Pôr do Sol nas Montanhas

  • View
    221

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

ebook elaine crespo

Transcript

  • Captulo I

    Ainda estavam saindo os primeiros raios de sol, e Samantha j estava acordada, adorava ver o sol nascer e sentir o cheiro do dia que comeava. Morava numa fazenda com seus pais, John e Barbara Parkson. Eles tinham uma grande propriedade e eram criadores de cavalos. Samantha sempre viveu no campo, no havia morado at ento em outro lugar. Conhecia muitos lugares no seu pas e outros pases no mundo. Mais sua cidade era seu refgio e l era como se o mundo fosse apenas aquilo que seus olhos sempre viram desde que nasceu.

    Captulo II

  • Samantha demorou a levantar ficou olhando a janela se deslumbrando com os raios de sol que formavam imagens maravilhosas. Mais tinha que se apressar, pois queria ver se Valente, seu cavalo preferido, tinha melhorado de uma virose que havia abalado sua sade nos ltimos dias. Tomou um banho quente, pois estava num inverno rigoroso naquele ano. Ao descer encontrou com Claire uma das pessoas que ajudavam na administrao da casa e de tudo mais na casa principal. Ela era uma pessoa especial, pois tomara conta de Samantha desde o seu primeiro dia. Samantha a beijou no rosto e deu um bom dia bem entusiasmado. A primeira pergunta foi: O que temos para o caf da manh?- e todos riram, ela sempre estava de bom humor.

    Os pais de Samantha estavam ausentes tinham viajado para Europa, para um congresso internacional de criadores de Cavalos e, portanto ela se encontrava sozinha no rancho. Tinha algumas pendncias a resolver mais, foi direto ao estbulo ver como andava a sade de Valente.

    Quando chegou ao local em que ele estava isolado, notou de longe a sua melhora, pois entendia ele simplesmente pelo olhar. Ele sempre tinha lhe pertencido e ela no tinha estado com outro cavalo a no ser ele. Era mais que um amigo, era seu companheiro constante e seu confidente algumas vezes. Depois de se certificar que tudo estava bem s lhe restava executar a tarefa que seus pais tinham lhe incumbido antes de viajar, contratar outro treinador de cavalos e teria que ser um especialista j que todos os cavalos do Haras eram puro sangue e muito caros.

    A entrevista com o provvel novo tratador de cavalos deveria ser antes do almoo e provavelmente ele passaria a morar no rancho j que seria invivel para ele ir e voltar da cidade todos os dias. Antes das 10 horas da manha Clarice avisa a Samantha que o rapaz que ela estava esperando acabara de chegar, ela s pedia para ela dizer a ele que ficasse a vontade e lhe servisse algo para beber, que ela j iria atend-lo. Acabou o que estava anotando na agenda e o que precisa fazer antes da chegada de seus pais e foi at a sala principal conversar com o candidato que j esperava por ela h algum tempo.

    Samantha uma daquelas moas tpicas do Oeste americano e tem os cabelos loiros, olhos muito claros e um sorriso que clareava seu rosto. Sua beleza era inquestionvel, mas sua simpatia e simplicidade era o que ela

  • tinha de mais bonito. Vestia-se sempre de forma simples, naquele dia estava de calas jeans e uma blusa de malha e uma jaqueta, que lhe acentuava ainda mais a beleza de sua silhueta. Ao chegar at a sala se deparou com um dos homens mais bonito que j havia visto e seu corao comeou a palpitar to forte que ela teve medo que ele notasse o seu tamanho descontrole em sua presena. E quando seus olhos se cruzaram ela sentiu que algo mais iria acontecer entre eles.

    Capitulo III

    Samanta ficou sem jeito ao apertar a mo de Mark McGann, deixou a constrangida porque alm de seu corao estar aos pulos, sua mo se encontrava muito suada, pelo impacto da surpresa e pela ansiedade de lidar com o novo, que era contratar um novo funcionrio para fazenda. Estava visivelmente desconsertada. Mais como sempre foi dona de seus atos, pois foi criada com liberdade para isto, logo em seguida j estava tratando de todos os detalhes das obrigaes e direitos que Mark teria a parti do momento que aceitasse a oferta de emprego. Conhecido no Oeste americano como um dos melhores profissionais da rea.

    Enquanto conversavam, Samantha lhe mostrava toda a fazenda. E depois montaram um cavalo e foram ate os limites da fazenda, para que ele tivesse uma ideia da proporo do tamanho da fazenda. Conheceu os estbulos, os pastos e onde e como eles queriam que as coisas funcionassem. Ela no deixou de notar que ele a olhava enquanto ela virava-se para mostra lhe, determinados objetos ou onde ele poderia encontr-los. Eles cruzavam o olhar de vez em quanto e fazia com que seu corao batesse uma sensao estranha tomasse conta de seu corpo. E notava, que em algumas vezes ele tambm baixava os olhos e ficava sem jeito.

    Resolveram ento para casa central e Samantha convidou Mark para almoar com ela, pois j era bastante tarde e os dois j estariam com fome. Ele ento aceitou convite. Ajudou ela a montar e se dirigiram a casa onde o almoo estaria pronto com certeza. Ao chegar ele ajudou Samantha a descer do cavalo e ento ela sentiu seu corpo muito junto ao dele, e sua

  • respirao se tornou mais ofegante e eles no tiravam os olhos um do outro. De relance ela soltou-se e entrou em casa para avisar que tinham convidados para o almoo! Mais aquela sensao to deliciosamente estranha no saia de seu corpo nem de seu corao. O que poderia estar acontecendo. Ela nunca tinha sentido isto perto de nenhum outro homem.

    Captulo IV

    Durante o almoo Samantha e Mark conversaram bastante e logo sentiu que se dariam bem, ele sria uma tima companhia para ela. Era uma pessoa com excelente bom humor e de uma gentileza impressionante. Contou suas aventuras atravs do pas e fora dele, e notava-se imediatamente que ele se tratava de uma pessoa muito culta. Seu sorriso era cativante e a forma em que tirava a mecha de cabelo que insistia em ficar em seus olhos era de uma sensualidade e beleza impressionante.

  • Samantha logo notou que se sentia atrada por ele e sabia que ele tambm estava por ela, mas seus pais nunca aceitariam este relacionamento e ela nunca os contrariaria. Seus pais eram pessoas maravilhosas e ela tinha sido criada com todos os gostos e mimos satisfeitos e amava aos pais mais que tudo na vida. Seria incapaz de faz-los sofrer. Ento viu que ali mesmo que nascesse uma paixo ela no poderia crescer e teria que evitar ao mximo muito contato com ele, pois sabia que no resistiria e poderia terminar fazendo todos sofrerem!

    A tarde foi da mesma forma da manh, eles andaram pela fazenda, sempre evitando uma intimidade maior entre os dois, focando a conversa em torno do rancho e dos cavalos que ele de agora em diante seria o responsvel. Ento chegou o entardecer, mais rpido do que Samantha esperava, pois a companhia de Mark era to agradvel que ela no sentiu o tempo passar.

    Eles ento se despediram e ele disse que ento voltaria com seus pertences para ficar definitivamente morando na fazenda. Apertou sua mo e ela sentiu um arrepio e gelou por dentro, seu corao acelerou e ela sentiu que seria muito difcil resistir a ele, mais era necessrio que o agisse desta forma. E ela ento ficou no porto da fazenda a olhar ele se distanciar at que no mais enxergava o sua caminhonete. Voltou para casa e foi direto para seu quarto onde com o corao apertado chegou a concluso que existia sim, amor a primeira vista., mas no tinha nada que ela pudesse fazer para mudar a situao a no ser aceita-la.

    Capitulo V

    Samantha sentiu uma onda de excitao quando acordou e lembrou que Marck estaria morando no rancho a partir daquele dia definitivamente. A simples presena dele j lhe dava uma onda de felicidade, era difcil de dimensionar. Ela sabia, e agora mais que nunca tinha certeza que estava completamente apaixonada por ele. Seu medo era que a paixo no fosse correspondida e o que ele sentia por ela no passasse de uma atraco fsica, ou melhor, um desejo incontrolvel. Ela sentia esta emoo quando olhava os seus lindos olhos castanhos, lhe observando, ela sentia que ele a desejava e que no podia negar que tambm sentia o mesmo. S que no seu caso, o desejo era resultado de um amor que crescia em seu peito e se

  • tornou presente em todos os momentos do seu dia. Ele no saia de seus pensamentos.

    No podia deixar de imaginar como sria estar em seus braos, beij-lo, sentir seu corpo colado ao dele. As suas mos percorrendo todo seu corpo e seus beijos quentes e intensos. Fazendo assim o amor e o desejo se tornarem um s. E no final, seu corpo suado e cansado descansar sobre seu peito, enquanto sentia o cheiro de sua pele, acariciaria seus cabelos e ento o beijaria novamente reacendendo o fogo da paixo e do desejo. Ento ela acordou de seus devaneios, pulou da cama e tomou uma ducha fria, para assim comear a viver a realidade e deixar os sonhos de lado, pelo menos por enquanto.

    Ao descer as escadas se dirigiu a sala de jantar onde Claire j teria preparado e arrumado a mesa para lhe servi servir o desjejum. Para sua surpresa deparou-se com seus pais sentados a mesa, haviam finalmente chegado de viagem. Falaram que no a acordaram, porque ficaram penalizados porque ainda era muito cedo e o sol ainda estava nascendo e ela se encontrava dormindo to profundamente, ento resolveram deix-la dormir mais um pouco.

    Samantha ficou super feliz ao ver que eles haviam retornado de viagem e agora estavam no rancho.Finalmente poderia matar as saudades que lhe apertava o peito da falta que eles lhe faziam. Contou, enquanto tomava o desjejum, tudo o que havia sido resolvido . E principalmente, que havia contratado o novo funcionrio para cuidar dos cavalos do haras e que ele tambm era veterinrio e pelas informaes que havia recebido dos Macfly era o melhor da regio.

    Enqu