Click here to load reader

PPI 1 04 12 07:Layout 1.qxd

  • View
    216

  • Download
    1

Embed Size (px)

Text of PPI 1 04 12 07:Layout 1.qxd

  • PPIPPIApucaranaCampo MouroCornlio ProcpioCuritibaDois VizinhosFrancisco BeltroLondrinaMedianeiraPato BrancoPonta GrossaToledo

    Projeto Poltico-Pedaggico Institucional

    UNIVERSIDADE TECNOLGICA FEDERAL DO PARANPR

  • UNIVERSIDADE TECNOLGICA FEDERAL DO PARAN

    REITORIA

    PRMinistrio da Educao

    Universidade Tecnolgica Federal do Paran

    Reitoria

    UTFPR

    PROJETO POLTICO-PEDAGGICOINSTITUCIONAL

    P P I

    Curitiba / 2007

  • PROJETO POLTICO-PEDAGGICO INSTITUCIONAL - P P I

    Capa:

    Feliphe Aires

    Diagramao:

    Maria Anglica Koppe Serena

    Reviso:

    Cleonice Mendona Pirolla

    Noemi Henriqueta Brando de Perdigo

    Silvino Iagher

    Y. Shimizu

    PR

  • Reitoria da UTFPR

    Eden Janurio NettoReitor

    Joo Luiz KovaleskiVice-Reitor

    Carlos Eduardo CantarelliPr-Reitor de Graduao e Educao Profissional

    Isaura Alberton de LimaPr-Reitora de Relaes Empresariais e Comunitrias

    Luiz Nacamura JniorPr-Reitor de Pesquisa e Ps-Graduao

    Vilson OngarattoPr-Reitor de Planejamento e Administrao

    Aloysio Gomes de Souza FilhoDiretor do Campus Apucarana

    Antonio Luiz BaDiretor do Campus Medianeira

    Carlos Roberto Juchen Diretor do Campus Toledo

    Celso Aparecido GandolfoDiretor do Campus Campo Mouro

    Eurico Pedroso de Almeida JniorDiretor do Campus Cornlio Procpio

    Lotrio FankDiretor do Campus Dois Vizinhos

    Luiz Alberto PilattiDiretor do Campus Ponta Grossa

    Marcos Massaki ImamuraDiretor do Campus Londrina

    Paulo Apelles Camboim de OliveiraDiretor do Campus Francisco Beltro

    Paulo Osmar Dias BarbosaDiretor do Campus Curitiba

    Tangriani Simioni AssmannDiretora do Campus Pato Branco

    PPI - Projeto Poltico-Pedaggico Institucional - 3PR

  • DELIBERAO N. 01/2007, de 09 de maro de 2007.

    O CONSELHO UNIVERSITRIO da UNIVERSIDADE TECNOLGICA FEDERALDO PARAN, considerando o Art. 5 da Lei n 11.184, de 07/10/2005, publicada no DirioOficial da Unio de 10/10/2005, combinado com a Portaria/MEC n 3.290, de 23/09/2005,publicada no Dirio Oficial da Unio de 26/09/2005;

    considerando a Portaria/MEC n 244, de 26/01/2006, publicada no Dirio Oficial daUnio de 27/01/2006;

    considerando o Parecer do Conselheiro Paulo A. Alessio ao Processo 01/2007 Conselho Universitrio, aprovado na 5 Reunio Extraordinria, realizada em 09/03/2007.

    DELIBERA:

    I aprovar o PROJETO POLTICO-PEDAGGICO INSTITUCIONAL (PPI) daUTFPR;

    II providenciar sua ampla divulgao na comunidade interna e externa.

    EDEN JANURIO NETTOPresidente

    PPI - Projeto Poltico-Pedaggico Institucional - 5PR

  • Sumrio

    REITORIA DA UTFPR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 3

    SUMRIO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 7

    APRESENTAO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 9

    1. INTRODUO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 11

    2. GLOBALIZAO E INOVAO TECNOLGICA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19

    3. EDUCAO PROFISSIONAL E TECNOLGICA NO CONTEXTO

    DA GLOBALIZAO E DA TECNOLOGIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 25

    4. A UTFPR: DAS ORIGENS ATUALIDADE . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 29

    5. A UNIVERSIDADE BRASILEIRA: ALGUNS REFERENCIAIS PARA A UTFPR . . . . . . . . . . . . . . . . . 37

    6. UNIVERSIDADE TECNOLGICA: ALGUMAS EXPERINCIAS INTERNACIONAIS . . . . . . . . . . . 47

    6.1. FRANA: AS UNIVERSIDADES DE TECNOLOGIA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 49

    6.2. ALEMANHA: AS UNIVERSIDADES DE CINCIAS APLICADAS

    (FACHHOCHSCHULEN - FH) . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 50

    6.3. ESTADOS UNIDOS DA AMRICA (EUA) - AS UNIVERSIDADES TECNOLGICAS . . . . . . 51

    6.4. ARGENTINA: A UNIVERSIDADE TECNOLGICA NACIONAL . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52

    6.5. QUADROS COMPARATIVOS DAS PRINCIPAIS CARACTERSTICAS DOS MODELOS . . . . 53

    7. IDENTIDADE DA UTFPR . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 57

    7.1. CONTORNOS DO ENSINO . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 61

    7.2. CONTORNOS DA ARTICULAO ENTRE ENSINO, PESQUISA E EXTENSO . . . . . . . . . 66

    7.3. MECANISMOS DE INTERAO COM A COMUNIDADE EXTERNA . . . . . . . . . . . . . . . 69

    7.4. DESENVOLVIMENTO DA COMUNIDADE INTERNA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72

    7.5. GESTO DEMOCRTICA . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 72

    8. REFERNCIAS . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 75

    PPI - Projeto Poltico-Pedaggico Institucional - 7PR

  • A transformao do Centro Federal de Educao Tecnolgica do Paran (CEFET-PR) em

    Universidade Tecnolgica Federal do Paran (UTFPR) fruto de uma construo coletiva, com a

    participao de inmeros atores que, ao longo de dcadas, contriburam para a consolidao de uma

    instituio que se constitui como referncia de ensino pblico e de qualidade para todo o Pas.

    Criada em 1909, esta Instituio vivenciou muitas mudanas e a transformao em UTFPR

    significa o incio de uma nova etapa, com novos desafios e oportunidades, que sero enfrentados ao

    longo dos anos, de forma paulatina e planejada. Entre eles, talvez o principal seja o da consolidao dos

    conceitos de universidade tecnolgica e de educao tecnolgica, ainda em construo na sociedade

    brasileira.

    Inserir a UTFPR na complexa sociedade moderna buscar respostas para os desafios do novo

    conhecimento, da tecnologia e da inovao, da educao, da pesquisa e da capacitao

    tecnolgica, fatores determinantes e indispensveis para o desenvolvimento das naes.

    A educao profissional e tecnolgica cada vez mais importante como elemento estratgico

    para garantir o exerccio da cidadania e para uma melhor insero de jovens e trabalhadores na

    sociedade contempornea, plena de grandes e contnuas mudanas.

    A UTFPR tem, pois, a responsabilidade de continuar elevando seus indicadores acadmicos,

    agora favorecida por um arcabouo jurdico conquistado com a autonomia universitria, acrescido das

    possibilidades de buscar recursos adicionais e de ampliar a mobilidade com instituies nacionais e

    internacionais, dentre outros aspectos.

    Em 2006, a primeira verso deste documento foi submetida apreciao das comunidades

    interna e externa para que sugestes e contribuies pudessem ser apresentadas por todos, constituindo

    um momento propcio para a comunidade refletir sobre o futuro desta Universidade.

    Desse amplo processo participativo, resultou o presente Projeto Poltico-Pedaggico Institucional

    (PPI), documento definidor da identidade, dos rumos futuros desta Universidade e balizador do Estatuto

    e dos demais documentos da UTFPR.

    Assim, este PPI se insere em um processo que, desejamos, seja de reflexo sobre o papel de

    uma instituio pblica da rea tecnolgica no desenvolvimento de nosso Pas. Reflexo que deve

    considerar a necessidade de ofertar uma formao baseada na tica e na cidadania, aliada ao

    conhecimento cientfico e tecnolgico, conhecimento que deve visar melhoria das condies de vida

    da sociedade brasileira como um todo.

    APRESENTAO

    PPI - Projeto Poltico-Pedaggico Institucional - 9PR

  • PR

    1. INTRODUO11

  • A transformao do CEFET-PR em UTFPR insere-se no contexto mais amplo das transformaes

    da sociedade, tendo em vista que nas relaes sociais que so construdos os processos educacionais,

    e as instituies escolares vo incorporando as caractersticas dessas relaes, em que se fazem

    presentes foras contraditrias, resultantes dos diferentes pontos de vista e abordagens acerca dos

    elementos que as direcionam.

    A histria da educao demonstra que a transmisso do conhecimento sempre ocorreu de

    acordo com o modo de estruturao das sociedades e que a discriminao entre instruo para

    poucos e o aprendizado para o trabalho para muitos (MANACORDA, 1989, p. 356) uma constante a

    todas elas, mesmo antes da institucionalizao deste aprendizado.

    A atribuio das funes de preparao para o trabalho foi sendo transferida para as

    instituies escolares a partir do advento do capitalismo, que trouxe a necessidade de conhecimentos

    especializados para a produo. Este um marco importante para discutir a trajetria da educao

    profissional, pois , tambm, a partir desse momento que se desencadearam profundas transformaes

    na sociedade como um todo e, em particular, no trabalho, resultando na cada vez mais acelerada

    tendncia de mudanas, que distinguiu particularmente o sculo XX, no como fruto do acaso, ou de

    atos e vontades individuais, mas conseqncia de um longo processo de acmulo histrico. Da a

    necessidade de discutir a educao nos contextos das transformaes sociais, o que exige recuar no

    passado para entender o presente.

    Em funo da sntese que este documento exige, toma-se a Revoluo Industrial como o

    primeiro grande momento dessas transformaes, devido ao grande impacto causado sobre a estrutura

    da sociedade. A introduo da maquinaria possibilitou condies objetivas de mudana das relaes

    sociais de produo, colocand