of 44/44
PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTÃO Diretoria de Compras e Licitações 1 EDITAL DO PREGAO PRESENCIAL Nº 006/2013 COMPOSIÇÃO DO EDITAL REPUBLICADO 1. DO OBJETO 2. DAS CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO 3. DOS ESCLARECIMENTOS E IMPUGNAÇÕES 4. DOS ENVELOPES “PROPOSTA COMERCIAL” E “HABILITAÇÃO” 5. DA APRESENTAÇÃO DOS DOCUMENTOS 6. DO CREDENCIAMENTO 7. DA PROPOSTA COMERCIAL 8. DOS DOCUMENTOS DE HABILITAÇÃO 9. DA SESSÃO DO PREGÃO 10. DA CLASSIFICAÇÃO DAS PROPOSTAS COMERCIAIS 11. DOS LANCES VERBAIS 12. DO JULGAMENTO 13. DOS RECURSOS 14. DA ADJUDICAÇÃO E DA HOMOLOGAÇÃO 15. DO CONTRATO E DOTAÇÃO ORÇAMENTÁRIA 16. DA EXECUÇÃO DO OBJETO, FISCALIZAÇÃO E MEDIÇÕES 17. DO PAGAMENTO E DO REAJUSTE 18. DAS SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 19. DAS DISPOSIÇÕES GERAIS ANEXOS ANEXO I - Especificações do Objeto ANEXO II - Termo de Referência ANEXO "A" - PLANILHA DE QUANTITATIVOS DE PREÇO UNITÁRIOS ANEXO III - Minuta do Contrato MODELOS MODELO 1 - Credenciamento MODELO 2 - Declaração de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte MODELO 3 - Proposta de Preços MODELO 4 - Planilha Orçamentária MODELO 5 - Cronograma físico-financeiro de execução MODELO 6 - Cumprimento dos Requisitos de Habilitação e Aceite das Condições do Edital MODELO 7 - Declaração de Inexistência de Fatos Supervenientes Impeditivos da Habilitação MODELO 8 - Declaração do Responsável Técnico pelos Serviços MODELO 9 - Declaração de Disponibilidade de Máquinas e Equipamentos MODELO 10 - Declaração de Conhecimento das Informações para Execução do Objeto MODELO 11 - Comprovação do Atendimento do inc. XXXIII do art. 7º da Constituição Federal ELEMENTOS INSTRUTORES - Planilha de Quantitativo de Preços Unitários - Cronograma Físico-Financeiro - Composição das equipes

PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA DE PLANEJAMENTO … · MODELO 3 - Proposta de Preços MODELO 4 - Planilha Orçamentária MODELO 5 - Cronograma físico-financeiro de execução MODELO

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of PREFEITURA DE PALMAS SECRETARIA DE PLANEJAMENTO … · MODELO 3 - Proposta de Preços MODELO 4 -...

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

1

EDITAL DO PREGAO PRESENCIAL N 006/2013

COMPOSIO DO EDITAL

REPUBLICADO

1. DO OBJETO 2. DAS CONDIES DE PARTICIPAO 3. DOS ESCLARECIMENTOS E IMPUGNAES 4. DOS ENVELOPES PROPOSTA COMERCIAL E HABILITAO 5. DA APRESENTAO DOS DOCUMENTOS 6. DO CREDENCIAMENTO 7. DA PROPOSTA COMERCIAL 8. DOS DOCUMENTOS DE HABILITAO 9. DA SESSO DO PREGO 10. DA CLASSIFICAO DAS PROPOSTAS COMERCIAIS 11. DOS LANCES VERBAIS 12. DO JULGAMENTO 13. DOS RECURSOS 14. DA ADJUDICAO E DA HOMOLOGAO 15. DO CONTRATO E DOTAO ORAMENTRIA 16. DA EXECUO DO OBJETO, FISCALIZAO E MEDIES 17. DO PAGAMENTO E DO REAJUSTE 18. DAS SANES ADMINISTRATIVAS 19. DAS DISPOSIES GERAIS

ANEXOS

ANEXO I - Especificaes do Objeto

ANEXO II - Termo de Referncia

ANEXO "A" - PLANILHA DE QUANTITATIVOS DE PREO UNITRIOS

ANEXO III - Minuta do Contrato

MODELOS

MODELO 1 - Credenciamento

MODELO 2 - Declarao de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte

MODELO 3 - Proposta de Preos

MODELO 4 - Planilha Oramentria

MODELO 5 - Cronograma fsico-financeiro de execuo

MODELO 6 - Cumprimento dos Requisitos de Habilitao e Aceite das Condies do Edital

MODELO 7 - Declarao de Inexistncia de Fatos Supervenientes Impeditivos da Habilitao

MODELO 8 - Declarao do Responsvel Tcnico pelos Servios

MODELO 9 - Declarao de Disponibilidade de Mquinas e Equipamentos

MODELO 10 - Declarao de Conhecimento das Informaes para Execuo do Objeto

MODELO 11 - Comprovao do Atendimento do inc. XXXIII do art. 7 da Constituio Federal

ELEMENTOS INSTRUTORES

- Planilha de Quantitativo de Preos Unitrios

- Cronograma Fsico-Financeiro

- Composio das equipes

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

2

PREGAO PRESENCIAL N006/2013

REPUBLICADO

PREMBULO

rgo Interessado: Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos

Processo: 2013009238

Regime Legal:

Lei Federal n 10.520/2002, Lei Federal n 8.666/1993 e suas alteraes, Lei

Complementar Federal n 123/2006, Lei Complementar Municipal n

178/2008 e Decreto Municipal n 203/2005 (com alteraes do Decreto n

127/2010) e Decreto Municipal n 415/2013

Tipo Licitao MENOR PREO POR LOTE

Regime de Execuo: EMPREITADA POR PREO UNITRIO

Exame ou Retirada do

Edital:

Diretoria de Compras e Licitaes da Secretaria de Finanas, sito 402 Sul,

Av. Teotnio Segurado, Conj. 01 Lt. 08/09, Palmas-TO, CEP 77.021-622

Local da Sesso: Sala de Reunies da Secretaria de Finanas, endereo acima

Data da Sesso: 29/08/2013

Hora da Sesso: 09:00 horas (horrio local)

Informaes: Telefax (63) 2111-2735 / 2736 em horrio comercial

e-mail [email protected]

Custo Reprogrfico do

Edital:

0,20 UFIP por folha, conforme Tabela V do Anexo II do Cdigo Tributrio

Municipal (LC 107/2005). A guia para pagamento dever ser retirada na

Agncia de Rendas da Secretaria de Finanas (endereo acima) e quitada nos

agentes autorizados.

Obs.: Caso o interessado fornea mdia removvel (CD) para obteno do

Edital, no haver a cobrana dos custos.

Fornecimento dos Elementos

Instrutores

Os Elementos Instrutores constantes deste Edital sero fornecidos

exclusivamente em mdia removvel tipo CD (o interessado dever fornecer

o CD virgem).

1. DO OBJETO

1.1. Constitui objeto do presente a contratao de servios de laboratrio de solos, betume, lama asfltica e micro revestimento, conforme especificaes deste Edital e dos elementos instrutores

fornecidos.

2. DAS CONDIES DE PARTICIPAO

2.1. Podero participar da presente licitao as pessoas jurdicas do ramo pertinente ao objeto licitado, exceto consrcio.

mailto:[email protected]

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

3

2.2. No poder participar desta licitao a empresa que:

a) estiver impedida ou temporariamente suspensa de participar em licitao ou contratar com a Administrao Pblica Federal, Estadual ou Municipal, salvo se comprovar a sua reabilitao;

b) incidir no estipulado no art. 9 da Lei n. 8.666/93; c) estiver includa no Cadastro de Fornecedores Impedidos de Licitar e Contratar com a

Administrao Pblica Municipal de Palmas;

d) incorrer em outros impedimentos previstos em lei.

3. DOS ESCLARECIMENTOS E IMPUGNAES

3.1. Os pedidos de esclarecimentos devero ser encaminhados Diretoria de Compras e Licitaes, no endereo, fax e/ou email constados nas preliminares deste Edital, no prazo mximo de 2 (dois) dias teis

antes da abertura da sesso.

3.2. Os pedidos de impugnao aos termos editalcios devero ser protocolados junto Diretoria de Compras e Licitaes, no prazo mximo de 2 (dois) dias teis antes da abertura da sesso, observadas as

disposies do artigo 41 da Lei 8.666/93, devidamente digitados e, quando for o caso, assinados pelo

representante legal do licitante, em original.

3.3. Os pedidos de esclarecimentos e impugnaes devero ser dirigidos ao Pregoeiro responsvel pelo certame.

4. DOS ENVELOPES PROPOSTA COMERCIAL E HABILITAO

4.1. Os envelopes Proposta Comercial e Habilitao devero ser lacrados, opacos, indevassveis e entregues ao Pregoeiro ou sua equipe de apoio, na sesso pblica de abertura deste certame, conforme

endereo, dia e horrio especificados.

4.2. A Diretoria de Compras e Licitaes no se responsabilizar por envelopes de Proposta Comercial e Habilitao enviados pelos correios ou quaisquer outras formas.

4.3. O Envelope 1 - PROPOSTA COMERCIAL e o Envelope II - DOCUMENTOS DE HABILITAO indicaro em sua parte externa e frontal os dizeres de quais documentos se encontram inseridos, conforme

segue:

DIRETORIA DE COMPRAS E LICITAES - PREFEITURA DE PALMAS-TO

PREGO PRESENCIAL N. .../2013

ENVELOPE N. ...

PROPONENTE: ...

5. DA APRESENTAO DOS DOCUMENTOS

5.1. Os documentos a serem apresentados devero:

a) quando cpias, com registro de autenticao efetuados em cartrio ou por servidor da Prefeitura

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

4

de Palmas-TO;

b) quando proposta, planilha oramentria e cronograma, conter rubrica em todas as folhas e assinatura na ltima do responsvel constitudo;

c) ser preferencialmente encadernados, de modo a no conter folhas soltas, sem emendas, acrscimos, numerados sequencialmente em ordem crescente, em uma nica via, sem borres, rasuras,

ressalvas, entrelinhas ou omisses, salvo se, inequivocamente, tais falhas no acarretarem leses ao

direito dos demais licitantes, prejuzo Administrao ou no impedirem a exata compreenso de seu

contedo.

5.2. Os documentos expedidos via on-line (internet), no qual possam ser aferidos por meio eletrnico, dispensam autenticao.

5.3. No sero autenticados documentos na sesso da licitao.

6. DO CREDENCIAMENTO

6.1. Os licitantes devero credenciar, mediante a apresentao de carta ou procurao por instrumento pblico ou particular, um credenciado ou procurador, atribuindo-lhe poderes para formular lances de preos

e praticar todos os demais atos e operaes no sistema, conforme MODELO 1.

6.2. Os credenciados ou procuradores devero estar munidos da Cdula de Identidade ou documento equivalente.

6.3. Em se tratando de scio, proprietrio ou dirigente da empresa proponente, devero ser apresentadas cpias do respectivo Estatuto ou Contrato Social, no qual estejam expressos os seus poderes para exercerem

direitos e assumir obrigaes, e Cdula de Identidade.

6.4. Dever ser includo no credenciamento a comprovao de que o licitante encontra-se enquadrado como microempresa ou empresa de pequeno porte, quando for o caso, atravs de extrato do site

www.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional ou declarao de enquadramento devidamente registrada no

rgo competente no decorrer de 2013 ou, ainda, Certido Simplificada da Junta Comercial emitida no

decorrer de 2013.

6.5. Juntamente com o documento de comprovao do item anterior, a microempresa ou empresa de pequeno porte dever apresentar a respectiva declarao, Conforme MODELO 2.

7. DA PROPOSTA COMERCIAL

7.1. A proposta comercial, conforme MODELO 3, dever ser datilografada ou digitada e dever conter:

a) razo social, CNPJ, endereo completo, telefone e fax da empresa proponente; b) especificaes detalhadas do objeto proposto, conforme descrito no ANEXO I; c) o valor global da proposta, com preos indicados em moeda corrente nacional, em algarismos arbicos, no mximo com duas casas decimais;

d) prazo de validade da proposta no inferior a 60 (sessenta) dias, a contar da data marcada para a abertura da sesso;

http://www.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

5

e) prazo de execuo dos servios de 12 (doze) meses, conforme cronograma; f) prazo de pagamento no inferior a 30 (trinta) dias, aps atesto da nota fiscal.

7.2. Juntamente com a proposta comercial, dever ser entregue:

a) planilha oramentria, que dever ser elaborada conforme MODELO 4, tomando por base as especificaes dos servios, unidades e quantidades da planilha oramentria anexa a este prego contendo,

no mnimo:

razo social da proponente;

identificao dos servios e desta licitao;

tabela com item, especificao, unidade, quantidade, preo unitrio, preo total do lote e valor

global do oramento;

Data e assinatura do profissional responsvel tcnico, devidamente identificada.

b) o cronograma fsico-financeiro de execuo, elaborado conforme MODELO 5, de forma a espelhar o equilbrio do objeto ora licitado e estar condizente com a planilha oramentria e com os prazos de execuo

estipulados, respectivamente, contendo:

razo social da proponente;

identificao dos servios e desta licitao;

tabela com item, especificao dos servios, parcelas mensais (em valores e percentuais), preo

total e valor global do cronograma;

data e assinatura do profissional responsvel tcnico, devidamente identificada.

7.3. Juntamente com a PROPOSTA COMERCIAL, dever ser entregue declarao de que a empresa cumpre plenamente os requisitos de habilitao, e de que conhece e aceita todas as condies estabelecidas

no instrumento convocatrio, conforme MODELO 6.

7.4. Os valores da proposta, oramento e cronograma devem ser apresentados em moeda corrente nacional, em duas casas decimais.

7.5. Todas as despesas necessrias execuo do objeto no descritas na planilha oramentria, como carga, transporte e descarga, encargos sociais, trabalhistas e previdencirios, tributos, tarifas, emolumentos,

licenas, alojamento para atendimento dos servios, seguro em geral, bem como encargos decorrentes de

fenmenos de natureza infortunstica, trabalhista, responsabilidade civil para quaisquer danos e prejuzos

causados ao Municpio de Palmas e/ou terceiros, gerados direta ou indiretamente pela execuo dos

servios, dentre outras, so de responsabilidade da proponente e devem estar includas na composio dos

custos.

8. DOS DOCUMENTOS DE HABILITAO

8.1. O Envelope II dever conter, obrigatoriamente, documentos que comprovem os requisitos legais para habilitao jurdica, qualificao econmico-financeira, regularidade fiscal e Trabalhista e cumprimento do

disposto no inc. XXXIII do art. 7 da Constituio Federal, observadas as seguintes premissas:

a) os documentos devero estar todos em nome do estabelecimento (matriz ou filial) que efetivamente apresentar a proposta de preos;

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

6

b) documento para habilitao, sujeito a prazo de validade, que no mencionar o respectivo prazo ou a data de vencimento, ser considerado vlido pelo prazo de 60 (sessenta) dias, contados da data de sua

expedio;

c) o Certificado de Registro Cadastral - CRC emitido pela Prefeitura de Palmas -TO, dentro do prazo de validade, substitui os documentos dos itens 8.2, 8.4 e 8.5, desde que os mesmos no estejam vencidos na

data de sua apresentao;

d) Para o uso da prerrogativa da substituio de documentos pelo CRC, na forma do item anterior, deve ser apresentado, concomitantemente, Declarao de Inexistncia de Fatos Supervenientes Impeditivos da

Habilitao, conforme MODELO 7.

8.2. Para comprovao da Habilitao Jurdica os interessados devero apresentar os seguintes documentos:

a) registro comercial, no caso de empresa individual; b) estatuto ou contrato social em vigor, devidamente registrado na Junta Comercial, em se tratando de sociedades comerciais e, no caso de sociedades por aes, acompanhado de documento de eleio de seus

administradores;

c) inscrio do ato constitutivo, no caso de sociedades civis, acompanhada de prova da diretoria em exerccio;

d) decreto de autorizao, em se tratando de empresa ou sociedade estrangeira em funcionamento no Pas e ato de registro ou autorizao para funcionamento, expedido pelo rgo competente, quando a

atividade assim o exigir.

8.3. Para a comprovao da Qualificao Tcnica os licitantes devero apresentar:

a) Certido de Registro da empresa no Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - CREA/CAU, vlida e em dia e que possua em seu quadro tcnico, profissional de nvel superior, como

responsvel tcnico, devidamente registrado(s) no CREA/CAU;

b) declarao individual do(s) profissional(is) apresentado(s) para atendimento do item anterior, autorizando sua(s) incluso(es) na equipe tcnica, e que ir(o) participar da execuo do objeto licitado,

conforme MODELO 8.

c) declarao formal emitida pelo licitante que as mquinas e equipamentos adequados para a execuo do objeto estaro disponveis e em perfeitas condies de uso quando da contratao dos servios, inclusive

sujeitos a vistoria do rgo contratante para sua aceitabilidade, por ocasio da contratao e sempre que

necessrio, conforme MODELO 9.

d) declarao de que o licitante tomou conhecimento de todas as informaes para o cumprimento das obrigaes objeto da licitao, elaborada conforme MODELO 10.

8.4. Para a comprovao da Qualificao Econmico-Financeira os licitantes devero apresentar Certido Negativa de Falncia ou Concordata, expedida pelo cartrio distribuidor do local do estabelecimento da

empresa.

8.5. Para a comprovao da Regularidade Fiscal e Trabalhista os licitantes devero apresentar os seguintes documentos:

a) prova de inscrio no cadastro de contribuinte Municipal (Alvar de funcionamento vlido e em dia),

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

7

relativo ao estabelecimento do licitante, pertinente ao seu ramo de atividade e compatvel com o objeto deste

certame;

b) certido negativa ou positiva com efeito de negativa de quitao de tributos federais, incluindo a Dvida Ativa da Unio, expedida pela Receita Federal do Brasil;

c) Certido negativa ou positiva com efeito de negativa quanto aos tributos estaduais (ou distritais), relativamente ao estabelecimento do proponente

d) certido negativa ou positiva com efeito de negativa quanto aos tributos municipais (ou distritais), relativamente sede ou domiclio do proponente;

e) Certificado de Regularidade perante o Fundo de Garantia por Tempo de Servio - FGTS, expedido pela Caixa Econmica Federal;

f) certido negativa ou positiva com efeito de negativa de regularidade das Contribuies Previdencirias, expedida pela Receita Federal do Brasil;

g) Certido Negativa de Dbitos Trabalhistas (CNDT), emitida pela Justia do Trabalho.

8.6. A comprovao do cumprimento do disposto no inc. XXXIII do art. 7 da Constituio Federal se dar atravs da Declarao firmada pelo licitante conforme MODELO 11.

9. DA SESSO DO PREGO

9.1. Os participantes do prego devero comparecer com antecedncia mnima de 10 (dez) minutos do horrio previsto para o inicio da sesso.

9.2. O Pregoeiro declarar aberta sesso do PREGO em data e hora pr-definido no edital, no cabendo mais apresentao de envelopes.

9.3. Por deciso do Pregoeiro, a sesso poder ser suspensa e retomada posteriormente, em data e hora previamente informados aos participantes.

9.4. Da sesso lavrar-se- a ata circunstanciada, na qual sero registrados todos os atos e ocorrncias relevantes e que, ao final, ser assinada pelo Pregoeiro, Equipe de Apoio e pelos licitantes.

10. DA CLASSIFICAO DAS PROPOSTAS COMERCIAIS

10.1. Os envelopes contendo as Propostas Comerciais sero abertos e estas verificadas se atendem a todas as especificaes e condies estabelecidas neste Edital, sendo imediatamente desclassificadas aquelas que

estiverem em desacordo.

10.2. No sero admitidas propostas com valores superiores aos estimados, conforme indicaes contidas no ANEXO I, sendo imediatamente desclassificadas as que tiverem nesta situao.

10.3. O Pregoeiro classificar o autor da proposta de menor valor e aqueles que tenham apresentado propostas sucessivas e superiores em at 10% (dez por cento) proposta de menor valor, para participarem

dos lances verbais.

10.4. Se no houver, no mnimo, 03 (trs) propostas de preos nas condies definidas no item anterior, o Pregoeiro classificar as melhores propostas, at o mximo de 3 (trs), para que seus autores participem dos

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

8

lances verbais, quaisquer que sejam os preos oferecidos nas propostas apresentadas.

10.5. Caso haja empate nas condies definidas no item 10.3, as propostas com valores empatados sero classificadas para a fase de lances verbais.

11. DOS LANCES VERBAIS

11.1. Aos licitantes classificados ser dada oportunidade para nova disputa, por meio de lances verbais e sucessivos, com valores distintos e decrescentes, a partir do autor da proposta classificada de maior valor

classificado e os demais em ordem decrescente de classificao.

11.2. Ser considerada, a proposta de preo escrita, como valor proposto acabado e final do licitante que, caso classificado para os lances verbais, no esteja representado em sesso.

11.3. A declarao de declnio em apresentar lance verbal, quando convocado pelo Pregoeiro, implicar na excluso do licitante da etapa de lances verbais e na manuteno do ltimo valor apresentado pelo licitante,

para efeito de posterior ordenao das propostas, incluindo-se nesta prerrogativa os interessados inseridos na

Lei Complementar n 123/2006.

11.4. Ser assegurado, como critrio de desempate, preferncia de contratao para as MICROEMPRESAS e EMPRESAS DE PEQUENO PORTE, na forma da Lei Complementar n 123/2006.

11.5. Entende-se por empate aquelas situaes em que as propostas apresentadas pelas microempresas e empresas de pequeno porte sejam iguais ou at 5% (cinco por cento) superiores proposta mais bem

classificada. No caso de empate entre duas ou mais propostas proceder-se- da seguinte forma:

a) a microempresa ou empresa de pequeno porte mais bem classificada poder apresentar proposta de preos inferior quela considerada vencedora do certame, situao em que ser adjudicado em seu favor o

objeto licitado;

b) caso a microempresa ou empresa de pequeno porte mais bem classificada deixe de apresentar proposta, as demais empresas em situao de empate podero tambm apresentar suas propostas, respeitada a ordem

de classificao dos preos;

c) no caso de equivalncia dos valores apresentados pelas microempresas e empresas de pequeno porte que se encontrem no intervalo de desempate, ser realizado sorteio entre elas para que se identifique aquela

que primeiro poder apresentar melhor oferta;

d) na hiptese da no contratao nos termos previstos nas letras a e b acima, o objeto ser adjudicado em favor da proposta originalmente vencedora do certame;

11.6. O disposto no item anterior somente se aplicar quando a melhor oferta inicial no tiver sido apresentada por microempresa ou empresa de pequeno porte.

12. DO JULGAMENTO

12.1. O critrio de julgamento ser o de MENOR PREO POR LOTE.

12.2. Declarada encerrada a etapa competitiva de lances, as ofertas sero ordenadas para classificao a

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

9

partir do menor valor ofertado.

12.3. O Pregoeiro examinar a aceitabilidade da primeira proposta classificada, quanto ao objeto e valor, decidindo motivadamente a respeito.

12.4. Sendo aceitvel a proposta de menor valor, ser aberto o envelope contendo a habilitao do licitante que a tiver formulado, para confirmao das suas condies habilitatrias.

12.5. No sero aceitos protocolos de entrega ou solicitao de documentos em substituio aos documentos de habilitao requeridos no presente Edital.

12.6. Se a proposta no for aceitvel ou se o proponente no atender s exigncias habilitatrias, o Pregoeiro examinar as demais propostas subsequentes classificadas, verificando a sua aceitabilidade,

quanto ao objeto e valor, procedendo a verificao das condies de habilitao do proponente, at a

apurao de uma proposta que atenda ao edital, sendo o respectivo proponente declarado vencedor.

12.7. No havendo a regularidade dos documentos de habilitao, o licitante ser considerado inabilitado, sem prejuzo das sanes cabveis.

12.8. Ao vencedor de menor preo que apresente restrio na regularidade fiscal, inserido na condio estabelecida de favorecido como microempresa ou empresa de pequeno porte, qual ser concedido o prazo

de 2 (dois) dias teis para regularizao de seus documentos de habilitao.

12.9. Em havendo apenas uma proposta e desde que atenda a todos os termos do Edital e que seu preo seja compatvel com o valor estimado da contratao, esta poder ser aceita.

12.10. Caso no se realizem lances verbais, ser verificada a conformidade entre a proposta escrita de menor valor ofertado que contemple as condies do Edital.

12.11. Apurada a melhor proposta que atenda ao edital, o Pregoeiro dever negociar para que seja obtido um melhor preo para a Administrao.

12.12. Declarado o vencedor, o licitante ter o prazo de 2 (dois) dias teis (com tolerncia de 1 (um) dia por motivos fortuitos) para o encaminhamento, ao Pregoeiro, de nova proposta, planilha oramentria e

cronograma, adequando os valores unitrios ao valor do ltimo lance ofertado e considerado vencedor, sob

pena de desclassificao.

12.13. A nova proposta, planilha oramentria e cronograma devero ser apresentados em consonncia com o item 7 deste Edital, vedado o artifcio denominado jogo de planilha (itens com valores inexequveis que

ensejariam futuro realinhamento ou valores superiores ao estimado), sob pena de desclassificao.

13. DOS RECURSOS

13.1. Declarado o vencedor, qualquer licitante poder manifestar imediata e motivadamente a inteno de recorrer, sendo-lhe concedido o prazo de 3 (trs) dias teis para apresentao das razes de recurso, ficando

os demais licitantes desde logo intimados para apresentar contrarrazes em igual nmero de dias, que

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

10

comearo a correr do trmino do prazo do recorrente.

13.2. As razes de recurso devero versar exclusivamente sobre o tpico questionado verbalmente durante a sesso.

13.3. Na falta de manifestao imediata e motivada, no momento oportuno, ao licitante decair o direito de recurso.

13.4. Os recursos sero decididos no prazo de 2 (dois) dias teis, com a comunicao direta aos interessados ou publicao do resultado do julgamento no Dirio Oficial do Municpio de Palmas, atravs do

site portal.palmas.to.gov.br.

13.5. O acolhimento de recurso importar a invalidao apenas dos atos insuscetveis de aproveitamento.

13.6. Decididos os recursos ou transcorrido o prazo para sua interposio, o Pregoeiro devolver aos licitantes, julgados desclassificados, os envelopes HABILITAO inviolados, no encerramento da

licitao.

14. DA ADJUDICAO E DA HOMOLOGAO

14.1. Inexistindo manifestao recursal, o Pregoeiro adjudicar o objeto da licitao ao licitante vencedor, com a posterior homologao do resultado pelo Ordenador da despesa.

14.2. Havendo interposio de recurso, aps o julgamento, o Pregoeiro encaminhar os autos ao Ordenador da despesa para adjudicao do objeto da licitao ao licitante vencedor e homologao do procedimento

licitatrio.

15. DO CONTRATO E DOTAO ORAMENTRIA

15.1. Aps a homologao, a adjudicatria ser convocada para assinatura de instrumento contratual relativo ao objeto, devendo comparecer no prazo mximo de 2 (dois) dias teis contados da notificao,

prorrogvel por at igual perodo quando solicitado justificadamente pelo interessado.

15.2. Antes da assinatura do instrumento contratual, a empresa vencedora poder ser convocada para apresentar a composio dos seus custos, relativos a materiais, mo-de-obra e equipamentos, para fins de

constar em seu contrato de prestao de servios, cuja apresentao dever ser realizada no prazo

improrrogvel de at 2 (dois) dias teis, sob as penalidades previstas neste edital.

15.3. O contrato ser firmado conforme minuta constante no Anexo III.

15.4. O prazo de vigncia contratual ser de 12 (doze) meses, contados de sua assinatura, podendo ser prorrogado nos termos da legislao.

15.5. Fica facultado Administrao, quando o vencedor no assinar o instrumento contratual, no prazo e condies estabelecidos, convocar os licitantes remanescentes, na ordem de classificao, para faz-lo em

igual prazo, nas condies estabelecidas no encerramento de seus lances.

http://www.palmas.to.gov.br/

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

11

15.6. Quando notificado antes da efetiva concluso da execuo do objeto, a Contratada fica obrigada a aceitar, nas mesmas condies de sua proposta, os acrscimos ou supresses que se fizerem necessrios, at

50% (cinquenta por cento) do valor para os acrscimos e 25% (vinte e cinco por cento) do valor para as

supresses, conforme previsto no 1 do art. 65 da Lei 8.666/93, mediante justificativa tcnica por parte do

ordenador da despesa.

15.7. A Contratada no poder subcontratar o objeto.

15.8. Aplicam-se, no que couberem, as disposies contidas nos arts. 54 a 88 da Lei 8.666/93, independentemente de transcrio.

15.9. As despesas com a presente prestao de servios correro conta da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos, na dotao oramentria consignada no projeto/atividade, natureza da despesa e fonte

indicados no item 5 do Termo de Referncia, ANEXO II..

16. DA EXECUO DO OBJETO, FISCALIZAO E MEDIES

16.1. O objeto dever ser executado conforme condies do Termo de Referncia constante no ANEXO II e em observncia aos elementos instrutores fornecidos.

16.2. O prazo de execuo dos servios ser de 12 (doze) meses, contados da expedio da Ordem de Servios, que ser ofertada de acordo com a disponibilidade oramentria e financeira da Secretaria de

Infraestrutura e Servios Pblicos.

16.3. A fiscalizao dos servios ficar a cargo da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos, obrigando-se a Contratada a facilitar, de modo amplo e completo, a ao dos fiscais, permitindo-lhes livre

acesso a todas as reas e os locais onde se encontrarem depositados os materiais e equipamentos destinados

execuo dos servios referidos no presente Edital. Fica ressalvado que a efetiva ocorrncia da fiscalizao

no exclui nem restringe a responsabilidade da Contratada na execuo dos servios, que devero apresentar

perfeio absoluta.

16.4. Os fiscais da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos tero amplos poderes para, mediante instrues por escrito:

a) a qualquer momento e desde que achar necessrio, solicitar Contratada a substituio de parte ou de toda a equipe tcnica responsvel pelos servios, caso constate que a mesma no tenha reais condies

tcnicas para a execuo dos trabalhos, em observao s Normas da ABNT e demais especificaes e

recomendaes necessrias ao bom andamento das atividades referente execuo dos servios, objeto

deste Edital;

b) recusar materiais ou equipamentos de m qualidade ou no especificados e exigir sua retirada dos servios;

c) suspender a execuo de quaisquer servios em desacordo com as normas da ABNT, especificaes e recomendaes da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos, exigindo sua reparao por conta da

Contratada;

d) determinar ordem de prioridade na execuo dos servios;

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

12

e) exigir a presena do Responsvel Tcnico no local da execuo dos servios.

16.5. Mensalmente, sero feitas medies dos servios executados, as quais devero ser concludas at 15 (quinze) dias do ms subsequente, conforme planilha de quantidades e preos unitrios e de acordo com

cronograma fsico-financeiro, o qual poder ser modificado diante da necessidade de adequaes na

realizao dos servios.

16.6. Emitida a medio, a contratada dever apresentar na sede da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos a Nota Fiscal correspondente ao valor medido, que ser encaminhada ao rgo competente para ser

reconhecida e atestada.

16.7. Todas as despesas, diretas e indiretas, relativas execuo do objeto, sero suportadas pelo adjudicatrio.

17. DO PAGAMENTO E DO REAJUSTE

17.1. O Municpio somente pagar a contratada as notas fiscais vinculadas s medies dos servios efetivamente executados, conforme critrios de medio e preos constantes do Contrato decorrente desta

licitao.

17.2. Os pagamentos sero realizados em 30 (trinta) dias, contados do recebimento e atesto das Notas Fiscais de Servios.

17.3. O preos ofertados e adjudicados sero considerados fixos e irreajustveis pelo perodo de um ano, a partir da data da apresentao da proposta e, quando for o caso, sero reajustados anualmente para mais ou

para menos, pelo INCC da Fundao Getlio Vargas, especifico do ramo da construo civil, ou outro ndice

que venha a substitu-lo.

18. DAS SANES ADMINISTRATIVAS

18.1. Pelo no cumprimento total ou parcial dos servios, o Municpio poder sujeitar a empresa adjudicatria s penalidades seguintes:

a) multa de 10% (dez por cento) do valor global do servio, no caso de inexecuo total da obrigao; b) multa de 10% (dez por cento) do valor correspondente parte no cumprida, no caso de inexecuo parcial da obrigao;

c) multa de 0,33% (trs centsimos por cento) por dia, no caso de inexecuo diria do objeto, at o mximo de 30 (trinta) dias, a partir dos quais ser considerado descumprimento parcial da obrigao,

conforme alnea anterior;

d) suspenso temporria do direito de licitar e impedimento de contratar com o Municpio de Palmas, pelo prazo que for fixado pela Administrao em funo da natureza e da gravidade da falta cometida;

e) declarao de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administrao Pblica, considerando, para tanto, reincidncias de faltas, sua natureza e gravidade.

18.2. Quando o proponente no assinar o contrato, estar sujeito multa do item 18.1.a e penalidade do item 18.1.d ou 18.1.e, alm de decair o direito execuo do objeto.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

13

18.3. As sanes administrativas podero ser aplicadas sem prejuzo da cobrana de perdas e danos e das aes penais cabveis.

18.4. As multas aplicadas sero descontadas do pagamento devido pela Prefeitura ou, no sendo possvel, devero ser recolhidas pelo licitante em at 30 (trinta) dias, contados da intimao, sob pena de inscrio em

Dvida Ativa para cobrana judicial.

18.5. A aplicao das penalidades independer de qualquer interpelao administrativa ou judicial, sendo exigvel desde a data do ato, fato ou omisso que lhe tiver dado causa.

18.6. As multas e penalidades sero aplicadas diretamente pelo rgo contratante atravs do ordenador de despesa, sem prejuzo das sanes cveis ou penais cabveis, ou de processo administrativo.

18.7. O proponente ser cientificado, por escrito, da multa aplicada, ficando com o prazo de 05 (cinco) dias para, se o desejar, recorrer ao rgo ordenador da despesa.

18.8. A suspenso de participar em licitao e contratar com a Administrao Pblica, alm das penalidades civil, penal e criminal, poder ser tambm aplicada queles que:

a) retardarem a execuo do Prego; b) apresentarem declarao ou qualquer documento falso, fraudado ou cometerem fraude fiscal; c) aliciar demais concorrentes ou formar conluio entre interessados.

19. DAS DISPOSIES GERAIS

19.1. Este edital dever ser lido e interpretado na ntegra, e aps apresentao da proposta, no sero aceitas alegaes de desconhecimento ou discordncia de seus termos.

19.2. vedado ao licitante retirar sua proposta ou parte dela aps aberta a sesso do Prego.

19.3. A presente licitao poder ser revogada por razes de interesse pblico, decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, ou anulada, em todo ou em parte, por ilegalidade de ofcio ou por

provocao de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente comprovado.

19.4. O Pregoeiro, no interesse da Administrao, poder relevar omisses puramente formais observadas na proposta e habilitao, desde que no contrariem a legislao vigente e no comprometam a lisura da

licitao sendo possvel a promoo de diligncia destinada a esclarecer ou a complementar a instruo do

processo, para esse fim especfico.

19.5. Os casos omissos sero resolvidos pelo pregoeiro com a interpretao da legislao prpria, princpios constitucionais e o direito pblico interno, sem prejuzo de solicitao de parecer jurdico da

Procuradoria Geral do Municpio.

19.6. Fica eleito o foro de Palmas - TO para resolver questes relativas ao presente Edital.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

14

19.7. Informaes complementares que visem obter maiores esclarecimentos sobre o presente prego sero prestadas pela Diretoria de Compras e Licitaes na Secretaria de Finanas, em horrio comercial, de

segunda a sexta-feira, pelos tele-fax (063) 2111-2735/2736 ou email [email protected]

Palmas - TO, aos 15 dias do ms de agosto de 2013.

Andria Moreira Barreira

Pregoeira

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

15

ANEXO I - ESPECIFICAES DO OBJETO

LOTE QUANT UNID.

MEDIDA ESPECIFICAO VLR UNIT VLR TOTAL

01

12

ms

Contratao de prestao de servios de

laboratrio de solos e betume. Conforme

planilha de quantitativos de preos

unitrios, composio de equipes e anexo

II / termo de referncia em anexo.

20.039,85

240.478,20

02

12

ms

Contratao de prestao de servios de

laboratrio em controle tecnolgico em

lama asftica e micro revestimento.

Conforme planilha de quantitativos de

preos unitrios, composio de equipes e

anexo II / termo de referncia em anexo.

20.039,85

240.478,20

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

16

ANEXO II - TERMO DE REFERNCIA

1 - IDENTIFICAO DO DEMANDANTE Representado pelo Secretario,Marclio Guilherme vila, Brasileiro, Solteiro, Empresrio, portador do RG n. 1R157949 SSP-SC, CPF sob o n 562.403.339-72, residente em Palmas-TO. Contato: Tel. 2111-0616

02 OBJETO

O presente objeto visa contratao de empresa para a prestao de Servios de Laboratrio de Solos,

Betume, Lama Asfltica e Micro Revestimento para fiscalizao das obras de terraplenagem,

pavimentao e drenagem em diversos locais, em Palmas/TO.

LOTE 01 Servio de Laboratrio em Controle Tecnolgico em Laboratrio de Solos e Betume.

LOTE 02 Servio de Laboratrio em Controle Tecnolgico em Lama asfltica e Micro Revestimento.

03 JUSTIFICATIVA DA AQUISIO OU CONTRATAO: Cuja necessidade justifica-se:

a) Superviso, gerenciamento e acompanhamento tecnolgico da execuo de pavimento;

b) Superviso, gerenciamento e acompanhamento tecnolgico da execuo de rejuvenescimento com Lama

asfltica e Micro Revestimento.

04 PREVISO ORAMENTRIA E CLASSIFICAO DA DESPESA: Funcional programtica Ficha - Natureza da despesa Sub-item - Fonte

15.451.0029.1363 44.90.39 R$ 480.956,40

05 QUANTIFICAO E ESPECIFICAES TCNICAS

A CONTRATADA obriga-se a prestar servios de acordo com o projeto, fazer o acompanhamento da obra:

A empresa prestadora de servio dever:

Analisar e aprovar os ensaios apresentados pelo empreiteiro referentes a todos os materiais a serem

aplicados na obra, previamente a qualquer aplicao;

Elaborao de um Relatrio Final de Fiscalizao, com o resumo de todos os trabalhos efetuados e

resultados obtidos no controlo de qualidade.

Efetuar tambm trabalhos de controle de qualidade de empreitadas de pavimentao, dado que

possuem um laboratrio completo para ensaios sobre misturas betuminosas, betumes, solos e

agregados.

Procuramos que todos os materiais utilizados e aplicados em obra sejam submetidos ao Controle de

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

17

Qualidade para aprovao. Para efetuar essa verificao e testar os materiais propostos so

recolhidas amostras, realizando-se simultaneamente um registro fotogrfico.

Acompanhar o laboratrio da empresa contratada para execuo dos servios de terraplenagem,

pavimentao e drenagem, com a finalidade de conferir, liberar ou rejeitar os servios que

apresentarem resultados em acordo ou desacordo. Garantindo que os resultados estejam dentro das

NBR e manual do DNER.

Os servios de laboratrios a serem acompanhados:

Servios de laboratrio de solos

Acompanhamento do laboratrio da empresa executora granulomtrica ( mtodo P_MB-581do

DNER).: Base granular: materiais - Granulomtrica, Compactao, ISC, Expanso, equivalente de

areia, Limite de Liquidez e Plasticidade Execuo: Grau de Compactao, Umidade. Os resultados

dos ensaios devero estar de acordo com os limites estabelecidos pelas Especificaes Gerais do

DNIT. Laudo tcnico: Os ensaios sero acompanhados de laudo tcnico realizado por profissional

legalmente habilitado, com parecer favorvel para o emprego do material em trabalhos de

pavimentao.

Servios de laboratrio de betume

Servios de laboratrio de Betume: Imprimao: materiais betuminosos: Viscosidade Saybolt-

Furol, Destilao - Execuo: Taxas, Temperaturas, Uniformidade - Pintura de Ligao:

Execuo: Viscosidade Saybolt-Furol, Residuo por Evaporao, Peneiramento. - Execuo:

Taxas, Temperaturas e Uniformidade Tratamento Superficial: Materiais: O agregado para o

tratamento superficial dever ser obrigatoriamente lavado, cuja operao deve ser feita em

lavador apropriado, no sendo permitida simples lavagem no caminho Equipamentos:

Aferio do caminho espargidor de ligante, no incio dos servios e quando julgado

necessrio. Controles Mnimos: materiais betuminosos (emulses): Viscosidade Saybolt-

Furol, Resduo, Peneiramento, Retorno elstico, Agregados, Granulomtrica, ndice de Forma

Execuo: Temperatura do ar e do ligante, taxa de ligante, taxa de agregado ( mtodo P_MB-

581do DNER).Os resultados dos ensaios devero estar de acordo com os limites

estabelecidos pelas Especificaes Gerais do DNIT.Laudo tcnico: Os ensaios sero

acompanhados de laudo tcnico realizado por profissional legalmente habilitado, com parecer

favorvel para o emprego caminho espargidor de ligante, no incio dos servios e quando

julgado necessrio.Controles Mnimos: materiais betuminosos (emulses): Viscosidade

Saybolt-Furol, Resduo, Peneiramento, Retorno elstico, Agregados, Granulomtrica, ndice

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

18

de Forma Execuo: Temperatura do ar e do ligante, taxa de ligante, taxa de agregado (

mtodo P_MB-581do DNER).Os resultados dos ensaios devero estar de acordo com os

limites estabelecidos pelas Especificaes Gerais do DNIT.Laudo tcnico: Os ensaios sero

acompanhados de laudo tcnico realizado por profissional legalmente habilitado, com parecer

favorvel para o emprego do material em trabalhos de pavimentao. A Empresa dever

assegurar a manuteno dos parmetros de qualidade do material ao longo de todos os

servios de pavimentao.

SERVIOS DE ACOMPANHAMENTO DE OBRA - LABORATRIO:

5.1 Laboratrio de Solos

Para a garantia da qualidade dos servios, antes de serem iniciadas as operaes, os encarregados, os

fiscais de campo e os operadores devero ser orientados de forma clara pela fiscalizao, sobre os

procedimentos a serem observados.

O controle final ser feito por apreciao visual da qualidade dos servios.

5.1.1 Agregados

a) antes da britagem devero ser confirmados os valores de abraso Los Angeles e, se for o caso, de

durabilidade, atravs de ensaios em 3 amostras estrategicamente coletadas. Somente aps essa

confirmao poder ser autorizada a britagem, pela Fiscalizao. Posteriormente, esse ensaio s ser

repetido em caso de desconfiana provocada pelo comportamento da brita, ou da mudana de fonte de

agregado.

b) Dever ser impugnado qualquer um com presena de p, torres de argila, partculas moles, etc.

c) Caso no seja possvel a remoo do p porventura existente com um simples peneiramento, ser

obrigatrio a lavagem do agregado.

d) Devero ser realizados os seguintes ensaios:

- granulomtrica (DNER ME 83/63) 1 ensaio por dia de trabalho;

- ndice de forma 1 ensaio a cada 5 dias de trabalho.

Os ensaios devero ser realizados com antecedncia que permita a avaliao dos resultados antes da

aplicao do material.

Deve ser bem marcada na praa de estocagem a posio do lote do material correspondente amostra

retirada.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

19

Devero ser identificados os segmentos de aplicao do material cuja amostra foi ensaiada.

e) Se os resultados dos ensaios citados no item d satisfazerem o exigido nesta especificao, com as

respectivas tolerncias, o material fica aprovado e liberado para ser transportado para a pista. Em caso

contrrio retira-se do lote em questo mais de 10 amostras aleatrias repetindo-se em cada uma delas o

ensaio de resultado insatisfatrio. Se pelo menos 7 resultados forem satisfatrios ento o lote aprovado e

pode ser transportado para a pista; em caso contrrio o lote rejeitado devendo ser, a critrio da

Fiscalizao, beneficiado (britagem, peneiramento, etc.) ou definitivamente abandonado.

5.1.2 Ensaios

a) Em cada pano a ser compactado dever ser determinado o teor de umidade em, no mnimo, 3 pontos

aleatrios e a cada 300m em locais aleatrios para comparao com a umidade tima e verificao da

homogeneidade da umidade. A compactao s poder ser iniciada se os teores de umidade obtida atender

aos limites. Esta umidade pode ser determinada atravs do aparelho speedy.

Imediatamente antes da compactao dever ser determinado o teor de umidade a cada 100,00m de

comprimento do pano a ser compactado ou, no mnimo, 1(um) ensaio por pano.

Caso os teores de umidade no atendam a faixa estabelecida para umidade de compactao, dever ser

procedido um umedecimento (ou aerao) e homogeneizao de forma a se conseguir a umidade

desejada;

b) Determinao de massa especfica aparente, in situ(mtodo DNER ME 92/64), com espaamento

mximo de 100,00m para base e sub-base e de 80 em 80 m de bordo-eixo-bordo, nos pontos onde foram

coletadas as amostras para os ensaios de compactao;

c) Ensaios de caracterizao ({limite de liquidez, limite de plasticidade e granulometria, respectivamente

mtodos DNER ME 44/64, ME 82/63 e ME 80/64}, com espaamento mximo de 100,00m de pista e, no

mnimo, um grupo de ensaio por tipo de material, quando houver variao);

d) Um ensaio do ndice de Suporte Califrnia, com a energia de compactao do mtodo DNER ME

47/64, com espaamento mximo de 500m de pista e, no mnimo, um ensaio para cada tipo de solo,

quando houver variao do material;

e) Um ensaio de compactao, segundo o mtodo DNER ME 47/64, para determinao da massa

especfica aparente, seca, mxima, com espaamento mximo de 100,00m de pista, com amostras

coletadas em pontos obedecendo sempre ordem: bordo direito, eixo, bordo esquerdo.

O espaamento para os ensaios de compactao poder ser aumentado at no mximo de 300,00m desde

que se verifique a homogeneidade do material.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

20

d) Apresentao do controle tecnolgico

Antes do incio dos servios de Regularizao do Subleito, sero traados grficos, onde em abscissas

constar o estaqueamento (ou a quilometragem) e em ordenadas os seguintes itens:

- ndice de Suporte Califrnia (CBR) e Expanso;

- Grau de Compactao (GC).

A Fiscalizao elaborar Relatrios Mensais que devero ser assinados pelo Engenheiro Fiscal.

Esses Relatrios Mensais devero conter:

- os grficos citados;

- descrio dos fatos relacionados com a qualidade da obra;

5.2 Laboratrio de Betume

5.2.1 Imprimao

5.2.1.1 Materiais Asflticos

a) A condio essencial que os Asfaltos Diludos (AD) empregados na imprimao tenha caractersticas

satisfazendo s Especificaes em vigor (ESP-TO-M 02/AA).

b) O ligante s poder ser descarregado no tanque do canteiro de servio se forem preenchidas as

exigncias dessa Especificao.

c) Em todo o carregamento que chegar obra sero os seguintes ensaios, no laboratrio de campo:

- viscosidade Sybolt-Furol (mtodo P-MB-581):

-Ponto de Fulgor (Mtodo P-MB-881).

d) O material ser aprovado se satisfazer s exigncias da correspondente Especificao em todos os

ensaios no item c..

e) Se no for considerado aprovado conforme o item d, mas se os resultados dos ensaios satisfizerem a

seguinte situao: os valores absolutos das diferenas entre os valores exigidos e os valores encontrados

forem inferiores a x% dos valores exigidos, sendo:

x =15 para a viscosidade

x =10 para o ponto de Fulgor

f) Se aprovado, mesmo sob reserva, o carregamento pode ser descarregado no canteiro de obra. Se no

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

21

for aprovado, o carregamento deve ser rejeitado, sendo terminantemente proibido seu descarregamento no

canteiro.

g) Ser suspenso o fornecimento do Asfalto Diludo, quando ocorrerem mais de 3 carregamentos

sucessivos no aprovados.

O fornecimento de Asfalto Diludo s ser restabelecido com autorizao por escrito da Fiscalizao.

5.2.2 Tratamento Superficial Simples

5.2.2.1 Materiais

A condio essencial que os materiais empregados no Tratamento Superficial Simples tenham

caractersticas satisfazendo s especificaes gerais em vigor.

5.2.2.2 Emulso Asfltica

a) A emulso asfltica s poder ser descarregada no canteiro de servio se forem preenchidas as

exigncias dessa Especificao.

b) em todo o carregamento de emulso que chegar obra sero realizados os seguintes ensaios, no

laboratrio de campo;

- viscosidade SayboltFurol (Mtodo P-MB-581)

-peneirao(P-MB-6090 )

-% de CAP Residual (Mtodo Expedido) Coloca-se de 200,00g de emulso num recipiente o mais leve

possvel, pesado a 0,1g sem e com a amostra que levada ao fogo direto at constncia de peso; por

diferena de peso calcula-se a % de CAP Residual em relao ao peso da amostra.

c) a emulso ser aprovada se satisfazer s exigncias da correspondente Especificao em todos os

ensaios citado no item b. Caso contrrio seja adotado o seguinte procedimento:

- circula a emulso no caminho e, em seguida, repetir os ensaios. Tal procedimento poder ser, a critrio

da Fiscalizao, repetido at mais duas vezes.

- caso no sejam atendidas as Especificaes o carregamento ser rejeitado e ser proibida a descarga no

canteiro.

Caso ocorram mais de 2 carregamentos no aceitos, o fornecimento dever ser suspenso e a Fiscalizao

dever tomar as medidas necessrias para a normalizao do fornecimento.

Nota: Por ocasio do recebimento dos 3 primeiros carregamentos sero traadas as curvas viscosidade x

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

22

temperatura e, posteriormente, de 10 em 10 carregamentos.

5.2.3 Melhoramentos de Adesividades (Dopes)

a) No permitida a aquisio de CAP j adicionado do Dope, que deve ser incorporado no canteiro de

servio.

b) Cada carregamento de Dope que chegar obra ser objeto de Ensaios de Adesividade (DNER-ME

79/63) com CAP e o agregado que vo ser usados. Por questo de homogeneizao com CAP no se deve

usar menos de 0,5% de Dope em relao ao peso de CAP; tambm no se deve usar mais de 0,75% por

ser anti-econmico, devendo-se, se for o caso, trocar de Dope.

c) Aprovado e quantificado um Dope, faz-se a mistura em cada caminho de CAP atravs de circulao

com auxlio de bomba. Retira-se o ensaio de Adesividade; se o resultado for satisfatrio o caminho fica

liberado e em caso contrrio procede-se a novas circulaes at se obter o resultado satisfatrio.

5.2.4 Registro do Controle Tecnolgico

a) Antes do incio dos servios de Tratamento Superficial Simples, sero traados grficos onde as abscissas

constaro o estaqueamento (ou a quilometragem) e em ordenadas os seguintes itens, que devem, o mais

possvel, corresponder aos intervalos de estaqueamento 9ou de quilometragem):

Para CAP: viscosidade (SEINF) E ponto de Fulgor.

Para emulso: viscosidade (SEINF), % de CAP residual e peneirao.

Para agregado: % passando na peneira d, % retida na peneira D e ndice de Forma(ou % de partculas

defeituosas).

Para execuo: Taxa de Ligante Betuminoso 1,00% por m2 e Taxa de Agregado.

b) A Fiscalizao elaborar Relatrios mensais contendo: grficos citados no item a e todos os elementos,

fatos e acontecimentos relacionados com a qualidade da obra.

Acrescentar TSD. Taxa de ligante 3.1% conforme mdia especificada no norma do DNER.

O agregado utilizado para execuo a brita sendo proibida a utilizao de seixo.

06 VALOR ESTIMADO / COTAO.

O preo global desta obra foi orado em: Lote 01 - R$ 240.478,20 (duzentos e quarenta mil, quatrocentos e setenta e oito reais e vinte centavos). Lote 02 - R$ 240.478,20 (duzentos e quarenta mil, quatrocentos e setenta e oito reais e vinte centavos).

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

23

TOTAL: R$ 480.956,40 (quatrocentos e oitenta mil, novecentos e cinquenta e seis reais e quarenta centavos)

07 PRAZO PARA ENTREGA / EXECUO

O perodo da prestao dos servios ser por 12 (doze) meses.

08 LOCAL DE ENTREGA / REALIZAO / INSTALAO

Municpio de Palmas -TO, e seus Distritos (informado pelo Secretaria Municipal de Infraestrutura e Servios

Pblicos)

09 CONDIES GERAIS Preservao Ambiental

Os seguintes cuidados so indicados visando a proteo do meio ambiente:

a) No ser permitida a queima do material removido;

b) O trfego de mquinas e funcionrios dever ser disciplinado de forma a evitar a abertura indisciplinada de

vias, o que acarretaria desmatamento desnecessrio.

c) Relativamente aos ligantes betuminosos, a recomendao principal que os depsitos devem ser

instalados em locais afastados de cursos dgua para evitar contaminao em caso de vazamentos

acidentais.

DIMENSIONAMNETO DA EQUIPE E ESTIMATIVA DE CUSTOS

O dimensionamento da equipe com sua respectiva qualificao tcnica, segue abaixo no quadro

demonstrativo:

1) laboratorista;

2) Auxiliar de Laboratrio;

Normas tcnicas aplicadas:

- Instrues para Apresentao de Relatrios e Projetos Executivos de Engenharia para Restaurao de

Rodovias Federais, do extinto DNER, edio de 1989, com as alteraes constantes da edio de

novembro/98 das mesmas Instrues;

- NBR 7215 e NBR 5740, da ABNT;

- Especificao ESP TO-M 08/AA;

- NBR 6118, da ABNT;

- especificaes EB-1 e EB-4;

- ESP-TO-M 02/AA;

- Mtodo P-MB-881;

- mtodos DNER ME 44/64, ME 82/63 e ME 80/64;

- P-MB-6090;

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

24

- DNER ME 83/63;

- MB 50;

Alm das obrigaes resultantes da observncia da Lei 8.666/93, so obrigaes da CONTRATADA:

. O proponente vencedor ser responsvel pelos encargos trabalhistas, previdencirio, fiscais e comerciais,

resultantes da execuo desta Licitao. Proponente vencedor ser responsvel pelos danos causados

direta ou indiretamente Administrao, bem como a terceiros, decorrentes de sua culpa ou dolo, no

excluindo ou reduzindo esta responsabilidade fiscalizao ou o acompanhamento pelo rgo interessado.

. O proponente obrigatrio a permitir e facilitar a fiscalizao ou superviso pelo Municpio de Palmas -

TO, da execuo do servio, em qualquer fato ou condio que possa atrasar ou impedir a execuo do

objeto no todo ou em parte.

. O proponente obrigado a reparar, corrigir, remover, reconstruir ou substituir, s suas expensas, no local

ou em parte, o objeto desta Licitao em que verificar vcios, defeitos ou incorrees.

. O proponente dever seguir rigorosamente as normas e padres estabelecidos em lei, bem como

diligenciar para que os servios estejam em perfeitas condies, no podendo conter quaisquer vcios.

Alm das obrigaes resultantes da observncia da Lei 8.666/93, so obrigaes da CONTRATANTE:

Cumprir todos os compromissos financeiros assumidos pela CONTRATADA sobre as irregularidades

observadas no cumprimento do contrato;

Notificar, formal e tempestivamente, a CONTRATADA por escrito e com antecedncia, sobre multas,

penalidades e quaisquer dbitos de sua responsabilidade;

Aplicar as sanes administrativas contratuais pertinentes, em caso de inadimplemento.

A CONTRATAO dever ser fixada conforme planilha estabelecendo-se o prazo contratual estipulado,

considerando-se o valor total.

- O perodo da prestao dos servios ser por 12 (doze) meses, observando o que foi estabelecido pela

Prefeitura.

O prazo para pagamento ser mensalmente

Cada requerimento de medio, dever ser instrudo com os seguintes documentos:

Planilha mensal de servio executado;

- Folha resumo dessas planilhas, contendo as informaes pertinentes medio em questo.

Qualificao Tcnica

Possuir em seu quadro permanente, na data prevista para a entrega da proposta, profissional (is) de nvel

(is) superior (es), Responsvel (is) Tcnico(s) pela empresa, devidamente reconhecido pelo CREA.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

25

ANEXO - A

PLANILHA DE QUANTITATIVOS DE PREO UNITRIOS

LOTE 1

PLANILHA DE QUANTITATIVOS DE PREOS UNITRIOS - PREFEITURA MUNICIPAL DE

PALMAS

SEC. MUNICIPAL DE INFRAESTR. E SERV. PBLICOS

OBRA: SERVIOS DE LABORATRIO DE SOLOS E ASFLTO DATA-BASE: FEV./2013

LOCAL: DIVERSAS RUAS NO MUNICPIO DE PALMAS

BDI = 25%

TEM SERVIOS UN PERODO PREO

UNITRIO

PREO

SERVIO

TOTAL ITEM

1

EQUIPAMENTOS E EQUIPE TCNICA

DE LABORATRIO DE SOLOS E

ASFALTO

ms 12,00 20.039,85 240.478,20

TOTAL COM 25 % 240.478,20

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

26

COMPOSIO DAS EQUIPES - LOTE 01

COMPOSIO DAS EQUIPES PREFEITURA MUNICIPAL

DE PALMAS

SEC. MUNICIPAL DE

INFRAESTR. E SERV. PBLICOS

OBRA: SERVIOS DE LABORATRIO DE SOLOS E ASFLTO NO MUNICPIO DE PALMAS DATA-BASE:FEV./2013

LOCAL

DIVERSAS RUAS NO MUNICPIO DE PALMAS

BDI = 25%

TEM SERVIOS UN QUANT. PREO

UNITRIO

PREO

SERVIO

TOTAL

ITEM

1 EQUIPAMENTOS

1.1 LABORATRIO DE SOLOS E ASFLTO UN 1,00 2.357,00 2.357,00 2.357,00

VISCOSMETRO SYBOLT FUROL COMPLETO

PRENSA PARA ROMPIMENTO DE CBR

ESTUFA ELTRICA 45X45X40

SOQUETE MANUAL PARA COMPACTAO CBR

CONJUNTO DE DENSIDADE IN SITU COMPLETO

APARELHO SPEED COMP COM CARBURETO

CONJ DE PENEIRAS PARA GRANULOMETRIA SENDO 1"

3/4 - 3/8 - 4 - 10 - 46 - 30 - 40 - 200

AP CASA GRANDE DE P/LL/LP

40 CILINDRO ESPARGIDOR DE 2 1/2"

SOBRE CARGAS

TRIPS P/ ENSAIOS DE ESPANSO

1 PENEIRA 3/4 40x40x10

1 PENEIRA 4 40x40x10

1 BALANA CAPACIDADE DE 1210 GR. PARA

GRANULOMETRIA

1 BALANA COM CAPACIDADE DE 15 KG PARA

COMPACTAO

1.2 VECULO TIPO KOMBI COM COMBUSTVEL MS 1,00 2.500,00 2.500,00 2.500,00

SUB-TOTAL 4.857,00

2.0 EQUIPE TCNICA DE LABORATRIO DE SOLOS

2.1 LABORATORISTA COM ENCARGOS SOCIAIS 125,06% MS 1,00 5.626,50 5.626,50 5.626,50

2.2 AUXILIAR DE LABORATRIO COM ENCARGOS SOCIAIS MS 1,00 3.427,58 3.427,58 3.427,58

SUB-TOTAL 9.054,08

3.0 ADMINISTRATIVOS

3.1 ALIMENTAO (UNIDADE) UNID 40,00 6,20 248,00 248,00

3.2 COMBUSTVEL L 360,00 2,98 1.072,80 1.072,80

3.3 VALE TRANSPORTE UNID 80,00 2,50 200,00 200,00

3.4 SUPRIMENTOS / ESCRITRIO MS 1,00 600,00 600,00 600,00

SUB-TOTAL 2.120,80

TOTAL SEM BDI 16.031,88

BDI 25% 4.007,97

TOTAL COM BDI 20.039,85

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

27

PLANILHA DE QUANTITATIVOS UNITRIOS

LOTE 02

PLANILHA DE QUANTITATIVOS DE PREOS UNITRIOS PREFEITURA MUNICIPAL DE

PALMAS

SEC. MUNICIPAL DE INFRAESTR. E SERV. PBLICOS

OBRA: SERVIOS DE LABORATRIO EM CONTROLE TECNLOGICO EM LAMA ASFLTICA E

MICRO REVESTIMENTO DATA-BASE: FEV./2013

LOCAL:

DIVERSAS RUAS NO MUNICPIO DE PALMAS

TEM SERVIOS UN PERODO PREO UNITRIO PREO

SERVIO

TOTAL

ITEM

1

EQUIPAMENTOS E EQUIPE TCNICA DE

LABORATRIO DE LAMA ASFLTICA E MICRO REVESTIMENTO

ms 12,00 20.039,85 240.478,20

TOTAL COM 25 %

240.478,20

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

28

COMPOSIO DAS EQUIPES - LOTE 02

COMPOSIO DAS EQUIPES PREFEITURA

MUNICIPAL DE

PALMAS

SEC. MUNICIPAL DE INFRAESTR. E SERV.

PBLICOS

OBRA: SERVIOS DE LABORATRIO EM CONTROLE TECNLOGICO EM LAMA ASFLTICA E MICRO

REVESTIMENTO

DATA-BASE:FEV./2013

LOCAL

DIVERSAS RUAS NO MUNICPIO DE PALMAS

BDI = 25%

TEM SERVIOS UN QUANT. PREO

UNITRIO

PREO

SERVIO

TOTAL

ITEM

1 EQUIPAMENTOS

1.1 LABORATRIO DE SOLOS E ASFLTO UN 1,00 2.357,00 2.357,00 2.357,00

VISCOSMETRO SYBOLT FUROL COMPLETO

PRENSA PARA ROMPIMENTO DE CBR

ESTUFA ELTRICA 45X45X40

SOQUETE MANUAL PARA COMPACTAO CBR

CONJUNTO DE DENSIDADE IN SITU COMPLETO

APARELHO SPEED COMP COM CARBURETO

CONJ DE PENEIRAS PARA GRANULOMETRIA SENDO 1" 3/4 - 3/8 -

4 - 10 - 46 - 30 - 40 - 200

AP CASA GRANDE DE P/LL/LP

40 CILINDRO ESPARGIDOR DE 2 1/2"

SOBRE CARGAS

TRIPS P/ ENSAIOS DE ESPANSO

1 PENEIRA 3/4 40x40x10

1 PENEIRA 4 40x40x10

1 BALANA CAPACIDADE DE 1210 GR. PARA GRANULOMETRIA

1 BALANA COM CAPACIDADE DE 15 KG PARA

COMPACTAO

1.2 VECULO TIPO KOMBI COM COMBUSTVEL MS 1,00 2.500,00 2.500,00 2.500,00

SUB-TOTAL 4.857,00

2.0 EQUIPE TCNICA DE LABORATRIO DE SOLOS

2.1 LABORATORISTA COM ENCARGOS SOCIAIS 125,06% MS 1,00 5.626,50 5.626,50 5.626,50

2.2 AUXILIAR DE LABORATRIO COM ENCARGOS SOCIAIS MS 1,00 3.427,58 3.427,58 3.427,58

SUB-TOTAL 9.054,08

3.0 ADMINISTRATIVOS

3.1 ALIMENTAO (UNIDADE) UNID 40,00 6,20 248,00 248,00

3.2 COMBUSTVEL L 360,00 2,98 1.072,80 1.072,80

3.3 VALE TRANSPORTE UNID 80,00 2,50 200,00 200,00

3.4 SUPRIMENTOS / ESCRITRIO MS 1,00 600,00 600,00 600,00

SUB-TOTAL 2.120,80

TOTAL SEM BDI 16.031,88

BDI

25% 4.007,97

TOTAL COM BDI 20.039,85

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

29

ANEXO III - MINUTA DO CONTRATO

CONTRATO DE PRESTAO DE SERVIOS N........../2013,

CELEBRADO NA FORMA E CONDIES SEGUINTES, DE UM

LADO COMO CONTRATANTE, O MUNICPIO DE PALMAS,

atravs da SECRETARIA MUNICIPAL DE

INFRAESTRUTURA E SERVIOS PBLICOS E DE OUTRO, COMO CONTRATADA

CONTRATANTE: O MUNICPIO DE PALMAS, atravs da SECRETARIA MUNICIPAL DE INFRAESTRUTURA E

SERVIOS PBLICOS, instituio de direito pblico, inscrita no CNPJ sob o n 24.851.511/0013-19,

com sede na Quadra 1212 Sul, Avenida LO 27, esquina com NS 10, em Palmas, Capital do Estado do

Tocantins, neste ato representado pelo Senhor ..., Secretrio de Infraestrutura e Servios Pblicos,

CPF.............................., CI............................, residente e domiciliado nesta capital.

CONTRATADA: .........................., pessoa jurdica de direito privado, com sede ............, ........., inscrita no CNPJ n ........., por

seu Representante Legal, tm justos e certos o presente Contrato, mediante as clusulas e condies

seguintes:

CLUSULA PRIMEIRA - FUNDAMENTO LEGAL

O presente contrato decorre da Adjudicao na forma da Lei n 10.520, de 17 de julho de 2002, com aplicao

subsidiria da Lei n 8.666, de 21 de junho de 1993, tudo constante do processo protocolado nesta Prefeitura Municipal de Palmas

sob o n 2013009238, Prego Presencial n. xxx/2013, que passam a fazer parte integrante deste instrumento, independente de

transcrio.

CLUSULA SEGUNDA - OBJETO

2.1 O objeto do presente Contrato a contratao de servios de laboratrio de solos, betume, lama asfltica

e micro revestimento, conforme especificaes constantes no Edital convocatrio.

CLUSULA TERCEIRA - CONDIES ESPECIAIS

3.1 A CONTRATADA obriga-se a executar os servios em perfeita harmonia e concordncia com as normas

adotadas pelo CONTRATANTE, com especial observncia dos termos do instrumento da Licitao deste contrato, seus anexos e

modelos.

3.2 A CONTRATADA e o (s) profissionais (is) responsvel (is) pela execuo dos servios devero manter

inscrio no CREA do Tocantins durante todo o perodo deste contrato, ou apresentar o visto da unidade regional de referido

Conselho neste Estado.

3.3 A CONTRATADA no poder substituir profissional indicado como Responsvel Tcnico pelos servios sem

autorizao expressa da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos.

3.4.1. A substituio de Responsvel Tcnico somente poder ser autorizada se o novo profissional indicado

comprovar ser funcionrio ou scio da empresa e detentor de Atestado de Capacidade Tcnica na forma exigida no Edital do Prego

Presencial.

3.5 A CONTRATADA dever providenciar a matrcula da obra no Cadastro Especifico do INSS, na forma legal, ou

justificar a dispensa da matrcula, se for o caso.

3.6 A CONTRATADA no poder subcontratar os servios constantes no objeto.

CLUSULA QUARTA - PRAZO E PRORROGAO

4.1 O presente contrato ter vigncia de 12 (doze) meses, contados a partir da assinatura.

4.2 Os servios contratados devero ser concludos dentro do prazo de 12 (doze) meses, contados a partir do

recebimento da Ordem de Servios.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

30

4.3 CONTRATADA ser facultado pedir prorrogao do prazo somente quando ocorrer interrupo dos servios

determinados por um dos seguintes atos ou fatores:

a) falta de elementos tcnicos para o andamento dos trabalhos, quando os fornecimentos deles couberem ao

CONTRATANTE;

b) ordem escrita do titular do CONTRATANTE, para restringir ou paralisar os servios no interesse da

Administrao;

c) por motivo de fora maior, tal como definido na legislao brasileira, em especial no Cdigo Civil.

d) quando no houver emisso de ordem de servio concomitantemente com a assinatura deste contrato.

4.3.1 Ocorrendo a Ordem de Paralisao a CONTRATADA dever aguardar a Ordem de Reinicio para retomada

dos servios.

4.4 O requerimento da CONTRATADA para prorrogao dever ser protocolado em at 10 (dez) dias, nos casos

acima mencionados nas letras a e b, ou 48h (quarenta e oito horas), quando ocorrer o aludido na letra c, todos do item 4.3, do

ato, fato ou evento alegado como causa do atraso.

4.5 Constatada a suspenso da execuo dos servios por motivo de fora maior, o prazo estipulado no contrato

dever ser prorrogado pelo perodo razoavelmente necessrio ao reinicio e concluso das mesmas.

4.6 Se os servios forem paralisados por mais de 60 (sessenta) dias, por motivo de fora maior, o CONTRATANTE

poder rescindir este Contrato mediante comunicao por escrito CONTRATADA.

4.7 As prorrogaes autorizadas sero concedidas independentemente de alterao contratual, mas sempre

procedidas atravs de termo aditivo.

CLUSULA QUINTA - PREOS E PAGAMENTOS.

5.1 Pelos servios contratados e efetivamente executados, o CONTRATANTE pagar CONTRATADA os preos

constantes de sua proposta, no valor global de R$ (), a preos iniciais.

5.1.1 A composio dos custos, de acordo com a proposta apresentada pela contratada, resulta em:

Discriminao Valor R$

Materiais

Equipamentos

Mo-de-Obra

TOTAL

5.2 Fica expressamente estabelecida que os preos contratados incluem todos os custos diretos e indiretos par a

completa execuo dos servios.

5.3 A CONTRATADA fica obrigada a aceitar, nas mesmas condies contratuais os acrscimos ou supresses, at o

limite de 25% (vinte e cinco por cento) do valor para os acrscimos e 25% (vinte e cinco por cento) do valor para as supresses,

sempre precedido da indispensvel justificativa tcnica, tendo como base o valor inicial do contrato, de acordo com art. 65, 1 da

Lei 8.666/93, mediante celebrao de termo aditivo.

5.4 Os preos contratuais sero fixos e irreajustveis pelo perodo de um ano, a partir da data da apresentao da

proposta e, quando for o caso, sero reajustados anualmente para mais ou para menos, pelo INCC da Fundao Getlio Vargas,

especifico do ramo da construo civil, ou outro ndice que venha a substitu-lo, de acordo com a seguinte formula:

R = [(Im - Io) / Io] x P, onde:

R = valor do reajustamento procurado;

Im = ndice relativo ao da data do adimplemento da obrigao;

Io = ndice inicial - refere-se ao ndice de custos ou de preos correspondentes data fixada para entrega da

proposta da licitao;

P = preo unitrio contratado.

5.5 A CONTRATANTE somente pagar CONTRATADA as notas fiscais vinculadas aos servios efetivamente

executados.

5.6 Todos os pagamentos somente sero efetuados aps:

a) As notas fiscais terem sido conferidas e atestadas pela fiscalizao da Secretaria de Infraestrutura e Servios

Pblicos;

b) A comprovao de regularidade fiscal da CONTRATADA perante a Prefeitura Municipal de Palmas - TO.

5.7 Os pagamentos devero ser efetuados no prazo de at 30 (trinta) dias da data de entrada da nota fiscal.

5.8 Fica o primeiro pagamento condicionado apresentao por parte da CONTRATADA do Registro da Obra

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

31

junto ao CREA/TO e da matricula da obra no Cadastro Especfico do INSS.

CLUSULA SEXTA - FISCALIZAO E MEDIES

6.1 A fiscalizao dos servios objeto deste contrato ser feita por tcnicos designados pela Secretaria de

Infraestrutura e Servios Pblicos, obrigando-se a CONTRATADA a facilitar, de modo amplo e completo, a ao dos fiscais,

permitindo-lhes acesso a todas as partes dos servios.

6.2 Os fiscais da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos tero amplos poderes para, mediante instrues

por escrito:

a) a qualquer momento e desde que achar necessrio, solicitar CONTRATADA a substituir de parte ou de toda a

equipe tcnica responsvel pelos servios, caso constate que a mesma no tenha reais condies tcnicas para a execuo dos

trabalhos dentro da melhor tcnica e em observao a Normas da ABNT e demais especificaes e recomendaes necessrias ao

bom andamento das atividades referentes execuo dos servios objeto deste Contrato;

b) recusar os servios de m qualidade ou no especificados;

c) suspender a execuo de quaisquer servios em desacordo com as normas da ABNT, especificaes e

recomendaes da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos, exigindo sua reparao por conta da CONTRATADA;

d) exigir da CONTRATADA todos os esclarecimentos necessrios ao perfeito conhecimento e controle dos

servios;

e) determinar ordem de prioridade na execuo dos servios.

6.3 A CONTRATANTE somente pagar CONTRATADA as notas fiscais vinculadas medio dos servios

efetivamente executados, conforme critrios de medio deste Contrato e preos constantes na proposta.

6.4 A primeira medio ocorrer no ltimo dia do ms que for expedida a Ordem de Servios e as medies

mensais subsequentes devero ser concludas at 15 (quinze) dias do ms subsequente.

6.5 O resultado das medies dos servios ser lanado em formulrios apropriados, de acordo com as normas

vigentes no Municpio.

6.6 As notas fiscais relativas medio de servio sero obrigatoriamente acompanhadas das respectivas folhas de

medio e devero conter o nmero da matrcula CEI e a discriminao e valor de materiais, equipamentos e mo de obra.

6.6.1 A no discriminao dos materiais, equipamentos e mo de obra na nota fiscal, destacadamente, implicaro a

reteno do INSS ser sobre o valor bruto da Nota Fiscal, na forma da Instruo Normativa RFB n 9871/2009.

6.6.2 Os valores relativos a materiais, equipamentos e mo de obra informada nas notas fiscais no podero ser

divergentes da proposta da CONTRATADA, constantes na Clusula 5.1.1.

6.7 A nota fiscal dever ser protocolada na Prefeitura at o quinto dia do ms subsequente da medio, devidamente

preenchida.

CLUSULA STIMA - DOTAO DE RECURSOS.

7.1 As despesas com a presente prestao de servios correro conta da Secretaria de Infraestrutura e Servios

Pblicos, na dotao oramentria consignada no projeto/atividade xxxxxxx, natureza da despesa xxxx, fonte xxxxxx

CLUSULA OITAVA - DAS PENALIDADES

8.1 Sem prejuzo da cobrana de perdas e danos, o CONTRATANTE poder sujeitar a CONTRATADA s seguintes

sanes penais:

a) multa de 10% (dez por cento) do valor global do contrato, no caso de inexecuo total da obrigao;

b) multa de 10% (dez por cento) do valor correspondente parte contratual no cumprida, no caso de inexecuo

parcial da obrigao;

c) multa de 0,33% (trinta e trs centsimos por cento) por dia, no caso de inexecuo diria do objeto deste contrato,

at o mximo de 30 (trinta) dias, a partir dos quais ser considerado descumprimento parcial da obrigao, conforme alnea anterior;

d) Suspenso temporria do direito de licitar e impedimento de contratar com o Municpio de Palmas, pelo prazo

que for fixado pela Administrao Pblica em funo da natureza e da gravidade da falta cometida;

e) Declarao de inidoneidade para licitar ou contratar com a Administrao Pblica, considerando, para tanto,

reincidncias de faltas, sua natureza e gravidade.

8.2 As multas aplicadas sero descontadas do primeiro pagamento devido pelo CONTRATANTE, no sendo

possvel, devero ser recolhidas pela CONTRATADA em at 30 (trinta) dias, contando da intimao, sob pena de inscrio em

Dvida Ativa para cobrana judicial.

8.3 A aplicao das multas independer de qualquer interpelao administrativa ou judicial, sendo exigvel desde a

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

32

data do ato, fato ou omisso que lhe tiver dado causa.

8.4 As multas e penalidades sero aplicadas diretamente pelo rgo contratante atravs do ordenador de despesa,

sem prejuzo das sanes cveis ou penais cabveis, ou de processo administrativo.

8.5 A CONTRATADA ser cientificada, por escrito, da multa aplicada, ficando com o prazo de 05 (cinco) dias para,

se o desejar, recorrer Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos.

CLUSULA NONA - RESCISO DO CONTRATO

9.1 O contrato poder ser rescindido unilateralmente pelo CONTRATANTE, ou bilateralmente, mas sempre

atendida a convenincia administrativa no interesse do Servio Pblico.

9.2 Os motivos para resciso do contrato so os enumerados no art. 78 da Lei 8666/93.

9.2.1 Tambm caber a resciso do contrato, independentemente de interpelao judicial ou extrajudicial, quando a

CONTRATADA transferir, no todo ou em parte, os servios, sem prvia autorizao do CONTRATANTE.

9.3 Em qualquer hiptese de resciso, CONTRATADA caber receber o valor dos servios executados, mais o

valor das medies efetuadas para cumprimento do Contrato, proporcionalmente aos servios realizados at a data da dissoluo do

contrato.

9.4 Ocorrendo resciso por qualquer motivo, a CONTRATADA responder se for o caso, por perdas e danos,

cobrados administrativamente ou judicialmente.

9.5 Em caso algum, o CONTRATANTE pagar indenizao CONTRATADA por encargos resultantes da

Legislao Trabalhista e da Previdncia Social, oriundo do Contrato entre a mesma e seus empregados.

CLUSULA DCIMA - TRIBUTOS E SEGUROS

10.1 da inteira responsabilidade da CONTRATADA os nus tributrios, encargos sociais e trabalhistas

decorrentes destes Contratos, inclusive a matrcula de servios junto ao INSS.

10.2 A CONTRATADA responsvel pelo seguro de seu pessoal, das instalaes de servios e de todo o seu

equipamento. responsvel tambm pelo seguro de responsabilidade civil incidente sobre seus bens e servios.

CLUSULA DCIMA PRIMEIRA - DA ACEITAO DOS SERVIOS

11.1 Ao concluir os servios, a contratada dever comunicar o fato por escrito Secretaria de Infraestrutura e

Servios Pblicos, para seu recebimento provisrio.

11.2 Caso no tenham sido atendidas as condies contratuais e tcnicas na execuo dos servios, ser lavrado o

Termo de Recusa, onde sero apontadas as falhas e irregularidades constatadas.

11.3 Todos os servios em desacordo com as especificaes tcnicas, assim como falhas e vcios verificados no ato

do recebimento, devero ser refeitos pela CONTRATADA sem nus para a Prefeitura.

11.3.1 Nestes casos, o preo ser determinado pelo Municpio, e inobservncia da obrigatoriedade de correo

implicar na aplicao das penalidades cabveis.

11.4 Sanadas as falhas e irregularidade apontadas no Termo de Recusa, a CONTRATADA efetuar novamente a

comunicao de que trata o item 11.1.

11.5 Aprovadas as condies tcnicas dos servios, o Municpio far o seu recebimento provisrio.

11.6 O recebimento definitivo dos servios ser realizado 90 (noventa) dias aps o recebimento provisrio, aps

nova fiscalizao por parte da Secretaria de Infraestrutura e Servios Pblicos, observadas todas as condies exigidas neste Edital e

seus anexos e no respectivo contrato.

11.6.1 Verificadas quaisquer irregularidades, vcios ou falhas nos servios, sero observadas as disposies do item

11.2 e seguintes.

11.7 A assinatura do Termo de Recebimento Definitivo no implica em eximir a contratada das responsabilidades e

obrigaes a que se refere o Cdigo Civil Brasileiro.

CLUSULA DCIMA SEGUNDA - REGISTRO

12.1 O contrato dever ser registrado no CREA pela Contratada, de acordo com a determinao legal da Lei 5.194,

de 24 de Dezembro de 1996, cominada com a Resoluo n 1978, do CONFEA.

CLUSULA DCIMA TERCEIRA - FORO.

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

33

13.1 Para dirimir quaisquer dvidas decorrentes do presente contrato, elegem as partes o Foro da cidade de Palmas-

TO, com renncia expressa a qualquer outro por mais privilegiado que seja.

CLUSULA DCIMA QUARTA - DISPOSIES GERAIS

14.1 Reger-se- o presente Contrato, no que for omisso pelas disposies constantes na Lei n 8.666, de 21 de junho

de 1993, e alteraes posteriores, e no processo n 2013009238

14.2 Fica expressamente vedada a vinculao deste Contrato em operao de qualquer natureza que a

CONTRATADA tenha ou venha a assumir.

E por estarem acordo, assinam este contrato os Representantes das partes, na presena de duas testemunhas.

Data

Contratante

Contratada

Testemunhas

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

34

MODELO 1 - Credenciamento

A empresa ......................................................................., CNPJ n ............................, com sede

.................................................................., neste ato representada pelo(s) (diretores ou scios, com

qualificao completa - (nome, RG, CPF, nacionalidade, estado civil, profisso e endereo) pelo presente

instrumento de mandato, nomeia e constitui, seu(s) Procurador(es) o Senhor(es) (nome, RG, CPF,

nacionalidade, estado civil, profisso e endereo), a quem confere(m) amplos poderes para junto a Prefeitura

Municipal de Palmas (ou de forma genrica: para junto aos rgos pblicos federais, estaduais e municipais)

praticar os atos necessrios com relao licitao na modalidade de Prego Presencial n xxx/2013 (ou de

forma genrica para licitaes em geral), usando dos recursos legais e acompanhando-os, conferindo-lhes,

ainda, poderes especiais para desistir de recursos, interp-los, apresentar lances, negociar preos e demais

condies, confessar, transigir, desistir, firmar compromissos ou acordos, receber e dar quitao, podendo

ainda, substabelecer esta em outrem, com ou sem reservas de iguais poderes, dando tudo por bom firme e

valioso, e, em especial, para (se for o caso de apenas uma licitao).

Local, data e assinatura

Nome e Assinatura do Responsvel Legal da Empresa

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

35

MODELO 2 - Declarao de Microempresa ou Empresa de Pequeno Porte

A empresa ......................................................................., CNPJ n ............................, com sede

.................................................................., neste ato representada pelo(s) (diretores ou scios, com

qualificao completa - (nome, RG, CPF, nacionalidade, estado civil, profisso e endereo), DECLARA, sob

as penas da Lei, com base no art. 3 da Lei Complementar n 123/2006, que est enquadrada na definio de

( ) Microempresa ( ) Empresa de Pequeno Porte, sem nenhuma restrio de ordem legal.

Local, data e assinatura

Nome e Assinatura do Responsvel Legal da Empresa

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

36

MODELO 3 - Proposta de Preos

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref. PREGO PRESENCIAL N. .................. /2013.

Proponente: (razo social da empresa proponente)

CNPJ:

Endereo:

Telefone / fax:

Objeto Licitado:

(descrio do objeto)

Valor Global Proposto:

(em algarismos e por extenso)

Prazo de Validade da Proposta:

60 (sessenta) dias.

Prazo de Execuo dos Servios:

(informar o prazo, conforme o cronograma)

Dados Bancrios:

Banco:

Agncia:

Conta-corrente:

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

37

MODELO 4 - Planilha Oramentria

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref. PREGO PRESENCIAL N. .................. /2013.

Proponente: (razo social da empresa proponente)

Objeto Licitado:

(descrio do objeto)

Ite

m Especificao Und Qtde

VLR

UNITRIO VALOR TOTAL

VALOR GLOBAL

----------------------------------------------------------

Nome, Assinatura e CREA do Profissional Responsvel

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE FINANAS

Diretoria de Compras e Licitaes

38

MODELO 5 - Cronograma Fsico-Financeiro

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref. PREGO PRESENCIAL N. .................. /2013.

Proponente: (razo social da empresa proponente)

Objeto Licitado:

(descrio do objeto)

Item Especificao MS 1 MS 2 MS 3 MS (n-1) MS n VLR TOTAL

VLR % VLR % VLR % VLR % VLR %

----------------------------------------------------------

Nome, Assinatura e CREA do Profissional Responsvel

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

39

MODELO 6 - Cumprimento dos Requisitos de Habilitao e Aceite das Condies do Edital

A empresa ......................................................................., CNPJ n ............................, com sede

.................................................................., neste ato representada pelo(s) (diretores ou scios, com

qualificao completa - (nome, RG, CPF, nacionalidade, estado civil, profisso e endereo), DECLARA, sob

as penas da Lei, que cumpre plenamente os requisitos para habilitao ao Prego Presencial n xxx/2013,

assim como, conhece e aceita todas as condies estabelecidas no instrumento convocatrio da referida

licitao.

Local, data e assinatura

__________________________________________________

Nome e Assinatura do Responsvel Legal da Empresa

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

40

MODELO 7 - Declarao de Inexistncia de Fatos Supervenientes Impeditivos da Habilitao

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref. PREGO PRESENCIAL N. .................. /2013.

Proponente: (razo social da empresa proponente)

Objeto Licitado:

(descrio do objeto)

Declaramos, sob as penalidades legais, a inexistncia de fatos supervenientes impeditivos da

habilitao ou que comprovem a idoneidade da proponente, nos termos do 2 do art. 32 e do art. 97 da Lei

8.666, de 21 de junho de 1993 e suas alteraes subseqentes, relativamente ao Edital em epgrafe.

Nome e Assinatura do Responsvel Legal da Empresa

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

41

MODELO 8 - Declarao do Responsvel Tcnico pelos Servios

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref. PREGO PRESENCIAL N. .................. /2013.

Proponente: (razo social da empresa proponente)

Objeto Licitado:

(descrio do objeto)

________________ (nome), ____________ (profisso), CREA n _____, DECLARO

formalmente que irei participar da execuo dos servios descritos no objeto do PREGO PRESENCIAL

acima indicada e AUTORIZO minha incluso na equipe tcnica, caso a Proponente seja a vencedora do

certame.

----------------------------------------------------------

Nome, Assinatura e CREA do Profissional Responsvel

PREFEITURA DE PALMAS

SECRETARIA DE PLANEJAMENTO E GESTO

Diretoria de Compras e Licitaes

42

MODELO 9 - Declarao de Disponibilidade de Mquinas e Equipamentos

Palmas-TO, .......de .................................... de 2013.

Ref.