Portaria BUE-PCD - Texto Consolidado - .í WKZd Z/ /Ed Z^ Z d Z/ > ^ Z d Z/ DhE/ /W > DK />/ dZ E^WKZd

Embed Size (px)

Text of Portaria BUE-PCD - Texto Consolidado - .í WKZd Z/ /Ed Z^ Z d Z/ > ^ Z d Z/ DhE/ /W > DK />/ dZ...

  • 1

    PORTARIA INTERSECRETARIAL SECRETARIA MUNICIPAL DE MOBILIDADE E TRANSPORTES SMT e SECRETARIA MUNICIPAL DA SADE - SMS n 1 de 1 de Dezembro de 2011

    MARCELO CARDINALE BRANCO, SECRETRIO MUNICIPAL DE TRANSPORTES E JANUARIO MONTONE, SECRETRIO MUNICIPAL DA SADE, no uso de suas atribuies que lhes so atribudas por lei, e

    CONSIDERANDO o disposto na Lei Federal n 7.853, de 24 de outubro de 1989, que estabelece apoio s pessoas com deficincia, sua integrao social e a tutela jurisdicional de interesses coletivos, regulamentada pelo Decreto Federal n 3.298 de 20 de dezembro de 1999;

    CONSIDERANDO as disposies da Lei Municipal n 11.250, de 1 de outubro de 1992, que autorizam o Poder Executivo a conceder iseno de tarifas no transporte pblico coletivo municipal s pessoas com deficincia fsica ou intelectual, sem, entretanto, definir parmetros de aferio;

    CONSIDERANDO as disposies da Lei Municipal n 14.988, de 29 de setembro de 2009, que para fins de iseno tarifria incumbe s Secretarias Municipais de Transportes e da Sade a relacionarem as patologias e diagnsticos que autorizam a iseno de pagamento de tarifa nos veculos integrantes do Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros no Municpio de So Paulo, por intermdio de Portaria conjunta;

    CONSIDERANDO o disposto no artigo 27, 4 da Lei Municipal n 13.241, de 12 de dezembro de 2001, que estabelece que as dispensas ou redues tarifrias de qualquer natureza devero dispor de fontes especficas de recursos;

    CONSIDERANDO o Termo de Convnio celebrado entre o Estado de So Paulo, por intermdio da Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos - STM e suas empresas vinculadas COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SO PAULO - METR e a COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS - CPTM; e a PREFEITURA DO

    MUNICPIO DE SO PAULO, por intermdio da SECRETARIA MUNICIPAL DE TRANSPORTES - SMT e sua empresa vinculada SO PAULO TRANSPORTE S/A - SPTrans, com o objetivo de articular as polticas tarifrias das jurisdies do Municpio de So Paulo e Regio Metropolitana de So Paulo;

    CONSIDERANDO o Convnio de Integrao Operacional e Tarifria, por meio da utilizao do Sistema de Bilhetagem Eletrnica com Carto Inteligente com Circuito Integrado sem Contato, "BILHETE NICO", entre o Sistema Municipal de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros sob a gesto da SO PAULO TRANSPORTE S/A - SPTrans e os Sistemas de Transporte Coletivo da COMPANHIA DO METROPOLITANO DE SO PAULO - METR e da COMPANHIA PAULISTA DE TRENS METROPOLITANOS - CPTM;

    CONSIDERANDO a obrigao do Poder Pblico de fiscalizar a utilizao desse benefcio, bem como o disposto no artigo 29, da Lei Municipal n 13.241, de 12 de dezembro de 2001, que delega a SO PAULO TRANSPORTE S/A SPTrans a competncia para a fiscalizao, planejamento e gerenciamento da prestao dos servios do Sistema de Transporte de acordo com as diretrizes e polticas estabelecidas pela Prefeitura do Municpio de So Paulo;

  • 2

    CONSIDERANDO a necessidade de estabelecer critrios tcnicos e operacionais, definir responsabilidades, bem como criar mecanismos visando coibir a ocorrncia de fraudes e aferir de forma individual o real grau de comprometimento da mobilidade dos solicitantes iseno tarifria;

    CONSIDERANDO que a iseno tarifria, tem por objetivo oferecer melhores condies para a integrao social das pessoas com deficincias ou com patologias que comprometam significativamente sua mobilidade, definidas no Anexo I desta Portaria Intersecretarial, incentivando-as a evitar o isolamento e a se locomoverem em busca de atividades que possam enriquecer sua existncia de forma a cooperar, o quanto possvel, para que continuem a produzir e participar das atividades na sociedade;

    CONSIDERANDO, finalmente, a necessidade de facilitar e desburocratizar os procedimentos referentes ao pleito ou renovao do benefcio;

    R E S O L V E M:

    Art. 1 Disciplinar e estabelecer procedimentos para a concesso de iseno do pagamento de tarifas no Sistema de Transporte Coletivo Urbano de Passageiros na Cidade de So Paulo s pessoas com deficincia causada por limitao permanente ou temporria que comprometa significativamente sua mobilidade.

    Pargrafo nico. A extenso do benefcio da iseno ao Sistema de Transporte sobre Trilhos, mantido e organizado pelo Governo do Estado de So Paulo, se dar na forma aqui prevista. (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    Art. 2 - Para os efeitos desta Portaria, considera-se:

    I Acompanhante - pessoa que acompanhar o titular do benefcio, nos casos em que o Anexo I estabelecer, com a finalidade de dar assistncia, auxiliar, conter e socorrer o beneficirio do Bilhete nico Especial Pessoa com Deficincia (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    II. Agentes autorizados para verificao da utilizao correta do Bilhete nico Especial - Pessoa com Deficincia:

    a) Funcionrios da SO PAULO TRANSPORTE S/A SPTrans, METR, CPTM e concessionrias partcipes do Convnio, cada qual em sua rea de competncia;

    b) Motoristas, cobradores e fiscais das operadoras do Sistema de Transporte Coletivo Pblico da Cidade de So Paulo.

    III Auditoria Mdica ou Avaliao Mdica - atuao do profissional mdico auditor da SO PAULO TRANSPORTE S/A SPTrans, habilitado para ratificar a informao prestada pelo mdico que preencheu o Formulrio de Solicitao e dirimir conflitos existentes entre o Formulrio e os Laudos de Exames, por meio de anlise da documentao e/ou exame clnico do solicitante, verificando se a Classificao Internacional de Doenas CID 10 e limitaes declaradas, configuram a existncia de deficincia e se enquadram nas Normas Reguladoras vigentes, agindo de maneira justa na concesso do benefcio s Pessoas com Deficincia, com vistas a melhor

  • 3

    controlar, fiscalizar e evitar concesses indevidas; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    IV. Beneficirio: solicitante que por se enquadrar nos critrios diagnsticos de concesso estabelecidos nesta Portaria Intersecretarial obteve o benefcio;

    V CID Cdigo ou Classificao Internacional de Doenas CID 10 publicada pela Organizao Mundial de Sade (OMS), para efeito desta Portaria Intersecretarial sero relacionados, em anexo especfico, os cdigos que identificam as patologias que em razo das limitaes apresentadas, causem algum tipo de deficincia; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    VI Deficincia - impedimento de longo prazo de natureza fsica, mental, intelectual ou sensorial, o qual, em interao com uma ou mais barreiras, pode obstruir a participao plena e efetiva da pessoa na sociedade em igualdade de condies com as demais, podendo ser permanente ou temporria. A deficincia se configura pelas limitaes causadas por determinadas patologias. A caracterizao de deficincia, permanente ou temporria, baseada na existncia das limitaes, conforme constante do Anexo I desta Portaria Intersecretarial quesito obrigatrio para a concesso do Bilhete nico Especial Pessoa com Deficincia; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    VII Deficincia Permanente aquela que ocorreu ou se estabilizou aps perodo de tempo que impea a sua regresso ou recuperao, apesar de novos tratamentos institudos. Para identificar a Deficincia Permanente necessria e realizao de Auditoria Mdica da SO PAULO TRANSPORTE S/A SPTrans, que, a critrio do mdico auditor poder ser feita de forma presencial ou mediante anlise dos documentos fornecidos pelo solicitante; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    VIII Deficincia Temporria limitaes que podem ser revertidas por meio de cirurgias ou tratamentos adjuvantes; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    IX Estabelecimento de Sade - estabelecimento pblico, filantrpico ou privado, inscrito no Cadastro Nacional de Pessoa Jurdica (CNPJ) e no Cadastro Nacional de Estabelecimento de Sade (CNES), de livre escolha do interessado para efeito de emisso de Formulrio Especfico de Solicitao e Relatrio Funcional para solicitao do Bilhete nico Especial Pessoa com Deficincia. Para efeitos desta Portaria, equiparam-se ao Estabelecimento de Sade, o estabelecimento de atendimento mdico no inscrito no CNPJ, caso em que dever ser preenchido o Formulrio Especfico de Solicitao com o Nome Completo e Cadastro de Pessoa Fsica do Ministrio da Fazenda CPF/MF do mdico que o assina; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    X Exame laudos de exames que demonstrem a existncia da deficincia, conforme estabelecido no Anexo I desta Portaria Intersecretarial; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    XI Informaes complementares - Informaes que complementam o Formulrio Especfico de Solicitao, as quais podero ser solicitadas pela SPTrans, a qualquer momento, a fim de colaborar com a anlise para fins de concesso ou auditoria do benefcio. Essas informaes podero ser relatrios mais detalhados, exames especficos, resumo de alta hospitalar, entre

  • 4

    outros documentos necessrios estabelecidos pela Legislao; (Redao dada pela Portaria Conjunta SMT/SMS n 004, de 11 de abril de 2018)

    XII. Informativo impresso destinado a orientar os solicitantes do Bilhete nico Especial-Pessoa com Deficincia;

    XIII. Manual de Procedimentos coletnea de informaes e orientaes padronizando os procedimentos referentes s rotinas estabelecidas nesta Portaria Intersecretarial, a ser distribudo aos profissionais da rea da sade, funcionrios dos Postos de Atendimento e demais reas envolvidas da SPTrans;

    XIV. Patologia - distrbio das funes de um rgo, da psique ou do organismo como um todo que est associado a sintomas especficos, podendo ser causada por fatores externos, como outros organismos - in