... 533

    14.23. AMBIENTE VIRTUAL DE APRENDIZAGEM (AVA) ..................................................................... 536

    14.24. PLANO DE PROMOÇÃO DE ACESSIBILIDADE E DE ATENDIMENTO DIFERENCIADO A

    PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS ......................................................................................... 539

    14.25. REFERÊNCIAS CONCEITUAIS .................................................................................................. 542

    14.26. OBJETIVOS ............................................................................................................................ 543

    14.27. PÚBLICO ATENDIDO .............................................................................................................. 543

    14.28. OPERACIONALIZAÇÃO ........................................................................................................... 543

    14.29. GERENCIAMENTO E MANUTENÇÃO DE INFRAESTRUTURA .................................................... 545

    14.30. PROJETO DE ACERVO ACADÊMICO EM MEIO DIGITAL ........................................................... 546

  • 23

    APRESENTAÇÃO

    Este documento apresenta o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) para o período

    de 2018 a 2022 Universidade Potiguar.

    Tendo uma trajetória de Instituição de Educação Superior construída desde sua fundação

    em 1981, considerando a sua organização e suas prerrogativas acadêmicas, a Universidade Potiguar

    foi credenciada na tipologia de Universidade em 1996.

    O PDI foi elaborado com base na análise da trajetória da Universidade registrada nos PDIs

    anteriores 2007-2016 e 2017-2021 e nos resultados da Avaliação Institucional, principal mecanismo

    de manifestação da comunidade acadêmica. Inserido neste plano está o seu Projeto Pedagógico

    Institucional (PPI), que expressa a concepção de Universidade e legitima as ações planejadas para

    as suas diversas áreas de atuação.

    O PDI resultante expressou um consistente consenso da comunidade acadêmica obtido em

    diferentes âmbitos e níveis. Conforme reunião de validação final do documento, estão previstas

    reuniões semestrais de acompanhamento da consecução dos objetivos aqui propostos, haja visto

    que esse documento é algo vivo e precisa ser constantemente atualizado para atender às demandas

    da comunidade acadêmica.

    Em 2009, foi realizada a visita in loco para fins de recredenciamento como Universidade,

    cujo resultado foi o Conceito Institucional (CI) 3, sendo a única Universidade Privado do Estado. A

    Portaria nº 529 de Recredenciamento foi expedida em maio de 2012, com prazo de 5 anos. Neste

    período quinquênio será realizada uma nova visita de recredenciamento institucional, ao qual este

    documento será anexado também como evidência de planejamento institucional.

    O PDI contém as decisões e propostas resultantes do processo de planejamento institucional

    e define sua dimensão estratégica com a sinalização necessária das metas para a consecução dos

    objetivos que deverão ser operacionalizados.

    Para o período de vigência do PDI 2018-2022, a Universidade Potiguar planeja continuar o

    seu crescimento na sua atuação na área de ensino, pesquisa e extensão, gerando um impacto muito

    positivo e significativo, não somente para a comunidade acadêmica, mas também para a região

    onde está inserida.

    Este Plano (2018-2022) estabelece os rumos da UnP, reafirmando sua missão e valores

    institucionais, o papel preponderante dos seus gestores acadêmicos e administrativos e a busca

    permanente pela excelência nas atividades de ensino, pesquisa e extensão, por meio do

  • 24

    aperfeiçoamento de suas políticas específicas e dos projetos inseridos nos Planos de Ação de cada

    uma dessas áreas, que materializam as propostas norteadoras do PDI.

    Esta versão do documento está em conformidade com as diretrizes para elaboração do PDI,

    contidas no artigo 21 do Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro de 2017. Quanto aos dispositivos

    legais e normativos do âmbito da Educação Superior, foram utilizados: a Lei de Diretrizes e Bases da

    Educação Nacional, Lei nº 9394/1996 e a Lei nº 10.861/2004 que instituiu o Sistema Nacional de

    Avaliação da Educação Superior - SINAES; Decreto nº 5.622/2005; Decreto nº 5.773/2006; Decreto

    9.235/2017, Resolução CNE/CES nº 3, de 14 de outubro de 2010; e a Portaria Normativa nº 40/2007,

    atualizada em 2010.

    No tocante à legislação de apoio e aos materiais documentais utilizados para a confecção

    deste Plano de Desenvolvimento Institucional, há que se mencionar também o cumprimento dos

    requisitos legais pertinentes, institucional e/ou no âmbito de seus cursos, sendo: (a) Proteção dos

    Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista - Lei nº 12.764, de 27 de dezembro de 2012;

    (b) Corpo Docente (Regime de Trabalho e Titulação) - Lei nº 9.394/96 (Art.52, regulamentado pela

    Resolução CNE/CES nº 3, de 14 de outubro de 2010); (c) Acervo Acadêmico (Manutenção e Guarda)

    - Portaria nº 1.224, de 18 de dezembro de 2013; (d) Acessibilidade para pessoas com deficiência ou

    mobilidade reduzida - CF/88 Arts. 205, 206 e 208 - Lei nº 10.098/2000 e Decretos N° 5.296/2004, nº

    6.949/2009 e nº 7.611/2011, e Portaria nº 3.284/2003; (e) Comissão Própria de Avaliação (CPA) –

    Lei nº 10.861/2004 (Art. 11); (f) DCNs p/ Educação das Relações Étnico-Raciais + Ensino de História

    e Cultura Afro-Brasileira, Africana e Indígena - Lei nº 9.394/96 (com a redação dada pelas Leis nº

    10.639/2003 e nº 11.645/2008), Resolução CNE/CP nº 1/2004 (fundamentação pelo Parecer CNE/CP

    nº 3/2004); (g) Políticas de educação ambiental - Lei N° 9.795/1999, Decreto N° 4.281/2002,

    Resolução CNE/CP Nº 2/2012;[e] (h) DCNs p/ Educação em Direitos Humanos - Resolução CNE/CP

    N° 1, de 30/05/2012 (fundamentada no Parecer CNE/CP N° 8, de 06/03/2012).

    Antes da apresentação oficial do documento, para atender o disposto no Decreto n. 9.235,

    de 15 de dezembro de 2017, Art. 21, apresentaremos a seguir todos os itens prioritários no

    documento:

    I. Missão (seção 1.2) objetivos e metas da instituição em sua área de atuação (capítulo 7)

    e seu histórico de implantação e desenvolvimento (seção 1.1.);

    II. Projeto pedagógico da Instituição, que conterá, entre outros, as políticas institucionais

    de ensino, pesquisa e extensão (capítulo 3);

    III. Cronograma de implantação e desenvolvimento da Instituição e de cada um de seus

    cursos, com especificação das modalidades de oferta, da programação de abertura de

  • 25

    cursos, do aumento de vagas, da ampliação das instalações físicas e, quando for o caso, da

    previsão de abertura de campus fora de sede e de polos de educação (capítulo 8);

    IV. organização didático-pedagógica da instituição, com a indicação de número e natureza

    de cursos e respectivas vagas, unidades e campus para oferta de cursos presenciais, polos

    de educação a distância (seção 3.5), articulação entre as modalidades presencial e a

    distância (seção 3.5) e incorporação de recursos tecnológicos (seção 3.2.3);

    V. oferta de cursos e programas de pós-graduação Lato Sensu, presencial e à distância,

    quando for o caso (seção 1.8);

    VI. perfil do corpo docente (capítulo 9) e de tutores de educação a distância (capítulo 11),

    com indicação dos requisitos de titulação da experiência no magistério superior e da

    experiência profissional não acadêmica (seção 9.1 e 11.1), dos critérios de seleção e

    contratação (seção 9.2 e 11.2) , da existência de plano de carreira (seção 9.4 e 11.3), do

    regime de trabalho (seção 9.5 e 11.4) , dos procedimentos para substituição eventual dos

    professores do quadro (seção 9.6, 11.5), e da incorporação de professores com comprovada

    experiência em áreas estratégicas vinculadas ao desenvolvimento nacional, à inovação e à

    competitividade, de modo a promover a articulação com o mercado de trabalho (seção 9.3);

    VII. organização administrativa da instituição (capítulo 2) e políticas de gestão (seção 4.7),

    com identificação das formas de participação dos professores, tutores e estudantes nos

    órgãos colegiados responsáveis pela condução dos assuntos acadêmicos (seção 2.2) , dos

    procedimentos de autoavaliação institucional e de atendimento aos estudantes, das ações

    de transparência e divulgação de informações da instituição (capítulo 2) e das eventuais

    parcerias e compartilhamento de estruturas com outras instituições, demonstrada a

    capacidade de atendimento dos cursos a serem ofertados;

    VIII. projeto de acervo acadêmico em meio digital, com a utilização de método que garanta

    a integridade e a autenticidade de todas as informações contidas nos documentos originais

    (seção 14.30);

    IX. infraestrutura física e instalações acadêmicas, que especificará:

    a) com relação à biblioteca (seção 14.12.1):

    • acervo bibliográfico físico, virtual ou ambos, incluídos livros, periódicos

    acadêmicos e científicos, bases de dados e recursos multimídia (seção 14.14);

    • formas de atualização e expansão , identificada sua correlação pedagógica com

    os cursos e programas previstos (seção 14.14.1); e

  • 26

    • espaço físico para estudos e horário de funcionamento , pessoal técnico-

    administrativo e serviços oferecidos (seção 14.12) .

    b) com relação aos laboratórios: instalações, equipamentos e recursos tecnológicos

    existentes e a serem adquiridos, com a identificação de sua correlação pedagógica com

    os cursos e programas previstos e a descrição de inovações tecnológicas consideradas

    significativas (seção 14.9)

    X. demonstrativo de capacidade e sustentabilidade financeiras (capítulo 13);

    XI. oferta de educação a distância, especificadas: (seção 1.7)

    a) sua abrangência geográfica (seção 3.20);

    b) relação de polos de educação a distância previstos para a vigência do PDI (seção 3.20);

    c) infraestrutura física, tecnológica e de pessoal projetada para a sede e para os polos de

    educação a distância, em consonância com os cursos a serem ofertados (seção 3.21.2);

    d) descrição das metodologias e das tecnologias adotadas e sua correlação com os

    projetos pedagógicos dos cursos previstos (seção 3.1.2); e

    e) previsão da capacidade de atendimento do público-alvo (seção 3.21).

    Parágrafo único. O PDI contemplará as formas previstas para o atendimento ao descrito nos

    Artigos 16 e 17, no tocante às políticas ou aos programas de extensão, de iniciação científica,

    tecnológica e de docência institucionalizados, conforme a organização acadêmica pleiteada pela

    instituição.

  • 27

    INTRODUÇÃO

    Este Plano de Desenvolvimento Institucional foi previsto para o período de 2018 a 2022,

    compondo também os documentos apresentados no processo de recredenciamento da

    Universidade, previsto para 2018. Essa versão consubstancia os resultados do processo de

    planejamento na Instituição em conformidade com as diretrizes para elaboração do PDI, atualizadas

    pelo Artigo 21 do Decreto nº 9.235, de 15 de dezembro do 2017.

    A UnP cumpriu com o compromisso assumido junto ao MEC por meio do PDI anterior,

    considerando os objetivos previstos e atingidos no período de 2013 a 2017. Confirma-se, assim, a

    tradição que possui nos meios educacionais pela seriedade com que se dedica à busca constante de

    otimização de sua ação educacional. A comunidade acadêmica tem a certeza de que a Instituição

    está no rumo certo, em direção cada vez maior a atuar como uma verdadeira universidade,

    reforçando a indissociabilidade do ensino, pesquisa e extensão.

    O processo de autoavaliação institucional oferece continuamente o diagnóstico das

    condições da Instituição em termos de potencialidades e fragilidades. Com base nesse diagnóstico,

    foi elaborado o nosso Plano de Desenvolvimento Institucional com a participação de todos.

    Pode-se apontar, com segurança, que a UnP tem:

    • Uma trajetória sólida e respeitada de mais de 36 anos na Educação Superior no Rio

    Grande Norte;

    • Cursos de graduação e pós-graduação reconhecidos com excelentes resultados

    obtidos nas avaliações externas do MEC/INEP/CAPES;

    • Situação patrimonial, financeira, contábil e fiscal totalmente regular e sólida;

    • Corpo docente e corpo técnico-administrativo competentes e dedicados;

    • Infraestrutura física e material de qualidade;

    • Engajamento de toda a comunidade institucional em torno de sua missão e da visão

    dela decorrente;

    • Clima de trabalho harmonioso e propício para o desenvolvimento de seu PDI, fruto

    de um estilo [de gestão] democrático e participativo.

    Fazendo jus ao fato de ser Universidade ao longo de todos esses anos, foram realizados

    investimentos expressivos na área da Pesquisa, tendo 23 grupos cadastrados junto ao CNPq e com

    uma Extensão muito atuante e reconhecida pela comunidade.

  • 28

    Investe-se na qualificação do corpo docente — tanto em termos de formação acadêmica

    como em termos de qualificação pedagógica — com um Plano de Carreira já implementado e

    consolidado.

    Os resultados das avaliações, internas e externas, acerca do Ensino desenvolvido nos cursos

    de graduação e de pós-graduação demonstram confiança na ação educativa desenvolvida.

    A infraestrutura física e material obteve ganhos consistentes no período do PDI (2007-2016

    e 2017-2021), apresentando também um importante plano de expansão para o período vigente.

    Todos os aspectos deste PDI foram minuciosa e criteriosamente analisados pelas áreas

    responsáveis, considerando os resultados prévios atingidos e discutindo os objetivos previstos para

    o período em questão.

    Apesar de todo o crescimento e maturidade conquistados ao longo dos seus mais de 36 anos

    de história, sendo 21 deles como Universidade, acreditamos que em [questão] de educação nunca

    [estaremos] em uma situação ideal, pois haverá sempre fragilidades a serem superadas e pontos a

    desenvolver, quer seja na otimização de processos bem como também na busca por resultados cada

    vez melhores.

    Entretanto, essa longa trajetória já nos permitiu superar grandes desafios e alcançar grandes

    resultados institucionais. Sendo assim, podemos afirmar que estamos preparados para mais um

    quinquênio de novas conquistas e realizações.

    A UnP apresenta:

    • Pleno atendimento às condições legais determinadas para a organização acadêmica de

    Universidade.

    • Estatuto e Regimento Geral atualizados e aprovados, apresentando os órgãos colegiados e suas

    atribuições, o que garante o pleno funcionamento da Universidade de forma democrática e

    participativa em todos os níveis institucionais, reforçando a nossa ação educativa;

    • Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI) compatível com suas condições e com suas

    expectativas e coerente com as aspirações da Instituição e da comunidade onde atua para o

    período de 2018-2022, tendo alcançado todos os objetivos a que se propôs, tendo, inclusive,

    superado alguns deles;

    • Projeto Pedagógico Institucional (PPI) que, expresso como parte do PDI, é desdobrado

    internamente em programas e projetos institucionais adequados às políticas da Universidade

    que traduzem com muita competência um ideal de pedagogia universitária fruto de uma

    verdadeira ação coletiva;

  • 29

    • Corpo docente beneficiado por um programa institucional de formação docente continuada,

    muito mais qualificado, com um regime de trabalho compatível com o exigido e beneficiado por

    um Plano de Carreira Docente totalmente implantado;

    • Política de Carreira, para os colaboradores técnico-administrativos, que permite a retenção de

    talentos e lhes garante oportunidade de desenvolvimento;

    • Políticas institucionais para o Ensino de Graduação e de Pós-Graduação Lato e Stricto Sensu,

    para Pesquisa, Extensão, Comunicação e Relacionamento, Responsabilidade Social e para os

    órgãos de apoio acadêmico coexistindo, em harmonia no PPI, com programas para a sua

    operacionalização;

    • Programas institucionais de apoio aos discentes que tem um amplo espectro de atuação,

    visando atender as demandas estudantis nas suas várias dimensões, buscando garantir o

    acesso, permanência e sucesso acadêmico dos estudantes;

    Como se vê, muitos passos, que certamente servem como alicerce para que a UnP continue

    sua trajetória no cenário da educação superior com a mesma seriedade e competência com que

    sempre se conduziu, foram dados para que alcancemos o grau de maturidade institucional que

    temos hoje. Neste sentido, é importante entender de que forma as estratégias institucionais estão

    conectadas, tendo como reflexo a construção deste Plano de Desenvolvimento Institucional,

    conforme mostra a figura que segue.

  • 30

    Figura 1 - Conexões Estratégicas Institucionais

    Fonte: DQA (2017)

    Exposta, portanto, a introdução do presente PDI, tendo em vista as sínteses das principais

    partes que apoiam o presente documento e conhecida a importância da Instituição para a

    sociedade, a próxima etapa deste documento é apresentar o perfil Institucional por meio do seu

    histórico de implantação e desenvolvimento, da inserção regional, da área de atuação acadêmica e

    limite de atuação territorial, da missão, da visão, dos valores e do relacionamento

    mantenedora/mantida.

  • 31

    CAPÍTULO 1- PERFIL INSTITUCIONAL

    Capítulo 1

    PERFIL INSTITUCIONAL

  • 32

  • 33

    1. PERFIL INSTITUCIONAL

    Mantenedora APEC –Sociedade Potiguar de Educação e Cultura Ltda.

    End.: Av. Floriano Peixoto Nº: 295

    Bairro: Petrópolis Cidade: Natal CEP: 29072-520 UF: RN

    Fone: 84 3215-1366 Fax:

    E-mail: [email protected]

    Site: www.unp.br

    1.1. HISTÓRICO DE IMPLANTAÇÃO E DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL

    A Universidade Potiguar – UnP vem, há quase 4 décadas, crescendo junto com o estado do

    Rio Grande do Norte e, ainda hoje, preserva em sua missão de formar cidadãos comprometidos com

    os valores éticos, culturais, sociais e profissionais, contribuindo para o desenvolvimento sustentável

    do Rio Grande do Norte, da Região e do País, características que remontam a sua origem.

    A UnP iniciou suas atividades em 1981, com a oferta das graduações em Administração,

    Ciências Econômicas e Ciências Contábeis. Em 19 de março de 1981, o Decreto n. 85.828, da

    Presidência da República, autorizava o funcionamento das Faculdades de Administração, Ciências

    Econômicas e Ciências Contábeis, de ensino privado, que teve o seu primeiro concurso vestibular

    realizado de 18 a 21 de abril daquele ano, com 100 vagas para cada um dos três cursos iniciais, com

    funcionamento provisório nas salas alugadas do Colégio Salesiano São José, sede provisória da

    Instituição no velho bairro da Ribeira, na cidade do Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte.

    Nesse cenário começava a se desenhar a maior empresa de educação superior em solo

    norte-rio-grandense, cujo produto são os serviços educacionais de nível superior, pagos, mas na

    conformidade da lei maior da educação vigente no país - a Lei de Diretrizes e Bases para a Educação

    – LDB. Instituição de Ensino Superior privado e alma nordestina, a UnP traz, desde o seu nascer, a

    missão de contribuir para o crescimento do Rio Grande do Norte.

    Em 1982, a mantenedora adquiriu o imóvel do histórico Colégio “7 de Setembro”, na pacata

    rua Seridó, no bairro de Petrópolis, passando a faculdade a funcionar em instalações próprias. A

    expansão das instalações físicas teve início no ano de 1983, com a construção do prédio 2, e no ano

    de 1990, ocorreu nova ampliação física, com a construção do prédio 3, constituindo hoje a atual

    Unidade Floriano Peixoto.

  • 34

    A década de 90 reuniu as maiores conquistas da UnP no setor educacional do Estado. A

    começar pela troca de nomes. Em 1990, a Faculdade de Administração, Ciências Econômicas e

    Contábeis passou a se chamar Faculdade Unificada para o Ensino das Ciências – UNIPEC. Tudo com

    o aval do Ministério da Educação, órgão regulador da educação superior no país. Começava, então,

    para a Instituição, a ampliação de novos cursos de graduação: Em 1991, Formação de Executivos,

    Turismo e Processamento de Dados; Em 1992, Direito; Em 1993, Ciências Biológicas, Educação

    Artística, Letras e Matemática; Em 1994, Engenharia Civil e Publicidade e Propaganda; E em 1997,

    Arquitetura e Urbanismo, Engenharia de Computação, Fisioterapia, Farmácia, Fonoaudiologia,

    Jornalismo e Odontologia.

    Nesta mesma década, já num contexto de crescimento acelerado do ensino superior no

    Brasil, a Faculdade Unificada para o Ensino das Ciências – UNIPEC submeteu uma Carta-Consulta ao

    então Conselho Federal de Educação - CFE, pleiteando a sua transformação em Universidade. Este

    objetivo era respaldado por condições concretas que legitimavam tal intenção, como a oferta de

    vários cursos superiores de reconhecida qualidade, formando profissionais que se colocavam bem

    no mercado de trabalho. Além disso o corpo docente era constituído de professores conceituados

    e a Instituição possuía instalações próprias de qualidade, com um sistema de bibliotecas bem

    estruturado e com vasto acervo. Seus laboratórios de informática eram tecnologicamente

    atualizados e os demais laboratórios específicos de cursos atendiam bem às demandas do ensino.

    Em abril de 1991, a Carta-Consulta foi aprovada e o Projeto de criação da Universidade

    Potiguar foi protocolado junto ao Conselho Federal de Educação no dia 20 de setembro de 1991. O

    projeto foi apreciado pela Comissão Especial de Universidades no dia 29 de janeiro de 1992 e

    aprovado em 10 de março de 1992, tendo sido fixado um prazo mínimo de três anos para sua

    implantação, sob a supervisão de uma Comissão de Acompanhamento.

    De 1991 a outubro de 1996, foram executadas as propostas e metas apresentadas no projeto

    de Universidade, com destaque para:

    • implantação de um plano de cargo e salários para a carreira do magistério

    • capacitação do corpo docente

    • informatização dos serviços acadêmicos e administrativos

    • ampliação da biblioteca

    • ampliação física, com as unidades da Salgado Filho e Nascimento de Castro

    • implantação experimental da estrutura organizacional proposta para a universidade

  • 35

    • expansão do ensino de graduação: de 06 para 20 cursos e diversificação das áreas de

    conhecimento

    • implantação da pós-graduação

    • implementação de laboratórios com modernos equipamentos

    • sistematização dos cursos e programas de extensão

    • iniciação das atividades de pesquisa

    • criação e registro em órgão nacional da Revista Paradigmas

    • aprimoramento do sistema de orientação de estágios e monografias

    • implantação da Universidade Aberta para a 3ª Idade

    • estruturação do programa de educação ambiental – escola das dunas

    • implantação do núcleo de prática jurídica

    • sistema de avaliação institucional

    • modernização das instalações físicas da unidade Floriano Peixoto

    • plano de desenvolvimento institucional.

    Mesmo tendo havido o fechamento do Conselho Federal de Educação, em outubro de 1994,

    a Instituição manteve o mesmo rítmico de execução dos compromissos assumidos no Projeto de

    Universidade e do Plano de Desenvolvimento Institucional. Este zelo e esta responsabilidade

    institucional capacitaram a Instituição a receber parecer favorável ao seu credenciamento como

    universidade por uma nova comissão de avaliação designada pelo Ministro da Educação, em 1996,

    êxito alcançado por apenas duas das mais de 40 Instituições então avaliadas. Essa avaliação

    representou um dos momentos de maior emoção em toda história institucional, e, em particular,

    em todo o processo de transformação em universidade.

    A formalização do credenciamento da Universidade Potiguar – UnP ocorreu por Decreto

    Presidencial de 19 de dezembro de 1996, publicado no Diário Oficial da União de 20 de dezembro

    de 1996, e a UnP continua sendo, até hoje, a única universidade privada atuando no Rio Grande do

    Norte.

    Durante este período, outros importantes marcos em sua história precisam ser registrados,

    como o lançamento da Unidade Salgado Filho, no ano de 1993. Por lá passaram as mais diversas

    áreas do conhecimento: De Direito ao antigo curso de Educação Artística, até se tornar um local

    dedicado somente aos estudos da Escola das Ciências da Saúde, que conta com o exclusivo Hospital

    Simulado para prática dos alunos referência na rede Laureate, e também com o Centro Integrado

    da Saúde.

  • 36

    Em 1995 a UnP ampliou mais uma vez sua estrutura e inaugurou a Unidade Nascimento de

    Castro, que hoje é a casa da Escola de Arquitetura, Engenharias e TI, onde funciona o Centro de

    Excelência em Pesquisa Aplicada, o e-Labora.

    A coincidência do credenciamento da Universidade com a edição da LDB, em 1996, motivou

    uma imediata atualização do PDI, adequando-o à nova realidade. Foram, então, redefinidas as bases

    político-filosóficas da Instituição, suas políticas acadêmicas e administrativas, o modelo de gestão e

    a distribuição dos recursos humanos, tudo isso como objetivos e metas do PDI – 1997/2001.

    A partir de 2002, um novo período de desenvolvimento institucional se inicia com o terceiro

    PDI – período 2002-2006. A perspectiva, nesse momento institucional, era consolidar a atuação no

    ensino, expandir os serviços educacionais no Estado do Rio Grande do Norte e aprimorar a

    integração do ensino com a pesquisa e com a extensão.

    A Unidade Roberto Freire surgiu nesse ano. Mas foi em 2005 que passou a funcionar no atual

    prédio, ambiente plural, como uma verdadeira universidade deve ser. Nesta Unidade funciona o 2º

    maior curso de Gastronomia do Brasil, o berço dos novos criativos potiguares no Design e

    Comunicação Social, além dos cursos da área de Tecnologia da Informação. Tudo isso sem perder

    espaço para as tradicionais e consolidadas graduações em Administração, Direito, Serviço Social e

    Psicologia e Cursos Superiores de Tecnologia em Gestão. Também é a sede do Empreende, o Centro

    de Excelência em Empreendedorismo da UnP, e da Administração Superior da Universidade,

    composta pela Presidência e Reitoria, que funciona em um prédio anexo.

    Ainda em consonância com a missão de contribuir para o desenvolvimento regional, no ano

    de 2002, a Universidade Potiguar chegou à região oeste do estado, com a instalação do Campus

    Mossoró e a oferta dos cursos de Administração, Ciências Contábeis e Direito. O crescimento e a

    consolidação do Campus foram tamanhos que já em 2006 o espaço utilizado estava ficando

    pequeno e foi determinada a construção do novo Campus, na avenida João da Escóssia, cujas

    atividades foram iniciadas em 2007 e se mantém até hoje.

    Em 2004, a recomendação pela CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de

    Nível Superior) do Curso de Mestrado em Odontologia da Universidade Potiguar concretizou o

    empenho da Instituição em investir na Pós-Graduação Stricto Sensu, como parte do processo de

    consolidação da Universidade, bem como de contribuir com o desenvolvimento técnico-científico-

    regional da área da saúde. Ressalte-se que até então, a única experiência da Universidade na pós-

    graduação stricto sensu se limitava ao Mestrado Interinstitucional em Direito, oferecido em parceria

    com Universidade Federal do Ceará e co-participação da Universidade Regional do Rio Grande do

    Norte - UERN.

  • 37

    Cumprindo a tríade do Ensino Superior, a Universidade Potiguar oferece ensino, pesquisa e

    extensão associados a um amplo Programa de Graduação e Pós-Graduação Latu Sensu e Stricto

    Sensu. Desde o ano de 1998, a UnP conta com o incentivo do Programa de Bolsas de Iniciação

    Científica da Universidade Potiguar – ProBIC/UnP, para estimular, entre os estudantes de

    graduação, a vocação para a Ciência, mediante a sua participação em projetos de pesquisa

    institucional sob a orientação de professor-pesquisador.

    Ainda no ano de 2004, por circunstâncias da história da educação superior nacional, houve

    uma alteração e atualização no PDI 2002-2006, com a edição de um novo documento com extensão

    até 2011, este inserido no sistema SAPIENS do MEC. Naquele momento foram introduzidos os

    desafios da educação a distância, a consolidação dos cursos nas diversas áreas do conhecimento e

    em bases sustentáveis para a expansão da Universidade no Estado.

    O início da Educação a Distância – EaD na Universidade Potiguar é marcada com a instalação

    do Núcleo de Educação a Distância (NEaD), responsável por articular, planejar, coordenar e ofertar

    as ações de educação a distância, organizando-se uma estrutura tecnológica, financeira e de

    recursos humanos necessária à sua plena viabilização, destacando-se a utilização e aperfeiçoamento

    do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), então denominado UnP Virtual.

    Em 2006 registra-se outro marco histórico. É quando a UnP é credenciada, por 5 (cinco) anos,

    para o desenvolvimento de cursos de graduação e pós-graduação a distância em todas as Unidades

    da Federação, conforme a Portaria MEC nº 837, de 3 de Abril de 2006.

    Três fatores, alinhados às orientações normativas que regem o Sistema Federal de Ensino,

    levaram a Universidade a apresentar um novo PDI para o período de 2007 a 2016: a informação de

    que, apesar de a nova versão 2002-2011 ter sido inserida no SAPIENS, para o MEC permanecia

    formalmente considerada a vigência do PDI 2002-2006; a criação, em 2004, do Sistema Nacional de

    Avaliação da Educação Superior – SINAES; a edição do Decreto 5.773, de 09 de maio de 2006, que

    dispõe sobre o exercício das funções de regulação e avaliação de instituições de educação superior,

    estabelecendo, inclusive, orientações sobre os elementos constitutivos de um plano de

    desenvolvimento institucional.

    No ano comemorativo de seus 25anos de atuação, em 2006, a UnP obteve a autorização de

    funcionamento do Curso de Medicina, através do Parecer Nº 11/2006, da Câmara de Educação

    Superior do Conselho Nacional de Educação, homologado pelo Ministro da Educação conforme

    despacho publicado no Diário Oficial da União de 08 de março de 2006, o que foi um grande

    impulsionador para que nos anos seguintes a Universidade investisse cada vez mais na consolidação

  • 38

    dos cursos na área de Ciências da Saúde, culminando a criação do Curso de Biomedicina, em 2012,

    Medicina Veterinária, em 2013, e o de CST em Gestão Hospitalar a Distância em 2016.

    Em 2007, a UnP passou a integrar a Laureate International Universities, rede global líder em

    Ensino Superior. Com isso, adquiriu um diferencial que proporciona aos alunos a oportunidade de

    usufruir de um ensino de qualidade internacional, em uma rede em que estão presentes

    universidades de 25 países espalhadas no mundo, abrangendo 70 instituições e mais de 1 milhão de

    alunos. E todos esses números são a materialização da missão da Laureate que é oferecer educação

    superior de qualidade para transformar o mundo num lugar melhor. A UnP acredita que quando

    nossos alunos são bem-sucedidos, toda a sociedade também se beneficia.

    A partir de então, a UnP passou a ofertar para a sua comunidade importantes diferenciais,

    como, por exemplo, a possibilidade de seus estudantes e professores realizarem atividades de

    intercambio em outras unidades da Rede Laureate no mundo. A internacionalização passa, então, a

    ser parte do cotidiano da UnP, essencial para que a comunidade passe a ampliar as fronteiras do

    conhecimento e melhor percepção quanto ao mercado de trabalho globalizado vigente.

    A partir de 2009, a administração acadêmica foi reestruturada com o agrupamento dos

    cursos, em sete Escolas: Escola da Saúde, Escola de Engenharias e Ciências Exatas, Escola de Gestão

    e Negócios, Escola do Direito, Escola de Licenciaturas, Escola de Comunicação e Artes e Escola de

    Hospitalidade e Gastronomia, permitindo um crescimento orgânico das suas atividades com a

    gestão de cursos, programas e projetos de ensino, pesquisa e extensão pelo cumprimento de metas

    de conformidade com as políticas e estratégias institucionais e com os projetos pedagógicos dos

    cursos de graduação e de pós-graduação fortalecendo os seus diferenciais de qualidade e de

    sustentabilidade e a indissociabilidade ensino-pesquisa-extensão.

    Além disso, houve a ampliação da atuação geográfica da Universidade em outros municípios

    do estado do Rio Grande do Norte e do país, através da implantação de polos EAD.

    Em 2012, a UnP foi recredenciada pelo Ministério da Educação através da Portaria nº 529,

    de 10 de maio de 2012, publicada no Diário Oficial da União de 11 de maio de 2012, Seção I, pág.

    19. A partir desse momento, a evolução histórica institucional, já marcada pelo contínuo

    crescimento e qualidade de suas iniciativas, segue com redimensionamentos e aperfeiçoamentos,

    considerando a condição de internac