Click here to load reader

PPP revisado

  • View
    3.747

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

PPP Saint Hilaire POA

Text of PPP revisado

Prefeitura Municipal de Porto Alegre / Secretaria Municipal de Educao

PROJETO POLTICO PEDAGGICO

2010

P R O J E T O

ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL

SAINT-HILAIREC I C L O S D E F O R M A O

P O L T I C O

E J A T O T A L I D A D E S

P E D A G G I C O

R. Gervsio Braga Pinheiro, 429 / Lomba do Pinheiro / CEP: 91570-490 / Porto Alegre Fone/Fax: (051) 33191629 / [email protected]

O professor que pensa certo deixa transparecer aos educandos que uma das bonitezas da nossa maneira de estar no mundo e com o mundo, como seres histricos, a capacidade de, intervindo no mundo, conhecer o mundo. Paulo Freire

Nossa escola, seguindo os princpios da mantenedora, prope-se a desenvolver uma gestodemocrtica, que se caracterize pela participao efetiva de toda a comunidade escolar (pais alunos, professores e funcionrios), promovendo o seu envolvimento, cada um a seu modo, com a escola que acreditamos e queremos para a formao de todos os envolvidos no processo educacional e institucional. ao das polticas neoliberais, que levam as classes populares a cada vez mais, massificarem-se nessa sociedade classista, realizamos uma pesquisa junto comunidade escolar, e comprovamos que, enquanto comunidade, anda acreditamos na resistncia. Por tanto, queremos investir na qualificao da ao educadora enquanto transformadora. Acreditamos na qualidade do Ensino Fundamental Popular e na conseqente democratizao da Escola Pblica e dos saberes relevantes sociedade atual. Temos esperana e acreditamos na tica pedaggica que reflita o interagir com o mundo e conseqentemente, que seja capaz de transform-lo num espao de solidariedade e justia social.

Preocupados com o descaso e desvalorizao que o ensino pblico vem sofrendo atravs da

Nossa

caminhada ainda pequena, se comparada s nossas pretenses, mas nossa

esperana de mudanas imensa e, com certeza, j na realizao deste trabalho estamos colhendo frutos cheirosos de cidadania.(Coordenao da elaborao do PPP)

Crystina Di Santo DAndra

DELRIOGerson Conrad e Paulinho Mendona

No vou buscar a esperana na linha do horizonte nem saciar a sede do futuro da fonte do passado nada espero e tudo quero sou quem toca sou quem dana quem na orquestra desafina

PROJETO POLTICO-PEDAGGICOO Projeto Poltico-Pedaggico caracteriza-se pela sistematizao representativa de um determinado recorte tempo/espao da Instituio escolar viabilizado por um processo de Planejamento Participativo

(aperfeioado ao longo do caminho percorrido) e esclarecedor da ao educativa que se pretende realizar, propondo e priorizando a construo coletiva do conhecimento. Em sntese, um elemento intencional, de planejamento, organizao, integrao e execuo das atividades prticas realizadas na, da e para a instituio em questo. O presente trabalho caracteriza-se por ser um Projeto porque se compromete transformao da realidade a partir das articulaes possveis entre os campos poltico e pedaggico significativos ao universo escolar de uma escola ciclada, pblica e municipal. Prioriza a superao do atendimento do que se faz urgente no cotidiano escolar, pelo trabalho elaborado com o emergente que possibilita a transformao da realidade e a construo educadora da autonomia social.

PROJETO POLTICOPEDAGGICO/2010

-

INTRODUO

2. P. P. P.

"Portanto, muita gente estudando e pouca gente aprendendo. Nossa educao no est preparando as novas geraes para que o Brasil idlico tire as patas do terceiro mundo e ponha os ps no mundo moderno e desenvolvido. Porque, se continuarmos nessa relutncia educacional e nesses resultados desalentadores, nosso destino ser, inevitavelmente, o passado, de quando os brasileiros que trabalhavam eram politicamente classificados como semoventes. Essas preocupantes adversidades no devem sobrepor-se ao fato de que h no Pas generalizado apreo pela educao e disseminada vontade de aprender.

Jos de Souza Martins (2008)

Entre muitas notcias e impresses sobre a educao por ciclos no municpio de Porto Alegre, nem sempre observamos discusses que abordem a essncia do processo educador no Ensino Fundamental. Vemos aspectos estatsticos sobre matrculas, evases e promoes que sugerem que a maioria da populao municipal tem acesso escola, bem como est com sua permanncia garantida. No entanto, fica-nos a dvida quanto ao aproveitamento dessa escolarizao, visto que no h pesquisas que evidenciem a continuidade da escolarizao posterior ao perodo relativo ao Ensino Fundamental Ciclado e oferecido pela mantenedora a essa comunidade.

I N T R O D U O I

"Espero que o ensino da escola mude bastante, porque desejo que meu filho possa fazer uma faculdade sem muita dificuldade. (pais)

"Esperamos, no somente um ensino de qualidade boa, mas uma formao intelectual para um segmento profissional, sabemos que a escola tem l seus defeitos, assim como qualquer outra, mas acreditamos nela." (pais)

P. P. P.

Pensando em resolver parte da distncia existente entre os quadros demaggicos e publicitrios; entre o reconhecimento de que a populao, de maneira geral, tem acesso a escola e por ela se interessa; e as notcias dos rendimentos escolares das escolas pblicas municipais; para a construo do nosso Plano Poltico Pedaggico, realizamos uma pesquisa com os diferentes segmentos da comunidade escolar, na tentativa de que o processo de ensino/aprendizagem realmente possa vir a atender as aspiraes e as necessidades educativas dos sujeitos envolvidos nesse processo."Espero que meu filho e a escola cresam lado a lado, e formem um cidado de bem. E que meu filho sinta orgulho de ter se formado na E.M.E.F. Saint-Hilaire. (pais)

Para desenvolver a pesquisa, utilizamo-nos de trabalhos em grupos, questionrios escritos, debates e depoimentos, tabulando-os por categorias criadas a partir das falas registradas nos diferentes momentos proporcionados para todos os segmentos. Para o segmento pais, foi distribudo um questionrio que deveria retornar escola aps ser respondido por escrito. Com o segmento alunos, fizemos trabalhos em aula, a partir de questes debatidas e registradas pelos professores referncia, no 1 e 2 Ciclo e, no 3 Ciclo, preferencialmente, foi feito pelo professor de Filosofia, tendo a participao de alguns outros conforme se fez necessrio.O segmento funcionrios

I N T R O D U O I

N

realizou um debate temtico envolvendo os funcionrios da cozinha e da limpeza. E o segmento professores utilizou os espaos de formao previstos no calendrio escolar. O enriquecedor do processo do trabalho a possibilidade de transformao histrica, no pelas polticas pblicas, de forma verticalizada, mas pela prpria comunidade local.

P. P. P.

"Toda criana o futuro do Brasil, ento eu creio no ensino de boa qualidade, at porque se no fosse assim, meu filho no estaria nessa escola, e com ela, ele aprendeu muito. (pais) "Acho que ela est aprendendo o que eu esperava de um colgio municipal, mas s vezes me desgosta porque algumas professoras no respeitam nossas opinies, decises ou crenas." (pais)

I N T R O D U O I

FILOSOFIA:O compromisso com a construo da cidadania exige uma prtica educacional relacionada compreenso da realidade social e dos direitos e responsabilidades em relao vida pessoal, coletiva e ambiental envolvendo questes presentes na cotidianidade da comunidade escolar. Embora no seja de nossa competncia modificar a sociedade, podemos compartilhar com o segmento social da comunidade em que estamos inseridos, possibilidades de transformao da realidade em busca de equidade e igualdade social. A sociedade se constitui por um processo histrico permanente que analisado, nos permite compreender que seus limites so potencialmente transformveis pela ao social. Consideramos as aes educadoras escolar, pblicas e de qualidade, como um espao de transformao, balizado, planejado e organizado pela concretizao dos projetos de prticas pedaggicas pertinentes. nas relaes educativas (definidas na vivncia da escolaridade, desde a estrutura escolar, at como a escola se torna pertencente comunidade; desde a distribuio de responsabilidades e poder decisrio, nas relaes entre professor e aluno e, principalmente, nas relaes com os diferentes saberes populares e cientficos) que se estabelecer a cumplicidade entre o aprender e o ensinar, onde ao ensinar, aquele que ensina aprende e, ao aprender, aquele que aprende ensina. Na escolha dos contedos permanece implcita a compreenso crtica da realidade que, por sua vez, oportuniza a apropriao dos mesmos como instrumentos de reflexo e transformao. O modo como se d o ensino/aprendizagem, como se organizam as experincias educativas, promovem a construo de valores,

3.F I L O S O F I A D A E S C O L A F

atitudes, conceitos e prticas sociais favorecedores da autonomia e do aprendizado da participao e da cooperao social. Nossa escola compromete-se, atravs da educao fundamental institucionalizada, realizar um projeto de educao comprometido com a construo e desenvolvimento de capacidades que possibilitem a interveno dos sujeitos na realidade para transform-la, posicionando-se em relao s questes sociais, compreendendo a ao educadora como forma de interveno na realidade no momento presente, mas que essa educao define outras etapas da vida dos sujeitos envolvidos no processo; que valores sociais no so apenas conceitos ideais, mas princpios regradores da vida cotidiana; e que determinados conhecimentos so oportunizados apenas durante a vida escolar e, dessa forma, na nossa sociedade, a funo de desvelar os saberes acadmicos, unicamente delegada aos professores.Eu sei que uma parte da educao da famlia, mas espero que a parte da escola seja feita no que diz respeito a formar cidados. (pais) O cotidiano uma aprendizagem constante.(Funcionrios) Precisamos possibilitar relaes